Rádio (elemento químico)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Metalman.jpg Este artigo é metálico!

Ele é revestido ou banhado a algum metal ou liga que se encontra na tabela periódica. Se você corroer este artigo, Mordekaiser vai exterminá-lo!

Cquote1.png Ri rádios! RaRaRaRa! Cquote2.png
Humorista sem graça sobre o símbolo químico do rádio.

Cquote1.png Rádio, televisão... Cquote2.png
Ratinho sobre rádio.

Rádio é um elemento químico dos metais alcalino-terrosos, que apesar de seu número atômico nazista, o 88, se considera polonês. Apesar de seu nome fofinho, ele não é utilizado na fabricação de rádios e nem faz parte da estrutura do Esqueleto.

História[editar]

Água radioativa: contribuindo para diminuir a quantidade de sogras no mundo desde 1929.

O rádio foi um dos elementos descobertos por Marie Curie e seu marido desconhecido e coadjuvante em 1898 de um exemplar da pedra filosofal vinda da Terra Média. Ao retirar urânio dessa pedra mística, encontraram um restolho de material que emitia uma energia sobrenatural, que chamaram de energia radioativa.

Foi isolado do bário, gerando uma chama vermelha e brilhante, algo nunca visto antes pois não deveria existir nenhuma chama que seja vermelha e brilhante (O RLY?). Em 1902 foi isolado em sua pureza religiosa utilizando mercúrio, platina, irídio, em uns processos estranhos que só mesmo aquele casal maluco poderia entender.

Hoje sabe-se que o rádio possui 25 isótopos estáveis, sendo eles o alvo de grande desinteresse dos cientistas em geral. O mais estável é o Ra-226, que possui meia-vida de 1602 anos, mas como Curie não fora treinada pelo Professor Xavier, não pôde esperar todo esse tempo para acompanhar sua deterioração, virando presunto em 1934.

Características[editar]

O rádio é o mais pesado dos metais alcalino-terrosos, é intensamente radioativo e semelhante ao bário.É encontrado combinado em quantidades mínimas em pechblenda, encontrado junto com urânio. O radio é um milhão de vezes mais radioativo que urânio. .Misturado com o berílio produz nêutrons.O elemento perde aproximadamente 1% da sua atividade em 25 anos, sendo transformado em outros elementos com massa atômica mais baixa,sendo assim com o Chumbo.Assim pode se dizer, que a radioatividade do radio é imensa, assim podendo levar uma pessoa a morte em apenas alguns segundos.Pode-se dizer que o radio, além de ser letal causa câncer,ulcera,enfraquecimento de ossos e cura de câncer,está localizado na coluna 7 grupo 2 da tabela periódica. Além de ser um átomo muito radioativo, podem se dizer que por fatos divulgados em sites muito "legalizados",o "radio" após ser descoberto foi muito estudado e utilizado por cientistas na descoberta de novas teorias atômicas.Agora lhe pergunto, após saberem de tudo isso sobre esse átomo super radioativo, quem nos garante que seja verdade tudo isso?Por acaso vimos isso acontecer?Ou é apenas teorias básicas? e os experimentos, eram mesmo certo? Ou é papo de cientista? Me diz, quanto tempo levou pra entender tudo isso? Não foi do dia pra noite. E as datas,as camadas com números exatos da eletrosfera? E a realidade dos fatos, alguém sabe responder?? E as brincadeiras feitas após ser editado, estavam realmente inusitadas, ou apenas foi para você se divertir e ao mesmo tempo não entender nada!! E aí que topa entender o que esses cientistas que ninguém viu sequer o rosto, tentaram nos explicar com suas teorias com nomes bizarros?? Topa???!!!

Aplicações[editar]

  • Era usado como tinta luminescente e frescura em relógios e instrumentos de medidas, mas esse uso estapafúrdio teve que ser interrompido devido ao fato de só perceberem a radiação da tinta depois que um mol de usuários de relógios entregou as duas moedas a Caronte. Então aprenda, quando você vir alguma coisa pintada com essa tinta, não encoste a não ser que queira ver sua mão derreter e evaporar em uma nuvem satânica.
  • Quando misturado com o berílio pode ser empregado como uma fonte de nêutrons para a física experimental, mas quem se interessa em fazer experiências com um elemento perigoso desse?
  • Em forma de cloreto é usado para produzir o gás radônio, que por sua vez é usado para tratar o câncer, fazendo o indivíduo gastar ainda mais dinheiro com tratamentos caros e impossíveis.