República Centro-Africana

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
African Play Center
Central African Republic (CAR)
Meio da África
Bandeira de Meio da África
Brasão de Meio da África
Bandeira Brasão

Localização de Meio da África

Capital Bangui
Cidade mais populosa Altar da Mata
Religião oficial Deus-Gorila
Governo Não Existe
 - Presidente Gorila Lambo
Heróis Nacionais Macaca Xita
Área  
 - Total 600.000 Km2 de zoofilia km² 
 - Água (%) 2
Analfabetismo 100 
População 3.000.000 de pessoas com Síndrome da Imudeficiência Adquirida 
PIB per Capita 23 
IDH 0,2 
Moeda Bambu
Fuso horário ??
Clima Selva, úmido e lotado de bichos
Website governamental ??


República Centro-Africana é o original nome com que batizaram o país que se situa no centro da África. O país se encontra numa escuridão absoluta, o fogo ainda não foi inventado no local.

História[editar]

Bantos[editar]

O Reino Centro-Africano sempre foi governado pelos canibais-macumbeiros-zoófilos metade wookiees Wogbannangas, uma subtribo dos bantos sustentada por cérebro de macaco assado na fogueira.

A tribo de meio-wookiees selvagens passou a espalhar terror nas savanas africanas conquistando tribo após tribo, usando sua tática especial do montinho e estupros coletivos cometidos por gorilas que parecem ter saido de um site pornográfico furry.

Após a conquista de cada tribo, os Wogbannangas devoravam todo o capim da região até precisarem conquistar outra localidade.

O Reino Centro-Africano rivalizou ferrenhamente com o Imenso e Próspero Reino de Mali durante a história antiga da África (uma rivalidade clássica entre homens da floresta contra homens do deserto).

África Equatorial Francesa[editar]

Esse cenário desapareceu quando os europeus invadiram a África, mas quem seria idiota o suficiente para ocupar uma mata dessas sem porra nenhuma? Os franceses é claro, que criaram a África Equatorial Francesa. Com sua tecnologia bélica de pólvora os franceses subjulgaram todos os Wogbannangas, que hoje em dia se sustentam como atração de circo na Ucrânia.

Independência[editar]

Centro-africanos lutam pela independência em 1960.

A independência vem em 1960 quando oompa loombas num movimento nacionalista declaram a independência do país. Restava agora promover guerras civis para passar o tempo.

Fatos recentes[editar]

Atualmente a República Centro-Africana é uma vasta espaçosidade de matas equatoriais com monumentos ao Deus-Sei-Lá-o-que esquecidas pelo resto do mundo e não acontece mais merda.

Economia[editar]

O país é um dos mais pobres do mundo e sem nenhuma expectativa de melhora, os azarados que nascem no local não tem nada a fazer a não ser aguardar a morte.

A República Centro-Africana subexiste graças e exportações de pênis de zebra e papel-higiênico.

Subdivisões[editar]


Saúde[editar]

A República Centro-Africana se trata de uma droga de país cheirando a AIDS, incravada na selva africana. Dizem que ali foi o primeiro diagnóstico da doença no mundo, após analfabetos necessitados praticantes de zoofilia contrairem o vírus HIV do ânus de macacos.

Flag-map República Centro-Africana.png República Centro-Africana
HistóriaPolíticaSubdivisõesGeografia
EconomiaCulturaTurismo


TOTO.jpg
África
v d e h

Países: África do Sul | Angola | Argélia | Benim | Botswana | Burkina Faso | Burundi | Cabo Verde | Camarões | Chade | Comores | Congo | Costa do Marfim | Djibouti | Egito | Eritreia | Eswatini | Etiópia | Gabão | Gâmbia | Gana | Guiné | Guiné-Bissau | Guiné Equatorial | Lesoto | Libéria | Líbia | Madagascar | Malawi | Mali | Marrocos | Maurício | Mauritânia | Moçambique | Namíbia | Níger | Nigéria | Quênia | República Centro-Africana | República Democrática do Congo | Ruanda | São Tomé e Príncipe | Senegal | Serra Leoa | Seychelles | Somália | Sudão | Sudão do Sul | Tanzânia | Togo | Tunísia | Uganda | Zâmbia | Zimbabwe

Territórios: Canárias | Ceuta | Galmudug | Mayotte | Melilla | Reunião | Saara Ocidental | Santa Helena, Ascensão e Tristão da Cunha | Somalilândia