Ráfica

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa


Ráfica é um continente de países muito ricos e modernos, muito caracterizado por só ter gente branca e rica que se alimentam muito bem. Este continente foi o ultimo em que os seres humanos chegaram e assim sendo caracterizado por ser também o mais tecnológico de todos. Os cidadãos desse continente não viram guerras a mais de 5000 anos e são de maioria budista.

História[editar]

Ráfica foi colonizado por Haladad Lama, um budista fervoroso navegador que veio com mais de 8000 pessoas no século XVIII, e quando chegou a primeira coisa que fez foi rezar para Buda, os nativos foram carinhosamente retirados de suas terras e todo vestígio de vida anterior foi carinhosamente destruído até que, um dia quando não havia mais territórios ao não ser o indígena, eles carinhosamente enfiaram tiros bem no meio da face de vários indígenas. O continente foi colonizado em 3 países diferentes: Rússia ráfricana, Brasil ráfricano e Japão ráfricano. Esses país foram de suma importância para Ráfica.

Rússia ráfricana[editar]

Este país foi o que gerou menos dinheiro se comparado a outros, tem pouca gente porém é incrivelmente o maior da Ráfica. Ele tem algumas leis peculiares como uma lei contra a propaganda homossexual. Este país é conhecido como o país de loucos pois na internet existem vários vídeos mostrando toda sanidade e auto controle da sua população. Esta país é dono de Cuba e já brigou muito com os Estados Unidos. Eles tem um quantidade enorme de armamentos que deveriam ser utilizados nas guerras contra Estados Unidos.

Brasil ráfricano[editar]

Este país é caracterizado por ser composto em sua gigantesca maioria de gente pobre mas ser uma das maiores economias de todo planeta. Todos lembram dele como o país do samba e futebol mas na hora que é pra pedir dinheiro todo mundo só lembra que é um país rico. Todos os cidadãos reclamam de um política ruim mas ninguém faz absolutamente nada e quando começam protestos a mídia desse país, a rede Groblo de televisão, não mostra nada. Nesse país as pessoas são conhecidas por serem umbiguistas e só pensarem em si mesmos.

Japão ráfricano[editar]

Este país é mais desenvolvido tecnológico e culturalmente falando, é também uma grande economia com a melhor educação de todas, a saúde mais eficiente, a população mais caridosa e de bom coração que existe. Este também é um país com uma cultura muito diferente dos outros pois as tradições milenares permanecem até hoje.

Condições de vida[editar]

Felizmente é o continente com as melhores condições de vida, as pessoas que lá vivem são cheias de comida, na maioria obesas, com casas grandes e bem bonitas, todos os cidadãos são brancos e todos os presidentes são negros. Lá não existe preconceito e não existem diferenças econômicas nos salários de quase ninguém lá. A saúde existe e é muito boa lá, a educação também existe e é tão boa que recebe muitos prêmios todo ano. Lá não existe escassez de água e a população nunca teve problemas com falta de água. As pessoas lá não acreditam que existam guerras em outros continentes. Ninguém lá se deixa levar por religião e todos lá pensam muito racionalmente.

Economia[editar]

Neste continente a economia é basicamente de tudo. Eles produzem todos os gêneros alimentícios existentes pois as terras lá são incrivelmente férteis e o clima é favorável. Eles também tem uma gama gigantesca de indústrias e logo caracterizando o lugar como o dono do maior parque industrial de todo planeta. Eles tem um mercado interno gigantesco afinal todos os cidadãos tem renda elevadíssima e um mercado externo promissor porém pequeno. Lá a mão-de-obra é muito cara.

Geografia[editar]

O continente tem uma divisão territorial muito simples entre os três países, todos os países só tem 2 estados e ao todo a Ráfica só tem 150 cidades. As culturas lá são muito conectadas pois então não existe a necessidade de falar cada uma regionalmente.

Religião[editar]

A religião lá não é um forte traço do país mas vale acrescentar que na maioria são budistas e ateus. Ao não ser no Brasil ráfricano a religião não tem papel nenhum na política afinal todo continente é laico. As pessoas nesse continente não colcam a culpa em deuses e usam a razão como meio principal de buscar a verdade.

Cultura[editar]

É riquíssima e muito importante para o continente. A mescla de cultura brasileira, russa e japonesa fez algo chamado Jarubras, um livro que engloba tudo de cultural que existia lá antes do século XX. Toda a mistura de cultura gerou conceitos e ideologias estranhas como a de ditadura livre, homofobia legal e Jesuscracia laica.

Ver também[editar]