Ragnarok Online

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
DESCICLOPEDIA MANSE!!
Flag korea dog.jpg Este artigo é sul-coreano! Ele é nerd, odeia comunistas, come bulgogi e kimchi, luta Taekwondo, anda de Hyundai e briga com os japoneses por causa de duas ilhas. O autor pode ser um viciado em Starcraft ou uma fã doida de K-Pop.

Park Geun-Hye, Yi Sun Shin e Kim Kaphwan estão de olho.

Virtualgame.jpg Ragnarok Online se trata de um jogo virtual (game)

Enquanto isso, Eirin Yagokoro tenta selar a lua em Touhou 8

Típica rodinha de nerds idiotas do jogo.
DramaticQuestionMark.png
Você sabia que...
  • ...Ragnarok é um mundo coloridinho e aparentemente inocente que influencia a mente dos menores de 13 anos fazendo-os se trancar no quarto e upar até o lv. 150 dias e noites sem parar para comer, descansar e tomar banho?
DramaticQuestionMark.png
Você sabia que...
  • ...Ragnarök é o jogo preferido dos otakus?

Cquote1.png Você quis dizer: RagnaBOT Cquote2.png
Google sobre Ragnarok Online
Cquote1.png Você quis dizer: Lagnarök Online Cquote2.png
Google sobre Ragnarok Online
Cquote1.png Experimente também: Vida Social Cquote2.png
Sugestão do Google para Ragnarok Online


Nota: o trecho seguinte está "compactado" de modo a despoluir visualmente o contexto da página toda.

Cquote1.png Eu vou lavar a sua boca com sabão! Cquote2.png
Mensagem do servidor para uma pessoa com boca suja, no momento em que fala um palavrão no jogo
Cquote1.png Falo palavrão mesmo caralho Cquote2.png
Noob que fica horas tentando editar os arquivos do jogo para falar palavrão ate tomar um ban
Cquote1.png Ih, fudeu, Corre noobaiada pessoal!! Cquote2.png
Noob quanto vê um MVP
Cquote1.png Mato MVP direto! Cquote2.png
Nerd mentiroso sobre os MPVs do Ragnarök
Cquote1.png Quer moleza? Então senta no Poring !11!!! Cquote2.png
Piadinhas ruins de jogadores do Ragnarok
Cquote1.png Comigo é assim, jogo por 2 semanas e paro por 1 ano. Depois volto a jogar por 2 semanas e paro mais um ano. Depois volto a jogar novamente por 2 semanas e... Cquote2.png
Alguém sobre Ragnarök
Cquote1.png Não preciso comer, mãe, meu HP tá cheio Cquote2.png
Nerd sobre Almoço da mãe
Cquote1.png Ei, isso é plágio!!! Cquote2.png
Paladino do Diablo 2 sobre Punição Divina
Cquote1.png E isso também!!! Cquote2.png
Bárbaro do Diablo 2 sobre Golpe Fulminante
Cquote1.png E já não bastarem me plagiar, fizeram uma cópia mal-feita da minha habilidade... Cquote2.png
Feiticeira do Diablo 2 sobre Teleporte
Cquote1.png Nada na vida se cria, tudo se copia... Cquote2.png
Antigo ditado popular sobre as três citações acima
Cquote1.png Eu ainda prefiro jogar Tibia do que isso. Cquote2.png
Tibiano sensato sobre Ragnarök
Cquote1.png Na União Soviética, é o Ragnarök que vicia em você! Cquote2.png
Reversal Russa sobre Ragnarök
Cquote1.png Na União Soviética, os itens caçam os monstros pra conseguir você! Cquote2.png
Reversal Russa sobre Ragnarök
Cquote1.png Você não tem nivel o suficiente para se sentar. Cquote2.png
Servidor de Ragnarok sobre noob que apertou a tecla Insert
Cquote1.png Esse jogo tem um chapéu de cocô. Quer mesmo que eu o leve a sério? Cquote2.png
Jogador de MMORPG viciado sobre Ragnarök
Cquote1.png Oi gato... Cquote2.png
Shemale, gente comum no jogo
Cquote1.png Já zerei. Cquote2.png
Chuck norris sobre Ragnarok
Cquote1.png Não converso no Ragnarok, não tenho amigos pessoalmente e nem no jogo, mas consigo pegar 99 em um dia! Cquote2.png
Jogador Hardcore sobre Ragnarok
Cquote1.png Nossa, você joga muito! Gostei de você, quer me ver pelada? Clique Aqui Cquote2.png
Loira Facil sobre Jogador Hardcore
Cquote1.png Ih, ja era, é virus Cquote2.png
Tarado sobre Loira Fácil
Cquote1.png BUFF PLS Cquote2.png
Qualquer pessoa quando vê um sacerdote
Cquote1.png Olha que fofo Cquote2.png
Garotinha noob antes de ser morta por um Deviling


