Ribeirão Preto

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Mazzaropi02.jpg Enxada-2.pngEsti artigu é caipira, sô!!Enxada-1.png

Este tar di artigu pareci caipira, foi escritu purum caipira, ô ele é de fato
CAIPIIIIRRA!!!

Num istraga eli naum, si não nóis crava a inxada pra riba docê!

Nudflameprincess.png Este artigo é queeeente!

Se quiser editar este artigo, entre numa geladeira, ligue o ar condicionado no máximo e beba uma coca-cola gelada. E não lute contra Scorpion!

Night creature.JPG Ribeirão Preto surgiu das trevas!!

Of DOOOOOOOOOM!!!

Puro osso.gif
60px-Bouncywikilogo.gif
Para os neo-ateus que preferem acreditar em mentiras, os supostos experts da Wikipédia têm um artigo sobre: Ribeirão Preto.

Cquote1.png Você quis dizer: São José do Rio Preto Cquote2.png
Google sobre Ribeirão Preto
Cquote1.png Você quis dizer: Dengue Cquote2.png
Google sobre Ribeirão Preto
Cquote1.png Experimente também: Terra da Carreta Furacão Cquote2.png
Sugestão do Google para Ribeirão Preto
Cquote1.png Ribeirão Preto, queime-o ou deixe-o!!! Cquote2.png
Slogan publicitário durante a ditadura militar brasileira
Cquote1.png Bando de invejosos! Cquote2.png
Sertanezino sobre ribeirão-pretanos
Cquote1.png Nós somos a capital do Agronegócio! Cquote2.png
Ribeirão-pretano Idiota sobre Ribeirão Preto
Cquote1.png Nós temos a maior feira Agropecuária da América Latina!!! Cquote2.png
Ribeirão-pretano sobre a Agrishow

Município de Flag of Brazil.svg Ribeirão Preto

Bandeira de Ribeirão Preto [[Imagem:{{{ImagemBrasão}}}|125 px]]

Ribeirao mapa sp.png

Lema"Ó, nossas pombas, que jogam presentes do céu!"
Estabelecida 1500
Tipo de Governo Feudalismo rural
País Bandeira do Brasil Brasil
Estado link={{{3}}} São Paulo
Prefeito Welson Gasparini, um dos muitos Senhores Feudais Darcy Vera, a grande senhora do movimento "Dou Bem".
Área 10 cm²
População 3 caipiras(Seu pai, sua mãe e o amante da sua mãe)
Gentílico Feudo/Satã/Cortador de Cana
Hino "100% Você"

Cquote1.png Aí é a capital da Queimada, isso sim! Cquote2.png
Clodovil sobre Ribeirão Preto

Cquote1.png É a Capital dos bofes! Vivo pegando no pau de um monte de moçoila lá! Cquote2.png
Paulistano sobre Ribeirão Preto

Cquote1.png Enchente, buraco e mato alto em Ribeirão! Agora vamos falar de Campinas, que é o que interessa! Cquote2.png
EPTV sobre Ribeirão Preto

Cquote1.png Sabe.. Quando não fico coçando o meu saco eu vou aí! Cquote2.png
Morador de São Sebastião do Paraíso sobre Ribeirão Preto

Cquote1.png Ah sim, Rio Preto, lógico que conheço! Cquote2.png
Qualquer um que não conheça Ribeirão Preto sobre Ribeirão Preto

Cquote1.png Adoro as moças da Nove de Julho! Cquote2.png
Turista sobre Ribeirão Preto

Cquote1.png Tem algum shopping por aqui??? Cquote2.png
Campineiro sobre Ribeirão Preto

Cquote1.png Você é pooooobre! Cquote2.png
Ribeirão-pretano sobre você ou sobre outro ribeirão-pretano

Cquote1.png Num bar de Ribeirão Preto vi com meus olhos esta passagem quando champanhe corria a rodo, nas altas rodas da grã-finagem Cquote2.png
Tião Carreiro sobre Ribeirão Preto

Cquote1.png Me sinto em casa aqui, genTE! Cquote2.png
Curitibano típico sobre Ribeirão Preto nos 10 dias de inverno anuais que tem na cidade

Cquote1.png Já fui naquela chopperia! Cquote2.png
Qualquer um sobre os muitos bares de Ribeirão Preto

Cquote1.png Vai à merda com essa cidade Cquote2.png
Rio-pretense e Campineiro sobre Ribeirão Preto

Cquote1.png Odeio vir para o interior! Cquote2.png
Ribeirão-pretano sobre Interior Paulista

Cquote1.png Odeio vir para o Brasil! Cquote2.png
Ribeirão-pretano ou cidadão de Manhattan sobre sobre um país subdesenvolvido

Cquote1.png Eu vou fazer um leilão!!! Cquote2.png
Sapos-bois César Menotti e Fabiano sobre Ribeirão Preto

Cquote1.png Os cortadores de cana acabaram com a cidade! Cquote2.png
Ribeirão-pretano sobre trabalhadores que ficam 15 horas diárias nos pastos da cidade pra engordar a conta bancária de meia dúzia de pessoas

Cquote1.png Com o dinheiro dos meus shows lá, já comprei um galão de água potável e um iate pra poder fazer shows mesmo quando tem enchente Cquote2.png
Bell Marques (Chiclete com Banana) sobre Ribeirão Preto

Cquote1.png Eu fui no show da banda do assovio!!! Cquote2.png
Poser ribeirão-pretano sobre show do Scorpions em Ribeirão Preto

Cquote1.png Me falaram que esta cidade seria o cenário ideal para o filme, credo... vamos voltar pra Califórnia logo!!! Cquote2.png
Steven Spielberg sobre sobre Ribeirão Preto antes das gravações do filme "Riquinho"

Ribeirão Preto é um feudo (também chamado de cidade, feudo-cidade, caipiro-feudo ou fim-de-mundo e capital dos chifres) já comandado pelo Café e atualmente nas mãos do agrobusiness, onde os agroboys e as patys vivem felizes com seus "chifres" indo à micaretas três vezes por semana. Apesar da aparente falta de massa encefálica de seus moradores, Ribeirão Preto tem 0,01% de mentes pensantes que a torna um dos pólos médicos do país contando com a USP e a Maternidade Sinhá Junqueira (onde 99,99% de seus habitantes nascem, exceto o maravilhoso e ilustre ex-presidente do município, Welson Gasparini). Essa entidade foi fabricada em um experiência genética secreta no município de Batatais e parece ter vida eterna...ou pelo menos ambição e vaidade eternas.

A Cidade

A pessoa mais simpática e sorridente que você vai encontrar em um shopping de Ribeirão Preto depois de sair de um tratamento da Jaki e Janini

O Feudo de Ribeirão Preto já foi desconhecido no início do século XX como a "Paris Brasileira" pelo hábito nefasto de seus cidadãos, a exemplo do nobre Cascão, de não tomarem banho regularmente, apesar do calor infernal da cidade derretendo as pessoas o tempo todo. Existia o chamado "banho compulsório", pois quando chovia a cidade alagava. Note-se que a infra-estrutura é precária desde sua formação.

Com o tempo e com a advento da Democracia no Brasil nos anos 60, o feudo passou a ser conhecido como "Califórnia Brasileira", por ter eleito o prefeito e animador de auditório Sílvio Santos, uma espécie de Ronald Reagan brasileiro, que fez muita merda, mas acreditem: continua no poder até hoje!

Nos anos 80 a cidade-feudo teve dois títulos, o de "Terra do Chopp" e o de "Capital do Futebol Caipira", sendo que o segundo foi rejeitado, pois nenhum habitante da cidade se considera um caipira. Hoje em dia os times da cidade estão tão falidos e decadentes quanto a estrutura de seus estádios.

Em 2006, Ribeirão Preto recebeu a visita da ministra Matilde Ribeiro, da Secretaria de Promoção da Igualdade Racial, que disse que era um preconceito Ribeirão ser tratado de Preto e entre 27/3/2007 e 28/3/2007 (tempo em que ela alugou com cartão corporativo duas Mercedes pretas), o nome da cidade foi alterado para Ribeirão Negro, porém, a partir do politicamente correto, decidiu-se que a cidade deveria chamar-se Ribeirão Afro-Brasileiro.

Contudo, por causa das enchentes muitos reclamaram e o nome voltou praquele merrmo.

Aedes aegypti, um mauricinho típico de Ribeirão Preto e que está em todas

Hoje em dia, a chamada "Capital Nacional do Agronegócio" está em ruínas, sendo que só sobraram as tradicionais enchentes, os agroboys, agrogirls, agrogays , agroemos, os peão e os senhores feudais latifundiários da cana-de-açúcar, que com seus 196.783.092km² de plantações, embriagam cidadãos de todas as idades e classes socias, seja na forma de queimadas ou então de chopps, cachaça, maria-louca e jurupinga. O mosquito da dengue é a etnia predominante e posiciona a cidade internacionalmente.

