Randolfe Rodrigues

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Maluf tn.jpg Randolfe Rodrigues é mais um dos
POLÍTICO$ DO BRA$IL

E viaja de jatinho particular.

Hammer and sickle.png Este artigo foi aprovado pelo Conselho de Proteção à Moral da Família Soviética como sendo livre de conteúdo subversivo.
Cquote1.png É desse tamanho aqui... Cquote2.png
Randolfe sobre a vassoura da Bruxa do 71

Adolfe Rodriguez é um cospobre de Harry Potter. Nasceu em 20 de abril de 1972 no México em uma reunião do White Power. Com apenas quatro anos de idade foi pego pichando uma cruz nazi na parede da Vila do Chaves, onde foi linchado por sionistas e niggas, mas infelizmente sobreviveu. Seria preso, mas a filosofia do presidente mexicano Seu Madruga de que as pessoas boas devem perdoar seus inimigos fez o mesmo ser apenas deportado. Seus amiguinhos do White Power o levaram para o Brasil, mas especificamente para Garanhuns, onde virou miguxo de Luiz Inácio.

Carreira política[editar]

A simpatia de Randolfe Rodrigues

20 anos depois filiou-se ao Partido dos Trafica, a filial do Partido Nacional-Socialista dos Trabalhadores Alemães no Brasil. Mas tinha vergonha de se candidatar por causa da Lei 7.716/89, que proibia a apologia de suas ideias políticas. Como tinha ligações com o White Power, o Carecas do ABC, o Carecas do Subúrbio e o Partido Nacionalista Revolucionário Brasileiro, conseguiu apoio e patrocínio para as campanhas políticas de seu partido. Mesmo assim, o seu amigo Luiz Inácio não conseguia se eleger ditador presidente do Brasil, devido á força que o candidato de direita Enéas Ovelha Carneiro tinha. Com isto, Adolfe teve uma ideia: como o opositor era nacionalista e defendia um estado intervencionista, bastava associar-lhe a imagem de fascista de extrema-direita, o que acabou dando certo. Mesmo assim Luiz Inácio perdeu para Fernando Henrique Cardoso. A ideia de Adolfe foi tão boa que o partido decidiu lançar-lo deputado estadual em 1998, e que acabou sendo eleito pela fraude das urnas pelo Amapá. Fez tanta merda que foi reeleito em 2002.

Em 2005, o partido decidiu abandonar suas ideias nacional-socialistas e se concentrarem no comunismo e no apoio as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia. Isto deixou Randolfe e seus miguxos nazis com raiva, então eles largaram o partido e criaram o Partido Submisso ás Ordens do Lula. O Partido Nacionalista Revolucionário Brasileiro declarou que o motivo da desfiliação era a possível transição das ideias políticas de Luiz Inácio para a direita conservadora. A Carta Capital foi a única a acreditar. A Folha de São Paulo e O Globo passaram a descer o cacete em Lula por causa disso. A Veja zoou com o fato. Mas Randolfe continuou dando forte apoio ás FARC, não pelo comunismo, mas sim pelo terrorismo e pela grana preta que eles tem. O partido tentou lançá-lo deputado federal no ano seguinte, mas não conseguiu se eleger porque apenas o PT sabia dos esquemas da fraude das urnas. Dois anos depois, Randolfe se candidatou a vice-prefeito de Macapá, perdeu de novo. Mas não ficou triste, pois tinha o PNRB para consolá-lo.

Cquote1.png Me beija... Cquote2.png

Em 2010, se candidatou a senador do Amapá, como o povo já tava de saco cheio de vê-lo candidato, decidiram votar nele para que ele sossegasse o facho. Então ele ganhou por quociente eleitoral, semelhante ao seu colega de partido Billie Jean Wyllys. Colocou em vigor no estado o Kit Gay, enquanto a direita tentava rebater com a cura gay. Em 2011, se candidatou a presidente do senado tentando rebater José Ribamar Sargay, mas perdeu de 80 votos a -2. Depois se candidatou de novo conseguindo 8 votos: um dele mesmo, outro do Jean Wyllys, outro do líder do PCC 1, outro do líder do PCC 2, outro do Frouxo, outro da Chiquinha, outro do velho goiaba e outro de um ex-líder brasileiro da Ku Klux Klan. perdeu de novo. Em 2013, o partido o escolheu como candidato á presidência da república, um fato tão importante que nem o Canal do Boi noticiou. Ele também não entrou nas pesquisas, enquanto não-candidatos como Jair Bolsonaro entraram.

Bolsonaro agredindo o senador

Fight![editar]

Randolfe não gosta de Crepúsculo

Em 23 de setembro de 2013, foi visitar o Destacamento de Operações de Informações - Centro de Operações de Defesa Interna, onde estava Marcola, tomando surra da Polícia Militar. Lá encontrou Jair Messias Bolsonaro, que visitava para dar porrada em Marcola, ao saber do fato, Randolfe tentou sentar o cacete em Bolsonaro, que revidou com um chute no saco, Randolfe ao invés de ser cabra hômi e dar um soco na cara velha de Bolsonaro, resolveu sair chorando, como todo esquerdista faria. Randolfe desistiu de visitar Marcola e resolveu falar para o Canal do Boi que Bolsonaro havia lhe metido o cacete, o que deixou Bolsonaro com raiva, pois isto vai contra sua virilidade. Em depoimento, Randolfe disse o seguinte:

Cquote1.png Eli mi bateu, eça estrema direita faxista e nagista que tein nu Brasiu é muito pirigosa Cquote2.png
Randolfe Rodrigues, o machão
Bolsonaro respondeu:
Cquote1.png Esse Piçol é um partido de pirocas Cquote2.png
Bolsonaro

Ver também[editar]

Maluf tn.jpg Randolfe Rodrigues é mais um dos
POLÍTICO$ DO BRA$IL

E viaja de jatinho particular.