Ragnarök Online é um MMORPG desenvolvido pela empresa sul-coreana Gayvity e distribuído pela Lag Bug! Games aqui no Brasil. É totalmente pay to win, ou seja, pagar para ganhar. Para ter as arminhas mais bonitinhas, as cartinhas mais poderosas e os chapeuzinhos mais fashion, você precisa comprar cash. Pobres como eu e você precisam se contentar com o chapéu de coco e a máscara feliz. A maioria dos jogadores são otakus e emos pré-adolescentes cheios de espinha no rosto que não arranjam nada melhor pra fazer além de bater punheta com hentai e escutar Avenged Sevenfold.

Tá, mas quais são os objetivos do jogo?[editar]

A carta mais poderosa do jogo. Ao equipá-la em sua arma, dá 20% a mais dano em monstros do tipo Morto-vivo, além de te deixar imortal graças ao buff no HP.

Na verdade, assim como todo MMORPG que se preze, não há nenhum objetivo no Ragnarök senão o de fazer você perder tempo com essa merda. Suponhamos que isso seja uma caveira você teve a infelicidade de se interessar por esse jogo, foi até o site, baixou e fez o pacto instalou em seu computador. O que fazer agora?

  • Upar, upar e upar: É o que você vai fazer a maior parte do tempo. Isso, claro, intercalando com muitas mortes. Quando você chegar ao nível máximo com seu personagem (99), parabéns! Você vai ter que resetar e começar tudo de novo, para upar até o nível 150. Esse percurso dura em média dois anos (um para atingir o 99 e outro para atingir o 150). Até você se tocar e arrumar um emprego, uma namorada, amigos e tomar um banho pra tirar essa catinga, vai demorar, então dois anos não são nada. Quando terminar de upar seu personagem para o 150, você atrasa sua perda de virgindade para mais um ano e pode começar a upar outro. São várias classes no joguinho!
  • Casar: Sim, dá pra casar no jogo! Mas só pode homem e mulher. Às vezes nem isso... Assim como na vida real, você precisa pagar para casar e pagar para divorciar, e por algum motivo estranho, as esposas sempre "precisam sair rapidinho" alguns minutos depois da consumação do casamento. Muitos noobs já ficaram com cara de paisagem esperando suas amadas aparecerem e se decepcionaram.
  • Matar MVPs: Personagens muito fortes que não tem o que fazer ficam rodando alguns mapas procurando bichões denominados MVPs (Monstros Viris e Pirocudos) que só aparecem de duas em duas horas. São tão poderosos que só um não consegue matar, o que acarreta em briga, derramamento de sangue e mouses quebrados para dividir o loot.
  • Conseguir o tão cobiçado Set das Putas Valquírias: O conjunto de equipamentos mais poderoso do jogo, com elmo, botas e peitoral. É extremamente difícil de achar, e para isso você precisa pesquisar muito nas bancas próximas a edição mais recente da revista da Level Up! que vem com um cartãozinho com um código para colocar cash na sua conta.
  • Upar em grupo: Tentativa frustrada de você tentar arranjar uma vida social e amigos. Consiste em ficar upando para dar metade de sua experiência para jogadores supostamente "afk" e pedir buffs pro coitado do sacerdote que poderia estar tocando uma punheta, comendo um pastel ou vendo a Desciclopédia, coisas mais úteis do que ficar apertando botões.
  • Ficar sentado nas pirocas de outros players na cidade: Se você não tem nada melhor para fazer, você pode ficar com seus amiguinhos virtuais sentado numa pracinha conversando sobre as novas músicas do My Chemical Romance e do pé na bunda que você levou daquela gatinha do colégio por ser um gordo espinhudo que prefere ficar em joguinho de computador.
  • Explorar: O mundo de Ragnarök Online é uma merda gigante! Nas centenas de mapas, você encontra bichos voadores azuis, bichos voadores verdes, gelecas rosas, verdes, amarelas e azuis, árvores com pernas, baratas, cramunhões, harpias, pirocas e muito mais!
Um Hode, bicho do deserto de Morroc. É o monstro preferido dos emos.
  • Descer o cacete no PvP: Se você está cansado de só upar, upar e upar, pode experimentar o desequilibrado sistema de PvP. que falaremos a seguir.


Sistema de rinha PvP[editar]

Uma das várias salas de PvP.

