Respiração

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Celula2.jpg Este artigo é relacionado à biologia.

Não estranhe se ler que o pênis não tem ossos, nem músculos.

SPDF.png Este artigo é relacionado à química.

Não se espante ao ver o gelo flutuar na água. Se espante ao ver o bismuto fazer o mesmo.

Cquote1.svg Porra velho!! Com um nariz assim você deve respirar muito!! Cquote2.svg
Eu sobre os turcos
Cquote1.svg Que cheiro horrível é esse?? Cquote2.svg
Respiração sobre peido
Cquote1.svg Burro!! Respiração não é o ato de inspirar o oxigênio, e sim o de quebrar os alimentos de forma obter energia, armazenando-a na forma de adenosina trifosfato e ... blá blá blá Cquote2.svg
Um professor de biologia qualquer sobre respiração
Cquote1.svg A cada vez que o Chaves respira morre uma pessoa na China. Cquote2.svg
Professor Girafales sobre respiração estatísticas

Uma mulher praticando o difícil ato de respirar uma marola

Respiração ou cheiramento é o ato de respirar ou fungar algo (O RLY?) para produzir energia necessária ao funcionamento devido do indivíduo. Mito isso, já que pessoas como Anônimo respiram e não têm um bom funcionamento neurológico muito menos muscular devido. Tudo aquilo que tem vida respira. Ou não.

Respiração nas plantas[editar]

Não parece mas ela está respirando!

Todas as plantas respiram e inclusive são cheiradas

Como respirar[editar]

Rara criatura que consegue respirar sem um nariz de verdade

Como o processo pode ser meio difícil para algumas pessoas com deficiência, colocamos abaixo a receita da respiração.

  • Ingedientes:
    • Um nariz (caso não tenha a boca)
    • Uma boca (caso não tenha o nariz)
    • Um par de pulmão
    • Mais ou menos três ou cinco canos de faringe com 20 centímetros cada um
    • 17,5 cm³ de ar atmosférico, contendo:
      • Nitrogênio
      • Oxigênio
      • Uma pitada de CO2 e poeira.
    • 5 litros de sangue
    • 3/4 e 6x10²³ emoglobinas
    • 1/4 e 6x10²³ de linfócitos
  • Modo de preparo:

Primeiramente, disponha do nariz e a boca. Certifique-se do bom funcionamento dos mesmos. Aí certifique-se também da boa montagem dos instrumentos. O nariz deverá ficar acima da boca. Utilize os canos de faringe ligando a boca e o nariz até o par de pulmão. Faça a gambiarra o esquema bem feito.

Agora que está montado (ou não) corretamente, puxe o ar pela boca ou o nariz. Você quem escolhe. Faça-o ir pelo cano até chegar ao pulmão. Depois, dilua em um frasco no sangue o oxigênio juntamente com as hemoglobinas e os linfócitos. Bata-o até virar um líquido uniforme. Vá adicionando o oxigênio aos poucos. Aí é só adicionar esse líquido em todas as fôrmas células. Elas farão a outra parte da respiração sozinhas (ou não).