Roentgênio

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Mordekaiser.jpg Este artigo é metálico!

Ele é revestido ou banhado a algum metal ou liga que se encontra na tabela periódica. Se você corroer este artigo, Mordekaiser vai exterminá-lo!

Cquote1.png Você quis dizer: Ununúnio Cquote2.png
Google sobre Roentgênio

Cquote1.png Deixe-me ver seu Rg Cquote2.png
Policial sobre documentos pessoais

Roentg... Roentgen... Roentgênio (em homenagem a Wilhelm Conrad Roentgen, o cara que descobriu os invasivos raios-X) é um elemento químico de número atômico 111, sendo um dos átomos mais pesados e o possuidor do nome mais feio e impronunciável em toda a tabela periódica. Não seria mais bonitinho e cuti-cuti o nome ununúnio? Vai entender...

História[editar]

Cientista ruiva gostosa mostrando como o roentgênio é sexy.

O roentgênio foi sintetizado pela primeira vez no laboratório de produção de armamentos químicos em Darmstadt na Alemanha, por aquela mesma equipe internacional liderada por um super sonic Peter Crouch. Por causa da preguiça e falta de dinheiro da equipe, foram produzidos poucos átomos do elemento, que foi criado pela fusão macia (não me pergunte o que é isso) do bismuto rosa-209 com níquel-64, utilizando-se um acelerador de partículas da Finlândia. Os íons decaíram em 15 milissegundos causando a depressão nos pesquisadores que foram beber para aliviar o cansaço do trabalho.

O elemento tinha anteriormente o fofucho nome de ununúnio, que vem de algum idioma desconhecido e quer dizer 111. Mas a IUPAC tinha uma obsessão por complicar as coisas para os estudantes de química, e em 2003 o ununúnio foi renomeado para roentgênio, em homenagem ao cidadão que inventou os raios-X que te invadem em exames. Isso causou o desespero da comunidade internacional, porém a organização procura acalmar os ânimos dos especialistas jurando que esse novo nome pode ser pronunciado a menos que não seja possível alcançar o estágio 15 de Super Saiyajin.

Características[editar]

O roentgênio é um elemento sintético, transurânico, cujo isótopo apresenta meia-vida de 15 milissegundos, mais rápido que cópula de alce. Como ele está no grupo 11 da tabelinha nefasta, é considerado membro dos metais de transição, mas se não for possível ler seu nome pode chamá-lo carinhosamente de eka-ouro que fica mais sensual.