Robin van Persie

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Robin van Persie
Persievoador.jpg
Sim, o Holandês Voador existe
Nascimento 6 de Agosto de 1983
Bandeira dos Países Baixos Países Baixos
Ocupação Perna de pau
Influências Robben
Vícios Chutar de qualquer lugar e se machucar sozinho

Cquote1.png Grande pessoa, e um dos melhores companheiros de equipe que já tive. Sempre jogávamos truco no departamento médico do Arsenal Cquote2.png
Cesc Fàbregas sobre Van Persie
Robin van Persie (6 de Agosto de 1983) é mais um perna de pau da Seleção Holandesa de Futebol, um chinelinho traidor do movimento Arsenal, véio.

Nas raras vezes em que não está machucado e entra em campo, ele se destaca por correr como um doido e chutar de qualquer lugar, mandando a maioria das bolas lá na galera. Ao estar perto da área adversária, sua única jogada é a mesma que a do Robben, o "cortar pro meio e bater com a canhota", por isso ele era o eterno reserva do careca, pelo menos até a aposentadoria do Van Nistelrooy e a necessidade de botar um cara pra brigar lá no meio.

Ficou oito anos jogando truco valido o toba no departamento médico do Arsenal, junto de Fàbregas, e, quando se recuperou por completo, abandonou o clube londrino para ir jogar no principal rival, o Manchester United.

Sua única boa jogada na carreira foi o cabeceio voador que ele deu na Copa de 2014, tão foda que abriu caminho pra eliminação precoce dA Fúria. Piqué tá procurando Van Persie até hoje.

Carreira[editar]

Excelsior e Feyenoord

Até hoje Van Persie é grato a esse cara, que foi seu companheiro de ataque nos tempos de Feyenoord e lhe ensinou muitas coisas.

Van Persie começou a sua carreira no SBV Excelsior, uma das melhores equipes de truco valido o toba da Holanda. Após diversas derrotas, e de ter esgotado o estoque de hipoglos das farmácias da região, Van Persie resolveu tentar outro esporte, pois aquele não estava sendo muito vantajoso, apesar de prazeroso. Então, ele foi fazer um teste no Feyenoord Rotterdam, um time de futebol de várzea que manda os seus jogos em um campo de terra batida. Passar pela peneira foi fácil, pois Van Persie estava disputando uma vaga com dois gandulas, sete cones e um bêbado que pensava estar em um boteco.

Após meia dúzia de jogos no Feyenoord, Van Persie foi considerado o salvador da pátria, pois era o único atleta da equipe que conseguia acertar um chute no gol. Antes dele, o único jogador do Feyenoord que conseguira esse feito era um cone, que desviara uma bola após um chute errado de um zagueiro adversário. Depois de mais vinte jogos, Van Persie conseguiu fazer o primeiro gol da história do clube, e foi ovacionado por todos os torcedores que estavam presentes no estádio (dois maconheiros e um vendedor de picolés), além de ser jogado para o alto pelos seus companheiros de equipe.

Depois de três anos jogando como titular absoluto no Feyenoord, Van Persie já era o maior artilheiro do clube, com dois gols marcados em 657 partidas. Esse grande faro de gol do jovem holandês despertou a atenção de olheiros dos grandes times ingleses, que estavam à procura de algum atacante caneleiro barato para tapar-buraco, quando os atacantes titulares de seus clubes se machucassem. Após receber diversas cartinhas singelas com propostas de diversas equipes, Van Persie resolveu ir para o Arsenal, pois a cartinha deles era a única que tinha vindo com algumas gramas de maconha. Esse foi o princípio das trocentas e poucas temporadas que ele fez no clube londrino.

Arsenal

Em 2004, o Arsenal fez a maior burrada de sua história, que foi a de contratar um garoto holandês que era reserva em um time de várzea. Apesar de, na época, Van Persie não ter experiência alguma no futebol, e sempre chutar a bola lá na galera, ele ganhou diversas oportunidades no time titular, pois, para a sua sorte, o treinador do time londrino já era o pederasta francês Arsène Wenger, que adora dar chances para os jovens amantes talentos. Não querendo decepcionar o treinador, Van Persie sempre se dedicava ao máximo, mas ainda assim, só conseguiu acertar seu primeiro chute a gol em sua 15° partida como titular.

A cena mais comum na carreira de Van Persie, que já é o maior clichê da Barclays Premier League.

Apesar de conseguir fazer boas partidas, Van Persie não conseguia manter a titularidade absoluta, pois não era francês, requisito básico para se jogar no Arsenal. Mesmo assim, ele não perdia o ânimo, e acreditava que, cedo ou tarde, herdaria a vaga de Thierry Henry, que, com os seus 200 anos, não aguentava mais correr como nos tempos em que jogava peladas com bola de couro de dinossauro. O único problema é que o togolês Emmanuel Adebayor, primo distante por parte de pênis de Motumbo, também estava querendo essa vaga, e já tinha jurado o cu de qualquer um que ousasse atrapalhar os seus planos.