Segundo estudos do IBGE, 87% da riqueza da cidade de Ribeirão Preto está concentrada em 4 famílias (donas de usinas de açúcar e álcool) que não têm residência fixa na cidade, mas 90% dos bairros de classe média juram fazer parte de uma elite econômica jamais perceptível no restante do país.

Anualmente é realizada em Ribeirão Preto a "Agrishow", considerada a maior feira de agro-prostitutas do mundo, e que projetou a cidade na rota do turismo sexual mundial.

Lá também é onde ocorre o tráfico ilegal de intérpretes contratadas pelos gringos para fazerem a tradução de suas falas, e claro, algo mais.

Ribeirão Preto também é considerada por muitos a "Cidade que mais tem ou teve títulos que não servem para coisíssima nenhuma" nem ilustram o que a cidade é.

Esta cidade também destaca-se interplanetariamente pela produção de cana-de-açúcar de meia dúzia de usineiros que fazem você respirar fuligem numa cidade que não precisa de árvores para ter oxigênio.

A História do Café

Dom Pedro Schimidt Café Bourbon Gonçalves.

Dom Pedro Schimidt Café Bourbon Gonçalves é o maior herói da história de Ribeirão Preto (até o advento da banda Chiclete com Banana), sendo inclusive aclamado no antigo hino da cidade, no proeminente trecho "Ribeirão Preto, terra do café".

Café era filho de um escravo com Hebe Camargo, nasceu em Franca, uma espécie de bairro de operários de Ribeirão Preto e foi para a cidade grande no dia seguinte, pois a família não queria que ele fosse parar numa fábrica de sapatos.

Aos 8 anos de idade, foi chamado por Xuxa para fazer uma participação em seu filme "Amor, Estranho Amor", devido à sua incrível semelhança física com o namorado da apresentadora, o PhD em Engenharia Aeroespacial, Pelé. Café foi recusado em cima da hora por determinação do Regime Militar e isso despertou sua ira contra qualquer filho da puta que cruzasse o seu caminho.

Aos 10 anos entrou para a vida pública, tornando-se vereador e gigolô, já que sua revolta fez com que ele quisesse foder com todo mundo da cidade. Após concluir sua missão, morreu de cansaço, mas voltou à Terra ao terceiro dia, renovado e com um espírito altruísta e generoso, o que fez com que algumas pessoas pensassem ser ele o novo Messias. Essas pessoas o elegeram Deputado Estadual dois anos mais tarde.

Café se tornou conhecido por seus milagres, como acordar os que tinham sono e queimar o colo de pessoas inconvenientes que não davam boas gorjetas aos garçons. Café também foi considerado um símbolo sexual, pois eram inúmeras as mulheres que relatavam uma grande sensação de prazer e bem-estar após tomar dele.

Apesar de suas glórias,teve também um de seus maiores fracassos,tentou separar a Mesorregião de Ribeirão Preto de São Paulo e formar um estado que teria o nome de Terra do Café que causou uma grande guerra que acabou perdendo e fazendo ficar com o desgosto amargo da derrota que acompanhou pelo resto da vida.

Em 1949, Hitler tomou o poder no Brasil e invadiu Ribeirão Preto, sodomizando e massacrando todos aqueles que não eram emos. Vendo o sofrimento de seus semelhantes e não querendo perder o seu selo do Inmetro, Café planejou durante meses o contra-ataque e no dia 19 de junho do mesmo ano avançou sobre a nuvem voadora de Hitler e deu um Roundhouse Kick no velho Emo, fulminando-o na mesma hora. Toda a cidade tomou Café como um ídolo e fez até um museu em sua homenagem. Café, então, reinou sobre a cidade até o choque do petróleo de 1974, quando o usineiro João Canabrava tomou o poder, substituindo Café e mandando-o para o exílio no distrito de Franca.

Lá no distrito Café trabalhou numa fábrica de sapatos, como todos naquela cidade até que cometeste um suícidio numa cafeteira,seu corpo foi torrado e servido p/a população beber como o ele mesmo quis q fizesse.Hoje Café é considerado um dos grandes e maiores heróis do interior paulista,servindo também de exemplo p/o resto do estado,deixando também filhos com quem teve com as boêmias da vida e mais trade também nasceria seus netos e bisnetos.

A Internacionalização do Aeroporto Leite "de Pau" Lopes

Para evitar que feiras realmente importantes como a AGRISHOW saiam da cidade, os ribeirão-pretanos inventaram há 15 anos que iriam ampliar o Aeroporto Leite "de Pau" Lopes para que a cidade pudesse suportar os visitantes de fora do país.

No entanto, por conta do apagão aéreo, essa é uma obra que NUNCA vai sair do papel, apesar de vários demagogos ainda tentarem enganar o povão com essa história da carochinha.

Mas se você é um mega-business-agromen, não se preocupe. Como a ida para Ribeirão Preto é essencial para a balança comercial brasileira (e por que não mundial), você tem belas opções de voo, um de manhã e outro de tarde (18-19h30) via TAM (que é mais chique), com fundo musical de "moda de viola" (podem acreditar, é verdade!).

Tem também um voo direto para Brasília via Passamedo (ops, Passaredo). A GOL operava no aeroporto da cidade, mas como não atendia aos mais elevados padrões da sociedade ribeirão-pretana, foi cancelado.

Cultura (a maior e melhor do Brasil)

Ribeirão Preto na cabeça do estudante universitário que chega à cidade (após diálogo receptivo com ribeirão-pretano típico)

Para o ribeirão-pretano típico a cidade é a melhor e maior em tudo e vamos explicar por quê: porque é chique, é caro e pra quem pode (e você é feio).

A cidade tem uma vida cultural extremamente agitada, com cerca de 15 micaretas por mês, o que está fazendo com que a cidade conquiste o título de "A Salvador do Interior". As serpentinas são substituídas por fuligem, uma mostra do diferencial da cidade que se preocupa com o meio ambiente.

No último mês a cidade aprovou a substituição do antigo hino pela música "100% Você" de um famoso grupo de Axé. Fontes vazaram a informação secreta de que se pretende estabelecer o uso obrigatório de abadás. Alguns cidadãos já aderiram à moda por antecipação e agora desfilam com seus belos abadás coloridos por todos os cantos da cidade.

Além das mundialmente famosas micaretas, a cidade também tem teatros, cobertos por terra vermelha e resto de cana queimada e com entradas a preços para europeus. A grande maioria não sabe onde ficam as bibliotecas, nem se ainda funcionam ou se um dia vão funcionar ou ter alguma coisa além de um show de "artista" da Globo ou só livro perdendo os pedaços.

Aliás, a cidade tem uma média de 10 mil academias de musculação para cada biblioteca, um marco que lhe rendeu o título de Capital Brasileira da Cultura.

As livrarias dos shoppings todos sabem onde ficam (porque estão sempre perto de uma loja fiiina onde se parcelam compras em 3239 vezes para mostrar o verdadeiro status quo) onde são vendidos, em sua maioria, livros de alto valor crítico e com uma erudição inquestionável, como os livros da "lista jabá" da Veja, que ilustra o pensamento "esclarecido" ribeirão-pretano.

Cerca de 89% da população acredita não precisar de crença alguma para a vida ter sentido, além do deus-consumo. Para isso, bastam os shoppings, as moças da Nove de Julho (estudantes das universidades da cidade), a amante loira e peituda, trabalhar numa usina ou numa empresa que presta serviços pra uma ou ficar apostando corrida na Presidente Vargas.

Reflexo da cultura própria da Califórnia Brasileira é o grande número de empreendimentos que enaltecem seu verdadeiro idioma, como "Nil Sênturi" e "Taimiscuere". Há rumores de que o Palofês pode ser adotado como segundo idioma na cidade, já que o Palofês é mai(fff)s ffffácil que o "ingreis(fff)".

MWAHAHAHAHAHA!!!! Peguei vocês!

Ah, e é um ritual de passagem da ralé para a rai soçaiti aparecer na "famosa" revista Revide. Os "contemplados" conseguem esse feito gastando a metade do salário (ou a poupança que guardaram durante 10 anos para comer no Outback do Ribeirão Shopping) por foto 3x4.

Clima (o maior e melhor do Brasil)

Casa típica (padrão chique) de Ribeirão Preto. Lá é uma cidade muito fria, sabe? Até cai bolas de fogo neve do céu

O clima na cidade é sempre "agradável" durante o ano todo. No inverno a mínima chega a 38 °C e a máxima a 39 °C. Já no verão as temperaturas variam de 44 °C a 45 °C. É altamente recomendável que os turistas que queiram visitar a cidade levem muitos galões de água nas malas e bolsas, senão só poderão beber caldo de cana, a única bebida sem álcool disponível na cidade. A umidade do ar é tão deliciosa quanto a do deserto do Saara, além de sempre soprarem agradáveis ventos de 150 km/h, produzidos pelo voo das pombas, durante todo o dia e à noite.

