Richard Dawkins

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Bandeira da Inglaterra.png
Rainhavitoriapre.jpg
GOD SAVE THE DESCIC£OPEDIA!!!
The £ondon Royal British Association of England, Merlim's Order First Class, Scotland Island, Ireland, Beatles Band and Walles and Gales garantem que este é um artigo 100% inglês e industrializado legitimamente da Inglaterra, casto e muito vitoriano e tendo a aprovação da Rainha Elizabeth II, do £ewis Hamilton e da Câmara dos £ordes!

Se o artigo for sem graça, é apenas humor britânico. Afinal, vocês querem o quê, Monty Python?

£embre-se: Oscar Wilde te ama... mas os argentinos, franceses e alemães te odeiam!


Ei! Richard Dawkins é um perfeito idiota!
Cosmo.jpg

A Desciclopédia está se lixando se a burrice dele(a) contaminar você ao ler esta página!
Wikisplode.gif
Para os fanáticos religiosos entre nós que escolhem acreditar em mentiras, os supostos experts da Wikipédia têm um artigo sobre: Richard Dawkins.

Cquote1.pngVocê quis dizer: Paga pau de DarwinCquote2.png
Google sobre Richard Dawkins
Cquote1.png Não passa de um puxa-saco sem originalidade alguma! Cquote2.png
Charles Darwin sobre Richard Dawkins
Cquote1.png É vendo um ser ambulante como ele que eu me pergunto seriamente não se Deus inexiste, mas sim se a Teoria Evolutiva existe de fato... Cquote2.png
Oscar Wilde sobre Richard Dawkins
Cquote1.png MEEEESSSSSSSSSTREEEEEEEEEEEEEE!!! Cquote2.png
Christopher Hitchens, Michel Onfray e Sam Harris sobre Richard Dawkins
Cquote1.png WUAALÁÁÁ!!! Cquote2.png
Richard Dawkins sobre comentário acima
Cquote1.png Ah sei lá véi! Ele é contra Deus e as religiões então ele é foda pra mim... Cquote2.png
um ateu babaca sobre Richard Dawkins
Cquote1.png Hail Dawkins na luta contra essa hipócrita sociedade cristã! Cquote2.png
Blackmetallers tr00mente babacas sobre Richard Dawkins
Cquote1.png Porque os animais não tem rodas? Hááá, te peguei! Cquote2.png
Seguidor de Dawkins deixando um crente numa sinuca de bico
Cquote1.png Meu ateísmo só não é mais foda que o dele porque todo mundo sabe que EU sou Deus! Cquote2.png
Dr.Gregory House sobre Richard Dawkins
Cquote1.png Tú és um ímpio satânico! A Inquisição Espanhola bem que podia lhe dar uma surra! Cquote2.png
Santo Agostinho e São Tomás de Aquino sobre Richard Dawkins
Cquote1.png Non passa de úns charlaton!!! Cquote2.png
Padre Quevedo sobre Richard Dawkins
Cquote1.png Você traiu o movimento teísta, véio... Cquote2.png
Dado Dolabella sobre Richard Dawkins
Cquote1.png QUEIMA ELE JESUÍSSS!!!!! Cquote2.png
Evangélicos que nunca leram um livro científico na vida sobre Richard Dawkins
Cquote1.png É arquievidente que o ateísmo militante liderado pelo senhor Richard Dawkins advém de uma má interpretação da Bíblia e da verdadeira essência das religiões concominado aos movimentos esquerdistas gayzistas terroristas abortistas financiados pelo senhor George Soros. Ele tinha mais é que chupar uma piroca e ir tomar bem no meio do olho do cu dele pra largar de soltar todas estas abobrinhas voltaireanas! Cquote2.png
Olavo de Carvalho sobre Richard Dawkins
Cquote1.png Eu sou um delírio né?! Espera só eu te encontrar pessoalmente no Dia do Juízo Final para você ver o que é delirar, de dor por exemplo, de verdade, seu merda! Cquote2.png
Chuck Norris Deus sobre Richard Dawkins
Cquote1.png Vou escrever seu nome no meu caderninho, aí sim serei um Deus do Novo Mundo... HUNHUNHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA!!! Cquote2.png
Yagami Raito sobre Richard Dawkins

Bill Clinton Richard Dawkins (Casa do Caralho, 26 de Março de 1900 e Guaraná com Rolha) é um tremendo pé-no-saco de um zoólogo, etólogo, evolucionista e popular escritor de ficção científicadivulgação científica britânico, natural da Casa da Mãe Joana do Quênia, além de professor da Universidade de Hogwarts Oxford que fala sobre genes egoístas, mão de vaca, judeu, turco, pão duro que faz os animais viverem de extinto e se reproduzirem por impulso natural, mas que o homem é o único dos animais com capacidade de fugir do padrão do gene egoísta-mao-de-vaca-pao-duro-judeu-turco e viver como quiser, tendo ambição, imaginação, criatividade, sendo dotado de um poder inexplicável... só que tudo isso aconteceu por acaso. Segundo ele, acreditar em Deus é ser religioso (?) e ser religioso é ser criacionista (??).

