Quipapá

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Quipapá é uma suposta cidade, localizada numa região mítica (interior pernambucano) conhecida por ser o lugar onde o vento faz a curva, tem como idiomas o pernambuquês e cachacês, e o clima predominante é o de um calor da bobônica. Os moradores dessa cidade não tem o que fazer, os jovens ou estão tomando "cachaça" ou andando de cavalo...

História[editar]

Uma cidade qualquer sem importância.

O vilarejo foi formado por volta de 1630 a 1697 (nenhum historiador teve a vontade de desperdiçar seu tempo tentando descobrir a data exata, então fizeram esse chutômetro), criado por negros foragidos do Quilombo dos Palmares. O resultado, naturalmente, seria uma cidade de baixa qualidade e pobre pelo resto dos séculos.

Por ninguém desejar administrar a aldeia, já em 1879 foi estabelecido como município, e desde então passou a ser ignorado pela capital e todo o resto do país.

Economia[editar]

A economia local é baseada totalmente na criação de cavalo e gado e a venda de cachaça para os próprios habitantes locais.

Cultura[editar]

Os quipapaenses tem como principal costume o hábito de de beber todo dia. É cachaça toda hora, festa com cachaça toda hora, briga com cachaça toda hora... Uma das coisas engraçadas do município é o seu foleiro carnaval, mais especificamente o "bloco das virgens" onde viadinhos, ou quem apenas tem jeito, se vestem de mulheres e vão festejar num bloco carnavalesco, pulando, dançando igual a uns viadinhos no cio e dando o toba uns para os outros.

Turismo[editar]

Os principais pontos de interesse da cidade são:

o Piscinão e o Poerião (estádio de futebarrol - um tipo de futebol disputado no barro).

  • Rua do Choque - Uma ruazinha estreita onde tem um monte de casa, uma colada na outra, e muitos bêbados e afins. Lá no fim tem um rio que o povo acha que é uma piscina.
  • Vila do Cruzeiro - Lugar onde só dá bandido, e a polícia nunca vai lá, sendo ponto ideal para comprar uma droguinha, mas cuidado pois você corre o risco de voltar para casa sem nada, ou morrer ali mesmo.
  • Casa do caralho - O próprio nome já diz.
  • Mato: - É o que mais tem em Quipapá onde abriga o hotel "calango", para aqueles casais que não tem dinheiro, vão ali na moitinha mesmo.
  • Estação - Era uma estação de trem, agora ninguém sabe mais o que é além de um enfeite, também pode rolar uma concentração de bebuns ali...