Rei Macaco

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Madruga1.jpg Pastel de flango, né?

Este altigo foi fablicado na China e pode queblar a qualquer momento. O autor plovavelmente luta Kung Fu e tem uma pastelalia. Não estlague este altigo, pois Jackie Chan está de olho.

Cquote1.png Você quis dizer: Hanuman Cquote2.png
Google sobre Rei Macaco
Wukong indo arrumar confusão.

Cquote1.png Experimente também: Donkey Kong Cquote2.png
Sugestão do Google para Rei Macaco
Cquote1.png Eu sou o rei dos macacos! Cquote2.png
King Kong sobre Rei Macaco
Cquote1.png Não é aquele cara do LOL? Cquote2.png
Gaymer Gamer sobre Rei Macaco

O Rei Macaco ou Macaco Rei ou Sun Wukong para os íntimos, é um sujeito que não tem alma nem coração aparece naquelas histórias chinesas que mais se parecem contos de fadas e que são mais antigas que a primeira trepada da sua avó, sendo as mais conhecidas uma que ele arruma confusão com os deuses e é chutado do céu e outra chamada Jornada ao Oeste, onde ele é designado para ajudar o Jackie Chan a recuperar uma revista Playboy que Bunda Buda tinha esquecido na terra dos adoradores de vaca.

O Rei Macaco é mais rápido que uma tartaruga, mais forte que um rato, mais inteligente que um asno, consegue se transformar em 72 coisas diferentes incluindo objetos como vibradores e dildos inanimados, criar várias duplicatas de si mesmo para encher o saco do céu e do inferno ao mesmo tempo, fazer círculos mágicos para afastar mosquitos, consegue dar uma de Aang e controlar os os ventos e as águas, só não pode controlar a terra porque não tem dinheiro para pagar as aulas que ensinam a fazer isso e não pode controlar o fogo porque isso é coisa do demônio.

História[editar]

Wukong quando era menor de idade.

Segundo os delírios a lenda, o Rei Macaco nasceu de uma rocha mística em uma favela no Rio de Janeiro chamada Morro das Flores e Frutas, e por não ter pai nem mãe, não frequentou a escola e não tinha condições financeiras se garantir sozinho, e logo entrou para o tráfico de drogas junto com outros macacos que moravam na favela, ganhando o respeito de todos e se tornando o patrão do local rapidamente, foi aí que ganhou o apelido de Rei Macaco Bonitão, o que é irônico, pois o bicho era feio que dói. Apesar de ter se tornado o poderoso patrão do morro, o Rei Macaco ainda não era a prova de bala, ou seja, ele era mortal, e para resolver tal problema, o Rei Macaco deixou a favela e foi até a cidade grande, onde encontrou e se tornou discípulo do velho deitado, um monge que ajudava adolescentes necessitados, e assim, o Rei Macaco aprendeu diversas gírias do gueto e aprendeu a encarar o mundão.

Wukong prestes a enfiar o cajado na sua bunda.

O problema é que o velho deitado era meio racista e não queria tornar o Rei Macaco seu discípulo pois ele não era humano, mas ele encheu tanto o saco do velho para se tornar discípulo que o velho acabou aceitando, e foi aí que o Rei Macaco passou a se chamar Zé Pequeno Sun Wukong. Depois disso Wukong se tornou o discípulo favorito do velho deitado e recebeu diversos poderes. O problema era que Wukong foi se vangloriar e pagar de foda para os outros moleques que eram discípulos, e isso irritou bastante o velho deitado, que ficou puto para caralho e pediu para Wukong sair vazado e não contar para ninguém onde ele ganhou aqueles poderes, pois é ilegal dar poderes extraordinários para jovens macacos sem autorização do governo, e a polícia poderia acabar indo fazer uma busca e apreensão na casa do velho deitado.

De volta ao Morro das Flores e Frutas, Wukong se tornou um dos traficantes de droga mais influentes do Rio de Janeiro e foi procurar armas místicas para fortalecer a facção que ele comandava, então, Wukong foi até a Praia de Copacabana e mergulhou no oceano e para roubar o cajado dourado do Aquaman. O cajado era retrátil, o que significa que seu dono poderia carregá-lo para onde quer que fosse. O problema é que o Aquaman não gostou muito de ter sido roubado e mandou sua tropa de golfinhos e tubarões para linchar o ladrão, e foi aí que o bicho começou a pegar. Wukong derrotou as tropas marítimas do Aquaman, ficou com o cajado e ainda por cima roubou as roupitchas do super-herói, que decidiu pedir ajuda para o Imperador Jadson.

