Rio Pomba

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
O verdadeiro Rio Pomba que tanto falam. Nada parecido com a cidade de Rio Pomba, exceto pelo fato de não ter ninguém na foto.

Rio Pomba é uma cidade com o nome do Rio Pomba, um rio que cruza várias cidades pequenas pra cacete em Minas Gerais. Como é de se esperar, Rio Pomba tem o Rio Pomba atravessando-o (O RLY?), a cidade parece um girino e poderia muito bem se chamar "complexo do pomba", ia combinar bem mais com a cidade infestada de "Posers".

História[editar]

A cidade de Rio Pomba começa cedo, após o descobrimento e colonização do Brasil, um padre decide mostrar a sua fé ao Padre José de Anchieta dizendo:

Cita3.pngPrometo que vou civilizar a região em que eu caminhar tanto que meus pés vão quebrar!Cita4.png
Padre Manuel Maria

O Padre duvida e diz que só vendo, Ele faz isso e então, um dia, quebra seus pés em Rio Pomba. Lá os índios o cuidam e ele começa uma catequização. Catequizando no fim do mundo... Poderia ter sido qualquer outra cidade mas exceto essa! A cidade logo foi catequizada e virou um forte ponto comercial até que surgiu Juiz de Fora e Ubá que tinham um cheiro melhor do que Rio Pomba.

Na realidade, até os índios tinham saído de Rio Pomba e ido procurar outro lugar, deixando Manuel Maria desolado com uma igreja falida, o que restou a ele foi aguentar os caipiras que tinham sobrado, e assim segue até hoje, os padres dependem das velhas pessoas e dos posers que hoje habitam o município.

Aliás, a principal característica do Rio Pombense é ser poser, mas não no sentido intelectual mas sim idiota mesmo, por isso tantas fotos ridículas de barangas mostrando a bunda e caem em um Blog de gafes do Orkut. Favor checar sempre de onde veio aquele Scrap ou foto: temos 1080% de chance de ter vindo de Rio Pomba.

Vida[editar]

Prefeitura de Rio Pomba.

A vida no município é pacata, uma palavra mais amena para nada acontece, sempre as mesmas pessoas e também um lugar onde você pode saber como é a reação de você acabar com sua namorada e no dia seguinte ela estar com outro e todo dia você ver ela com ele pois vai a Padaria e ela está lá. Se houvesse ao menos mais de uma padaria em Rio Pomba isso poderia ser evitado.

Mas como todos da população vivem em um "complexo habitacional" que é aquele girino gigante é impossível evitar. Além de que, como a Internet é tão monótona quanto a própria cidade (talvez a cidade deixe a internet monótona, até hoje os Cientistas estudam) você tenta escapar para uma praça onde todos costumam ficar e eles também estão lá.

Pois nessa cidade não se tem nada para fazer, se você tem uma dívida com a locadora, o cara da locadora vai vir na sua casa cobrar, pois ele é o seu vizinho. O imbecil/babaca/chato do colégio que te intimida sempre está por perto.

E é rotina ver o prefeito bêbado, mas pelo menos é um estado equivalente a cidade. E ainda chamam essa vida de "pacata"?

Esse tipo de situação pode ser vivenciado em Rio Pomba, capital da corrida de feno.

Ver também[editar]