Rolândia

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Certas imagens dispensam legendas.

Cquote1.png ROLAndia é a melhor,mais bonita, mais enfeitada, mais cheirosa cidade da galáxia, e os rolandeses (sic) os melhores, maiores, mais sábios, assertivos de todo Planéta Ãrf Cquote2.png
Popular local, nativo
Cquote1.png 99,99 dos ROLAndeses são manos, os outros são de fora Cquote2.png
IBGE
Cquote1.png Rolândia de cu é rola!!! Cquote2.png
Autor desconhecido sobre Rolândia
Cquote1.png Rolândia é a casa do caralho!!! Cquote2.png
Marco Luque sobre Rolândia
Cquote1.png Rolândia? Cquote2.png
Bento Ribeiro sobre Rolândia
Cquote1.png A cidade onde a "nata da sociedade masculina" se reune cheira todas as farinhas e depois vai fazer trenzinho no Motel indo para Londrina e da o maior quebra-pau Cquote2.png
Gaúcho sobre Rolândia
Cquote1.png Cheirosa, manosa e muito xique especialmente o centro da cidade onde todo mundo que mora depois da linha do trem acha que mora no Primeiro Mundo. Cquote2.png
Rolandense de corazon sobre Rolândia
Cquote1.png Nunca vi cidade mais bonita Cquote2.png
Stevie Wonder sobre Rolândia
Cquote1.png Adolei Lolândia Cquote2.png
Cebolinha sobre Rolândia
Cquote1.png Cidade oposta da Bucelândia e da Culândia Cquote2.png
Sexwoman sobre Rolândia
Cquote1.png Lugar onde aqueles ROLAndenses que conseguem comprar um FUSCA, uma CG 125 ou uma BIS (as ultimas duas consorciadas) pensam que viraram milionarios Cquote2.png
Senhor dos Renais sobre Rolândia
Cquote1.png Olha lá quem vem virando a esquina Cquote2.png
Paty Puta falando das Piriguetes de Rolândia
Cquote1.png Já chegamos em Rolândia? Cquote2.png
Geraldo Magela sobre Rolândia, depois do cara ao lado dele no busão ter soltado um puta peido
Cquote1.png Buchanan! Acho que descobri onde soltaram o gás tóxico Cquote2.png
Jack Bauer sobre Rolândia
Cquote1.png Isn't she lovely? Cquote2.png
Stevie Wonder sobre Garota de Programa rolandense
Cquote1.png Lugar cheio de cú sujos pensando que são ricos. Cquote2.png
Dono da cú limpo empresa de Celulose e Papel Ltda sobre sobre Rolândia
Cquote1.png Calor em Rolândia: 35°C Cquote2.png
Uma das notícias postada diariamente que pode ser encontranda no site da Climatempo sobre Rolândia
Cquote1.png Frente fria decepciona em Rolândia :( Cquote2.png
Mais uma das notícias postada diariamente que pode ser encontranda no site da Climatempo sobre Rolândia

O mascote da cidade
Favela do Rio Esgotão. Um dos mais pobres bairros residenciais de Rolândia,está incluido no programa de urbanização de favelas,como forma de elevar o IDH da cidade de 0,999 para 1

Rolândia é uma das cidades mais importantes do planeta, localizada no condado da Saxonia do Sul. Com quase 60 mil de habitantes e 59.999 manos, possui uma economia forte, baseada principalmente na agricultura de maconha, indústria e avicultura. Mas o ponto forte da cidade é o turismo. Turismo sexual, que atrai milhões de pervertidos do mundo todo. Ela tem ganho ainda mais fama, graças a um internauta que posta diariamente notícias sobre o tempo no momento nesta cidade no site da Climatempo.

Rolândia possui imensas reservas de gás Metano (gás do pântano), de onde vem o famoso o inconfundível aroma de suas colinas.

