Rio do Prado

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Um cidadão de Rio do Prado exercendo o papel de ponto turístico da cidade: o Cristo Redentor de Rio do Prado. OBS: A prefeitura não tinha dinheiro pra comprar a estátua e nem as roupas de Jesus Cristo, só tinha dinheiro para pagar um coitado.

Rio do Prado é outra parte desconhecida de Minas Gerais. Até hoje os cientistas discutem como provar a existência de municípios inexistentes, mas antes tentar provar que Rio do Prado existe do que provar que o Acre existe.

História[editar]

Rio do Prado tem uma história confusa e muito chata, se quer saber da importância da história de Rio do Prado basta perguntar para algum habitante local, eles vão dizer que não se importam com a história ou que não sabem ler ou que não sabiam que o nome do bairro em que moravam se chamava "Rio do Prado".

E pior que o bairro, digo, município parece mais um complexo habitacional ou um bairro, como preferir do que um município de verdade.

Tudo começou quando um bando de bandidos acaba assaltando um aventureiro, esse aventureiro é violado, roubado, esculachado (nas palavras do prefeito) e mais uma vez violado durante três dias pelos ladrões. Morto de cansaço eles o deixam amarrado para uma Anta assassina do Vale do Jequitinhonha o violá-lo também.

Mas, após a anta violá-lo durante 5 dias ela o solta por pena. O aventureiro tinha sido tão violentado que decidiu ficar lá e fazer uma família com a Anta macho. Ele iria ser a mamãe e a anta o papai. No final, o aventureiro pariu a cidade inteira e agora todo o Rio do Pradense é filho desse marido de anta.

A cidade se emancipa movida pelo padeiro, que a emancipou pagando um boquete para o prefeito da cidade cafetão de Rio do Prado. Depois de deixar de ser distrito, o Padeiro virou prefeito, no fim nada valeu a pena já que ele nunca recebeu o salário.

Rio do Prado é tão desconhecida e longínqua que nem o salário do prefeito chegou ainda.

Provas da existência de Rio do Prado[editar]

Na realidade, há mais provas de que Rio do Prado NÃO existe do que provas de que ela existe de fato.

Primeiro, as fotos da cidade são, no máximo, fotos de habitantes pobres que tiraram fotos e colocaram no Orkut. Esse é o principal parâmetro para achar cidades pequenas pra cacete que não recebem turistas: se há fotos vindas do Orkut pode ter certeza que tem menos de 5 mil habitantes, é pobre e parece com Rio do Prado.

Segundo, uma das fotos parece com o de uma avenida de uma cidade aleatória do vale do jequitinhonha, talvez da própria Jequitinhonha!

Agora para provar que ela existe, foi realizado uma CPI em Juiz de Fora mostrando que um vereador tinha falsificado a existência de uma cidade com o fim de lavar dinheiro para ele. O vereador se denominaria prefeito e seria também vice-prefeito, presidente da câmara de vereadores e etc... Mais tarde se provou que tudo era uma farsa e que o vereador não conseguiu sugar nada pois nunca chegou dinheiro nenhum mesmo.

Cquote1.png Eu só queria ganhar algo mais além de 40 reais por mês! Cquote2.png
Vereador de Rio do Prado

Apesar de tudo, se provou que há gente morando em Rio do Prado depois que se criou um site da cidade. Claro que o site está fenando e está cheio de referências privadas ("Pela vitória de 3 x 0 do cruzeiro no atlético, especialmente para o tio luciano" - quem é tio luciano?) e parece mais uma micro rede social.

Ver também[editar]