Rianápolis

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Cquote1.png Você quis dizer: Pirenópolis[1] Cquote2.png
Google sobre Rianápolis

Rianápolis é um irrelevante conjunto de barracos em algum lugar no interior de Goiás, seria elogio demais chamar aquilo de "cidade", está mais para uma espécie de curral misturado com porcina e galinheiro.

História[editar]

Acesso à Rianápolis pela GO-230, através do transporte mais popular da cidade.

Complexo de barracas criado em 1940 no meio da estrada que ligava Jaraguá à Colônia Agrícola Nacional (atual Ceres). Esse acampamento de repouso era um ótimo lugar para a criação de cabarés, puteiros e essas coisas que viajantes precisam. E assim aquele acampamento de ciganos cresceu.

Surgiram as famosas casas de pau-a-pique cobertas com folhas de buriti e revestidas com massinha de modelar. Eram umas casas muito engraçadas, não tinham teto, não tinham nada, ninguém podia entrar nelas porque nessas casas não tinha chão, ninguém podia dormir na rede porque nessas casas não tinha parede. Ninguém podia fazer xixi porque penico não tinha ali.

Todavia, contrariando a todas adversidades, em 1958 aquele bando de barracos de madeira caindo aos pedaços cheio de gente feia foi elevada a status de município com o nome Rianápolis, quem teve a ideia desse nome brilhante foi alguém de mau gosto, que juntou o nome já tosco das duas cidades Rialma e Anápolis.

População[editar]

Aldeia de 4.000 habitantes sem contar com os bois e galinhas.

Economia[editar]

Imensa taxa de desemprego faz parecer que Rianápolis seja uma cidade baiana, o povo fica apenas na varanda de suas casas vendo o vento assoprar.

O surgimento de uma fábrica de enlatados de tomate e milho traria para Rianápolis 130 empregos diretos, conseguindo assim garantir trabalho para os únicos homens da cidade. Porém este grande sonho não se concretizou, e a fábrica foi abandonada, sem chegar a funcionar um só dia.

Mas ainda tem o famoso laticínio, que emprega pelo menos um integrante de cada família que quer trabalhar.

Turismo[editar]

Município sem pontos turísticos. Esqueça!

Referências