Economia[editar]

Exemplo de ave criada em Rolândia. Experiência genética do cruzamento de uma galinha com uma Rola Gigante da Cabeça Vermelha.

Rolândia vive basicamente do agronegócio. É famosa por ser grande produtor e exportador de mandioca, pepino, nabo, cenoura e outros vegetais de formato obsceno.

Rolândia é uma das cidades em que mais vende bicicletas desde comprada em 24x nas lojas, roubada das lojas ou roubada dos clientes. Vende também a maioria das bikes roubadas no país inteiro, onde você verá um mano andando com uma bicicleta de P$ 10K (10 mil paus) e a ninguém nem sequer se toca.

Também é o maior mercado consumidor do medicamento Lorax da Terra (aqui conhecido como amarelinho, remédinho, memé) em virtude da tranquilidade da população local. O único motivo de passar por ali uma linha férrea é o descarregar constante de milhares de contêineres do medicamento para o mercado local. Já no ramo da avicultura, Rolândia é um grande produtor de galinhas, pintos e rolas.

A economia da cidade não chega a ser uma grande promessa futura mais pelo menos a do senhor Eurides Moura (ex prefeito) esta bem garantida apos desviar verbas publicas da construção do contorno do sul, da pista de skate (se é que da pra chama aquilo de pista) de valor de 80 mil reais, portal turistico da cidade no valor de 2 MILHÕEs.

História[editar]

A História de Rolândia começa no século XVIII. Colonizadores alemães, ao chegar no que era, então, o Norte de Paraná, encontraram uma natureza exuberante, e ali pararam para dar uma cagada e fumar uma tora de maconha.

No local, existiam os índios Tãpatoba. Eles cultuavam uma espécie de ave, muito abundante no local mas inexistente em qualquer outro local do mundo, chamada por eles de Inkaraku. Mais tarde essa ave foi rebatizada, em português, como Rola Gigante de Cabeça Vermelha (Picahola giganticus). De onde surgiu o nome Rolândia.

No ano de 1980 a primeira aparição registrada do que ficou conhecido como um tipo muito especial do vírus da gripe aviária se manifestou em Rolândia. Uma mutação da Gripe da Picahola giganticus passou a afetar a população feminina da cidade de forma que todas as crianças masculinas nascidas em Rolândia nascem com os "membros" maiores que a média da população mundial (e até mesmo a Africana). Mas foi somente em 1990 que, quando as primeiras crianças afetadas pelo vírus começaram a descobrir que "aquilo" não servia só pra fazer xixi, foram implantadas as Escolas Rolandenses Para o Bom Uso dos Atributos Masculinos que treinam os meninos nascidos na cidade para serem os melhores usuários de seus dotes. Hoje sabemos que, infelizmente tal medida foi boa apenas para o resto do mundo, pois a partir daí a população masculina começou a migrar, atraída por apreciadoras dos produtos rolandeses.

Assim como matelândia, terra do mate, cafelândia, terra do café e da cocaina , rolândia é a terra da..., bem, deixa quieto. Cidade com parques temáticos,com brinquedos interessantes como a "rola gigante", "pica russa" e a famosa festa "oh!que rola fest!"

Como os manos parecem não ser afetados pelo vírus vêm dai a origem do problemda da superpolação de tais seres, principalmente nas cercanias do lago San Fernando e no centro da "cidade" aos sábados pela manhã.

Cidades gemeas[editar]

BBC City (Big Black Cock City), Carajoland, New Cock City, Ele é Negaum City, Bostolândia, Estercolândia, Roubolând, Manolândia

Vegetação Nativa[editar]

Além da maconha, a cidade também possui dois vegetais em abundante abundância. Também são vegetais que não são encontrados em outros locais do planeta.

  • O Capim-facão-de-jagunço. É parente próximo do Capim-Navalha, mas corta muito mais. Só que só de um lado.
  • O Pau Pacu [paueretus avantajatus]. Uma árvore imensa, com trunco reto e muito duro. Na verdade, o nome "Pau Pacu" é uma aportugayzação do verdadeiro nome, Papacu, que na língua dos índios Tãpatoba significa "Pau muito grandão".