Como dito na introdução desse artigo, o LRagnarök é um jogo pay to win, ou seja, quanto mais você enche o cu bolso da Lag Bug! de dinheiro, mais forte você é (e mais virgem também). Há várias salas onde os personagens se enfrentam em emocionantes duelos de ricos x pobres, contribuindo para o aumento da desigualdade social em nosso país. O sistema é bem desequilibrado, com salas limitadas à desde somente os mais noobs até somente os mais fodões.

Uma eletrizante batalha PvP.

Sabe aquela arma com dois slots e que dá +20 de ataque que você demorou dias para conseguir, matando bicho atrás de bicho, virando madrugadas em claro? E aquela carta tão foda que encanta sua armadura com propriedades mágicas que você demorou uma semana para dropar? Foda-se. Alguém já conseguiu uma arma melhor que essa, com três slots e cartas mais poderosas que as suas, em menos tempo que você. Como? Pagando para a Level Up!. Sem contar que esse mesmo alguém é dez níveis mais fraco que você e ainda assim te mata.

A equipe de empresários da LUG faturando com os nerdões virgens que gastam mesada com cash.

Essa ideia de pagar para ter os melhores itens pareceu uma ideia tão boa para a Level! Up que eles resolveram tirar o drop de cartas e armas raras do servidor gratuito e colocar NPCs vendendo todas as cartas do jogo valendo 1/4 do valor que vem no cartão da revistinha. Agora, quem quiser a experiência oldschool de ficar matando bichos por dias e dias até conseguir uma carta, vai ter que criar uma conta no servidor... pago. Bem, não é paaaaaago, mas para criar uma conta lá você tem que pagar. Uma única vez, mas ainda assim é um absurdo.


Guerra do Emperium[editar]

Uma espécie de batalha campal nerd em que clãs batalham por castelos. As maiores incidências de lag em Prontera são aos domingos, dia dessa Guerra. Magos soltando brilhos azuis e vermelhos na tela, assassinos rodopiando os inimigos, bardos tocando músicas, saraivadas de flechas e paladinos que descem a cacetada, tudo isso com muita queda de fps e muitas hotkeys com poções vermelhas e frutos de Yggdrasil sendo estupradas. O castelo é conquistado quando um clã destrói o Emperium, um pastel gigante que fica no centro do castelo. Para dificultar, não há mini-mapa do interior do castelo, o que acarreta em muitos noobs se perdendo e caindo em armadilhas.

O pastelão em forma de piroca que seu clã precisa destruir para dominar o castelo. alguns preferem usá-lo como trono, sentando bem na pontinha

Claro, aqui também vale a regra do dinheiro. Quem paga mais, tem os melhores equipamentos e consegue passar por cima dos noobs pobres. Nos dias de guerra, pessoas que não tem tanta grana são os primeiros a morrerem. É bem comum ver vários aprendizes e classes primárias formando um tapetão nas escadarias dos castelos.

Clãs[editar]

Clãs permitem você se juntar com seus amiguxos virtuais. Vocês ganham um canal no chat para poderem conversar sobre o último show da Pitty ou sobre a prova de matemática daquela tia nojenta. Para criar um clã, você precisa de um item chamado Emperium (que ironicamente (ou não) é o que você destrói para conseguir um castelo com esse mesmo clã). Apenas os personagens de níveis altíssimos conseguem matar os monstros que dropam e demora dias a fio para conseguir. Ou você pode pagar em dinheiro real e comprar logo uns cinco de uma vez.

Emblema para usar na Guerra do Emperium durante o Natal.

Líderes do clã possuem a difícil tarefa de criar um emblema para o seu grupinho. Difícil pois precisa ser no tamanho 24x24 e tem que ter um fundo rosa, comprometendo triplamente a sexualidade do jogador. Não que rosa seja cor de menininha, claro, mas quem joga esse jogo já tá quase lá.


Vocabulário Ragnarökiano[editar]

Como todas as comunidades do submundo, esse tipo satânico de entretenimento, o MMMORPG, também possui um vocabulário próprio.

