Robert Johnson

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Dark-Art-Grim Reaper 01DesktopNexus.jpg Robert Johnson já morreu!

Bateu com as dez!

Clique aqui pra ver quem te espera no inferno

10413.gif

Robert Johnson fez pacto com o CAPETA!
Então é melhor nem se meter com esse artigo, senão o capeta vai atrás de VOCÊ!!!

Reparem no olhar atento da figura no canto direito da imagem

Cquote1.png No Haiti não há alma pra vender!! Cquote2.png
Escassez Haitiana sobre Robert Johnson
Cquote1.png Eu tenho medo Cquote2.png
Regina Duarte sobre Robert Johnson
Cquote1.png Um dos meus melhores clientes Cquote2.png
Capeta sobre Robert Johnson
Cquote1.png É meu companhero di buteco!! Cquote2.png
Jeremias sobre Robert Johnson
Cquote1.png Você traiu o movimento satanista véio!! Cquote2.png
Dado Dolabella sobre Robert Johnson
Cquote1.png TU DIVIA DITÊ PASSADUPUSSIMADELE!!! Cquote2.png
Menina Pastora Louca sobre Robert Johnson e o tinhoso
Cquote1.png Do you fear the dark abyss? Cquote2.png
Davy Jones sobre Robert Johnson
Cquote1.png Vai sentar no colo do Capeta!! Cquote2.png
Alborghetti sobre Robert Johnson


Robert Johnson foi um cantor e guitarrista norte-americano de Blues do início do século XX que, segundo fontes confiáveis, vendeu a alma ao tinhoso pra aprender a tocar guitarra.

História[editar]

Johnson nasceu em 1913 na cidade de Salém, no Mississipi. Sua mãe era açougueira e seu pai morrera antes de seu nascimento em um trágico acidente envolvendo uma roda de carroça alada. Sua mãe também morreria em 1923, quando Johnson tinha apenas 13 anos, vítima de um caso gravíssimo de lepra cerebral. À partir então o jovem Robert vagou sozinho pelas ruas de Salém atrás de emprego. Chegou a trabalhar como sapateiro, camelô, ladrão, pedreiro e camareiro de motel até que conseguiu se estabilizar como tocador de triângulo numa banda caipira ainda desconhecida chamada Judas Priest.

Ele passou alguns anos nessa banda até que percebeu que aquele papel terciário na banda não satisfazia as suas ambições e se mandou. Comprou um violão velho e particularmente desafinado em uma loja de produtos de alta rotatividade e tentou aprender à tocar sozinho, sem muito sucesso. Um dia, enquanto vagava de cidade em cidade, numa noite de lua cheia, Johnson passou em uma encruzilhada aonde tinha um pentagrama desenhado no chão com algum tipo de tinta vermelha. Ele que sempre fora apreciador desse tipo de arte, parou para dar uma olhada. Foi então que o Diabo apareceu. Abaixo uma transcrição do conversa que os dois tiveram:


Veja a cara de felicidade do Capeta por ter fechado um bom negócio

Capeta: Boa noite, como vai você?

Johnson: Tudo beleza e tu?

Capeta: Eu tenho uma proposta pra te fazer...

Johnson: Pode mandá.

Capeta: Você que ser um grande músico, não quer?

Johnson: Quero sim mano é o meu sonho.

Capeta: Eu posso tornar esse seu sonho realidade, e quero apenas um favor em troca...

Johnson: Fala logo véio!!

Capeta: Eu quero a sua alma...

Johnson: Tá bom.

Capeta: Só isso? Tá bom?

Johnson: Num preciso dela mesmo...

Capeta: Então está bem... Me dê esse violão.

Johnson: Toma.

Capeta: Pronto!! Terminei.

Johnson: Qual era o problema?

Capeta: Tava faltando corda...

Johnson: Ahhh...


À partir desse dia Johnson iniciou uma frutífera porém curta carreira como cantor e guitarrista de blues, chegando à lançar 42 músicas sendo que 13 destas foram gravadas duas vezes. Sua carreira terminou no dia 13 de Agosto de 1942 depois de beber uma garrafa de 51 envenenada (apesar de algumas pista apontarem para Corote com Dolly). Dizem que quem lhe mandou a tal garrafa foi seu velho amigo de bar, Jeremias José.

Musicografia[editar]

Abaixo consta uma listagem de suas principais músicas. Algumas das supostas indicações de que Johnson supostamente fez um contrato com o Cão supostamente estão nas suas músicas. Tente achá-las. Eu não consegui.

  • Sweet Home HellChicago
  • Hellhound On My Trail
  • Me and the Devil Blues
  • I Had Possession On The Judgement Day
  • They're Red Hot Chilli Peppers

Ver também[editar]