Festas[editar]

  • Oktoberfest. Uma tentativa de imitação da Oktoberfest de Blumenau. Só que sem o sotaque e sem o "marecorecheado". Com o chopp custando os olhos da cara. Sem as loiraças bonitas. Sem 99,9% do público. E cheio de bandas tocando músicas típicas da Alemanha, como Axé, Pagode, Sertanejo e música Emo.

Curiosidades[editar]

  • a cidade tem um treinamento intensivo para homens pegadores:
 - estagio 1 : arrumar uma gatinha na rua da sua casa;
 - estagio 2 : arrumar uma gatinha da cidade na Oktoberfest;
 - estagio 3 : arrumar uma gatinha na Vila Oliveira;
 - estagio 4 : arrumar uma gatinha nas festinhas no Country clube;
 - estagio 5 : arrumar uma gatinha no Bailão em São Martinho;
 - estagio 5 : arrumar uma gatinha em Cambé;
 - estagio 6 : arrumar um trabalho na Atos em Londrina.
 - estagio 7 : arrumar uma gatinha em Londrina.

Atrações Turísticas[editar]

Estátua do Rolândia[editar]

Estátua do Roland

Doada pela cidade alemã de Brahma(que quase entrou em guerra civil com outra cidade alemã Skol). Na verdade, é uma estátua do Selton Mello, como o original: com catarata e sem graça.

Fonte do calçadão[editar]

Monumento ao narcisismo do prefeito. Custou US$ 900 milhões e utilizou a mão de obra de 500 funcionários comissionados durante 4 anos. Fica uma beleza quando se joga um quilo de sabão em pó durante a noite. É também uma homenagem fálica ao principal lema da cidade. Aqui você se não leva Rôla,Pica, e por aí vai...

Lago Artificial do San Fernando[editar]

Monstro do Lago San Fernando, segundo testemunhas
Tem uma importante função social na elevação da qualidade de vida da cidade. Desde que foi construído, tantos pobres já se afogaram, que o o PIB per capita já aumentou 80%. Acredita-se que os afogamentos e desaparecimentos são causados pelo lendário Monstro do Lago San Fernando, uma mutação genética da espécie do Monstro do Lago Ness, só que muito mais agressiva.

Torre do Chapeuzinho do Homem de Lata - Mágico de Oz[editar]

A cidade tem um número grande de admiradores do Mágico de Oz em especial o Homem de lata, depois de um debate de muitos anos foi decidido que seria usado o mesmo material que foi fabricado o Homem de lata e assim nossos amados idolatrados americanos Salve Salve doaram para nossa querida cidade a matéria prima e assim criaram o chapeuzinho da torre. Um espétáculo, brilhante, lindo, altamente desenvolvido com técnicas especialmente rolandenses. What a creatividade!!!!! Eis a grande Obra Prima.... [[Imagem: |thumb|right|

Alem disto, os arquitetos buscaram se inspirar na famosa "Torre de Babel", mas nesse caso é puro e simplesmente pra satisfazer o ego dos Rolandenses, que nunca tiveram uma igreja completa. A torre da Igreja Matriz é tão alta que, a Arquidiocese de Londrina está buscando meios para processar a a paróquia local por "estar fazendo sombra" na Catedral.

Geologia[editar]

Rolândia possui imensas reservas de Gás do Pântano, que emana por toda a cidade, dando a ela um inconfundível aroma. Geólogos acreditam que Rolândia possui uma reserva de gás maior do que toda a Bolívia.

Devido às emanações do cheiroso gás, por muito tempo se acreditou que Rolândia fosse o Cu do Mundo, o que só foi desmentido recentemente, quando graças ao Microsoft Google Earth, o fato foi desmentido, descobrindo-se a verdadeira localização do Cu do Mundo, próximo ao Cu do Pará.