  • DÁ BUFF PLS: é quando um jogador quer que outro solte uma bufa nele, assim dando status temporários que o deixam mais fortinho e capaz de enfrentar monstros mais perigosos;
  • WTF: "que porra é essa?", a mesma coisa que você falou quando entrou pela primeira vez no fantástico mundo de Rune-midgard;
  • thx: jeito "eu cei ingrêis, tá?" de se dizer "por favor";
  • KS: vem do inglês kill steal e é usado para denominar aquele jogador que matou o bicho do outro, como se não houvessem mais 20949102849201048209 do mesmo pelo resto do mapa;
  • FP: vem do inglês full protectione é um buff que deixa os equipamentos do jogador inquebráveis por um tempo. Não adianta de nada, pois geralmente o infeliz acaba morrendo de outras maneiras;
  • LAG: vem do inglês Latency at Game, mas ninguém sabe disso, e muitos falam leg pois são imbecis analfabetos. Significa um dia normal no jogo;
  • PvP: Playboy vs. Pobre. Um modo de jogo onde aquele playboyzinho nerd que recebe mesada do pai e é zoado por todo mundo na escola resolve bancar o machão e desconta toda sua raiva do mundo nos pobres jogadores que só querem se divertir.
  • Me Upa?: é quando o jogador não consegue matar um bicho sozinho e pede para seu macho amigo ajudar. Às vezes eles querem dizer "me chupa", mas é intrínseco na maioria das vezes. Também conhecido como pedir leech;
  • AFK: vem do inglês Away from Keyboard. Os nerds dizem isso quando vão soltar um barro e deixam seu personagem lá, paradão;
  • Dungeon: são locais obscuros repletos de monstros fortes e sodomia. Nesses lugares, noobs metidos a fortões são estuprados, degolados, empalados e arrombados por monstros e outros jogadores de níveis mais altos;
  • Pede Cura Leva Asura: um trocadalho do carilho que só faz sentido com Monges;
  • Shemale: mulher de pau, traveco, três pernas, kinder ovo, como você quiser chamar. São as personagens com corpo feminino no jogo.
O MINISTÉRIO DOS NOOBS ADVERTE: Se você ver uma mulher extremamente interessada em você no Ragnarök, imediatamente desligue seu computador, tire da tomada, pegue o fio da tomada do computador enrole em seu pescoço e jogue pra cima com muita força. Pode ser uma shemale. Ou pode não ser, mas que mulher gostaria de alguém como você?

Cquote1.png Oi gato, vamos casar? *-* Cquote2.png
Shemale golpista
Cquote1.png Oi, linda, vamos sim. <3 Cquote2.png
Você, pobre iludido e virgem
Cquote1.png Gato, me dá itens pra upar? :3 Depois eu devolvo ^^ Cquote2.png
Shemale golpista
Cquote1.png Claro, amor! :D Cquote2.png
Você

Uma semana depois, nada da "moça" aparecer...
E então você acha que foi roubado.
Desesperado, você corre pedindo ajuda para os GMs (isso quando eles aparecem), mas é em vão.

Cquote1.png Desculpe, não posso lhe ajudar, você que quis dar os itens pra esse travecão aí. Infelizmente, você se fodeu. Cquote2.png
Game Master

População do Ragnarök[editar]

50% de homens nerds, sendo que:

  • 80% são otakus;
  • 15% são emos,
  • 4% são só gordos espinhudos desempregados e
  • 1% são tibianos frustrados.

50% de mulheres nerds, sendo que:

  • 80% são otakus encalhadas e gordas;
  • 19% são quase-mulheres e
  • 1% são meninas bonitinhas e inocentes.
Quer por o Pintinho Avermelhado na cabeça? (clique p/ ampliar)

Atributos[editar]

Uma imagem um pouco furry, mas que os otakus pervertidos do jogo adoram.

Conforme você vai upando, você ganha atributos, que te permitem aumentar seus poderes satânicos.

  • Força: quanto maior a Força, mais punheta você consegue bater sem se cansar;
  • Agilidade: permite que você tenha mais agilidade em perceber que foi vítima dum golpe de shemale;
  • Vitalidade: quanto maior a Vitalidade, menos chances de contrair câncer e doenças venéreas de uma shemale;
  • Inteligência: quanto maior a Inteligência, maiores as chances de se tocar e sair desse jogo de nerds otakus e shemales e arranjar um emprego matar um monstro com suas magias;
  • Destreza: aumente esse atributo para ganhar velocidade na hora da punheta;
  • Sorte: é o que você vai precisar para continuar com sua namorada (se tiver).
Uma eletrizante batalha num castelo durante a Guerra do Emperium. Note que se parece com um joguinho aí, só que mais sofisticado.

Classes[editar]

Uma shemale iniciante prestes a matar um Poring.

Aprendiz: Um desgraçado que fez o erro de baixar Ragnarök;

Você ao entrar no jogo.