Futebol (o maior e melhor do Brasil)

Ribeirão recebeu nos anos 80 o título de "Capital do Futebol Caipira", por ter seus 2 times: BOSTAfogo e CÚmercial (tradicional clássico CÚme-faísca), na final do Campeonato Brasileiro, jogo que contou com a presença de mais de 1.000.000 pagantes (que, segundo o ribeirão-pretanto típico, é quase metade da população da cidade). De lá pra cá, os times foram rebaixados em todos os torneios que disputaram e hoje jogam na segunda divisão do torneio municipal amador, mas sem perder a velha pompa e classe de times grandes, já que em Ribeirão foram revelados os craques Raí, Sócrates, Emerson Leão, Tevez, Neymar, Pelé e Diego Maradona.


Hino de Ribeirão Preto

Toninho, feliz por estar escutando este hino AHAH!!Adorei!Este hino fala sobre o meu soberano o diabo,gostei dessa cidade e acho que vou morar aqui!!!HEHEHEHE!!!!
Esse hino não é mais tocado!O novo agora é o 100%VC quer escutar a gente toca-lo??!!Tâmo ja com os instrumento!!.
Momento em que Satanás ficou enfurecido com a execução do novo hino de Ribeirão e por ter abolindo o velho;Foda-se eu quero escutá o velho q o Toninho tá escutando!!!
Deixa q eu canto o hino chicleteiros!!!

 A minha terra é um coração
(Olha entre as pernas e vê um cuzão butão)
 Aberto ao sol pelas enxadas
(Neste inferno a muitas entradas)
 Sangrando amor e tradição
(Causando azia e indigestão)
 No despertar das madrugadas
(De tanto comer as feijoadas.)

 História exemplo, amor e fé
(História de mal-exemplo e odor de chulé)
 Assim traçamos teu perfil
(Assim retornaremos á puta ponte que paril caiu)
 Ribeirão Preto, terra do café
(Ribeirão Preto, terra de manés)
 Orgulho de São Paulo e do Brasil
(É um dos calores mais infernais que já se viu.)
 Nasceste do destino nacional
(Nasceste do destino de um marginal)
 Das caminhadas rumo ao Oeste
(Como em filmes de faroeste)
 E ainda guardas o belo ideal
(Que ainda velejas um calor infernal)
 Dessa epopéia em que nasceste.
(Essa é a diarréia que aconteceste.)
 Ribeirão Preto esse destino
(Ribeirão Preto nesse intestino)
 Que consagrou a tua gente
(Calorias que queimou com seu clima quente)
 É do trabalho o grande hino
(Mas que caralho falho que é isso)
 Que há de viver eternamente
(É o que á de viver infernamente.)
  
 És linda jóia no veludo
(És muito sofrimento pra um peludo)
 Dos nossos verdes infinitos cafezais
(Por isso é neste inferno em que vive satanás)
 E se em ti amada terra temos tudo
(E nessa maldita terra já perdemos de tudo)
 Ainda procuramos dar-te mais.
(E o sól ardido estar demais.)
 
 A minha terra é um coração
(Olha entre as pernas e vê um cuzão butão)
 Aberto ao sol pelas enxadas
(Neste inferno a muitas entradas)
 Sangrando amor e tradição
(Causando azia e indigestão)
 No despertar das madrugadas
(De tanto comer as feijoadas.)

 História exemplo, amor e fé
(História de mal-exemplo e odor de chulé)
 Assim traçamos teu perfil
(Assim retornaremos á puta ponte que paril caiu)
 Ribeirão Preto, terra do café
(Ribeirão Preto, terra de manés)
 Orgulho de São Paulo e do Brasil
(É um dos calores mais infernais que já se viu.)

Dengue

O clima agradável favore a atração de imigrantes, inclusive de caravanas de Aedes aegipty que sempre desembarcam com uma elegância e um desejo ardente que os torna verdadeiros cidadãos ribeirão-pretanos. Durante o verão, ou seja, durante o ano todo, eles tomam conta de 30% da cidade, formando verdadeiras nuvens negras juntamente com a fuligem, fazendo jus ao nome Ribeirão Preto. O mais importante é que o mosquito da dengue ribeirão-pretano é diferenciado: está sempre finamente trajado, tem suas bolsinhas da Louis Vuitton , é sempre receptivo com todos, não discrima a piscina de ninguém e muito menos não liga para o seu status social.

Lazer (o melhor e maior)

A cidade conta com vários shoppings e isso pra quase todo mundo é tudo na vida: Neo-Povão Shopping, Velho Shopping e Adolescentes Shopping, além das universidades (onde os desfiles das novas coleções são realizados).

Há muitos bares, quase todos têm o mesmo formato: mesa na calçada, gente lotando as mesas e se estapeando durante 3 horas para entrar, algumas (maioria) bebendo cerveja quente, levando fumaça na cara ou indo ao banheiro para retocar a chapinha e um bando de gente com cara de dengue. E isso também deixa todo mundo muito feliz e a maioria faz o sinal da cruz em frente de cada "balada", palavra constantemente proferida pela elite intelectual da cidade.

Quando se acredita que é somente isso, vem a abordagem de adiposas garotas vestidas em micro roupas divulgando as 1587 festas semanais: invariavelmente pagode, sertanejo ou axé. E o que é melhor: em qualquer festa você está sujeito a encontrar as mesmas pessoas falando sobre os mesmos assuntos.

Pastel chinês

A rota turística de Ribeirão Preto de fuligem tem um passeio diferenciado, que torna a cidade ainda mais chique: um roteiro gastronômico que atravessou o planeta. A rota chinesa inclui um passeio às 150 pastelarias chinesas do centro. Ali você poderá saborear grande variedade: pastel com cabelo, pastel com cuspe, pastel com fuligem, pastel com chinês, etc. Também surpreende a facilidade de comprar seu pastel, pois basta jogas uma moedinha no bueiro e gritar o recheio que seu pastel sairá com o recheio errado, e um biscoitinho da sorte com papel higiênico reciclado (Eles nem saem do bueiro pra buscar material. Nem queira sabe do que é feia a massa do pastel. E o recheio certamente é a segunda vez que você come, apesar de agora ele estar um pouquinho mais escuro e o cheiro estar menos agradável.).

Praça das pombinhas com caganeira

Pomba ribeirão-pretana: exemplo de cidadã participativa

A Praça da Catedral (praça das pombinhas com caganeira) é um delicioso local para um passeio aromático e receptivo. Há barraquinhas no local onde você pode comprar alguma lembrancinha ou marcar a sua roupa com um adereço bonito vindo do céu. Algumas barraquinhas e hippies (muito amigos das pombinhas) oferecem temperos peculiares para deixar você com os mesmos efeitos observados pelas pombinhas.

É possível também neste local fazer muitas amizades, já que os ônibus que por ali passam são tão frequentes quanto a passagem do cometa Halley pelo planeta Terra.

Catedral

É a casa dos pombos da praça ou o túmulo da família Junqueira. O que menos se vê lá dentro é gente e um padre. Entre lá e reze pra que um dia seja tudo diferente.

Rodoviária (bonita, limpa e segura)

Se você quiser um programinha bom, vá à rodoviária. Ali estão as pombinhas mais antigas da cidade. Você pode sentar na montanha fecal e jogar um truquinho antes do seu busão chegar. Aliás, a "nova rodoviária" (embora tenham mudado a faxada não se engane, ela continua igual) é uma lenda subsidiária do "aeroporto internacional" do famoso prefeito Sílvio Santos, mas antes de ir conhecê-la tome vacinas contra todo tipo de doença para não correr riscos.

Revitalização do centro (a mais conscientizada)

As frequentes investidas das pombinhas da Baixada que infestavam uma certa perua rosa que ficava girando bem bonita no centro (sempre com o mesmo jingle repetido indefinidamente até o término de uma certa campanha eleitoral), com excremento de fuligem, revoltaram a dona da perua e foi adotada como política pública o corte de árvores.

As maiores, mais grossas e com pelo menos duzentos anos foram arrancadas primeiro, porque elas estavam atrapalhando os veículos de fazerem ultrapassagens até um grande supermercado e poluindo o ar, haja vista que árvores são inúteis e atrapalham a geração de oxigênio promovida pelos prédios da região central. Os recursos provenientes por esta obra que eliminará as enchentes e a poluição da cidade vieram do PAC (Programação de Aceleração do Corte de árvores).

Em substituição às árvores centenárias, foi construída nas proximidades a Estátua da Boquete (que espantou parte das pombas do local) e plantadas mudas de árvores que, daqui trezentos anos, depois de crescidas, serão cortadas por alguma prefeita apresentadora de televisão para a construção de um novo piscinão que pretende elevar a autoestima do povo com banhos coletivos.

