Rio Manso

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Gnome-searchtool blue.png Rio Manso é uma pequena cidade desconhecida.
Você pode estar perdendo seu tempo à-toa ao ler sobre essa joça.
Até os mais atualizados aparelhos de GPS não a encontram.

Sciences de la terre.svg.png

Cquote1.png Nunca vi lugar mais bonito na minha vida! Cquote2.png
Geraldo Magela, o Ceguinho, sobre Rio Manso

Cquote1.png Irmãos, abram a sua Bribia no livro de Salmo, no capitro 13 e leia os versico 1 ao 10 e mediti na palavra de Deus Cquote2.png
Pastor evangélico de Rio Manso orientando os fiéis numa igreja perto da Praça da Matriz


História[editar]

Vista Aérea de Rio Manso

O arraial de Santa Luzia foi estabelecido na primeira metade do século XVIII, quando algumas famílias portuguesas provenientes de Queluz (Conselheiro Lafaiete), descoroçoadas com a mineração, decidiram radicar ás margens do rio Manso para cultivar inhame e couve flor para vender no Ceasa de Contagem. O inhame foi introduzido no Brasil pelos escravos que o trouxeram de Guiné. Vieram a família Dias, a família Parreiras, a família Antunes, a família Dornas, a família Sousa e a família Santos entre outras formando um grupo de 83 pessoas. Construiram uma pequena capela de pau-a-pique em honra de Santa Luzia e as choupanas foram surgindo em torno dela. Não tinham uma imagem da santa para colocar no altar e um morador mais habilidoso converteu uma imagem de santa Bárbara para ser a santa Luzia. Só não deu para colocar o pratinho com os dois olhos. A cultura de inhame e da couve flor desenvolveu bastante graças a fertilidade da terra regada pelos afluentes do rio Manso. No início do século XIX os horticultores formavam a elite da cidade, eram os proprietários dos armazéns, farmácias, puteiros, da rádio e da estação restransmissora de TV.


Igreja Matriz de Rio Manso

Município de Rio Manso
"'Terra do Inhame'"
Bandeira rio manso245.jpg Brasao rio manso245.jpg
Aniversário 30 de dezembro
Fundação 30 de fevereiro
Gentílico riomansense
Lema 'Deo Gracias Habeamus Dioscorea'
Prefeito(a) padre Divino
Localização
Localização de Rio Manso
Estado Minas Gerais
Mesorregião Mesorregião do Cu do Mundo
Microrregião Microrregião da Preguinha nº 4 do Cu do Mundo
Região metropolitana Belzonte
Municípios limítrofes Bonfim, Brumadinho, Itatiaiuçu, Crucilândia, Uberlândia e Itaguara.
Distância até a capital 1.345 quilômetros
Características geográficas
Área 232 km²
População 5.267 hab. Contagem da População 2010 - IBGE
Idioma Não disponível
Densidade 23 hab./km²
Altitude 1.300 metros
Clima quente, morno, frio e gelado
Fuso horário UTC -39
Indicadores
IDH 0,090 PNUD/2000
PIB R$ 30.233,25 IBGE/2008
PIB per capita R$ 6.234 IBGE/2008

Formação Administrativa[editar]

Mapa localizando Rio Manso

Em 1836 o arraial de Santa Luzia foi elevado a condição de distrito de Bonfim com o nome de Santa Luzia do Rio Manso. Nesta época a população era de 675 pessoas. No ano de 1880 tornou-se uma freguesia e a paróquia foi assumida pelo padre Cesário Otaviano Dias. O nome da freguesia foi reduzido para Rio Manso em 1923 quando contava com uma população de 4.123 pessoas e finalmente em 1962 emancipou-se de Bonfim tornando-se o município de Rio Manso formado pela sede e o distrito de Cachoeira dos Antunes. O município que em 1923 tinha 4.123 habitantes em quase 90 anos só aumentou 1.144 habitantes. As mulheres de Rio Manso continuam parindo como pariram antes, porém os rebentos logo que aprendem a andar vão embora. Existe com certeza (proporcionalmente) mais riomansenses fora de Rio Manso do que gente de Governador Valadares nos Estados Unidos. Pior é que vão embora os bonitos e as bonitas e ficam só os feios e as feias. A construção da represa, que exigiu a desapropriação de vasta área rural de grande produtividade, expulsou centenas de famílias que foram para outros municípios da região.