Super Aprendiz: Um super desgraçado que ainda continua jogando Ragnarök;

Espadachim: um onanista que usa espadas de prástico em combate. Pode virar:

  • Cavaleiro: a mesmíssima merda do Espadachim, só muda que pode montar em um Peco Peco (sem hífen por causa do Novo Acordo Ortográfico), um híbrido de galinha com avestruz, já que esse jogo é tão escroto que nem cavalo tem;
  • Templário: a mesmíssima merda do Espadachim, o que muda é que ele se converteu à Universal e possui habilidades que permitem a ele tomar dano pelos outros. Sua única função é essa mesmo;

Gatuno: uma classe excelente para você carioca ou praia grandense que segue a tradição de seu povo afanando bolsos alheios. Só não são mais ladrões por não usarem a camiseta do Corinthians. Pode virar:

  • Mercenário: pode usar as duas mãos para bater punheta batalhar. Só isso mesmo;
  • Arruaceiro: marginais de rua que pixam paredes e impõem medo nas pessoas;

Mercador: o muambeiro, o paraguaio, o dono de camelô. Sua utilidade é vender maconha ervas e itens contrabandeados para imbecis preguiçosos que aceitam pagar mais por algo que podem ter de graça com um mínimo de esforço. Usam carrinhos decorados com florezinhas e bichinhos. A pergunta que mais ouvem: por que você usa esse maldito carrinho?

40% disse que usa só porque é necessário o carrinho para vender contrabandos coisas para outros punheteiros jogadores;
30% responderam que é apenas para carregar mais maconha itens sem ficar com 50% de peso (que não te permite recuperar HP e MP - como se precisassem);
20% falaram que usavam apenas por causa de habilidades fortes e que é necessário carrinho;
5% disse que é porque achavam que o carrinho aumentasse sua defesa;
1% respondeu que era porque achavam que o carrinho deixava eles mais descolados e fosse uma habilidade forte que apenas os bons tinham;
4% disse que não era da sua conta e falou que você é um grandessíssimo filho da puta.

Pode virar:

  • Ferreiro: constrói espadinhas (ruins) e faquinhas (piores). É muito usada, já que sua única função é pegar no ferro com cuidado e esfregá-lo;
  • Alquimista: produz poções de HP e MP. Geralmente vendem por um preço mais barato que o das lojas convencionais, mas você acaba ganhando um presentinho;

Mago: uma classe pra quem gosta de mostrar o pau e soltar fogo. Muito utilizada por tibianos frustrados que cansaram de imaginar suas magias ao invés de se contentar com partículas de peido e borrões de sangue. Pode virar:

  • Bruxo: a mesmíssima merda do mago, porém tem habilidades de área que contribuem para o lag e podem estuprar monstrinhos e noobs no PvP;
  • Sábio: a mesmíssima merda do mago, mas mais educado: usa revistas da Playboy um livro no lugar dum pau e concedem alguns buffs.

Arqueiro: uma das classes mais gays do jogo , em caso de batalha , só correm dos inimigos e atacam de longe pois não suportam encarar os outros cara-a-cara. É uma das classes que menos suporta dedadas no cu dano , chegando ao ponto de morrerem quando um mosquito pousa na sua pele. Pode virar:

  • Caçador: a mesmíssima merda do arqueiro, o que muda é que pode usar um falcão que o acompanha nas batalhas e colocam armadilhas (que não funcionam) no mapa;
  • Bardo (homens): cafetões que atacam com violões e cantam musiquinhas que dão pequenos buffs pro grupo;
  • Odalisca("mulheres"): shemales propositalmente semi-nuas (controladas por negões de 2 metros e meio) que atacam com chicote e com um pouco de choro conseguem itens dos noobs punheteiros.
Odalisca: personagem preferido das shemales.

Noviço: se você gosta de curar seus amiguinhos e ajudá-los, essa classe é a certa. Você não tem magias poderosas para matar, mas pode buffar seus miguxos e jogar água benta nos hereges. Pode virar:

  • Sacerdote: a mesmíssima merda do noviço, o que muda é que tem uma roupa mais bonitinha e mais alguns buffs. Chamados também de "band-aids ambulantes", os sacerdotes são sempre requisitados em grupos, tendo que aguentar vários noobs imbecis em volta de você pedindo buffs e nem agradecendo por isso;
  • Monge: o noviço que pensa "curar é o caralho, quero matar!" vira monge. Possui uma habilidade especial super legal chamada Punhetão Supremo de Asura que pode matar o adversário em um único golpe (e você também, pois te deixa com 1 de HP).

Taekwon: uma classe muito legal, sua única utilidade é chutar velhinhas e os outros, no melhor estilo Lindomar;

Ninja: classe preferida dos otakus fãs de Naruto. Você pode atirar Kunais nos outros e falar Dattebayo! por aí..

Máscara Feliz: item utilizado pelos ragnarökianos para conversar com tibianos, já que de merda eles entendem e precisam falar de igual para igual.