Trânsito (o mais educado e organizado)

Ribeirão Preto é um caso inédito na história da engenharia de tráfico tráfego do país. Há pouco tempo todas as licenças para condução de veículo de tração animal (muitas vezes movidas pelos próprios munícipes) foram revogadas e trocadas por CNH sem a mínima preocupação com o impacto que isso iria causar (aliás, impactos em Ribeirão são muitos, principalmente em cruzamentos). Seta para conversão é um artigo opcional e extremamente caro, já que não se vê um motorista fazendo o uso dela, ao contrário das buzinas utilizadas mesmo perto dos hospitais. O trânsito ribeirão-pretano é o retrato vivo da cultura predominante na cidade que mostra uma cidade amigável e educada. Com o lema "chego primeiro que você a qualquer custo" o que acontece muito é a buzina ser acionada por qualquer motivo, mesmo que você esteja esperando um pedestre atravessar a faixa, e as batidas traseiras, que aumentam nas micaretas e próximas dos motéis, serem atribuídas sempre a quem está na frente que fica atrapalhando a ultrapassagem.
A cidade também conta com um exclusivo Código de Transito Transnacional de Ribeirão Preto, que define regras únicas e inteligentes, que facilitam a vida do motorista, principalmente se ele não é caipira natural da cidade. Uma das principais regras presentes nesse código é sobre as cores dos semáforos, onde verde significa "siga atrapalhando o transito com calma ", amarelo no dá "pise mais", e, finalmente, o vermelho, que na cidade sagrada quer dizer "avance o mais rápido possível sem olhar para os lados e tendo a absoluta certeza que nenhum veiculo passará"; outra característica impar desse código é a norma regulamentadora das conversões em avenidas, que é feita aqui, OBRIGATORIAMENTE, o mais próximo do canteiro esquerdo possível, facilitando muito a vida dos não-ribeirão-pretanos que nunca se confundem, visto que até nas principais avenidas da cidade as faixas no solo são pintadas dessa forma brilhante .
Além dos excelentes jumentos motoristas de Ribeirão, é necessário ressaltar o excelente serviço realizado pela engenharia de tráfego. Esses competentes profissionais há anos colaboram com o total caos no trânsito, modificando as mãos das ruas sem nenhum motivo e colocando semáforos em locais totalmente plausíveis, como em ruas sem saída e esquinas desertas, todos muito bem sincronizados para se fecharem em sequência, mantendo os motoristas num constante estado de alegria e contentamento. Além disso, é necessário também ressaltar o excelente estado das ruas, nenhuma delas com menos de 2 buracos por m², como a mais popular avenida da cidade carrega o nome do país, avenida Brasil. Tal avenida concentra o maior número de buracos e prostitutas da cidade, onde se consegue o programa mais barato da cidade, o sexo oral (popular boquete) é negociado por Vale Transporte e com um Ticket Vale alimentação o programa é completo (incluindo sexo anal). Tal localização é frequentemente frequentada por um famoso deputado que tem o nome do grande mamífero aquático sem intenções de votos; sua contribuição para manter a integridade de tal avenida da região norte da cidade e demais ruas de toda a cidade em conjunto com a prefeitura local é tapar os buracos com areia (tingida de preto), material ideal para suportar por décadas as chuvas e enchentes constantes. Obviamente diferente da zona sul da cidade onde vivem os agroboys e agrogirls, almejado local para a elite da cidade.

Tudo isso dá ao motorista que dirige em Ribeirão Preto a alegre e agradável sensação de estar dirigindo durante um terremoto com um furacão, no meio de uma briga entre a Gaviões da Fiel e a Mancha Verde.

Transportes (o mió sistema do Brasiu)

Nosso Cartel em propaganda institucional

Para os animais que não tem saco ou dinheiro para comprar um carro e uma CNH para pagar em mais de 40 parcelas, se tem a opção do transporte via sistema de Taxi, cujo preço se baseia na bandeira, na kilometragem e no horário do trajeto, de Moto-Taxi, cuja tarifa depende exclusivamente de onde você está e para onde você vai, sendo o único onde o preço da tarifa depende do "padrão" do bairro onde você está e o sistema de ônibus, mantido pelo Nosso Cartel, que fatura ao Ritmo de Ribeirão.

Segundo informações extraoficiais não publicadas, o sistema Nosso Cartel funciona como forma de acumulação dos dividendos do vale-transporte, sendo comum que trabalhadores tenham mais de trezentos reais em passagens que são contingenciadas pelo sistema eletrônico, sendo possível utilizar apenas quatro passagens por dia.

Além disso, com a implantação do sistema do Nosso Cartel, formado pela frota do ônibus mais Rápido D'Oeste, houve a implantação do Passe Livre da porta de casa para a porta da escola e vice-versa, sendo que o Passe Livre em tais condições se limitaria tão somente a tal uso, sendo que se o estudante porventura quiser usar o cartão para poder fazer a prova do ENEM no domingo, vai ter de pagar a tarifa cheia, cujo custo hoje é igual ao preço da passagem de ônibus na Cidade de São Paulo, mas que devido a hegemonia do cartel, fiado em um contrato estabelecido em licitação dirigida no governo Darcy Vera, deve aumentar para uma tarifa ainda maior que a presente naquela cidade com mais de 10 milhões de habitantes, onde os trajetos no geral são mais longos que os feitos pela rede do cartel local.

Consta por meio de informações extraoficiais que em julho desse ano, em Saudação a Mandioca entrando no rabo do povo, o incompetente prefeito Duarte Nogueira vai autorizar o aumento da tarifa para R$ 4,20, sendo que já há ameaças do PCC de incendiar ônibus no cruzamento da Fiúza com a Presidente Vargas, fato há muito aguardado pelos Ribeirão Pretanos que não aguentam mais ser explorados por este cartel que cobra taxa adicional (hoje em R$ 2,20, mas provavelmente R$ 2,30 a partir de julho) para passar em troca um cartão praticamente inútil para os infelizes que não fizeram o cartão "cidadão" e uma taxa ainda mais alta (de seis vezes o valor da tarifa cheia da passagem) dos infelizes que perderam ou tiveram seu cartão furtado ou roubado ou que cujo cartão apresente defeito por conta de qualquer amassadinho mixo.

Piscina natural (pertinho da rodô)

Em janeiro você pode descer as cataratas
A piscina natural surge na estação chuvosa de Ribeirão Preto. É um exemplo de democratização do lazer. Nos 4 dias de chuva, que são os únicos do ano, no mês de janeiro, no deserto de Ribeirão Preto se forma uma delicada piscina perto do Mercado Municipal e da Rodoviária, permitindo um agradável passeio de barco que deixa qualquer Veneza com inveja. O ponto forte é a mistura com a montanha fecal das pombas da rodoviária, que ilustra um verdadeiro e romântico exemplo de esgoto a céu aberto. A Dona Darcy prometeu que vai colorir toda a água de rosa para resolver o problema e ajudar os camelôs a se projetarem socialmente tornando-os gondoleiros.

Fato interessante este que fez também com que as faculdades da cidade adotassem no curso de engenharia o estudo sobre comportas aquáticas, devido ao fato de que quase todas as construções próximas já devem ter este acessório indispensável à sobrevivência do comércio.

Central Park (Curupira)

O Curupira é a região mais arborizada do deserto de Ribeirão Preto. Tudo é muito natural (especialmente a cachoeira de concreto). Parque muito calmo com pirralhos que correm olhando para trás e se batem em suas pernas. Lagos com água limpinha na cor verde e peixes que dizem ser proibido alimentar-se deles, mas são incrivelmente gordos, provavelmente de batatas fritas vindas dos Fast-foods. O parque é tão bem planejado que a ciclovia fica enfiada no meio do mato cheio de cobras mosquitos. A partir das 6 da tarde o parque tem que ser fechado, pois não tem iluminação nenhuma e corre o risco de você ser assaltado se perder.

Zucker Bar (bar????)

Ponto de encontro dos fitinhas e cocotinhas de sexta-feira. Depois das 22 horas homem não entra mais, a menos que você tenha um Porshe ou Ferrari, um sobrenome conhecido e seja um fita boboao, o que lhe dá direito a entrar até pela lateral e ficar um degrau acima dos demais (camarote). Você pode pagar garrafas de vodka com energético para as menininhas de sainha de cintura alta que se acham riquinhas só porque usam colar de pérolas da 25 de março e estudam no Sabin/COC.Ah, não se esqueçam de pagar a conta com o cartão do papai e convidar a turma para passar o fim-de-semana na sua casa em escarpas pra causar com garrafas de champanhe.

Roteiro das Baladas em Ribeirão Preto

As baladas de Ribeirão exigem muito + uns chopinhos, umas cervejinhas...q seja ainda td gelado!Ao lê todo este artigo pode-se confirma tudo isso.
Rodrigo pensando: Eita!Sô!Todos vão no Trem Caipira sõ pra me vê e me pedir autógrafos!Mais q trem baum hein!!!.
Em muitasnoites badaladas de Ribeirão tem duplas sertanejas tocando p/a caipirada.

Trem Caipira: É um Ranshowzinho, onde um monte de peão bebado fica sentado com suas calças "divide-bola" na rua, correndo um sério risco de ser atropelado por outro da mesma espécie em uma de suas F-250, S10 e afins. E você ainda pode acabar encontrando o peão do BBB, Rodrigo (é isso??)

Cinema D: Aquela que se pode chamar de projeto de balada Ribeirão-pretana, que veio pra sair dos padrões dos chops do Pinguim e renovar a night superbadalada da cidade. Agroboys e suas pati-piriguetes-maria-gasolinas são a nata desse point, onde 40 pilas não é nada só pra mostrar os dentes [de ouro], num repertoriozinho que vai de sertanejo à música típica da região, passando por uma ou outra eletrônica de vez em nunca.

