Regiane Brunnquell

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de Regiane Brunquell)
Ir para: navegação, pesquisa
Luís Henrique da Silveira.jpg Se quésh quésh, se non quésh, dish!

Este artigo é catarinense! Já entrou em coma alcoólico na Oktoberfest, sabe o que é boi-de-mamão, tem um poster do Guga e pensa que é alemão!

Venha para o lado barriga-verde da força você também!

Sandy Capetinha
Sandy capetinha.jpg
Essa não é virgem, não mesmo...
Nascimento 30 de abril de 1983
Florianópolis, Santa Catarina, Bandeira do Brasil Brasil
Ocupação Modelo
Cabelo Morena

Regiane Brunnquell, ou Sandy Capetinha, como é mais conhecida por aí, é uma modelo gostosa peitudíssima conhecida por ser a versão não virgem da Sandy original, irmã do Júnior.

Trabalho[editar]

Cquote1.png É possível ter prazer anal. Cquote2.png
Sandy Capetinha sobre sexo anal

Nascida nos Estados Unidos do Sul, Regiane Brunnquell já muito jovem chamava atenção por não ser loira dos olhos claros e, consequentemente, ter uma beleza superior que a diferenciava da maioria das mulheres locais.

Graças ao dinheiro de sua família, Regiane conseguiu entrar para a faculdade e formou-se em Administração, o que foi inútil, diga-se de passagem, já que ela nunca teve a menor vocação para a coisa. Logo se deu conta disso e decidiu tirar proveito de sua bela aparência física para garantir o sustento próprio, então começou a participar de diversos concursos de beleza pelo Brasil afora.

Em uma de suas vitórias nessas competições fúteis, ganhou como prêmio uma visita à rádio Jovem Pan com direito a uma entrevista para o programa Pânico. Na ocasião, deixou todos os radialistas de pau duro impressionados por ser muito semelhante fisicamente à cantora Sandy (ao menos do pescoço para cima), mas Regiane Brunnquell deixou claro que na personalidade ambas eram completamente diferentes, pois enquanto a filha do Xororó gostava de bancar a "santinha", ela era assumidamente uma "capetinha". Surgiu assim o apelido que viria a marcá-la eternamente entre a nação onanista.

Mal sabia Regiane Brunnquell que sua participação no Pânico estava apenas começando, pois ela viria a ser contratada no lugar da veterana Tânia Oliveira como panicat para ficar rebolando dentro de um minúsculo biquíni na televisão aos domingos.

Trabalhando na esquina.

No Pânico na TV, ela atendia pela alcunha de Sandy Capetinha e usava chifrinhos e rabinho de vaca capeta para reforçar a ideia e enviar mensagem subliminar de apologia ao satanismo para o cérebro dos punheteiros, fazendo-os crer que no inferno só tem demônios em forma de mulher gostosa.

Como dançarinas de programas de auditório estão longe de ser uma novidade, o Pânico decidiu apelar mais ainda com as suas e, ao invés de simplesmente deixá-las exibindo sua gostosura para as câmeras, criou quadros que eram uma mistura de Jackass com Pegadinhas Picantes na tentativa de fazer com que suas musas interagissem mais com o público e ganhassem mais pontos de audiência carisma. Até que deu certo durante um tempo, mas Regiane Brunnquell acabou sofrendo um acidente e quebrou a unha, ficando com tanta raiva que pediu demissão. Assim que a unha voltou a crescer, ela tentou recuperar o emprego, mas foi recusada e já tinha sido substituída por Nicole Bahls.

Atualmente, ela é só mais uma subcelebridade fracassada que não conseguiu nem participar d'A Fazenda. Sobrevive posando nua e participando de programas sensacionalistas onde só fala mal dos antigos colegas de trabalho.

Ver também[editar]

v d e h
Pânico na TV Band
Papaifugiu.jpg