Rio Sena

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Este artigo é um
Patrimônio Mundial da Humanidade.

Pode ser uma ruína, uma cidade
de merda, um matagal abandonado,
mas está protegido!

World Heritage Site logo.png

Leitura recomendada apenas para
pessoas com cultura.

A UNESCO monitora este artigo.


Rio Sena (em francês: la Seine) é o valão rio mais conhecido da França, ou melhor, o único rio conhecido de lá. Para a população heterossexual francesa (minoria), esse rio representa o rio dos namorados. Ele não é muito importante, pois o que atrai turistas para Paris é a Torre Eiffel, o Louvre, entre outros.

Pelo contrário, o Rio Sena é um dos maiores obstáculos para o trânsito da capital e de ourtas cidades. Só em Paris, foi necessária a construção de 24 pontes sobre o rio para amenizar os efeitos dos congestionamentos, o que junto com a corrupção deixou um prejuízo nos cofres públicos.

Origem do nome[editar]

Mais um quadro plagiado sobre o rio. Especula-se que exista cerca de centenas de pinturas idênticas a essa.

Não se sabe a exata origem desse nome. Alguns especialistas acreditam que o rio se chama Sena depois que Ayrton Senna ganhou uma corrida de barcos (ele competia com barcos nas horas vagas) nas águas do rio. Na hora de escrever o sobrenome do Senna como o novo nome do rio como uma forma de homenagem, algum idiota alguém esqueceu de um "n", originando "Sena".

O rio-Sena costuma ser palco de apostas milionárias em jogos de azar, talvez um outro motivo pelo qual recebe esse nome

Caminho percorrido[editar]

Ele nasce em algum local do interior da França, que é mantido em segredo pelo governo para evitar atentados terroristas na fonte, como espalhar antrax ou materiais orgânicos, o que prejudicaria os barqueiros que ganham dinheiro fazendo praticamente nada levando turistas quando ocorre algum engarrafamento nas estradas. Sobre o resto do percurso até Paris, não tem nada para se falar de interessante.

Quando chega na capital, ele se torna uma importante via de esgoto, lixo de todos os tipos, materiais radioativos e poluentes, etc. Em troca de mandar para outras cidades esses materiais indesejáveis, as agências de propaganda de Paris fizeram a publicidade dos "pontos turísticos" do Rio Sena de graça, o tornando um dos mais famosos do mundo[1]. O resto do caminho percorrido por ele volta a ser monótono e desinteressante, até que ele deságua em alguma praia.

História[editar]

Tudo bem que para ajudar o trânsito tem que fazer essas pontes. Mas tantas assim é um desperdício de dinheiro e de tempo.

Desde a Idade Média, o Rio Sena era utilizado para jogar os corpos (ou o que restou deles) das pessoas condenadas à morte. Nesse mesmo rio, as pessoas também pegavam a água usada no dia-a-dia, para cozinhar e beber. Assim, dá para se ter uma ideia da noção de higiene dos franceses antigos, que até hoje continua com o hábito de não tomar banho.

Depois que inventaram os cemitérios, o Rio Sena parou de receber corpos, um alívio para quem vivia na beira do rio e geralmente presenciava aparições de zumbis boiando na água. Durante a Segunda Guerra, por falta de vaga nos cemitérios, ele volta a ser um depósito de cadáveres. Recentemente, a UNESCO transformou parte dele em patrimônio mundial, ninguém sabe o motivo.

Inspiração para pintores[editar]

Muitos pintores franceses, quando não estão com nenhuma criatividade, decidiem pintar alguma parte do Rio Sena. As origens desse hábito são desconhecidas, mas os especialistas acreditam que ele começou quando algum pintor sem ter o que fazer pintou uma parte do rio. Aí, outro pintor teve acesso ao quadro e o plagiou. Depois outro copiou o quadro copiado. E assim surgiram inúmeras cópias, que continuam sendo copiadas inspirando artistas.

Notas[editar]

  1. E desde quando um rio é famoso?