Vila Dionísio: Para quem ja esta acostumado a frequentar a fila do SUS este é o lugar. Playbas e Patizinhas metidos a ricos e descolados enfrentam uma pequena fila de 4 horas para entrar no bar. Por apenas 20 merreis(só para pingar) voce pode gastar toda sua mesada (ou salário de call center da embratel)tomar uma cerveja com um preço bem salgado e ainda por cima pagar um pau para as bandas covers decadentes de Sampa, que são veneradas como se fossem a banda original.

Bar do Val: Velhas com um pouco de grana esperando um garotinho pra dar uma sarrada em troca de algumas coisas, como pagar a conta e uns presentinhos para ele.

Planet Motos: Provavelmente um dos menos piores, mas ainda tem que aguentar uma mulecada colegial que fuma os primeiros cigarros e bebe as primeiras cervejas de suas vidas e acham que estão no auge da loucura. Elas se comunicam através de gritos e escandalos

Leke / 30 horas: Lugar que reune um pouco da escória da cidade, como casqueiros com suas RD's, bermudas Dahora e boné de sorveteiro; rampeiras horríveis que se acham gostosas e falam mais girias que os casqueiros

Balada da USP: Legal, barato, mas vc é obrigado a ouvir gritos de guerra de estudantes que se acham superiores a todos que lhes dirigem a palavra. Eles vivem em panelinhas e quase sempre vc é nulo para eles.

A Tal Da Pizza(pizzaria de 50 reais): Nunca fui, mas todo caso eu explico "Pizza = R$ 50,00" (!?!?!)

Bar da Mormai: Onde a galera que ia pro Splash (que virou praia exclusiva do mosquito da Dengue) surfar na piscina se reúne, falam de prancha, swel, que o mar tava crowdiado, de floripa e 4 vezes brother em cada frase.

Onda do Peixe: Bar de pobre decadente que saia na época da Presidente e não conhece mais nada na cidade. Senta pra comer um surubim e toma qualquer porra.

Bolder: É meia balada , tem meia pista, meio bar, metade dos mulheres, meio banheiro...a fila e o preço das bebidas é o dobro.

Show no Splash: Balada de surfista de subúrbio: o cara mora em Ribeirão, não sabenem nadar, só usa surfwear, reclama da cidade, e fala gírias de caiçara, essa raça além de se dizer "sussa" sai até do esgoto quando o show é de regaee ou senão do chato do D2

Tribo´s Bar (Portal do Macarrão): É onde o RH ou a Informática da sua facul faz os aniversários, pode conferir.

S.A: Crianças pobres vestidas de ricas competindo pra ver quem fala mais "tudo de bom", Filhinhos de papai com mais de 30 anos zerados e pagando de bem sucedido além de escutarem muitas duplas sertanejas como em muitas baladas noturnas da cidade.

Norma&Deam (opa.. essa já tá queimada ahahah): Aquela boate decadente pintou as paredes, mudou denome e agora você conseguiu uma boiada pra ir na inauguração? Você e a torcida do curíntia mané. Se prepare pra ficar seis horas empurrando nafila e mais umas duas pra coseguir uma cerveja quente num copo de plástico(open bar...)

Pinguim / Choop Time: Se você nunca foi a nenhum dos 2 você é pobre. Se já foi algumas vezes é um pobre metido. Se já foi muito e A-DO-RA, você deve ser uma alpinista social cujo sonho é dar o cu dentro de uma Ferrari . Uma dica: sempre que for colar em uma mulher em Ribeirão comece assim "mêuuu! acabei de vir do Pinguim, passei lá só pra dar um abraço num amigo meu que faz aniversário". O Choop de lá realmente é uma delicia, mas ninguém da cidade vai pq é mó caro! Apenas os ricos vão beber nos dois e tanto que eventualmente tem um filhinho de papai alcoolizado saindo de um ou de outro volta p/casa de carro dirigindo embriagado achando que nada vai acontecê por ser um milionário achando que só pelo fato de está no Brasil vai colocar a vida dos outros em risco e por cima de tudo ainda vai sair ileso s/nenhum problema.

Treze de maio: Quem disse que em Ribeirão a noite só piorou? na 13 melhorou muito: os malditos bares faliram todos! Viva a pobreza dos maconheiros! Que morram todos de fome e sejam tragados pelos vermes!

"O privilégio que poucos tem no Pingüim e Choop Time."

Zona: A equação é simples: amigos zerados + balada miada + bebida =puteiro. Uma passadinha "só pra acompanhar a galera" e quando você vai ver já está acordando de ressaca atrasado pro trabalho e duzentos reais mais pobre e tudo porque você torrou praticamente todo o seu dinheiro com bebidas,com mulheres (de preferência putas que trabalham para um tio cafetão de um prostíbulo da vida) e qualquer outra coisa que tu possa imaginar que tenha feito.

Nós viémos aqui no Noite Black pra pegar rapazes moreninhos como a gente e não esses branquelos que fingem ser negos só p/se mostrarem!!

Renato Aguiar (festa): Três andares, cinco ambientes, show de pirofagia e nenhuma janela,se você achou que a claustrofobia era o que incomodava, espere até conhecer as meninas de lá, uma mais metida [pior] que a outra.

Porcada 77 / Ranshow: Está sem empregada? aqui é o lugar. Você leva pra casa e ela dá um trato na pia cheia de prato sujo. sem contar os chapéus, botas, música country e muita gente zerando. O divertido é ver os coitados dos cowboys tentando seduzir as grodinhas através de danças bizarras.

Posto Elite: Um circo grátis. Mulheres barbadas, arrancada de Fusca, Corcel com aerofólio, gordão de picape importada e cueca furada, casal ouvindo música no Voyage com três amigos do cara no banco detrás...uma biodiversidade que faz peito à da Amazônia.

Bronze: Pague para entrar, reze para sair. Pra ficar mais ao gosto dos frequentadores agora a casa não liga mais o ar condicionado e serve a cerveja quente. Bom, pelo menos as bandas que tocam lá são boas. Tão boas que não conseguiram se juntar às decadentes de sampa no Vila Dionísio, e agora o que resta a elas é tocar no Bronze, que foi trocado por 90% de seus antigos fãs pelo 1o.

Restaurante Japonês: Quando eram crianças iam no MacDonalds, agora que cresceram vão encontrar a turminha no japonês, só falta um salão de festas e um palhaço pra animar a galerinha, mas o esquema ainda é o mesmo: paga-se caro, come-se pouco!

Café Cancun: Velhas que não pegam mais homem nas baladas e putas que não pegam mais clientes nas ruas, todas coexistindo sob o mesmo teto com direito também a uma grande variedades de viados e povo feio

Noite Black (de qualquer lugar): Babacas brancos que até ontem odiavam os preto agora fingem que são um, com direito a correntão de prata bem grosso, boné pro lado e o sonho de entrar na balada armado... o som?? eles só conhecem o inglês... aquele da modinha mesmo ahhh, Racionais também é muito pedido (pra eles mostrarem o quanto são malandros)

Noite indie (de qualquer lugar): Babacas caipiras que gostariam de morar em Londres mas não têm dinheiro nem pra entra no Fila Dionísio. Lugar ideal para ouvir o antepenúltimo hype obscuro de algum blog gringo e pagar de fashion com peças do saldão da Zara. Ultimamente noite indie também virou sinônimo de noite teen-gay e com isso,pra você que dá ré no quibe, não vá para a Parada Gay,vai pro Noite indie.

Axé Indoor (Gente fina atrás da Unip, Carnas sei-la-oque, e variações): Só tem cara xarope, e umas mina meia boca. É a balada que o irmão gordo do surfista de subúrbio vai porque ouviu que micareta é do caralho. Enche seu Camelback e sai agarrando todas as mina, suando e correndo em circulo atras dum caminhão.

Cachacaria (as 2): Só tem otário, isso é bom. os otários levam as amigas e vez por outra as amigas levam amigas médias, agente bebe todas e acha que pegou só modelo.

Terra Chop: Se você está procurando pessoas como você que não sabem o que querem da vida, que não sabem porque estão lá, que não sabem que bar é aquele, este é o lugar. Mesas congestionadas na calçada, uma banda meia boca que ninguém dá bola e um balcão com um tiozinho de uns 60 anos que todo sábado tá lá. Você bebe, não come, grita (porque o som é alto demais) e ainda sai de lá achando que foi pra maior balada de ribeirão.

Bairros (os mió e os maió du Brasil)

Guia provavelmente produzido por um ribeirão-pretano (note a classificação pobre/rico), ou talvez por um Francano que conheça bem a área, uma vez que Ribeirão é passeio de Francano (ou não).