Justiceiro: uma classe daqueles que amarram bandido no poste adoram combater o mal com fogo! Usa-se armas contrabandeadas dos mercadores. Você pode virar um pistoleiro mais forte com habilidades em área, mas é a mesma merda, só muda a roupa.

O mundo de Ragnarök[editar]

Um dia agitado no centro de uma "cidade" de um servidor piratão. Para os nerds isto parece ser divertido.

Ragnarök Online não cansa de ser escroto só nos monstros e gráficos, mas tem inúmeras cidades e lugares, uma mais escrota do que a outra. Existe cerca de mais de 8000 mapas, mas maioria não sai de Prontera, que é como se fosse Taubaté.

Cidades de Rune-Midgard[editar]

Alberta: é lá que as muambas chegam de navio, e é lá que o Aprendiz vira Mercador e aprende a contrabandear, subornar agentes da Alfândega e baratear compra de iPhones, canetas Bic, perucas emo, CD's do NXZero e outros produtos para vender mais caro para os idiotas;

Aldebaran: cidade fajuta que lembra Veneza, com apenas um canal de gondola e um relógio que parece mais um despertador gigante que acorda até surdo. É famosa por ter a Mafia dos Alquimistas, onde o Aprendiz cria seu próprio laboratório de metanfetamina;

Um dos monstros do jogo.

Geffen: cidade plagiada do Final Fantasy, mas com mais florzinhas e maguinhos. É la que o desgraçado Aprendiz evolui para um adorador do Diabo Mago;

Izlude: uma cidade que foi feita especialmente para os mais noobs. Lá está a Guilda dos Espadachins, onde Aprendizes aprendem a segurar na espada, desde as pequenas até as grandes (que são as preferidas de maioria dos players). Também há o Aeroporto de Congonhas Aeroplano, que você pode usar para se perder por aí;

Morroc: inspirada naquelas cidadezinhas mexicanas de filme de faroeste, e que tem vários mercadores com suas lojinhas abertas mas sem ninguém pra comprar seus contrabandeios. Curiosidade: a música que toca na cidade é de um grupo de músicos mexicanos falidos viciados em Chaves. Lá na tumba do Faraó, os Aprendizes entram para a vida do crime e aprendem o hino do Corinthians a roubar donzelas indefesas;

Payon: era para ser uma cidade inspirada no antigo modelo coreano, com tetos de palha e bambus, mas lembra mais o interior de Minas Gerais. Lá, os Aprendizes podem virar arqueiros;

Prontera: capital do Reino de Rune-MendigoMidgard. Essa cidade lembra muito os antigos vilarejos medievais; tem até uma Igreja Gótica, que é um dos pontos de encontro dos emos que jogam essa merda. É a mais populosa do jogo, com incidências diárias e absurdas de lag. Os Aprendizes viram coroinhas Noviços aqui;

Centro de Prontera em um dia comum. É como se fosse a 25 de Março, só que com mais itens contrabandeados diretos do Paraguai de Alberta.

Comodo: a cidade das putas, onde as dançarinas shemales dançam para ganharem itens de nerds punheteiros. Aprendizas aprendem a rebolar e viram Odaliscas, enquanto Aprendizes assistem aulas do Cifra Club e viram bardos.

Cidades da República de Schwarzenegger[editar]

Einbroch: Uma cidade industrial (sim, em Ragnarok Online a Revolução Industrial chegou antes que no Tibia, que ainda vive na Idade da Pedra). Ponto de encontro dos fãs do Rammstein.

Hugel: Uma cidade que lembra as vilas alemãs, só que sem as loiras gostosas. É uma cidade alegre, cheia de cerveja e salsichões (isso explica porque o público adora essa cidade);

Juno: Capital da República de Schwarzenegger, tem a sede do partido republicano em Ragnarök Online. É de arquitetura neo-gótica renascentista e flutua no céu, graças à magia dos Sábios.

Lightalzen: A cidade das luzes, é uma cidade belíssima, 80% é dominada por casarão chique (sendo que a mansão do Edir Macedo nessa cidade ocupa 40%) e os outros 20% é a favela do alemão do jogo, onde rola trafico de gatinhos e tiroteio. Há um laboratório de mutação genética nessa cidade, acessível somente pelos punheteiros jogadores mais experientes;


Salas de Chat[editar]

Ah sim,as babacas tradicionais salas de chat, no Ragnarok, quando você está em um grupo grande e não quer ter que ficar matando monstros e ter chance do seu personagem morrer, é só criar uma sala de chat! As duas únicas utilidades delas são recrutar ou pedir um grupo e fazer leilão, já que só contrabandistas mercadores podem abrir loja, mas como o povo do Ragnarök insiste em fazer merda (prova disso é jogar esse jogo), os nome de sala mais comum que criam é alguma frase idiota, se esta não for relacionada a ausência (coisas que ninguém quer saber, como por exemplo: "Fui na casa da minha namorada trepar, depois vou ver pornografia e 19h horas eu volto" ou "procuro um namorado que curta NXZero").


