Rostov (óblast)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Rostov (em russo, Pocтoв), o estado russo dos famosos poeteiros. A sua capital é a pacata Rostov-na-Donu.

História[editar]

Um típico local de Rostov, onde pessoas podem ir perder seu tempo escrevendo besteiras.

Uma das regiões mais antigas da história, a Rússia nem existia e Rostov já era lar de filósofos gregos aventureiros. Cortado pelo Rio Don, por causa dele os aculturados do mundo durante a história, quando viajam à Rússia passam em Rostov, pois como essa raça é meio de viadinhos, eles sentem sede.

A santa padroeira do Óblast, Demitri de Rostov deu nome ao óblast, a mulher era louca e escreveu mais de 100.000 poemas, prosas e rascunhos durante a sua vida inteira. Uma completa falta do que fazer.

Muita confusão e guerras civis acontecem em Rostov durante a história, porém tudo é decidido em um contest de poesias. Aqueles versos que fizerem mais russos chorar, vencem. Talvez tanta depressão tenha sido o motivo do mais famoso assassino serial russo, Andrei Chikatilo (que na verdade era ucraniano), ter matado tanta gente por lá.

Etnia[editar]

Os Rostov são os russos sentimentais, de bem com avida, pensadores, ou seja, uma vergonha para os russos pelo menos de acordo com o governo e a cultura popular, porém, todo o russo guarda escondido em algum lugar algum livrinho de poesias rostovianas quando se sentem em crise emo e querem chorar escondidos.

Renato Russo foi o mais célebre dos Rostov modernos, como se podia esperar de um poeta, sua ocupação está diretamente proporcionalizada à sua opção sexual.

Geografia[editar]

Situado próximo ao Mar de Azov, Rostov é estrategicamente posicionada em movimentos russos de conquistação do mundo. Durante a Guerra Fria usou essa região para atacar a Turquia que estava muito engraçadinha para o gosto russo.