Zona Oeste

  • Vila Tibério - Bairro velho da Classe Comédia Baixa cuja existência é anterior aos tempos da Dercy Gonçalves, sendo que por isso mesmo este é um dos bairros remanescentes da pré-história. Há teorias de que os homens das cavernas já teriam vivido por lá, coisa que ainda está em vias de ser provada. E um ótimo ponto para quem quer mulher de tromba na Santa Emilia.
  • Vila Virgínia - Outro bairro velho e pobre, que em teoria seria continuação da Vila Tibério, mas que é deste separada por um córrego e pela rodovia que leva a Sertãozinho e que tem o grandioso diferencial de ser o prolongamento da Veneza central.
  • Sumarezinho - Outra extensão da Vila Tibério, que ocasionalmente é confundida pelos arautos com o Sumaré, sendo que os dois bairros não tem nada a ver, a não ser o nome.
  • Vila Monte Alegre - Bairro Classe Comédia onde os moradores não se conhecem nem se relacionam e que seria na prática um loteamento feito com base no antigo fazendão Monte Alegre, cuja sede deu origem à USP de Ribeirão Preto. O único local do bairro que tem movimentação é a Rua Tenente Catão Roxo, onde não há velocidade máxima que não seja permitida.
  • Jardim Monte Alegre - Nome do favelão que fica nas proximidades do bairro citado acima e que antigamente era conhecido como a favela do Silvio Santos, uma vez que em teoria estas terras seriam pertencentes ao dono do SBT.
  • Jardim Paiva - Conhecido bairro ralé de casinhas de CDHU construido nas proximidades do Pranauto Verde e do Ipiranga.
  • Santa Luzia e Jardim Antártica - Ficam na emenda entre a Vila Tibério e a Vila Monte Alegre, sendo que os moradores dessas regiões dizem morar no Monte Alegre, até porque o nome dá uma noção de chiqueza (inexistente) do lugar.
  • Jardim Itaú, Jardim Itaú Mirim e Jardim Recreio - Bairros desconhecidos cuja existência ainda hoje é contestada, sendo em geral uma filial do Acre em Ribeirão Preto.
  • Jardim Piratininga - Prolongamento da Vila Virgínia, conhecido por ter a favelinha da região, construída sobre uma área que em teoria deveria ser uma praça. Este bairro tenta ser decente, mas na prática é apenas mais um apinhado de construções sem graça. Segundo informações a ser verificadas, seria o habitat da famosa Carreta Furacão.
  • Parque Ribeirão Preto - Um apinhado de casas em terreninhos 5 X 30, que em geral os moradores vendem como parte da valorizadíssima Zona Sul, mas que são na prática parte da Zona Oeste, se bem que da Luzitana dá para se ter uma "bela visão da Fiúsa"... Bem de longe!
  • Jardim Marquesi - Prolongamento do bairro acima, do qual poucos sabem o nome e que fica entre o bairro acima e o citado abaixo.
  • Jardim Progresso - Grandiosa ocupação num lugar onde em teoria deveria ser um horto, mas que na prática não passava de um matagal e que por conta de políticos como a Darcy Vera por exemplo, acabou se transformando num bairro (bem ajeitado inclusive, até porque já estava tudo loteado).
  • Jardim Maria Goretti - Nome que dá origem a piadas no rádio, sendo que por isso mesmo os moradores do local dizem morar no Parque Ribeirão (ou na Vila Virgínia), que são os bairros mais próximos.
  • Jardim Centenário - Lugar na mesma região e que também tem a mesma questão, sendo que ao contrário dos citados acima, costumam dizer que moram na Vila Virgínia.
  • Solar Boa Vista - Um amontoado de casinhas sem graça que é a continuação da sem graceza do Piratininga, sendo que mais adiante se tem outros nomes chiques de loteamento, como Jardim Morumbi ou Jardim Ibirapuera, mas todos são considerados como parte do complexo Parkão (sic).
  • Adão do Carmo e Branca Salles - Bairros tão pobres quanto o Parque Ribeirão, mas que são separadas do mesmo pela avenida Patriarca, que alguns dizem ser bastante perigosa pelas rixas entre gangues, fato não confirmado pelos descíclopes.
  • Ipiranga - Bairro pobre conhecido por ter várias coisas, tais como lojas e bancos, mas é mais conhecido por suas bocadas.
  • Planalto Verde - Bairro onde tudo o que tem de se buscar é do Ipiranga, mas que tem casas mais caras do que as do Ipiranga.

Zona Central

Centro

  • República - Bairro do centro ribeirão-pretano onde esta localizado a Choperia Pinguim, a Praça XV,o Teatro Preto II e a prefeitura da cidade. O lugar é cheio de podridão e você também poderá encontrar uns mendigos no calçadão e por ali também,mais precisamente na Av.Nove de Julho na divisa com a Zona Sul poderá encontrar o maior reduto de travécos da cidade.

Oriente Médio

  • Vila Seixas - Um prolongamento da pasmaceira da parte leste da região central, sendo separado deste pela presença da Avenida Independência... Bairro de gente da média alta que faz gosto de morar perto da Zona Central, ou seja, do Puteiro Central.

Zona Leste

Oriente Próximo (a Unaerp, só se for...)

  • Jardim Macedo - Separado do Oriente Próximo (Vila Seixas) pelo córrego, é um dos bairros mais antigos da área, tendo na região o estádio do vendido Comercial.
  • Jardim Paulista - A zona dos predinhos da média, que também é conhecida por ter uma revenda de carros por metro quadrado na sua grandiosa Avenida 13 de Maio, além de abrigar o sub-bairro Jardim das Pedras, que possui apelidos carinhosos como "Jardel" ou "Jardim das Trevas". O "Jardim das Trevas" é um amontoado de prédios que lembram os prédios do CDHU ou do Projeto Singapura, mas com toda a chiqueza de um bairro ribeirão-pretano.
  • Jardim Paulistano - Um prolongamento do bairro acima, mas que é um pouco mais pobre por não ter uma avenida decente e por ter um trânsito infernal na sua rua principal, na qual há tempos se discute se a mão deveria ser única ou dupla, e que se teve discuções a respeito de se parar do lado esquerdo nos dias pares, e no lado direito nos dias impares (ou o contrário).
  • Iguatemi - Bairro de predinhos e casas de média, que tem um trânsito infernal na única via decente do bairro.
  • Castelo Branco - Se divide em dois sub-bairros, sendo que um deles é prolongamento do Iguatemi e o outro fica nas proximidades da Lagoinha, sendo em geral outro bairro de classe comédia que se acha a última bolacha do pacote.
  • Lagoinha - Um bairro que em teoria era para ser um parque industrial, mas que na prática acabou se tornando um bairro residencial, com a especulação jogando os aparts para a faixa dos 100 contos... (PQP!)
  • Pq. Ind Anhanguera - Prolongamento da Lagoinha, que segundo alguns teria sua existência tão discutida quanto a do Acre.
  • Pq. Bandeirantes - Outro bairro que quase ninguém conhece e que também é um ilustre desconhecido para os habitantes do feudo, só sendo aproveitável pela sua proximidade dos motéis da área.
  • Jd. Novo Mundo - Um novo mundo que não existe, sendo outra área desconhecida.
  • Jd. Zara - Muito confundido com o Jardim Iara, é o bairro onde ficam os famosos motéis e o Bom Pastor do cemitério, point muito frequentado e habitado por emos e góticos em geral.

Extremo Oriente (far, far away)

  • Vila Abranches - O mais velho dos bairros pra lá da Anhanguera, é um bairro de enorme pobreza de acesso e onde há especulações de ser um bairro industrial que até hoje não foram confirmadas.
  • Jardim do Trevo - Bairro mais conhecido por Sapolândia (porque sera?), local mais perto para se achar drogas da Vila Abranches.
  • Manoel Penna - Bairro proletário das proximidades do Novo Shopping, é separado da zona nobre pela rodovia.
  • São José - Outro bairro do mesmo pedaço, também fica do lado do fim do mundo.
  • Interlagos - Bairro afundado na região que também só tem algum valor por ter condomínios fechados, uma vez que se não fosse por isso, teria varias paradas tensas por lá (ou não).
  • Jardim das Palmeiras - Um outro bairro cuja distância da cidade se presume ser o bairro parte da zona rural da cidade, coisa que ainda não foi confirmada.
  • Pq. São Sebastião - Fica no mesmo caso do bairro acima.
  • Jardim Juliana - Bairro planejado pela nata da população ribeirão pretana para ser a moradia dos proletários da cidade, em especial por ser em cima de um lixão, cujo chorume arrisca a contaminar o Aquífero Guaraní e cujo metano tende a mandar o bairro pelos ares num passe de mágica. MWAHAHAHAHAHA!
  • Pq. dos Servidores - Igualmente é um loteamento barato e vagabundo, que sempre complica a vida daqueles idiotas que resolveram morar na região.
  • Cândido Portinari - Outro bairro do fim do mundo, do qual pouco se conhece, sendo que a rodovia com este nome é mais conhecida.
  • Jd. Helena - Outro dos bairros do fim do mundo, cujo valor é tão baixo a ponto de as casas valerem menos que as invadidas pelo corgo.
  • Pq. dos Flamboyants - Outro bairro com nome bonito, mas com uma distância da cidade, sendo citado pelos próprios moradores do bairro como Terra do Nunca...(tsc, tsc.)
  • Jd. das Mansões - De mansões, só tem o nome mesmo. (far, far away)
  • Florestan Fernandes - Outro bairro pobre popular da região, onde segundo teorias, seria mais uma Cohab destinada aos pobres mais desassistidos.
  • Antônio Palocci - O mesmo caso acima, criado por Luke Skywalker Antônio Palocci em homenagem a Darth Vader seu pai.
  • Recreio Anhanguera - Outro bairro do fim do mundo que não merece nem comentários.