Etnologia[editar]

Rolândia é populada por dois grupos étnico-sociais: Os vileiros ou manos (99,999) e os de fora (0,0001). Não há meio-termo. Se você ainda não foi assaltado por um mano, é porque você é um deles. Ou se não, não sai de casa. Se você for visitar Guaratuba na temporada de férias e avistar um grupo que não se mistura, fazendo as maiores babaquices e ouvindo músicas sem sentido com monossílabas repetidas à exaustão (le-lec-oi-oi-oi-ai-ai-ai) em volume sobrenatural, se afaste, são os rolandeses ou manolandeses se reunindo no seu culto tribal e primitivo. Possivelmente estarão bêbados, drogados currando uns aos outros. Você corre sério risco de vida ao se aproximar. Chame a PM.

Aqui também estão localizados os últimos biscoitos do pacote, as pessoas que se-acham mais e melhor do que qualquer um na Terra. Levam esse ranço (nhaca) para onde vão. Sabe aquela história de que você sai da favela mas a favela não sai de você. Então. Rolandês é assim. Pra quem entende, um peido na Itamaraty já sabem na Big. É considerada a cidade mais "Vigiada por Fofoqueiros" de todo planeta. Esse vício do alheio, se estende por todas as classes sociais. Os Manos ou miseráveis que vivem de tungar, e os "Mega-hiper-super-blaster-trilhardários que compram carrões importados e não tem ovo com pão pra comer em casa" que se reúnem todos os fins de semana nos shoppings e restaurantes da moda na cidade de Londrina, porque na Bostolândia não tem o que fazer além de festinhas em motéis e fumar pedra, maconha beber pinga na praça da meretriz, quer dizer matriz. Observa-se que os miseráveis e os mega-blaster possuem o mesmo conceito de vida. Ostentar o que não podem ou nunca poderão. Esses dois grupos étnicos, os "com SUVs e sem ovo", os "Manos das bikes de 10 mil" são facilmente identificáveis. Os Mega blasters você encontra todos os dias úteis na saída do Kulégio Mal Messias com seus SUVões e carrões reluzentes,e os manolos aos todos os dias e principalamente aos sábados pela city. Os Mega-Blasters chamam os manos de, de, de manos e os Manos chamam os Mega-Blasters de preibóis.

Na verdade existem duas família que dominam a política, a economia e o crime em Manolândia. Os Berdinazzi e os Mezzenga. Os Berdinazzi "cuidam" da "economia" da cidade, leia-se venda de pedra e erva, e os Mezzenga "cuidam" do lucrativo mercado de erva e da pedra. Uma terceira família, os Cornoeones, dominam todo ramo latifundiário, criminal, maconhal e crackeal do norte do Paranã. São associados ao Pc do C e também de Fernandinho Seaside. Ninguém entende nada, mas todos sabem tudo.

Linguisticamente falando, pode-se identificá-los pelo modo de se expressar. Se você perguntar alguma informação para um nativo e ele falar assim: "-Se pá, nói-num sábi-dessa fita não manu-Si-orienta zé." é Mano. Se falar. "OOOooiiiiiii querido(a), você está, pooooddeeeeeroooooosaaaa(OOOOOO). Vem aqui que eu vou te mostrar o abajur de cabeça de cavalo que eu paguei dois milhõesssssss...." É mega-blaster.

Os Rolandeses ao avistarem um estrangeiro, pode ser kambéense ou londrinense, logo ficam arredios, com medo e passam se auto afirmarem mais ainda, se é que é possível. São todos portadores de uma doença chamada Ex-zip-Xenofobia. Por isso tomam tanto Lorax. A maioria dos rolandeses não dirigem fora do território de sua aldeia, nem em Kambé, muito menos em Londrina, cidade que realmente importa na região. Esse medo intrínseco é a manifestação da xenofobia em níveis paranóicos. Estuda-se que pode ser um modelo implantada geneticamente nos nativos pelos fundadores da "cidade", estes admiradores do III Reich. Deve ser por medo de serem contrariados. Sabe aquele ditado: "Melhor não contrariar". Mas apesar de tudo, existem boas pessoas na cidade, umas 10. Nem tudo está perdido. Tá melhor que Sodoma e Gomorra juntas, por enquanto.