Geografia[editar]

1234.jpg

O município de Rio Manso, formado pelos distritos de Rio Manso e Cachoeira dos Antunes está situada no vale do rio Paraobeba, cercada de montanhas de altitude entre 1.000 metros e 1.300 metros. Desde 1916 é integrante da Região Metropolitana de Belo Horizonte. Além do rio Manso é banhado por muitos cursos d'água sendo os mais importantes os ribeirões do Baú, da Pinguela, da Cachoeira, do Lamas, do Souzas e o da Areia. A maior parte da superfície do município faz parte da reserva em torno da represa de Rio Manso, com uma área alagada de 1.080 hectares, que abastece de água grande parte da região metropolitana de Belo Horizonte.


Turismo[editar]

Show da Festa da Padroeira

Turista não vem para Rio Manso. Alguns que perderam o caminho de Bonfim e ficaram por aqui, além de nadar pelado nas cachoeiras, encher a cara com cachaça e ficar olhando as meninas bonitas (se mexer com alguma apanha da rapaziada da cidade), não tem nada a mais para fazer. Nem se for veado pois vai enfrentar uma concorrência grande. Cuidado. O que você acha que é turista pode ser um bandido de Betim, (como tem ladrão naquela bosta de cidade, meu Deus!) querendo faturar alguma coisa. Todavia, festa porém é que não falta: tem rodeio, festa da couve flor, festa do inhame, festa do jiló, festa de santa Luzia, festa de santo Antonio, festa da santa Cruz, festa de Santana, festa do Rosário e mais 89 festas de outros santos, santas e candidatos a santos, todas para o público local que gosta muito de rezar, tomar umas pingas e inventar dia santo para não trabalhar. Ultimamente a festa que vem fazendo mais sucesso é a festa do jiló. É que os veados da cidade e seus convidados de Belo Horizonte, Oliveira, Cláudio e Itaúna adoram a festa. Nas barraquinhas faz muito sucesso jiló recheado com linguiça.

Um bêbado na Festa

Demografia[editar]

Se fudeu hein malandro!!!

A população de Rio Manso é de 5.267 habitantes, sendo 2.689 mulheres e 2.578 homens e veados. Os riomansenses assim como o povo de Bonfim são bem mestiçados. O município tem muitos mulatos, cafuzos e mamelucos, o que produziu uma característica que diferencia as nossas mulheres das mulheres das outras cidades: têm bundas protuberantes. Quando se encontra uma desprovida de glúteo é de família de imigração recente ou de fora. 84% da população de Rio Manso vive na zona rural e 16% na cidade. Como o município tem 232 km² de área a densidade demográfica é de 23 hab/km².


Educação[editar]

Patrocinador melhor.jpg


Da população de 5.267 pessoas, 2.839 pessoas são alfabetizados (sabem ler pelo menos), 479 pessoas apenas assinam o nome com dificuldade (eu estou neste grupo) e 1.949 pessoas são analfabetos de pai e mãe. Na cidade temos 2.108 pessoas frequentando escolas, 530 pessoas cursam o pré-escolar, 1.290 pessoas cursam o ensino fundamental, 253 pessoas cursam o ensino médio e 35 pessoas cursam faculdades em outras cidades da região. São 20 mulheres e 15 homens. As mulheres cursam Pedagogia, Educação Física, Halterofilismo e Arte Culinária e os homens cursam Letras, Artes Plásticas e Balé.


Saúde[editar]

Quanta baboseira...