Tabela de conteúdo

Quem é esse velho broxa??

Richard Dawkins mostrando que nunca foi ao dentista

Dawkins inspirou uma legião de pessoas, incluindo Sam Harris, um ateu convicto que acredita em espíritos, e Toninho do Diabo, que apareceu no CQC e mostrou seu trabalho complexo e estudado, como a Biblia Satânica, que só tem capa.

Quando tinha 7 anos, uma professora pediu para a sala escrever uma carta ao papai noel, mas Dawkins lhe entregou um livro de 3097 páginas explicando que papai noel não podia existir, que o gene do coelho da pascoa era egoísta e pão duro, pois o coelho era turco, e que a professora era ignorante.

Ele também defende e divulga correntes como a picaretagem ateísta, ceticista e humanista de quinta. Também é um entusiasta bright (seja lá o que significa essa merda) e, como comentador de ciência, religião e política, um dos maiores pseudo-intelectuais conhecidos no mundo, ao lado de outros luminares do “pensamento elevado” como Emir Sader e Marilena Chauí. Esses assuntos são indevidamente retratados em seu mais recente livro, "Deus, o delírio da rapaziada", livro que já é best-seller em vários partes do mundo – assim como a nova porcaria do Paulo Coelho, como de praxe. Através de diversos fatos pseudo-científicos, Dawkins nos mostra sua teoria da inexistência de Deus.

Em uma pesquisa realizada pelo DATAFODASE em 2007 sobre os intelectuais mais chatos da atualidade contemporânea dos dias recentes, Richard Dawkins ainda foi idiota o suficiente para ficar apenas com o mísero terceiro, perdendo para Jürgen Habermas e Zeca Pagodinho, respectivamente segundo e primeiro colocados.

Por seu intransigente puxa-saquismo à respeito da teoria de Darwin, por quem nutre um amor baitola não-correspondido, recebeu o apelido de "capachão de Darwin" (Darwin's the-book-is-on-the-table, no original in english), em alusão ao apelido de Thomas Aldous Huxley, que era chamado de "poodle de Darwin” (Darwin's poodle).

Algumas das obras e ideias do Champs

A vida propriamente dita pregressa de Dawkins é uma chatice. Por isso, pulemos logo para as ideias das suas principais obras realizadas no Mobral pelo sujeito:

(Warning! as informações a seguir contém muito ódio, que é o objetivo dos ateus e de Satã que reina supremo sobre deus-gay! Muahahahahahahaha Fuck You!)

O Gene Egoísta, Avarento, Mão-de-Vaca e Filho da Puta

Nessa que era sua obra mais famosa antes de publicar Deus, O Delírio da Rapaziada, Dawkins apresenta uma teoria evolucionária que procura explicar a evolução das espécies na perspectiva dos genes e não na do indivíduo individual (geralmente, exacerbado em falsa importância pelo meio social economicista dinheirista) ou da espécie coletiva coletivista coletora (geralmente, exacerbada em falsa relevancia por meios sociais utópicos da Terra do Nunca) ou de qualquer merda que seja (geralmente exarcebadas pela Tabela Madrugótica dos Elementos Madrugueiros). Segundo a Teoria do Gene Paraebano Feladaputa, o gene é a unidade fundamental da evolução. Esta ideia põe cocô cobro a algumas confusões que se criaram com o objectivo de explicar determinadas características físicas ou comportamentais dos seres vivos – mas não serve para explicar nada sobre mortos-vivos. Este livro também é notável por Introduzir o conceito porre de Même. A teoria de que o gene é mais importante do que o indivíduo que o transmite obriga a reavaliar os conceitos filosóficos, principalmente religiosos, que elegem o indivíduo como objetivo final da criação. O indivíduo seria, apenas, a "máquina de sobrevivência" dos genes. Estes, sim, imortais.