Criminalidade[editar]

Rolândia é tão tranqüila como uma cidade do faroeste caboclo do norte do Paranã. Sem os mocinhos. O número de crimes em Rolândia é comparável ao do Afeganistão, São Paulo(cidade)e Baghdá (Iraque) juntos, durante as comemorações do Dia de São Marcola, santo Des-Protetor da cidade.

Aqui, menor pode dirigir e beber e falar ao celular (MP 60) ao mesmo tempo e em frente às otoridades sem problemas. Só há uma maneira de não ser assaltado em Rolândia: nunca ponha os pés lá. De qualquer forma, se um rolandes for para outra cidade, ele vai te assaltar de qualquer jeito.

A diferença entre o dia-a-dia de Rolândia e a cidade de São Paulo no dia de São Marcola é que não há a festa da queima de ônibus porque praticamente não há ônibus na cidade. Ao invés disso, os bandidos locais estão discutindo a possibilidade de se regionalizar a festa utilizando elementos típicos da cidade, criando assim a a grande queima de bicicletas.

Em Rolândia também é possível observar em todos os pontos da cidade em que esteja, a presença de seres que não tem nada pra fazer a não ser atarantarem a vida dos cidadãos que não podem ir até a esquina que já se tornam vitima dos 'manos'. Esses seres foram migrados até a cidade para contrariar a tese de que a pequena Rolândia seria uma cidade tranquila (isso há uns 10,12 anos). A solução que anda está sendo aprovada na câmara municipal, é de convocar esses adoráveis seres á um local e sim explodir uma bomba, acabando de vez com essa raça. Discute-se se o custo e a quantidade de funcionários nomeados não passaria o orçamento anual de, São Paulo.

Em Rolândia, todos os jovens e não jovens da "cidade" se reúnem na pracinha da matriz para se embebedarem, se drogarem, traficar, fornicar, fazer a maior arruaça e sujeira mostrando toda exuberância de seus carros velhos e tunados numa cacofonia de músicas das mais bregas possíveis em em níveis de otorragia para ver quem pode mais. Se você quer ver uma coisa bizarra e triste ao mesmo tempo, vá lá nessa praça. Se sobreviver saberá.

Se você for visitar roland city não se preocupe em entrar no conjunto Itália, por que é só pagar para o tráfico para entrar. Se for dos Gambé é mais caro, se for piriguetti é mais barato e se for playboy lembre de ter pago o seguro de vida, por que se não vai dar uma tremenda dor de cabeça a seus familiares.

Em Rolândia existe um batalhão, quer dizer, fisicamante ele está ali, atrás da Universidade das Elites. Mas só fisicamente. Você verá uma viatura circulando pela cidade, talvez, uma vez por semana. Agora em períodos de festa e rega-bofe, a cidade passa a ser mais vigiada que Niu Iórc em semana de congresso da ONU. Vai entender.

Transportes[editar]

Curitiba se autointitula a Capital Ecológica. Mas qualquer um que conheça Rolândia sabe que é ela que merece o título. Rolândia tem mais bicicletas do que toda a China. Há uma média de seis bicicletas e meia por habitante, não daqui, mas de São Paulo, Pequim, Cidade do México e Tóquio juntos e somados. Grande parte dessas bicicletas são de cidades vizinhas como Londrina, Apucarana e São Paulo.

O maior sonho de um rolandense é ir na concessionária e tirar uma bike zero. Há uma grande movimentação na economia graças ao tuning de bikes. O sonho de consumo que faria milhares de rolandenses se matarem de prazer seria uma bicicleta com ar-condicionado e trava elétrica.