A cidade não tem hospital e todos os que precisam de assistência médica vão procurar uma benzedeira, morrem ou tem que ir de ambulância para Betim e Belo Horizonte para morrerem mais longe, pois são tratados como pessoas de segunda classe. Registra-se a média de 246 óbitos por ano, sendo 5% de AIDS, 15% de intoxicação por anabolizantes e drogas , 8% de acidentes de automóvel, 10% de acidente de motocicleta, 5% por acidentes com animais, 20% por erro médico e 37% de velhice e outros motivos que os médicos (???) estagiários não descobriram ou não tiveram tempo de consultar o curandeiro. Se os médicos formados que trabalham na rede pública mineira são uma bosta, imaginem então os estagiários? Não sabem nem de que lado fica o fígado... Na consulta de 5 minutos eles/elas vestidos de branco e com cara de moleque apenas dizem: você tem uma virose e receitam um antibiótico e comprimidos para aliviar a dor. Conclusão: se Deus não te curar você morre mesmo.


Economia[editar]

A economia do município tem como base a horticultura (principalmente de inhame, couve flor, tomate, vagem e pepino) e a exportação de putas para os postos da rodovia Fernão Dias. Antes elas têm que passar por Igarapé para fazer um estágio de pós-graduação.


O Que Não Falta em Rio Manso[editar]

  • putas do pombal que saem com os meninos de bernardas só para ganhar carona para bonfim
  • novinhas que pagam de santa, mas na verdade não nega a vara =D
  • morena gostosa e provocante
  • quarentona enxuta, peituda e fogosa
  • mulatinha bundudinha e gostosa
  • beata e papa-hóstias
  • fiéis que comungam na missa sem confessar
  • pastor evangélico analfabeto que chama o livro sagrado de Bribia.
  • maconha, crack e cocaina
  • vagabundo
  • caipira
  • mulher feia, com bunda e ajeitadinha (a apelidada 'raimunda')
  • mulher feia, muito feminina, inteligente (de óculos), sem bunda, sem peito e que adora as músicas da Maria Gadú
  • cachaça da boa
  • moto sem documentos
  • padre fazendo política
    Vai tomar.jpg
  • boteco com copo mal lavado
  • corno manso e conformado
  • boiolas enrustidos (ainda no armário)
  • boiolas que foram para Belo Horizonte e visitam a cidade com a cara e os trejeitos do Luan Santana.
  • homem barrigudo, careca e broxa
  • pessoal que fala mal das meninas de Bonfim
  • motorista sem carteira (alguns dirigem melhor dos que os que têm)
  • mal pagadores
  • professora despreparada
  • pretinhas que não gostam de namorar pretos
  • duplas metidas a cantar música sertaneja (e mal)
  • dono de boteco que não sabe atender clientes e bebe mais do que eles
  • barangas que se acham gostosas
  • Rapazes que moram em Igarapé e falam pras meninas que moram em Belzonte.
  • mentirosos e mentirosas

O que há Para Fazer em Rio Manso[editar]

  • Nada
  • Pescar
  • Nada
  • Tomar cachaça
  • Nada
  • Pescar e tomar cachaça
  • Nada
  • Esperar a festa de algum santo para descansar e encher a cara
  • Assistir a missa, cochilar na hora do sermão, peidar baixinho e fedido, depois comungar sem confessar
  • Nada
  • Participar da Festa do Carnaval à Cavalo de Bonfim, como se fosse da cidade.
  • Sentar na praça e ficar falando mal dos outros
  • Nada
  • Ir na igreja evangélica pra vê as únicas moças virgens (??) da cidade. Aquelas que o pastor ainda não conseguiu comer.
  • Passear de moto com a namorada com calça de cintura baixa mostrando o rego da bunda
  • Ficar olhando o rego da bunda das namoradas dos cara de moto
  • Nada
  • Tomar cachaça e pescar
  • Ir fazer compras no Carrefour de Contagem (uma viagem!)
  • Nada
  • Fumar um cigarrinho de palha (alguns com cheiro de mato verde??)
  • Nada
  • Ajudar a mulher do corno (aquele!) a ter um orgasmo...
  • Nada
  • Fazer uma visitinha pras putas de Igarapé.
  • Nada
  • Ir nadar pelado nas cachoeiras com as meninas
  • Nada
  • Escutar música sertaneja bem alta, com a tampa do bagageiro do carro levantada
  • Nada
  • Ir para Bonfim

Ver também[editar]