Se você não entendeu nada do que foi escrito acima você é um n00b, pra variar, não se desespere. Basicamente, é isso aqui: todas as atitudes dos genes são boas para evolução da nossa espécie, até mesmo os atos mais desgraçados e imorais possíveis. Veja alguns exemplos, retirados além do livro em ditos do próprio Dawkins e de outros evolucionistas cínicos (e não, nenhum deles vai admitir que disse ou escreveu coisas como essas):

  • Matar mais de mil, por exemplo, não é um ato bárbaro de selvageira sanguinolenta, mas sim algo bom para se selecionar os melhores e mais fortes da espécie descíclope humana. Logo, indivíduos como Charles Bronson e Zaraki Kenpachi são, na verdade, baluartes do desenvolvimento da raça humana.
  • Pular a cerca e/ou ser chifrado também não é um ato hediondo. É só uma atitude dos nossos genes para pegar genes melhoras para cirar genes melhores. Madame Bovary é na verdade um baita de uma heroína, e você chifrudo deveria estar feliz na verdade!
  • Estrupo Estupro também não é um ato monstruoso – e apenas a pressa de se espalhar genes para outros genes para criar mais genes. Dawkins e outros só corroboram aqui com uma frase de um grande sábio quando este disse a célebre frase “Estupra mas não mata!”

O Relojoeiro Cego, Manco, Gago, Surdo e Mudo

Livro de 1986 de Richard Dawkins no qual ele apresenta argumentos para a teoria da evolução através da seleção natureba.

Na sua escolha do título do seu livro, Dawkins faz referência à assertiva de Edir Macedoda ideia da Teologia Universal do Reino de Deus. Macedo pseudo-argumentava que a complexidade de organismos vivos era uma evidência da existência de um Criador fazendo uma analogia ao fato de que a existência de um relógio leva a acreditar na existência de um relojoeiro (humano). Dawkins contrasta a diferença entre o projeto humano, com seu potencial para planejar, e o trabalho da seleção natural, daí vindo o título.

No desenvolvimento de seu argumento da plausibilidade da seleção natural como uma explicação para as adaptações mostradas por organismos, Dawkins descreve suas experiências com um programa de computador que modela a seleção (seleção artificial). O programa também foi denominado O Relojoeiro Cego. Este programa foi vendido separadamente como um auxiliar didático para computadores pessoais Polishop e George Foreman Grill compatíveis. Em um apêndice de uma edição mais recente, Dawkins explica como suas experiências – após pagar uma grana à Bill Gates e encher seu pc com vírus de cavalos de Troía - com modelos de computação o conduziram a uma maior apreciação do papel das condições de contorno da embromationlogia na seleção natureba. Em particular, ele reconheceu que certas características do desenvolvimento embromationlógico podem levar ao sucesso de um determinado grupo de espécies no preenchimento de nichos ecológicos variados; entretanto, ele continuou a manter que isto não deve ser confundido com as ideias associadas a seleção de grupos. Ele chamou esta ideia de a evolução da evolucionariedade evolutiva evolucionária.

Em seu prefácio, Dawkins diz que ele escreveu o livro "porque acha Darwin liiindo” – e se você não entendeu, eu também não entendi porra nenhuma!

Desvendando o Arco-Íris da Parada Gay (Uuuiiiiiiiii!!!)

Cquote1.png O mundo e o belo são lugares extremamente universos, e quanto mais os parecem belos, mais os conhecemos. Cquote2.png
Richard Dawkins

Desvendando o Arco-Íris da Parada Gay (com o subtítulo de “Baitolagem, yaoísmo & loooxo”) é um fruto de uma tremenda duma viadagem: Dawkins escreve para combater a percepção – pasmem! Correta! – das pessoas comuns de que a ciência é entediante, massante, chata pra caralho e um pé-no-saco, não conseguindo entender porque os cientistas a acham não apenas importante mas também excitante, interessante e kawaii bonita. Dirigido pelas respostas ao seu livro , O Relojoeiro Cego, Manco, Gago, Surdo e Mudo onde leitores perceberam a sua descrição do mundo como mecânica e sem EMOção, Dawkins sentiu a necessidade de explicar que para ele como um cientista o mundo é cheio de maravilhas e uma fonte de prazer; este prazer não era por contrariar, mas pelo fato que ele não assume a causa de ações inexplicáveis ser devida a um ser divino e sim pelo conhecimento das leis da natureza e suas vibes.

O Capelão de Toninho do Diabo

Livro no qual Richard Dawkins faz assertivas contra O Deus da Desciclopédia. Tanto foi processado pelo próprio pelas bobagens que escreveu como pelos próprios Toninho do Diabo e Satanás, que delcararam e provaram que não tinham nada a ver com o besteirol que o cientista escreveu!

Cquote1.png Capelão meu é o caralho! Vai tomar no cú! Cquote2.png
Satã sobre Richard Dawkins

Cquote1.png ...!!! Cquote2.png
Doutor Roberto sobre Richard Dawkins

Deus, O Delírio da Rapaziada

Livro de ficção científica (apesar do autor jurar que é um livro de não-ficção) que aborda temas como o neo-ateísmo e apresenta a opinião de Dawkins sobre a religião Chucknorrista ter se tornado um dos males dos tempos modernos, além de uma ameaça à originalidade dos artigos descíclopes. Além de denunciar os crimes perpetrados por vários cultos religiosos, como o Haruhismo, Dawkins defende a ideia de que a saturação do uso de Chuck Norris em N artigos da Desciclopédia não passa de falta de criatividade para explicar tudo o que conhecemos, fruto de autores sem nenhuma invenção ou originalidade mesmo para usar termos já batidos de forma ideal.

