Revista VIP

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Garota hentai.gif SEM VERGONHA!!

Tava procurando putaria e caiu nesta página "sem querer", não é?! Pelo menos feche a porta do quarto e divirta-se!

Revista VIP
O prazer de ser homem
Pdlfamosas.jpg
Para o homem que quer saber mais
Editora Editora Abril
Testa-de-ferro Alguém
Gênero pornografia soft
Origem Bandeira do Brasil Brasil
Rival
Nuvola apps core.png
Revista Playboy; Revista Sexy
Fontes de Plágio FHM; Maxim
Objetivo Maligno Iniciar pessoas no maravilhoso mundo da punheta
Público Alvo Pré-adolescentes que não conseguem comprar revista para maiores de 18 anos
Nível de Corrupção Alto
Aliados Photoshop
Piores Inimigos Sua namorada
Leitores Ilustres
Crystal Clear action bookmark.svg.png
Você
Colunista(s) Conchavado(s) Qualquer um
Pior Seção a parte que tem textos
No. de propagandas 1 a cada 3 páginas
Uso alternativo enganar sua mãe que não vê pornografia



A VIP é uma renomada revista mensal brasileira publicada pela editora Abril para competir com a revista Playboy, que é visivelmente mais lucrativa, além de mostrar mulheres totalmente nuas, coisa que a VIP não faz. Sem contar que, no Brasil, a Playboy passou a ser publicada em 1975, enquanto a VIP só surgiu em 1981. Inacreditável que um plágio desses perdure até hoje, ainda mais saindo pela mesma editora.

Por não conter nudez explícita, a VIP está entre as mais vendidas entre os préadolescentes brasileiros. Muito conhecida internacionalmente por contribuir na Internet quando se escreve o nome de alguma gostosa no Google e você encontra aquelas belas fotos da sua musa de biquíni.

História[editar]

A ideia da revista surgiu após tantas supermodelos pseudopúdicas recusarem convites para mostrar a perseguida na Playboy, achando que aquilo vulgarizaria e desvalorizaria demais seu trabalho no mundo chique da moda. Então, algum filósofo e visionário dono de oficina mecânica inspirou-se nos inúmeros calendários de pin-ups estampando seu estabelecimento e criou a VIP, uma revista tecnicamente não pornográfica onde todas aquelas modelos posariam seminuas de biquínis e ganharia milhões arrancando punhetas dos pivetes que não conseguem uma Playboy ou mulher mesmo.

A revista foi popularizada e seu auge ocorreu em maio de 2007, quando inovou trazendo duas opções de capa para os punheteiros leitores, com duas ex participantes do Big Brother Brasil. Para se diferenciar mais da Playboy, a revista também passou a ter mais conteúdo jornalístico, com artigos sobre cultura, diversão, moda e sexo escritos por pessoas banidas da Desciclopédia.

As capas[editar]

Uma belíssima modelo rigorosamente selecionada pela revista (depois dessa capa ela virou atriz global...).

As capas da revista são rigorosamente selecionadas por jurados do Silvio Santos e grandes nomes do ramo como Kid Bengala e Bengalele Motumbo. No final, as capas sempre são subcelebridades em decadência desesperadas para ter mais 15 minutos de fama. É muito provável que a gata que foi capa da VIP repita o feito dentro de algum tempo na pseudorrival Playboy, mostrando na segunda revista o que foi censurado na primeira. A capa mais cobiçada é a da edição que elege as 100 mulheres mais sexy do ano, e aquela que ficar em primeiro lugar na lista ganha o direito de estampá-la e ficar sendo invejada por um bando de barangas. Tal competição ocorre desde 1998.

As mais sensuais do mundo segundo a revista são Luana Piovani, Scheila Carvalho (eleita três vezes consecutivas), Ellen Rocche, Daniella Cicarelli, Alinne Moraes, Angelina Jolie, Juliana Paes (eleita duas vezes consecutivas e mais uma), Gisele Bündchen, Grazielli Massafera, Juliana Salimeni, Deborah Secco, Paolla Oliveira, Bruna Marquezine e Anitta.

A votação de 2005 foi a mais polemicuzuda, pois foi a única que teve uma estrangeira como campeã e para mostrar que a revista não tem preconceitos raciais, Glória Maria passou na cota para negros e também apareceu na lista. Assim, grandes favoritas do público ficaram de fora, apesar de agradáveis novatas como Cléo Pires terem sido incluídas.

De vez em quando, os fotógrafos lembram que a VIP também circula no exterior e colocam algumas celebridades internacionais na capa. Já apareceram seminuas nas páginas da revista grandes beldades mundiais como Megan Fox, Sharon Stone, Cindy Crawford, Halle Berry, Cameron Diaz, Jennifer Lopez, Sarah Michelle Gellar, Scarlett Johansson, Britney Spears e Penélope Cruz.

Dizem que em breve será lançado um concurso que escolherá uma anônima para ser capa da revista, possibilitando que putas do Brasil inteiro participem. Inclusive sua namorada, seu corno!

Nomes[editar]

Primeiramente, a VIP era conhecida como VIP Exame, por ser derivada da Exame (revista), uma publicação sobre economia, e seu slogan inicialmente era "Para o homem que quer saber mais". Apesar de burro, o povo logo percebeu que o negócio da VIP era putaria, então o slogan foi mudado para "O prazer de ser homem" e a palavra Exame foi retirada do título da revista. Atualmente, não existe slogan nenhum, pois é desnecessário. Qualquer revista com uma puta gostosa na capa é autoexplicativa e vende muito bem.

v d e h
Porcarias impressas pela Editora Abriu
Abril logo.gif
Arquitetura & ConstruçãoAventuras na HistóriaBoa FormaBons FluídosBravo!CaprichoCarasCasa ClaudiaClaudiaContigo!ElleEstilo de VidaExameGlossInfo ExameInfo CorporateManequimMen's HealthMinha NovelaMTVMundo EstranhoNational GeographicNovaNova EscolaPiauíPlacarPlayboyQuatro RodasGuia Quatro RodasRecreioRevista da SemanaSaúde!SERSuperinteressanteVejaViagem e TurismoVida SimplesVipVocê S.A.Witch