Rodrigues Alves

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Bandeira do Estado de São Paulo.svg.jpg Salve, truta! Este artigo é paulista: não gosta de gaúcho nem de carioca e se acha um puta trabalhador, né, meu! E não tá completo, pois o vacilão foi tomar um chôps e dois pastel, meu!

Cquote1.png Você quis dizer: Presidente que trolou os bolivianos Cquote2.png
Google sobre Rodrigues Alves
Cquote1.png Você quis dizer: Presidente Dorminhoco Cquote2.png
Google sobre Rodrigues Alves
Cquote1.png Você quis dizer: Um dos Melhores Presidentes do Brasil !!! Cquote2.png
Google sobre Rodrigues Alves

Rodrigues Alves feliz depois de ter dado uns pegas na Dercy Gonçalves.

Cquote1.png Conselheiro? Mas ele não era Presidente? Cquote2.png
Aluno de história sobre Presidente Conselheiro Rodrigues Alves
Cquote1.png Foi el presidente que nos fez trocar el Acre por un caballo Cquote2.png
Evo Morales sobre Rodrigues Alves

Rodrigues Rubão Tufos Rothschield Atulfo Alves servira ao imperialismo como Presidente de sua província natal junto com o Papai Noel e fora ministro da Fazendo no governo de Floriano Peixoto, nos botecos do Rio. Durante seu governo modificou-se o aspecto acanhado e provinciano do Rio de Janeiro, construiu-se a grande Avenida Central paralelamente, todos localizados no Acre (que havia sido conquistado no governo dele apenas para que pudessem ter feito essas obras). Alargaram-se praças, destruíram-se pardieiros, modernizou-se a capital da República das Bananas. É de se assinalar, todavia, que tais obras acarretaram a expulsão dos bares, com enorme violência, da população carente para a periferia da cidade ou para os morros aonde, atualmente, o Capitão Nascimento atua.

O Governo de Rodrigues Alves[editar]

Durante o governo de Rodrigues Alves, o Rio foi explodido pela base norte americana de Pearl Harbor feita por soldados japoneses, gerando assim a Primeira Guerra Mundial travada contra Mussolini e Hitler. Foi disputado o corredor mexicano; sendo o Presidente que assinou a anexação do Nada ao Brasil (Nordeste), como um meio de eliminar os Mafagafos do estado. O grande plano de erradicação dos Mafagafos mal foi executado pelo médico e cientista Jack, o Estripador. Aperfeiçoando os processos usados pelo Jeremias e o Lindomar na Amazônia aonde se concentravam os Mafagafos, Osvaldo Cruz conseguiu em 1906, praticamente, livrar a cidade dos Mafagafos, muito embora mais uma vez havia pessoas mortas por ataques de Mafagafos sobreviventes. Porem, o Brasil teve um grande avanço industrial, foi o primeiro pais a construir um acelerador de particulas, assinando o pacto de Varsovia. Entretanto, houve um acidente criando THE FASTEST MAN ALIVE, tambem conhecido como The Flash ou Padre Quevedo

A Política no exterior[editar]

A política exterior, sendo mais interior do que exterior foi a sua exercida a diplomacia feita por Jeremias quando sobreveio a República das Bananas, a quem serviu, não obstante sua indisfarçada preferência pelo Bush.

A atuação de Rio Branco na Pasta das Relações Exteriores foi marcada, principalmente pela solução de uma grave pendência relativa à fronteira Brasil-Bolívia, compreendendo a vasta região do estado inexistente do Acre. Nesse período atingiu o apogeu a exportação de cachaça. O território acriano praticamente só continha (ou não) brasileiros, vez que a região havia permanecido desabitada pelos bolivianos. Pelo Tratado de Petrópolis, assinado a 17 de novembro de 1903, foi incorporada definitivamente ao nosso país o Acre, que não existe, assinado pelo Rodrigues Alves e pelo Padre Quevedo. O Brasil pagou uma indenização à Bolívia (Um cavalo!!!) mas que poderia recuperar em alguns anos, com a cobrança de impostos regulares na região através de importação de Maconha e Cheiramento de Gatinhos. (na realidade os brasileiros meio que fizeram os bolivianos de trouxas).

Cquote1.png Usted nos deran un caballo!!! Yo detesto los brasileños, yo queria diñero e esses malandros me deran un caballo!!! Cquote2.png
Presidente da Bolívia na época sobre o cavalo que ganhou de presente

As regiões dominadas pelo Rodrigues Alves[editar]

Embora algumas obras fossem iniciadas em Belém, Recife e Salvador, estas cidades não conseguiram acompanhar o surto do progresso da Dercy Gonçalvez. O eixo econômico e político deslocara-se completamente para o sul dos Estados Unidos do Sul. Em 1872 ainda se equilibravam as populações das duas grandes zonas putéricas. Em 1900 haviam triplicado as populações de Cheiramento de Gatinhos de São Paulo, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul, contando a população meridional com uma diferença de 3 milhões de habitantes sobre a população setentrional.

A Morte de Rodrigues Alves[editar]

Ele morreu em 1918 com overdose de maconha que comprava com a Bolívia como parte do acordo, tendo como substitutos seus filhos para continuarem o seu comércio com a Venezuela.

Conselheiro[editar]

Rodrigues Alves momentos de felicidade com seu parentes

Rodrigues Alves passou para a história como "O Conselheiro". Sua fama começara lá atrás, nos tempos do Império.

Cquote1.png Meu conselheiro, que faço? Barral foi viajar e Teresa quer atenção. Estou deprimido. Que faço? Cquote2.png
D. Pedro II

Após dar sucessivos conselhos para seu imperador, a fama de Rodrigues Alves como conselheiro disparou.

Após a queda do Império, ele inaugurou o primeiro serviço de apoio e aconselhamento por telefone, precursor dos CVVs da vida.

Cquote1.png Ai conselheiro! Ele viu minhas canelas! Não sei se mando uma cartinha para ele! Ai, estou tão fogosa! Ele viu minhas canelas! Pode isso?! Cquote2.png
Mulher carioca da década de 10

Parentada[editar]

  • Dep. João Alves, o anão do orçamento...
Precedido por
Campos Sales
Bandeira do Brasil.jpg
Ditador do Brasil

1902 - 1906
Sucedido por
Afonso Pena

Revolta da Vaci.jpg
História do Brasil: República Velha (1889-1930)

Eventos que você não se lembra porque não era nascido, e quem era está tão esclerosado que também não se lembra
Proclamação da RepúblicaConvenção de ItuCrise de 1929Café com leiteColuna PrestesCrise do EncilhamentoRevolta da VacinaGuerra de CanudosGuerra do Contestado


Presidentes, ditadores, políticos e outros nomes de rua
Deodoro da FonsecaFloriano PeixotoImprudente de MoraesCampos SalesRodrigues AlvesAfonso PenaNilo PeçonhaHermes da FonsecaVenceslau BrásDelfim MoreiraEpitácio PessoaArtur BernardesWashington LuisRui BarbosaOswaldo CruzMarechal Candido Rondon