O livro tem sido apreciado por um número de pessoas previamente alinhadas com as ideias defendidas por Dawkins como, por exemplo, moderadores malvados cansados de ver referências sobre Chuck Norris em tudo quanto é canto, entusiastas do Capitão Nascimento, além de ser livro de cabeceira para moleques retardados que dizem “Deus Está Morto!” só para não ter que assistir às chatíssimas missas dominicais de manhã ou para emos From UK cansados de apanhar de um mundo frio, insensível e cruel (tadinhos...).

Por outro lado tem sido também extensivamente criticado e refutado tanto por pensadores religiosos quanto seculares: Professor Girafales afirma que o que Dawkins ataca é meramente uma ideia caricatural e superficial da fé e da religião no Nosso Senhor e Salvador Chuck Norris. Em artigo recente para a revista Piauí, Daltony aponta a simploriedade da análise da religião que Dawkins apresenta, afirmando que é impossível ver ali algum traço das questões levantadas por homens, como Seu Madruga, Frank Zappa, Isaac Newton e mesmo Ciro Bottini. Daltony afirma ainda que o neo-ateísmo não acrescentou novos argumentos e que ele, certamente, faria melhor!

Johnny Cash, antes de morrer, compôs a música “God Will Gonna Cut You Down” em “homenagem” à Dawkins e recentemente Undertaker prometeu que, após eliminar todos os boiolas da WWE, iria dar um PILÃO para enfim fazer com que o pseudo-cientista rest...in...peace!

A Guerra contra as religiões

O Messias da Ateologia Richard Dawkins recentemente convocou seus apóstolos ateus mais fiéis – são eles: Christopher Hitchens (polemista inglês que quando criança tinha o hábito de passar muitos trotskis devido seu passado marxista e que atualmente causa polêmicas com opiniões sobre seu ceticismo quanto à pureza de Dercy Gonçalves ou sobre a pretensa burrice de George W. Bush não passar na verdade de uma farsa), Sam Harris (puxa-saco de Dawkins e que já atuou em filmes como “Quem Vai Ficar com Mary?” ou “Zoolander”) e Michel Onfray (típico francês filósofo viadinho – pleonasmo puro, eu sei! – que, entre outras coisas, publicou um livro de receitas culinárias de Immanuel Kant chamado “Crítica da Razão na Cozinha da Ofélia”) – para enfim materializar o mundo e entronizar a razão na Terra, destruindo todo e qualquer culto divino existente na terra (o culto à Sílvio Santos, por exemplo). Inspirado em antigos “profetas” como Bertrand Russell e Sigmund Freud, o objetivo de Dawkins e seus asseclas é erradicar a fé no mundo, construir uma Basílica erigida ao cérebro humano e ao deus Charles Darwin, discutir o sexo dos macacos angelicais e fundar o Tribunal do Ofício Racional para queimar hereges, blasfemadores que creem em Cristo, Maomé, Buda ou qualquer coisa sobrenatural ou ateus que não aderem à causa redentora deles como Marcelo Gleiser, Carl Sagan e outros traidores do movimento ateísta, véio! – além de é claro tornar obrigatória única e exclusivamente a Teoria da Evolução como única explicação do mundo, da vida, do sentido do Universo e tudo mais. É muito inteligente da parte deles atacarem a Deus por causa das estupidezes de algumas religiões e ignorancia de alguns religiosos, como se fosse culpa dos espiritualistas racionais. Um pastor usa o nome de Deus para roubar, então todos que acreditam em Deus são idiotas? A biblia não diz TODA a verdade, então NADA que está nela pode ser levado em conta? Bom, é isso que eles pregam.

Fulos da vida com tamanha ousadia e, principalmente, com o fato de Dawkins e seus discípulos simplesmente terem como objetivo substituir o que eles JÁ fazem, Darth Bento XVI e Osama Bin Laden estão fazendo uma aliança secreta para foder com esses vermes insolentes com o patrocínio da Afundação Roberto Marinho e o apoio e colaboração da Força de Defesa Israelense. A batalha decisivas, na qual certamente esses otários de Dawkins & Cia. serão ownados miseravelmente acontecerá em algum lugar do Vale de Megiddo durante o Dia do Juízo Final.

Ferramentas pessoais
Ver e modificar namespaces

Variantes
Ações
Navegação
Colaboração
Votações
(F)Utilidades
Novidades
Redes sociais
Correlatos
Ferramentas
Outras línguas