A maior moda é casais de namorados andando de mãos dadas em suas bicicletas tunadas desafiando as leis da física e a lógica.

Aqui em Rolândia existe a maior ciclovia de todo planeta (7 km), onde só passa moto, carro de polícia e noiado o tempo todo. Passear por ali tem o mesmo risco do que deitar pelado na Marginal Tietê no horário comercial.

Muito interessante é o enorme número de bicicletários (quase nenhum) disponível para os eco-cidadãos estacionarem suas maravilhosas barras-forte tunadas, durante suas compras ou footing. Por isso para onde você olhar haverá bicicletas encostadas, jogadas, penduradas em todo espaço disponível.

Aqui em Rolândia, toda vaga de estacionamento para carros, tem motos, bicicletas, carroças, galinhas, porcos, menos carros. Se você quiser estacionar seu carro, terá de pagar caríssimo nos muitos (2) estacionamentos centro da "cidade".

Recentemente o o Guinness Book os Records esteve na cidade auferindo o que seria o maior quebra-molas do mundo. Na avaliação do prestigiado livro, foram utilizados 3678 m3 de asfalto, 33000 litros de tinta e a mão de obra de 350 funcionários comissionados para a construção da portentosa obra. Fica em frente ao prestigiado e concorridíssimo Hospital San Taffarel, onde se você entrar vai pro céu, ou não como Caetano diria.

Clima[editar]

No calor é mais quente que a superfície do Sol(4500ºC), em média, e no inverno, beira o zero absoluto(-273 Kelvin). Não existem razões que expliquem tais temperaturas. Há uma hipótese de que como a cidade é a maior geradora de gás metano e sulfídrico de toda a galáxia, esse grande flato pode contribuir para tal diversidade climática tão extrema. Conhecida também como Tranz-Silvânia, a cidade possui uma constante neblina e nevoeiro em torno de sí, onde de longe, se observando, se parece muito com um castelo mal assombrado do tal conde Drakul. Na verdade essa fumaceira é devido ao imenso consumo de maconha na cidade.

Quente pra caralho! Alguns sociólogos dizem que os manos são malvados porque querem ir pro inferno se refrescar um pouco.

Infraestrutura[editar]

Para atender uma população tão grande e acolher tantos turistas, Rolândia dispõe de uma infraestrutura extraordinária:

  • Rolândia possui um hospital que não tem médicos, fica em greve sempre, e emprega artesãos, professores e mecânicos
  • Rolândia possui dezenas de quilômetros de ruas esburacadas e cobertas com cocô de galinhas
  • Rolândia possui um posto policial no centro que serve de motel para mendigos
  • Rolândia possui um calçadão onde a "nata política" e aposentados se reunem para falar da vida alheia, não discutir política
  • Rolândia possui uma prefeitura com mais de 1000 cargos comissionados
  • Rolândia possui um quase prefeito que mora em Londrina
  • Rolândia possui um quase prefeito que entra e sai da prefeitura mais do que pinto em filme pornô
  • Rolândia possui "vereadores" que não votam nada de importante e só querem dar um jeito de serem prefeito, nem que for por 9 dias
  • Rolândia possui uma biblioteca pública quase sem livros.
  • Rolândia possui um teatro com um nome esquisito.
  • Rolândia possui uma Câmara de Vereadores totalmente inerte e pelega
  • Rolândia possui uma empresa de asfalto que "ganha" todas a licitações do município
  • Rolândia possui um Banco do Brasil que foi "assaltado" enquanto estava em obras num fim de semana e ninguém apurou
  • Rolândia possui um cemitério com a lotação cheia
  • Rolândia possui uma faculdade para a elite local, de tão cara.
  • Rolândia possui a classe média mais espetacularmente rica do planeta. São os "com SUVs, sem pão-com-ovo".
  • Rolândia possui posto de saúde sem médicos e com enfermeiras que prescrevem medicamentos.
  • Rolândia possui políticos honestos que prestam conta da propina recebida
  • Rolândia possui um Batalhão de Polícia Militar que quase não tem policiais e serve de depósito de motos.
  • Rolândia possui uma praça bastante arborizada no centro, onde jovens se reunem pra fumar maconha durante qualquer hora do dia
  • Rolândia possui um restaurante onde pode-se comprar marmitas e colocar na conta do povo
  • Rolandia possui o marmitex mais caro de toda Terra, e também a tubaína de 2dois-litrão mais cara que Dom Perignon
  • Rolândia possui uma Feira da Lua onde só vão cachorros, rolandeses e noiados, nessa ordem
  • Rolândia possui o maior complexo viário-ciclístico de todo Planeta, onde todos se respeitam e nunca acontecem acidentes (mentira)
  • Rolandia possui uma inveja danada de Londrina, onde copia até o entra e sai de prefeitos mais ou menos eleitos. Outra forma de copiar
                 Londrina é dando os mesmos nomes de entidades de lá às de Rolândia, mas com um R no lugar do L. Já tem a ACIR e a ACER. 
                 Agora querem a Unifir, a UER, a Sercomter, o Ippur e o Sincovar.

