Rita Lobo

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Ruth lemos01.jpg Este é um artigo gastronômico.

Ruth Lemos garante: "Esta página tem valor nu-nu-tri-triii... adequado!"


Cquote1.svg Você quis dizer: Olivier Anquier de saias? Cquote2.svg
Google sobre Rita Lobo
Cquote1.svg Assisto muito as receitas dela lá no Iútubi Cquote2.svg
Tia de meia-idade viciada em internet sobre receitas de Rita Lobo

Rita Lobo é uma chef de cozinha branca e cis, apresentadora de um programa na emissora heterossexual GNTeta e dona de um blog chamado Panelinha que tem até canal no YouTube. Escreveu um livro com as receitas de seu blog para os idosos que não sabem acessar o vlog, que fez muito sucesso com as tias especialistas em comida, inclusive a sua mãe que dá dor de estômago pra você quando come os pratos dela, e agora melhorou depois que comprou o livro de receitas da Panelinha. Sua voz é identica à da pseudojornalista global new-left Maria Júlia Coutinho; dizem que a Maju era fã da Rita e treinou anos para ficar com a voz igual à dela.

Rita com sua arma mortífera.

Trajetória[editar]

Rita nasceu no Acre em 1900 e guaraná com rolha e como todas as mulheres da sua família, já estava desde pequena com a tal vocação para ser cozinheira e a coitada moça já acabou se viciando nas panelas, tornando-se uma cozinheira de mão cheia e já trabalhando nos restaurantes do ramo de sua cidade (na verdade, trabalhou somente em um e foi demitida) e se viu obrigada a deixar o Vale do Jequitinhonha para se migrar para um lugar aonde ela busque o fracasso seu reconhecimento. Eis que viu um programa de TV chato com receitas e pensou que aquilo poderia gerar uma péssima grande ideia.

Assim como as grandes Ana Maria Braga e Palmirinha Onofre, Rita é a mulher que não faz feio quando o assunto é culinária na televisão. Não precisou ser jurada de um reality show e não precisou ser uma chef ofuscada pela grande imprensa e por pseudo-chatos que só descobriram a cozinha assistindo MasterChato ou o Cozinha Sob Pensão. Quando o mundo ainda tinha internet discada e os blogs ainda tinham o formato de um site anos 90, o Panelinha já era o primeiro blog de culinária da história da internet brasileira.

Desde então, foi ao fracasso fazendo fama e não ganhando reconhecimento graças às suas receitas, o Panelinha acabou surgindo junto com o YouToba e foi também se desenvolvendo, aparecendo na mídia até que surge o convite para ir trabalhar na emissora GayNT aonde tem mais um programa chato de culinária entre tantos, já que na emissora só têm esse tipo de programa pra colocarem às vezes na programação. O programa dela só não faz tanto sucesso assim porque já tem a Nem Tão Bela Gil com sua culinária pseudo-vegana e chata.

Mirror2.jpg Conheça também a versão oposta de Rita Lobo no Mundo do Contra:

Espelhonomdc.jpg