Rádio pop

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Rádio pop é uma qualidade de emissora de rádio normalmente ouvida por jovens alienados e por bípedes com telencéfalo sub-desenvolvido, na qual tem em sua grade músicas estúpidas com balanço agitado além de inúmeros comerciais, ou seja, é como a droga da MTV, mas apenas auditiva.

Programação[editar]

Ouvinte feliz da vida por ouvir a música da Kelly Key que pediu por telefone.

Sua programação é basicamente formada por músicas da modinha, na qual são de bandas descartáveis, que duram um final de ano ou dois, além de musiquinhas americanóides, notícias de celebridades, programas de entrevistas com radialistas retardados e ouvintes estúpidos que participam da sua programação para concorrer a camisetas e bonés personalizados da emissora, juntamente com quiz idiotas de artistas e muito comercial entre uma música e outra.

Músicas[editar]

Normalmente as rádios pop não tem personalidade, pois se dizem pop, mas tocam qualquer porcaria de qualquer gênero que faça sucesso, seja pop, romântico, funk, hip-hop, dance, entre outros estilos musicais, na qual em sua maioria são emissoras patrocinadas pelas gravadoras, onde tocam qualquer porcaria insistentemente por várias vezes ao dia uma música recém-lançada, mesmo que os ouvintes não saibam pronunciar o nome da música ou artista intérprete, que em sua maioria são comportas por ouvintes ignorantes para saber o que é música de verdade. Os maiores sucessos são musiquinhas internacionais que são temas de novelas, musiquinhas emos ou de qualquer banda, grupo ou intérprete brasileiro com muita grana, mas sem nenhum talento, entre outros sucessos do momento apresentados pela MTV

Participação do ouvinte[editar]

Típico ouvinte das rádios pop, que normalmente liga para pedir músicas do Fresno.

O ouvinte é o principal trouxa colaborador dessas emissoras, não só com a audiência, mas sim com participação ativa na sua programação, na qual tem um papel decisivo sobre quais músicas serão apresentadas em sua grade, seja em votação para eleger qual é a pior melhor música que será repetida na programação, mesmo que esta canção toque umas quinze vezes ao dia.

Outra participação do ouvinte é no pedido de músicas, na qual este liga para a emissora pedindo determinada música, na qual normalmente é uma das musiquinhas da moda igualmente tocada insistentemente na programação da emissora, normalmente procedido com comentários idiotas, como dedicar a música a alguém especial, seja o pai, mãe, namorado, irmão, cachorro, papagaio, etc. Também são realizados quiz entre outros tipos de perguntas aos ouvintes sobre celebridades, músicos, bandas, valendo prêmios como camisetas, bonés e chaveiros personalizados da rádio onde o trouxa faz propaganda gratuíta como reconhecimento pela participação. Assim como muitos ouvintes participam da programação ao deixar seu telefone, na qual o radialista liga para este que deve responder; "Alô Rádio Tal FMXYZ!". Caso responda apenas "alô", este deixa de participar da rádio ou de ganhar qualquer prêmio, fazendo com que o ouvinte passe por situações embaraçosas ao identificar-se com o nome da emissora quando espera ligação de um amigo, parente ou empresa para uma vaga de emprego.

O público também participa ativamente dos programas de entrevistas com perguntas idiotas sobre os temas da programação que normalmente é relacionado com música, sexo, artistas, com a participação de um convidado boçal especial, com especialidade no assunto para intermediar os debates com os radialistas de plantão.

Radialistas[editar]

Turma do Pânico na TV fazendo um bico em uma rádio pop para complementar a renda mensal. Haja merchandising...

As rádios pop contam com pessoas especializadas na tarefa de administração da sua programação, ao oferecer um serviço profissional de primeira qualidade para seu público, para tanto e graças a decisão do STF que derrubou a exigência do diploma de Jornalista para atividades em comunicação social as emissoras de rádio contratam humoristas fracassados de emissoras capenga, ex-participantes do BBB, mulheres que posaram na playboy, surfistas, entre outros bedéis que possam de intelectual para transmitir lixo por ondas de som até a sua casa.

As atividades desses "profissionais" está focada no entretenimento do público com ações variadas, como transmitir notícias do mundo da música, fazer trotes e pegadinhas com os ouvintes, apresentar programas de variedades e entrevistas com artistas para a sua promoção comercial, na qual isto ocorre no lançamento de algum cd, show, grife, filme ou qualquer outra porcaria do ramo artístico.

Propagandas[editar]

As propagandas ocupam 70% da programação, na qual são apresentadas duas horas de propaganda a cada duas músicas tocadas, também presente durante as entrevistas nas rádios e participações dos ouvintes, a cada cinco minutos. Os comerciais são basicamente de instituições e empresas do governo, além de grifs de roupas e produtos eróticos, como o creme KY preferido dos emos.

Artistas mais tocados[editar]

PrRádio.jpg