Tumulto no Reino Celestial[editar]

O Imperador Jadson não queria machucar Wukong, e por isso resolveu dar a ele uma promoção à divindade no paraíso para que ele parasse de encher o saco de todo mundo e fazer merda, e Wukong esperava virar um deus com isso, porém, ele ficou apenas com o cargo de vigiar as motos do estacionamento divino, que era um posto que além de ser mal remunerado não dava status nenhum, e por isso, Wukong resolveu chamar seu bonde e roubar as motos do paraíso e levar para os moleques do morro, e se aliou com demônios traficantes que eram rivais do Imperador Jadson. Como as tentativas de matar Wukong falharam, os deuses do paraíso acabaram aceitando suas revindicações, porém, após não ter sido convidado para o baile funk divino, Wukong acabou se rebelando novamente, e comeu a marmita de uma vadia deusa chamada Xi Wangmu, usou todas as pílulas de Ecstasy do Liu Kang, bebeu as cervejas que estavam na geladeira do Imperador Jadson e ainda por cima voltou para a favela onde morava para reunir seus macacos e fazer uma rebelião contra os deuses. Sun Wukong e seu bonde conseguiram derrotar o Exército dos Deuses, a merda foi tanta que os xing ling de diversas religiões se juntaram para pegar o macaco, e assim, ele foi capturado. O problema é que eles não conseguiam executar Wukong pois ele era imortal, e então colocaram ele em um caldeirão para ele ser transformado em sopa, mas mesmo assim ele sobreviveu e ainda por cima saiu do caldeirão mais forte ainda.

Cadeia[editar]

Wukong após ser preso por bagunçar o Reino Celestial.

Sem ter mais o que fazer, o Imperador Jadson apelaram para Buda, que havia acabado de chegar de sua viagem em Fernando de Noronha. Buda apostou com Wukong que o ele não ia conseguir sair da palma de sua mão, e Wukong concordou e disse que poderia fazer isso, e então, deu um pulinho e chegou até na terra onde Judas perdeu as botas e viu cinco pilares, e achando que tais pilarem eram na verdade os pilares que marcavam a fronteira final do paraíso, ele pichou o próprio nome e deu uma mijada neles para demarcar território. O problema é que os pilares eram na verdade os dedos da mão de Buda, o que quer dizer que Wukong havia perdido a aposta, e assim, Buda o colocou dentro de um presídio em uma montanha nos confins da Terra.

Jornada ao Oeste[editar]

Jackie Chan e Wukong.

Apesar do defensor público de Wukong ter conseguido livra-lo da cadeia, Wukong teve de fazer serviço social. Wukong foi designado para ajudar um grupo de caminhoneiros liderados por ninguém mais ninguém menos do que Jackie Chan a chegar na Índia para recuperar uma revista Playboy que Buda havia esquecido no país. A polícia divina sabia que o macaco podia acabar fazendo alguma macaquice e sair do controle, por isso colocaram nele uma coroa que servia como tornozeleira eletrônica que não podia ser removida de jeito nenhum.

Sun Wukong se comportou e cooperou com Jackie Chan durante a viagem Índia. No caminho eles encontraram e se uniram com dois camaradas, o Homem urso porco e o Jet Li. Durante a viagem o trio enfrentou vários demônios que queriam comer o cu do Jackie Chan e trombadinhas. Depois de concluir a missão Wukong foi perdoado.

Atualmente[editar]

Atualmente Sun Wukong está sem grana no bolso e não está conseguindo arrumar emprego pois é ex-presidiário, por isso resolveu ir fazer bicos em jogos como League of Legends, Smite, Heroes of Newearth e Dota, o que explica o motivo pelo qual ele está em todos esses jogos.

Wukong também se candidatou a vereador pelo PCdoB e ajudou a acabar com a pobreza na cidade, por isso foi bastante elogiado pelo gordinho prefeito da Chinalândia.

Nomes e títulos[editar]

De guerreiro divino a personagem de joguinho.
  • Shí Hóu - Significa "macaco da pedra". Referência as pedras de crack que ele traficava na favela junto com seus amigos macacos.
  • Měi Hóuwáng - Significa "Rei Macaco Bonitão". Ironicamente, é claro, pois ele é feio para caralho.
  • Bìmǎwēn - Título do guarda das motos do estacionamento do paraíso.
  • Qítiān Dàshèng - Significa "Grande Sábio". Outro que é ironicamente, pois ele é burro para caralho.
  • Xíngzhě - Significa "ascético". Isso não faz o menor sentido.
  • Dòu-zhànshèng-fó - "Combatente Vitorioso de Buda". Título que ele recebeu após cumprir com o serviço social designado a ele.

Ver também[editar]