Quando Henry finalmente abandonou o Arsenal para ir jogar em um time menos pior, Arsène Wenger decidiu dar a vaga dele para Van Persie, o que deixou Adebayor em estado de fúria. Sabendo que seu cu não seria perdoado, Van Persie ficou um pouco receoso em aceitar essa oportunidade, sentimento este que logo se foi, quando Wenger disse que os dois entrariam no time titular, já que eles eram os únicos atacantes que prestavam no time londrino. Essa dupla conseguiu se sair muito bem, pois em todos os jogos, Adebayor intimidava os zagueiros adversários, e Van Persie aproveitava o medo deles para ir pra cima e fazer o máximo de gols que conseguia. Apesar disso, o Arsenal acabou fazendo uma temporada pífia, como de costume, ficando atrás dos tradiconais Manchester United, Liverpool, Chelsea e Unidos de Tangamandápio.

Adebayor e Van Persie discutindo a relação.

Nas temporadas que se seguiram, Van Persie até que melhorou suas habilidades, e já conseguia acertar dois passes consecutivos, porém, o Arsenal estava em decadência, e amargava derrotas humilhantes até para times da terceira divisão inglesa. Mesmo assim, Van Persie acreditava que, uma hora ou outra, as coisas começariam a dar certo. Ele estava errado. Derrota após derrota, o Arsenal abandonou a sua tradição de sempre terminar a Barclays em 4° lugar, e começou a lutar contra o rebaixamento. Os Gunners só não foram rebaixados porque um espírito baixou em Van Persie, que começou a fazer uma caralhada de gols. Ele fez tantos gols espíritas, que foi convocado pela primeira vez para defender a Seleção Neerlandesa de Futebol, que não aguentava mais ter que improvisar dois cones no ataque. Porém, Van Persie acabou decepcionando em sua primeira partida pela seleção, pois não finalizou nenhuma vez em gol, coisa que até o cone ao lado vestido com a camisa 9 tinha feito. Mesmo assim, ele continuou sendo convocado, pois o treinador da Seleção Neerlandesa era burro, e insistia no erro.

Após muitos anos formando dupla de ataque, Van Persie e Adebayor finalmente se separaram, pois o togolês resolveu ir para o time de playboys Manchester City, que lhe oferecera 7x mais do que ele ganhava no Arsenal. Com isso, Van Persie se tornou o dono do ataque dos Gunners, e nem poderia ser diferente, já que as únicas opções do time londrino para o ataque eram Wilshere, um gandula, o roupeiro e dois cones. Agora se tornando um homem de referência lá na frente, Van Persie começou a fazer muitos gols, pois os seus companheiros lhe jogavam o pepino de resolver as partidas. O único que tentava dividir um pouco a responsabilidade com Van Persie era Fàbregas, mas apenas em jogos tranquilos, pois quando a situação apertava, o espanhol também sumia, e só ficava atrás do meio-campo dando chutões e se escondendo atrás dos adversários.

Van Persie homenageando o Cristo Redentor, para ver se este o abençoa, e o ajuda a se livrar da macumba das lesões.

Fazendo vários gols, Van Persie tinha tudo para conseguir a artilharia da Barclays na temporada 2010-11, o que seria o maior feito de sua carreira, porém, ele acabou sofrendo com a macumba das lesões, que atormenta o Arsenal desde a Idade Média, quando seus jogadores eram templários e as partidas eram disputadas com as cabeças dos hereges no lugar de bolas. Mesmo sem conseguir andar, e muito menos correr, Van Persie continuou sendo escalado como titular por Wenger, pois ele não tinha reservas, e provavelmente nunca terá. Jogando chumbado, Van Persie não conseguiu mais um bom aproveitamento nas partidas, e foi obrigado a entregar a artilharia do campeonato para Tévez, que estava fazendo turismo no Manchester City, e para Berbatov, o primeiro-ministro da Bulgária que fingia estar jogando no Manchester United.

Na temporada 2011-12, após passar pelo corredor de sal da Universal, Van Persie conseguiu afastar a urucubaca, e finalmente fez mais de duas partidas consecutivas, sem se machucar. O resultado disso é que ele conseguiu ser o artilheiro da Barclays, fazendo gol de falta, de pênalti, com o pé, com a mão, com a bunda... Enfim, ele fez gol de tudo que é jeito. O problema é que, mesmo vivendo uma boa fase, o resto do time não ajudava, e o Arsenal acabou fazendo uma temporada ridícula, virando motivo de piada até entre os torcedores do Reading. Entendendo que jogando nos Gunners nunca iria conquistar nada, Van Persie declarou que não iria mais renovar o contrato com esse time furreca, e que, mesmo estando vinculado com o clube londrino por mais dois anos, no final da temporada, iria se transferir para qualquer clube com pelo menos um título em sua história.

Manchester United

Van Persie, fidelidade eterna ao Arsenal.