Grupo[editar]

Agora é a hora de falar nos grupos,os grupos são...grupos! Você pode se reunir com outros imbecis personagens para upar junto! A não ser que você seja o líder do grupo, pois ele estará lá, parado, fingindo que está recrutando outros imbecis jogadores. Os Sacerdotes, pobres coitados, ficam curando o bonitão e protegendo-o dos perigos, enquanto os Bardos tocam as músicas do Fresno para lhe agradar e as Odaliscas... bem, as Odaliscas estão dando golpes em algum noob por aí.

Um casal de namorados no jogo (um otário e uma shemale) descansando nos campos de Prontera após um exaustivo dia matando Porings.

Algumas pessoas fazem duplas. Geralmente um sacerdote (mais forte) e outra classe qualquer (mais fraca) controlados pela mesma pessoa, já que é possível abrir dois clientes, assim jogando com duas contas simultaneamente. Ou senão, os noobs baixam um bot pre-programado da WebCheats para upar, onde ele só precisa atacar o bicho uma vez e o bot mata. Na maioria dos casos, o que acontece é um grupo de bots. Não é raro você ver por aí cinco ou seis personagens de uma mesma classe andando juntinhos por aí matando os bichos que você queria matar.

A Corporação Éden[editar]

Já que estamos na geração do mimimi, onde tudo deve ser fácil ou senão eu vou contar pro papai e xingar muito no Twitter, a Level Up! criou um jeito de facilitar o up dos jogadores idiotas, onde você consegue equipamentos e armas melhores do que aquelas vendidas em NPC e de graça, além de fazer quests super toscas para ganhar centenas poções.

Você pode reconhecer um noob da Corporação por seu chapeuzinho branco escroto (os mais fracos) e o chapeuzinho marrom mais escroto ainda (os mais fortes). São geralmente zoados por não saberem jogar e precisarem dessa ajudinha do jogo.

Campo de Aprendizes[editar]

É um lugar onde você e outros idiotas jogadores se reúnem para fazer sexo matar gelecas rosas, gelecas amarelas, árvores com pernas, pintinhos, coelhinhos e outras criaturas bonitinhas que pareceram sair da imaginação de um usuário de LSD. Você pode experimentar as habilidades de alguma classe antes de atingir determinado nível para mudar. Antigamente, precisava-se fazer um teste para a primeira classe, mas hoje não, já que estamos na geração mimimi, como foi dito acima. Só que, da segunda classe em diante, você precisa fazer algumas quests do tipo:

Uma cena que você verá comumente no Campo dos Aprendizes.
  • Subornar agentes da Polícia Federal ou criar um laboratório de drogas avançado (para mercadores e suas evoluções);
  • Virar torcedor do Corinthians e sair por aí apunhalando moças indefesas (para gatunos e suas evoluções);
  • Virar coroinha e pagar um boquete para o padre aprender a palavra de Deus com o padre (para noviços e suas evoluções);
  • Pedir itens para o maior número de trouxas possível (Odaliscas);
  • Tocar algum solo do John Petrucci (Bardos);

etc...

Perguntas sem resposta[editar]

  • Como um galho seco quebra e invoca um monstro enorme?
  • Por que uma mulher não poder ser bardo? (machismo: elas só podem seguir a profissão de Odalisca, este que é um estilo de prostituta)
  • Por que metade dos monstros tem um igual com a cor diferente?
  • Como que, no meio de uma batalha, um jogador consegue beber 100 poções?
  • Como cabe tanta coisa no Poring?
  • Qual será o gosto das poções vermelhas e azuis?


Dicas para saber se você é um portador do vírus Ragnarokum viciadusestá viciado em Ragnarok[editar]

Quando você...

