Queijo

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Ruth lemos01.jpg Este é um artigo gastronômico.

Ruth Lemos garante: "Esta página tem valor nu-nu-tri-triii... adequado!"

Fungos-2.jpg Este artigo é fúngico!!

Ele é feito de filamentos brancos, faz parte dos remédios que você toma, pode virar LSD e consegue comer jiló! Se vandalizar este artigo, ele vai brotar na sua cabeça e soltar fumaça!

NovoWikisplode.gif
A nossa sátira autorizada, a Wikipédia, tem um artigo sobre: Queijo.
O verdadeiro queijo, feito com leite de pica.
Queijo de maconha, para quem quer viajar.

Cquote1.png QUEEEEIJOOOOOOOOOOOOOOO! Cquote2.png
Wallace sobre queijo.
Cquote1.png Já comi! Cquote2.png
Alexandre Frota e todos os franceses e italianos do planeta sobre queijo.
Cquote1.png Quem mexeu no meu queijo? Cquote2.png
Spencer Johnson sobre queijo.
Cquote1.png Bão demais da conta, sô! Cquote2.png
Mineiro sobre queijo.
Cquote1.png QuiiH GoXtOxuuH! PenAh quiiH feDxi a meiAh Cquote2.png
Um emo qualquer sobre queijo.
Cquote1.png Que injustiça... Cquote2.png
Tentativa medonha de fazer um trocadilho em finlandês sobre citação acima.
Cquote1.png O Cérebro é um queijo pastoso dentro de uma caixa de madeira Cquote2.png
Galvão Bueno sobre queijo.
Cquote1.png K-E-J-O...Queijo Cquote2.png
Seu Madruga sobre queijo.
Cquote1.png Não tem de queijo, só de batata. Cquote2.png
Chapolin Colorado sobre queijo.
Cquote1.png Prefiro banana, queijo é uma merda! Cquote2.png
Donkey Kong sobre queijo.

Queijo, escrito com a letra Q de cu QUEIJO, é uma fruta queijasticamente pratoliciosa trazida da Europa por Forrest Gump quando este entrou clandestinamente na caravela Pinta na viagem de Cristóvão Colombo ao novo continente.

Como começou a ser fabricado[editar]

Doutor Roberto(aka Doctor Robert), enquanto passeava com sua Ovelha Dolly na República das Bananas, avista uma incrível queijeira, ou seja, uma árvore "cheddarvilhosa" que dá queijos. Doctor Robert, encantado com o sabor do queijo, decide levar sementes de queijeira para outros países, onde ficou conhecida por vários nomes, como: Queijo, Keijo/Keiju e "Gozo Seco".

Típica queijera da República das Bananas.
Quer um pedaço?

No Brasil, as queijeiras se deram muito bem no clima de Minas Gerais, lá se multiplicando e formando as maiores fazendas produtoras de queijos, verdadeiras fábricas de queijos e derivados. Os melhores exemplos de derivados são o pão de queijo, o pão de queijo com linguiça, e o famoso queijinho do pau.

Mas a história acima é pura invenção dos nossos antepassados para não criar grandes transtornos familiares. A verdadeira história é que tudo começa na era dos dinossauros, quando um Rex perseguia um pedaço de pau ambulante. Ele caiu num buraco/caverna/esconderijo do Ali Babá e larápios, onde estão seus antepassados agora. Por ficarem presos debaixo da terra, sobreviveram ao ataque de cometas estelares lançados pelos marcianos, que extinguiu seus companheiros (hum, boiola!) dinossauros. O Rex em questão tomou um trauma ao cair no buraco e desistiu de comer o pedaço de pau, mas o tal pedaço de pau não desistiu de sair perambulando por aí. Nesse momento da história, os continentes já haviam se dividido e eles estavam no lugar que hoje chamamos de China. Só que aí houve um terremoto avassalador que abriu a China bem no buraco em que eles estavam, partindo a terra no meio e fazendo com que os vacas e bois caíssem do outro lado do planeta: Minas Gerais, SÔ!

Foi nesse tão podre lugar que os minerin viram aquele ser nunca visto antes e tiveram um estranho desejo de fazer um movimento por eles já conhecido, porém em suas tetas. Daí descobriram o lêitche, e depois de vários experimentos com o leite, conseguiram fazer o queijo. Aí foi o seguinte: com o leite da teta da frente esquerda, saía o queijo coalho. Com o da frente direita, fazia-se o mussarela; com os de trás apareciam outros tipos, qualidades, combinações... Eram queijos infinitos! E finalmente, com o leite do boi, tirado daquele membro que você deve estar imaginando, fazia-se o queijo minas. Depois algum bocó confundiu QUEIJO com QUEIXO, talvez porque o pedaço de pau pré-histórico e ambulante o acertou na cabeça, e daí virou moda espremer o queixo da vaca para sair leite.

Poema sobre o Queijo[editar]

Na União Soviética, o queijo come o rato!
Queijo da Queijera
Queijo com "Q" de Queijo
Queijo Que Começa com "Q" e Termina com "O"
Queijo Branco
Queijo Da Queijera Cheia de Queijos
Queijo Seco
Esse é o Queijo

Cquote1.png Esse poema realmente me emocionou... *pausa e choros* Mudou meu conceito de vida. Cquote2.png
Você sobre Poema sobre Queijo

Combinações[editar]

Como qualquer coisa no mundo, o queijo pode ser combinado, formando misturas realmente bizarras, mas que todo mundo já comeu. Exemplos:

  • Chocoqueijo: Parece nojento, mas é queijo com chocolate ao leite, muita gente come.
  • Romeu e Julieta: Queijo com goiabada. Já fizeram a té sorvete disso :o
  • Queijet: Lê-se quijê. Queijo com patê. Se não derreter o queijo, fica uma mistura, que se não correr pro banheiro rápido, causa uma lambança danada.
  • Moreijo: Queijo com morango. Por incrível que pareça, dá pra misturar. Fica horrível, mas .
  • Chocoqueijo branco: Mais nojento do que o normal, esse é feito com chocolate branco, que vai te dar tanta gordura que você vai ficar pior que o Faustão.
  • Chocoqueijo meio-amargo: Chocoqueijo com chocolate meio-amargo.
  • Chocoqueijo branco meio-amargo: Chocoqueijo feito com queijo branco e chocolate meio-amargo
  • Fondue: Pão mergulhado no queijo (não devia ser o contrário?)

Arquirrival[editar]

O queijo tem um grande arquirrival: o chocolate. Os dois travam uma batalha milenar para competir quem engorda mais. As juradas da competição são Patys histéricas, que depois do júri, correm pra academia e só voltam de lá no mês seguinte.

Ver também[editar]