Zona Sul (da especulação)

  • Sumaré - Bairro riquinho com cara de velório, cuja maior atração é o seu estilo Dark Cemitério... Há teorias de que esta seria a grande morada dos emos da cidade.
  • Boulevard - Mais ou menos no mesmo caminho. De Boulevard, "via que circunda uma cidade" ou "rua larga" em francês, não tem nada, mas alguém quis dizer ser chique e botou esse nome para valorizar a área e quase toda a cidade acredita.
  • Higienópolis - Região menos barulhenta do centro e que não tem tantas pombas como as de 4 ruas abaixo, de onde vem o nome do bairro.
  • Alto da Boa Vista - Prolongamento do Sumaré, mas que tem a diferença de ser um pouco mais acessível (pobre) e estar eternamente em construção... Os especuladores tentam valorizar o bairro com a "proximidade da Fiúsa" sem muito sucesso, uma vez que até o Delboux da Vila Virgínia é próximo da Fiúsa.
  • Jd América - Da zona semi-central, é um dos bairros mais nobres da região, apesar de ter seu valor ofuscado pela "Feiúsa".
  • Jd São Luíz - Outro bairro nobre ofuscado pelo fenômeno "Feiúsa", conhecido pelos barzinhos da Diederichsen (é assim que se escreve?!).
  • Jd Irajá - Bairro muito cantado e muito na moda, mas cujo estilo é bem Classe Comédia, sendo na prática o bairro mais próximo dos predinhos da tal "Feiúsa".
  • Ribeirânia - Bairro Classe Comédia onde fica o fórum e o "Novo Shopping", também conhecido por ter o burocrático "Perde Tempo", além do famoso estádio do Botafogo Paulista e do não menos importante point montado na casa da Dona Albertina, conhecida seguidora dos preceitos de Dona Beija, maior responsável pela fama do prostíbulo de Araxá.
  • City Ribeirão - Bairro próximo à Ribeirânia, mas com um pouco mais de crasse que o mesmo, em especial pelas suas pracinhas bucólicas e suas mansões dispendiosas.
  • Jd Sta Angela (Feiúsa) - Um pedacinho de São Paulo transplantado para Ribeirão Preto, cujos aparts os riquinhos da região disputam a tapa, ao fim mostrando que a área tem um grande valor de bosta.
  • Santa Cruz - O bairro com o nome do estádio do Botafogo, que todos sabem estar na Ribeirânia.
Imagem do asfalto de primeira qualidade presente em bairro nobre da Zona Sul de Ribeirão Preto.
  • Jd Califórnia - O bairro do "Ribeirão Shopping", conhecido por ser um dos mais acessíveis da região, em especial pelo asfalto de primeira linha, que pode ser visto na foto ao lado (ou não).
  • Residencial Flórida - Um bando de predinhos que ficam entre o Parque Ribeirão e o Jardim Califórnia... Bairro que não merece ser muito levado a sério, em especial por ter o hospital do Câncer.
  • João Rossi - O ponto mais em conta da Zona Sul, cujos aparts (de CDHU) foram construídos no tempo em que a Zona Sul era um extenso matagal, sendo o pioneiro da verticalização regional, sendo um dos pontos mais disputatos de distribuição de dorgas na região.
  • Jd. Canadá - Bairro média-alta que assim como a Feiúsa, é separada do Shopping pelo Expresso do Bonfim, que arrisca a atropelar muita gente em breve.
  • Jd. Botânico - Bairro novo emendado ao bairro acima e a City Ribeirão, cujos terrenos estavam a preço acessível na década passada, mas que hoje são vendidos a preço mais alto que casa na Ribeirânea.
  • Nova Aliança - Especulado como "a nova Feiúsa", mas cuja maior proximidade é do João Rossi, do Shopping e do Hospital Santa Tereza (equivalente ao Pinel), destinado exclusivamente aos re tardados da região.
  • Quinta da Alvorada - Bairro no meio caminho do Expresso do Bom Fim, também destinado a "grã-finagem".
  • Royal Park - Condomínio fechado do mesmo caso acima.
  • Bonfim Paulista - Lugar que em teoria seria um distrito de Ribeirão, mas que com o tempo, acabou por se tornar mais um anexo da cidade
  • Vila do Golfe - Bairro novo onde se localiza o colégio dos minis esnobes(sabin), o buffet onde vc deve fazer uma festa top para entrar para a sociedade(espaço golfe), o Shopping Iguatemi, os condomínios de minis mansões novas(ipês golf club) e é claro o campo de golfe para descer com seu helicóptero(vc tem um né?).
  • Recreio das Acácias -um lugar de chácaras e condomínios fechados destinado a pessoas de média-alta com o rei na barriga que se acham milionários mais não passam de sonhadores,,bairro que se recusa a ser considerado zona leste pois com sua proximidade com o anél viário sul e city ribeirão são mais importantes do que o são jose na zona leste (bairro vizinho separado pela Avenida Celso Charuri que eles dizem dividir as zonas leste e sul)

Zona Morte (digo, Norte)

  • Campos Eliseos, Também conhecido como Champs Eliséé - Bairro que, a exemplo das igualmente antigas Vila Tibério e Vila Virgínia, é conhecido por guardar mausoléus do tempo em que a Dercy Gonçalves ainda era virgem.Morando neste bairro você poderá conhecer as histórias de putas de 1900 e guaraná com rolha, ladrões aposentados, e alguns trabalhadores honestos. No entanto, a maior atração é a avenida do cemitério da Saudade, onde se encontra a maior concentração de cubículos lojísticos por metro quadrado e que tem em seu prolongamento na Rua Saldanha Marinho o comércio popular mais ralé da cidade.
  • Jardim Independência - Outro bairro da região, dedicado especialmente a moradores pertencentes a Classe Comédia, uma vez que riquinho que se preza nunca iria morar num muquifo desses, tão longe dos Shoppings da vida.
  • Parque Industrial Tanquinho - Zona abandonada que tem um comércio ralé que não promete futuro nenhum, sendo uma zona de passagem exclusiva para algum caminhoneiro que venha parar por essas paragens (far, far away)
  • Vila Albertina - Prolongamento sem valor do Ipiranga, conhecido também por ser sem muito valor e por ter muita ralé.
  • Jardim Maria Casagrande Lopes - Outro bairrinho de ralé a exemplo do citado acima, só que sem a vizinhança "Ilustre" por estar mais perto do "Jandaia".
  • Jardim Orestes Lopes de Camargo - Idem ao citado acima, sendo mais um empreendimento destinado especialmente aos "pobres" que não tinham lugar melhor para morar (a não ser talvez o far, far away).
  • Residencial das Américas e Presidente Dutra - Conjunto de predinhos da Zona Morte que mais fede do que cheira e que apesar de poder não ser CDHU, não chega a ter muito valor, sendo que o Presidente Dutra é o bairro onde se situa uma das melhores escolas preparatorias para terroristas, onde todo dia uma bomba explode e todos saem evacuando rapidamente, sendo que os moradores esperam que o Estados Unidos não descubram essa bendita escola.
  • Antônio Marincek - Zona aparentemente mais desabitada que o Tanquinho, sendo muito perigosa para quem anda a noite por aquelas bandas (ou não),acontece que esta é uma Cohab podre que mais lembra uma favela,observando pela Via Norte parece avistar um morro cheio de barracos (que realmente encontra-se em alguns pontos do bairro) porém á mais casas estilo cohab (muitas delas são mal-rebocadas oque dá impressão que realmente esta numa Rocinha).Esse é o bairro mais preferido dos participantes de racha da Zona Morte da cidade, pois todos os domingos tem uns babacas (alguns do Marincek e outros de bairros da mesma zona) que vão lá só pra beber e assitir a uns idiotas alcoolizados, alguns correndo de carro outros de moto,apostando corrida na avenida dessa cohab,dando cavalinho de pau e correndo da polícia muitos chegando a serem presos.
  • Heitor Rigon - Bairro tão afastado a ponto de alguns considerarem que o mesmo fique entre o Acre e a vizinha Gardenápolis, que segundo teorias, seria lugares mais próximos desse nada do que a maior parte de Ribeirão Preto.
  • Valentina Figueiredo - Prolongamento do Bairro acima, também mais próximo de Gardenápolis do que de Ribeirão, apesar de em teoria (ainda) fazer parte da cidade.
  • Quintino Facci, Simioni, Avelino Palma e Parque dos Sabiás - Bairros tão colados a ponto de não se saber onde começa um e termina outro. Há teorias de que os mesmos, a exemplo de Bonfim Paulista, sejam na realidade um distrito de Ribeirão que por acidente do destino acabaram por se emendarem a cidade, sendo que há teorias informando de que eles seriam na realidade mais próximos de Gardenápolis do que de qualquer outro bairro "decente" de Ribeirão Preto. Desses quatro bairros, dois deles foram os pioneiros á serem abrigados pela primeira imigração italiana na cidade q são o Quintino Facci e o Simioni tanto q estes logradouros forma batizados com nomes e sobrenomes de origem italiana.
o Bairro Marincek visto pela Via Norte.
  • Vila Carvalho - Uma típica zona favelizada, que como única vantagem tem a de ser próxima do maior aeroporto de mosquitos presente na cidade.
  • Vila Elisa, Vila Brasil e Salgado Filho - Outros bairros que ficam próximos ao aeroporto de mosquito, também conhecido pelo nome de Leite de Pinto, vistos como um dos mais novos de barbarização e de favelização da cidade, ou não. São conhecidos também por serem cercados de Moteis e como residencia de várias das mulheres de Ronaldo que fazem ponto na Avenida Brasil.
  • Jardim Aeroporto - Grande favelão montado pelo MST na zona do Aeroporto, sem se importarem se por acaso um avião venha a cair em cima dos mesmos, uma vez que ao menos isso seria a glória da região, apesar de ter gente que diga o contrário.
  • Jd. Jandaia - Sem duvidas um dos bairros mais perigosos de Ribeirão, onde o helicóptero da policia praticamente sobrevoa lá todos os dias, sendo que la é tão perigoso que nem o famoso baiano (que caiu da espaçonave) se atreveria a entrar no bairro.
  • Geraldo Correia de Carvalho - Ibidem aos casos citados, sendo apenas mais um bairrinho pobre, habitado, mais precisamente, pelas gentes ralés q se acham. A Rua José Ventura, um dos principais logradouros deste bairro,entre o final do século XX e inicio do século XXI,era conhecida pela péssima vizinhança uma das piores do Geraldo apesar de ser um local de boa aparência,pois muitos d seus moradores eram taxados como mesquinhos,ignorantes,idiotas,fanfarrões e até principalmente como fofoqueiros pelo fato de muitas fofocas que acontecia lá, sendo assim de tanta gente fofoqueira por ali era conhecida também como "Rua do Fuxico". Mas boa parte desses medíocres escafederam de lá e mudaram p/outras localidades,o que possa acreditar numa boa melhora naquela rua porém,isto só o tempo p/dizer.

