Raúl González

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Cquote1.png Nosso ídolo! Cquote2.png
Flamenguistas sobre Raúl González

É pra sair mesmo?

Raul, sim, você finalmente achou a página do maior matador da história do futebol. Também conhecido como pé de gancho, encobria os goleiros com a mesma facilidade com que o Frota encobriu a Rita Cadilac e também, cobriu um dos filhos do Bolsonaro.

Olé![editar]

Não que driblasse tão bem como se estivesse numa tourada, mas verdade que se não fosse espanhol(na realidade nasceu no Brasil, no Rio Grande do Sul e ganhava dinheiro fazendo espanhola com suas mamicas, por isso a confusão), não teria ficado tanto tempo no Real Madrid. Ruim pra caralho, lento, não driblava, não passava, não tinha força, mas achavam que era um representante do país, por isso o deixavam no time, do contrário Michel Baconzitos seria o único representante... É bem verdade que fez muitos gols(na área era foda), mas com a barca que jogava, até tua mãe grávida de 9 meses, faria mais gols. Por fim, um dia o manda-chuva apaixonado pelos serviços tetais foi embora e acabou a mamada, digo, mamata, e nunca mais foi visto em time grande.

Não se sabe mesmo porque essa mula manca ficou tanto tempo no Real Madrid, talvez seja pra carimbarem a ideia de que não deve ser por falta de lesões que um jogador não deve adquirir mais lesões, pra depois ficar de molho e voltar com cara de bunda pra ser abraçado pelo time... time sempre se renovando, menos a posição dele, até porque nem trocou muito de posição ou até foi trocado de posição ao menos teoricamente, mas sempre pareceu continuar na mesma posição, fazendo os mesmos dribles e lances, então acertou muitas vezes... já que foi uma década e meia, havia mesmo de acertar algumas vezes.

Ficou conhecido mesmo por ser o mais fraquinho dos "Galáticos", ofuscado pela careca cintilante de Roberto Carlos e a barriga de Ronaldo Fofômeno. Jogava com a camisa 7, motivo pelo qual gerou atrito com o metrossexual inglês David Beckham, que queria o número pois vestia-o desde os tempos de Manchester United. Por estar mais tempo na casa e por ter um pau maior (Victoria Beckham e Ryan Giggs já desmentiram o rumor), o espanhol acabou vencendo a disputa interna. Foi obrigado a ceder, porém, anos mais tarde, quando outro metrossexual, dessa vez um da Ilha da Madeira, comprou o clube pra evitar qualquer briguinha de vestiário pela #7.

Ganhou muitos títulos pelo clube madrilenho, mas só um importa: a final do Mundial (Copa Toyota não é mundial, lamento) Toyotão de 1998, contra o Vasco, quando fez o gol mais famoso de sua vida, entortando as pernas de dois zagueiros e tocando no fundo do gol, pra alegria de milhões de flamenguistas.

Curiosidades[editar]

Broom icon.svg
Tua mãe desencoraja seções de curiosidades, mas nós não ligamos a mínima! Sob as políticas da Desciclopédia
Mas bem que esta seção pode ser aproveitada integrando-se piadas decentes às seções mais adequadas.
Cada curiosidade pode render uns bons parágrafos, então faça direito!
  • Em 1995, homenageando o então título da La Liga do Real, a banda Tias Fofinhas gravou a música "Raoul and the Kings of Spain".


Este artículo es un esbueço escribido por un autor profirriente en portuñol.
Usted puede ayudar a epandirlo este artículo consiertandolo.
Flag of Spain.svg
Flag of Spain.svg

Goleiros: ZubizarretaCañizaresCasillasValdésMiguel AngelZamoraArconadaBuyoRamalletsUrrutiIribar
Zagueiros e laterais: HierroFerrerMichel SalgadoNadalCamachoPuyolSergiGordilloPeriko AlonsoZocoChendoAlexancoCamarasaHelgueraIván CampoPiquéQuincocesAlba
Meias: XaviIniestaAmancioBasoraLuis Suárez dos anos 60GuerreroMendietaGerardAmorEtxeberriaFàbregasBusquetsCamineroPep GuardiolaCamineroLuis Enriquedel BosqueXabi AlonsoSenna do BrasilVíctorKiko
Atacantes: RaúlGentoTorresBakeroSantiago Bernabéudi Stéfano (argentino) • Paulino AlcántaraZarraPichichiDavid VillaDavid SilvaSalinasButragueñoMíchelSantillanaLángaraPirriBegiristainRexachPiru GaínzaAlfonso