Após mais de um ano sem poder jogar truco, já que a sua dupla Fàbregas se transferira para o Barcelona, Van Persie resolveu parar de brincadeiras e frescurinhas e começar a jogar futebol, coisa que não fazia há muitos anos. Porém, mas, entretanto, para isso, ele precisava ir para algum time minimamente decente, que não tivesse o elenco inteiro no departamento médico, e que possuísse alguma chance de ser campeão da Barclays. Após ter ouvido várias propostas e mimimis, ele resolveu ir para o Manchester United, que lhe oferecera duas bananas + um vale refeição aceito nas melhores farmácias da Inglaterra. Ao saberem que Van Persie estava indo para o principal rival, os torcedores do Arsenal resolveram homenagear o atleta que tantas alegrias havia dado ao time londrino, fazendo uma fogueira coletiva e queimando todas as camisas com o nome dele.

Fenerbahçe

Algumas coisas nunca mudam, não é Van Persie?

Assim como 90% dos jogadores europeus que estavam ficando velhos e ruins demais pra merecer um contrato milionário, em 2015 van Persie fez as malas e foi para o Fenerbahçe, onde ele ganhava quase o mesmo salário dos tempos de Man. Utd mesmo jogando metade do que jogava no clube inglês (esses turcos além de narigudos, são uns tapados mesmo.). Estreou no Campeonato Turco vindo do banco pra substituir Fernandão (sim, Fernandão) e até hoje se consolidou como um forte esquenta-banco e tapa-buraco, entrando na metade ou no final dos jogos pra fazer um outro gol pra empatar a partida e sair como heroi, assim como Adriano Imperador fazia no Curintia.

De tanto ficar sem jogar, acabou ficando com os cabelos grisalhos e hoje parece ser 10 anos mais velho do que realmente é. Em 2016 sofreu um acidente em campo que quase lhe deixou cego, para a alegria dos turcos, que não queriam que ter pagar milhões a esse cone de grife. Mas infelizmente Van Persie se recuperou bem e voltou a jogar, para a tristeza de milhões de turcos

Seleção Holandesa

Van Persie demonstrando a sua apurada técnica de finalização, durante um jogo da Seleção Neerlandesa de Futebol na Copa do Mundo de 2010.

Após a aposentadoria da múmia viva Ruud van Nistelrooy, que não aguentava mais jogar devido aos 746 anos nas costas, Van Persie se tornou o titular absoluto da Seleção Neerlandesa, e não é substituído por nada, talvez por ser o único atacante da Holanda que saiba como chutar uma bola. Mesmo estando sempre machucado, Van Persie nunca deixou de ser convocado, pois mesmo com o joelho estourado, ele é melhor do que todos os outros atacantes holandeses juntos, o que não significa muita coisa. Como não poderia deixar de ser, ele participou da Copa do Mundo de 2010, mesmo estando com as duas pernas chumbadas devido à uma tesoura voadora que recebera de seu amigo pessoal Junior Baiano, durante uma pelada de domingo. O resultado é que, nas sete partidas que a Holanda disputou, ele só conseguiu fazer um mísero golzinho na cagada, contra a Seleção Camaronesa de Futebol, que ficou dançando ao invés de marcá-lo. Após isso, ele não fez absolutamente nada além de sombra no ataque holandês.

Mas apesar de não ter feito nada, Van Persie ajudou a eliminar a Seleção Brasileira de Futebol, o que o tornou uma das pessoas mais odiadas em território tupiniquim, atrás apenas de Arjen Robben, Wesley Sneijder, Dunga e Felipe Melo.

Na semifinal, ficou assistindo de dentro do campo os seus companheiros se matarem para eliminar a Seleção Uruguaia de Futebol, que apesar de ser um timeco, estava dando dor de cabeça para todos os adversários. Já na final, contra a Seleção Espanhola de Futebol, Van Persie até que conseguiu tocar mais de duas vezes na bola, o que já foi um feito para ele, mas não conseguiu penetrar na retaguarda de Piqué, mesmo este a oferecendo para ele. Terminado o jogo, a Seleção Espanhola conseguiu ser campeã com um gol espírita de Iniesta na prorrogação, e a Seleção Neerlandesa foi vice, pela 10° vez.

Na Copa de 2014, era escalado como principal e único atacante da Seleção Holandesa, e para garantir que não mais iria ser reserva do Robben, fez o seu trabalho, metendo um puta dum golaço do caralho na partida contra a Seleção Espanhola, mandando um cosplay de Holandês Voador. Depois, não fez mais nada, e nem precisava mesmo, apenas batou em cachorro morto na disputa do terceiro lugar, ajudando a humilhar ainda mais os anfitriões, a Seleção Brasileira.

MainardiInv.JPG Este artigo se trata de uma personalidade mortalmente, incrivelmente e filhadaputamente odiada!
E não sai na rua para não sofrer linchamento.

Conheça outros filhos da puta clicando aqui.
Bandeira dos Paises Baixos.png
Bandeira dos Paises Baixos.png

Goleiros: van der SarPieters Graaflandvan Beverenvan BreukelenStekelenburgKrul •-Zagueiros e Laterais: Gullitde BoerKoemanKrolvan Bommelvan BronckhosrtBlindMartins IndiHeitingaMathijsenNeeksens •-Meias: de JongRijkaardDavidsSneijderBabelvan der VaartDepayAfellaySeedorf •-Atacantes: BergkampCruijffvan NistelrooyVampetaKuytvan Bastenvan PersieRobben