  • Vai almoçar e fala pra sua mãe que não precisa porque seu HP está cheio;
  • Assoa o nariz e diz que o que saiu é Muco Pegajoso (sendo que é muco e é pegajoso...);
  • Encontra merda no chão e coloca na cabeça pensando que é Chapéu Fedorento;
  • Caga e diz que saiu batata doce (e come);
O quarto de um jogador de Ragnarök Online no estágio inicial de vício.
  • Vê um pote de geleia no supermercado e chega na porrada pensando que é um Poring;;
  • Vê um urso e chega matando ele pensando que é Pé-Grande (pobre urso...);
  • Depois que você mata o urso ainda por cima reclama que não dropou nada a não ser coração,fígado,pulmão...
  • Compra um pastel na feira e fala que vai criar um clã com ele, pensando que é Emperium;
  • Bebe mijo pensando que é poção amarela;
  • Dá um livro com qualquer merda relacionada à Diabo pra um bode pensando que vai doma-lo;
  • Pega uma cenoura, enfia no cu pinta, dá pra um coelho comer e fala que domesticou um Lunático (e o bichinho vai morrer);
  • Vê uma minhoca e pensa que é um Hode;
  • Bebe o próprio esperma pensando que é poção branca;
  • Bebe o próprio sangue pensando que é poção vermelha;
  • Bebe Pinho Sol pensando que é poção verde;
  • Quando você quer vender alguma coisa e pendura uma placa bem grande em cima da sua cabeça com um V> escrito;
  • Quando você mata o seu vizinho por pensar que estavam em zona PvP;
  • Quando você...

Cquote1.png Pera ae!! Já não tá bom não? Cquote2.png
Você ao descobrir que não tem mais volta
Cquote1.png Não! Cquote2.png
Eu

Vida de um idiota jogador de Ragnarök[editar]

Esse tipo de gente foi estudado recentemente. O projeto consistiu em instalar uma câmera escondida no quarto de um deles. Baseado nas imagens, concluímos que essa é a rotina de um ragnarökiano:

  • Segunda-feira: Acorda às 5:00h para ir à aula, sendo que ela só começa às 7:15h. Ele acorda esse horário para deixar o bot rolando enquanto está fora de casa. Ao chegar, desliga o bot e vai jogar Ragnarök. Só para de jogar à noite, quando vai dormir, mais ou menos umas 2h da manhã.
  • Terça-feira: Acorda às 5:00h para ir à aula, sendo que ela só começa às 7:15h. Ele acorda esse horário para deixar o bot rolando enquanto está fora de casa. Ao chegar, desliga o bot e vai jogar Ragnarök. Só para de jogar à noite, quando vai dormir, mais ou menos umas 3h da manhã.
  • Quarta-feira: Acorda no horário normal, pois o servidor entra em manutenção nesse dia. Ao chegar em casa, se a manutenção tiver acabado (o que é raro), ele entra no Ragnarök. Só para de jogar à noite, quando vai dormir, mais ou menos umas 3:30h da manhã.
  • Quinta-feira: Mata aula e vai pra lan-house ficar jogando algo que não seja Ragnarök. Ao chegar em casa, vai jogar Ragnarök e só para de jogar de noite, quando vai dormir, umas 3h da manhã.
Assim fica o quarto de um jogador de Ragnarök quando ele entra no estágio mais avançado de vício.
  • Sexta-feira: Acorda às 5:00h para ir à aula, sendo que ela só começa às 7:15h. Ele acorda esse horário para deixar o bot rolando enquanto está fora de casa. Ao chegar, desliga o bot e vai jogar Ragnarök. Fica jogando a noite inteira, pois é sexta-feira.
  • Sábado: Ainda continua no Ragnarök. Está sem tomar banho e acordado graças à latinhas de Red Bull e pacotes de Cheetos.
  • Domingo: Ainda continua no Ragnarök. Fica jogando até de noite, mas não até de madrugada, pois no dia seguinte tem aula. Vai dormir e sonha com suas aventuras no jogo, para assim iniciar mais uma "bela" semana.


      • Manutenção eterna de Quarta-Feira:Quando a LUG! resolve ir tomar um cafezinho para relaxar e ignorar os jogadores. A manutenção do Ragnarök supostamente deveria ir até as 11h00h, mas se estende por motivos desconhecidos até às 18:00h. Enquanto isso, o idiota jogador fica xingando a empresa no Twitter, bate uma punheta pensando numa Odalisca, fica entediado, xinga a LUG no Twitter, desconta no cachorro (se não tiver um cachorro, desconta na mãe mesmo ou até em si, principalmente se for emo),fica mais entediado ainda, pensa em se matar(se for emo, se for só um player ele pensa em xingar a Level Up! mais ainda), joga Colheita Feliz pra tentar passar o tempo, xinga o jogo no Twitter...enfim, a principal coisa que eles costumam fazer é xingar mesmo, e quando a manutenção termina eles dão aleluia e voltam à jogar.


ATENÇÃO
: Não ouse interromper um jogador desses enquanto ele estiver em sua atividade sagrada. Se você for a namorada desse sujeito (coitada), você vai ter que esperar outra hora para transar ou pode tirar o atraso com aquele bonitão do colégio que inclusive tem o pinto maior.

Ver também[editar]