Curiosidades

Aqui um dos filhos mais ilustres de Ribeirão!!Satanás,conhecido também como Belzebu e Capeta.
E AEEE!!!!!!vAMO eMBEBEDA hJ A nOite nU rOdeio,fAze aTÉ áS bAranGa de MuiÉ bUNITA,dA uNs traTo neLa i aCorda s/sABE dA baítA dicepsÃo q vAMO tÊ!!!!
Um típico anúncio de emprego da cidade de Ribeirão Preto, que demonstra bem o grandioso conhecimento dos empregadores da cidade quanto a Constituição e a CLT.
  • Como á muito mais gente ruim do que gente boa na cidade contanto ainda com um calor extremo q atinge o municipio,muitos que moram lá acreditam estar num verdadeiro inferno e por essas duas razões que também a de crer que Ribeirão é o berço do Belzebu,pelo fato de mora em um lugar calorento cheio de perversos s/conta que ainda á uma crença na cidade de que foi construída encima do famoso inferno onde vive o diabo e que as pessoas más que morrem vão passar a vida inteira neste suposto purgatório no subsolo de Ribeirão Preto.
  • Saiba que 99,2% dos riberão-pretanos são arrogantes, idiotas e ignorantes.Pois oque mais deverá encontrar por lá serão gente mentecapta que fala um monte de asneiras sem sentido algum,gente metida a besta,pessoas de má indole,retardados com brincadeiras idiotas e sem graça,nas ruas dos bairros mais pobres á muitos guilhermes (que seriam aqueles moleques de cohab que passa o dia inteiro na rua soltando pipa,brincando aprontando arruaças e até mesmo aprendendo coisas que não devem como por exemplo se envolver com turmas de arruaceiros delinqüentes) em que a mãe não esta nem ai e deixa o filho ser criado na rua e á também aqueles caras pintas de cowboy (que usam chapéu de peão,com uma camisa de botão manga curta presa a uma calça jeans socada no rêgo com um cinto preso envolta e calçando umas botas de vaqueiros) metidos a gostosão que se acham muito macho mas que vivem bêbados nas baladas pagando mico e passando tanta vergonha q até as piriguetes debocham da cara deles,pois o que foi descrito neste parágrafo é tudo que é realmente o típico ribeirão-pretano.
  • Ribeirão Preto não só possui um povo ruim como também atraí como um íma gente de má fé de outras vizinhanças, de outras cidades da região e do estado,de outros estados,de outras regiões,do país,de outras terras,outros continentes,do mundo,de outros planetas,de outras galáxias,etc.Por tudo isso que um dos antigos lemas da cidade dos quais não se usam mais era Ribeirão Preto,o verdadeiro inferno está aqui!!!! Ainda que compete com São José do Rio Preto como o pior melhor inferno.
  • Não se esqueça caso quem for viajar pra Ribeirão, sabe-se que nas padarias pão francês é conhecido como filão,nos postos de saúde e hospitais inalação é aerosól,chamam também geladinho é bolão e corretivo é enroréx, pois se você chegar lá em pedir tudo isso ao contrário como por exemplo "Me vê ae cinco pães!","Doutor,vô tê que fazê inalação?","Eu quero um geladinho de groselha?" e "Puts!Errei de novo,alguém me empresta um corretivo?" Ninguém lá vá entender do que se trata, pois eles praticamente ter um português diferente do nosso em relação á nomear objetos,pratos,bebidas e diversas coisas que já existem,pode-se dizer que lá é falado dois idiomas o caipirês e o português ribeirão pretano.Por isso quando for viaja pra Ribeirão Preto não se esqueça que se deve falar "Por favor me dê cinco filão!", "Doutor vou ter que fazer um aerosól?","Eu quero um bolão de groselha?" e "Errei de novo!Alguém me empresta um enroréx?!" pois já entendeu né? Quando for pra lá já fica sabendo como deve se comunicar com eles porque afinal de contas,só assim pra eles entenderem oq tu dizer.
Café durante a tentativa frustrante de fundar o Terra do Café q não chegou a existir,um dos motivos que levaria ao suícidio décadas mais tarde após o seu exílio em Franca,foi o maior desgosto de sua vida sem dúvida alguma,mas apesar de tudo ainda conseguiu vencer Hitler e governar Ribeirão Preto por mais 4 décadas até o seu apogeu em 1974.
  • Nomes importantes da cidade como Palocci e Café já tentaram separar a Mesorregião de Ribeirão Preto do Estado de São Paulo e tranformar em outro.Café tentou fazer isso uma única vez em sua vida causando até uma guerra que porém acabou sendo derrotado,um dos maiores fracassos deste grande e ilustre personalidade do municipio que é considerado o "Maior Heroí de Ribeirão Preto" pois isso ele não conseguiu fazê tanto que por esse motivo cometeu suícidio se torrando numa cafeteira onde primeiro ele se atirou e servindo seus restos mortais (como ele quis em seu testamento antes de morrer em Franca) para que toda população da cidade o bêbe-se, ele tentou formar toda a região de RP num estado cujo o nome seria Terra do Café q hj teria a sigla TC e claro a capital seria Ribeirão Preto. Já Palocci tentou formar uma outra divisão administrativa juntando ainda com as microregiões de Araraquara,á de Pirassununga e á de São João da Boa Vista para a formação deste um novo Estado poís como ele queria que este se chama-se "Santa Tereza" cujo teria a sigla "ST" e a capital seria "Ribeirão Preto" o nome deste estado foi o motivo que todos os municipios dessas microrregiões e também o resto da mesorregião de Ribeirão desistiram da formação desse porque sabendo-se q este é o titulo do hospício mais conhecido dessas bandas,ninguém queria nomear um estado com o mesmo nome d um lugar q só tinha louco,retardado,débi-loíde,débil-mental,mentecapto e assim vai.Palocci ainda alegou que o o nome seria dado baseado na Mata Santa Tereza e o estado teria este titulo por causa dessa que é a reserva ambiental mais popular da região e por conhecidência fica perto do hospício,mesmo assim num adiantou muito e acabou não dando certo terminando definitivamente essa história.

Grandes ilustres (os maiores e melhores do Brasil)

São celebridades de Ribeirão Preto os seguintes cidadãos:


Mirror2.jpg Conheça também a versão oposta de Ribeirão Preto no Mundo do Contra:

Espelhonomdc.jpg
nada!
nada!
Aqui é Humorr de Riberão, sô!

Este artigo quer posar de cosmopolita e gosta de contar vantagem, tanto que sempre corta o programa do Datenão no meio e depois quer dar condecoração.

Se VOCÊ se sente ofendido, chame o Alborghetti!