Ravenna

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Romanopre.jpg ROMANI ITE DOMVM!!!

HÆC ARTICVLVS ROMANVM EST. LATIM LOQVÆBITVR. NON INTERLEGIT? HVMORIS PRIVATVS NON EST. MVITISSIMVS ENGRAÇATVS! SED ROLA MEAM VADE MAMARE! VADE FŒDERE CVM PORRIBVS NOSTRVM.

Spqrpre.jpg


Este artigo é um
Patrimônio Mundial da Humanidade.

Pode ser uma ruína, uma cidade
de merda, um matagal abandonado,
mas está protegido!

World Heritage Site logo.png

Leitura recomendada apenas para
pessoas com cultura.

A UNESCO monitora este artigo.
Cquote1.png Você quis dizer: Ravena Cquote2.png
Google sobre Ravenna

Cquote1.png Experimente também: Robin Cquote2.png
Sugestão do Google para Ravenna

Ravenna é mais uma cidade da bota mais famosa do mundo depois das fabricadas pela Nike, a terra de Maquiavel e Materazzi, a Itália. Ravenna é uma das mais antigas cidades da região, existindo desde o império romano, o que explica o porquê das construções estarem caindo aos pedaços por todo o local.

Cidade[editar]

O que se pode ver em Ravenna para se entreter, um mausoléu.

Ravenna existe desde a era romana, quando gladiadores se matavam no coliseu e quando os imperadores brincavam com garotinhos nos aposentos imperiais. Ravenna foi a terceira cidade a ser a capital do Império Romano do Ocidente, isso após Roma e Milão terem caído sob os comandados de Odin e companhia. Ravenna foi onde o último imperador romano sucumbiu e foi humilhado de forma a revirar todos os Césares na tumba.

Depois disso Ravenna ainda foi palco de mais intrigas entre as cidades da terra da pizza, a natal, pois onde ela mais rola solta é em Brasília mesmo. Carlos Magno adorava passar um tempinho na região, o que irava romanos e outros italianos de sangue quente que sentiam-se menosprezados em relação a Ravenna, isso até a invenção do futebol, já que o local não tem nenhum time decente.

Hoje em dia Ravenna resume-se a uma personagem da DC Comics, uma gótica estranha. A cidade não tem nenhum apelo comercial ou diversão para pessoas normais, o turismo gira em torno dos monumentos paleocristãos da região, seja lá o que isso significa, mas para UNESCO tê-los sagrado patrimônios da humanidade deve-se algo muito chato.
Uma foto de Ravena.

Monumentos Paleocristãos[editar]

É a única atração turística do local, um monte de prédios de pedra feitos com a incrível tecnologia da alta idade média, na época em que touros e centauros puxavam o arado e, na época, em que dragões comiam virgens em sacrifícios, se bem que um dragão é o máximo que você caro leitor virgem vai conseguir nessa vida.

Esses prédios, são basílicas, monastérios entre outros locais nada seguros para um garotinho de 10 anos. O local é patrimônio mundial pela sua carga histórica, fato que absolutamente ninguém liga, tanto que tudo por lá está às moscas, afinal turistas querem mesmo é bares, bebida e se estiver num país subdesenvolvido prostitutas novinhas e baratas.

Ver também[editar]