Nativos Famosos[editar]

  • Mangane Lenda da cena underground local
  • Maria das Latinhas Empreendedora do ramo de reciclagens
  • Maurício Promoções Tambem conhecido como Buda, facil de reconhecer, pois eva consigo 98% do ouro mundial, na forma de jóias. Usa seus dons para enriquecer em epoca de campanha. E é detentor do recorde de ter feito 25 votos, e ter contratado 50 cabos eleitorais.
  • Luan Santana principal ídolo teen da região que fez questão de se mudar de Campo Grande ,para Rolândia e la vive secretamente com Fiuk. (Todo dia 24 faz show na Praça da Rola)
  • Teu pai (o biológico, não o de criação)
  • Bengalelê Motumbo (não confirmado)
  • Patrícia Lissa (A cantora do Rouge que tinha orgulho ao dizer que era de "LONDRINA" quando ela ia lá só pra comprar muamba do camelô e cujo pai realizava clandestinamente abortos)
  • Cristina Pirigueti Vesga local que possui entendimento pleno de todos os assuntos físicos, químicos, políticos, ambientais, astronômicos, astrológicos, místicos e espirituais do planeta e galáxias adjacentes. Impetra processos que nunca dão em nada pois são cheios de erros de português. É PhD em falta de sentido em seus milhares de pedidos de investigação ao Bundestag local. Especialista em escrita de "testos". Especialista também em se meter na conversa alheia e ser bloqueada no Feiss-cê-Búq diariamente. Vive reclamando da política da cidade, morre de vontade de ser eleita legítima representante da nata rolandesa no Prolífico Parlamento local, mas nunca será, porque não lhe dão crédito algum. É conhecida na cidade como A Exquisita. Sendo assim, fica criando caso e enchendo o saco dos outros, mas esquece que ganha uma aposentadoria por invalidez d INSS, mas ta com saúde de ferro! Seu "way of life", além de grande geradora de flatos é a fofoca, e tem tempo de sobra pra falar merda e comentar a vida alheia.
  • Farinão Campeão Mundial em Apertar o F5 e se diz maior produtor de vídeos da Terra. Conhecido também como "O Bigode mais afiado do Norte do Paranã", adora ser um latifundiário urbano e acha que é levado a sério na cidade.
  • Don Alex Harina de La Notche de Lo Luar Sinistro y Cañestro Conhecido mundialmente como o homem mais corajoso do mundo, e só.
  • Vinicius Zanin Outro cantor que participou de um Reality Show, tem voz afeminada e disse que era de Londrina. Outras cidades como Prado Ferreira e Miraselva brigam pela naturalidade dele.

Cidades Relacionadas[editar]