Rua Augusta

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Bandeira do Estado de São Paulo.svg.jpg Eaew, jhow! Este artigo é paulista: não gosta de gaúcho nem de carioca e se acha um puta trabalhador, né, meu! E não tá completo, pois o vacilão foi tomar um chôps e dois pastel, meu!

Cquote1.png ...e no último dia fez-se a rua augusta para o criador poder descansar... Cquote2.png
Eclesiastson 24:11 sobre Rua Augusta
Cquote1.png Puta lugarzinho louco mêêêoooo!!! Cquote2.png
Paulista sobre Rua Augusta
Cquote1.png Subi a Rua Augusta a cento e vinte por hora! Cquote2.png
Mentiroso sobre Rua Augusta

A Rua Augusta é um reduto da cultura putrefaca da Cidade de São Paulo ela começa na Consolação passa pela Avenida Paulista e termina nos Jardins, Bairro das Zelites Paulistanas.

Origem[editar]

Outrora, na década de 70, um ponto de encontro onde pessoas normais como a minha mãe e meu pai podiam se encontrar naturalmente e ir ao cinema ou passear normalmente olhando vitrines de lojas.

Placa comum na Baixa-Augusta aonde um tarado endinheirado oferce dinheiro a Tua mãe.

A rua foi tomada pelos emos em meados da década de 90 e sofreu grande decadência, após isso os emos migraram para o hangar sendo este movimento substituido por uma onda GLS que coloriu a região deixando ela New raver e trazendo consigo toda a migração da massa indie que fugia da galeria que agora havia sido tomada pelos emos a mando de seu líder Adolf,O Emo. Coincidamente região já estava sofrendo um exôdo skinhead que vinha da paulista fugindo da temível Parada gay.

Essa grande sequência de mudanças de tribos aliado ao fato de que a região Alta-Augusta é uma região de pattys, moderninhos e gurias retardadas gerou uma região de conflitos intensos aonde cada um desses seres marginais tentam se afirmar como donos da área. A rua Augusta significa máxima, sublime, venerada porém perdeu esse significado já que a muito tempo ela é ridicularizada logo podemos dizer que isso é uma ironia, e notóriamente sabemos que ironias são coisas de indies, então ela é oficialmente uma rua indie.

A rua Augusta é conhecida, sobretudo, por abrigar a podridão humana de São Paulo. Caminhar por lá de madrugada oferece as mais belas imagens de prostitutas grávidas, mendigos viciados em crack e homossexuais assanhados. A região também possui muitos bórdeis (puteiros), onde você será espancado por seguranças cheirados se arrumar confusão com alguma das mulheres. A faixa média de preço de um puteiro na Augusta é de R$20,00, com serviço anal incluso. É, sem dúvidas, o mais glorioso ponto turístico de São Paulo.

O Movimento[editar]

Assim como tantas outras ruas da região central de São Paulo, a Augusta vive lotada em dias como sexta, sábado, segunda, terça, quarta, quinta e domingo. Normalmente vemos um movimento grande-angular entre o período das 20h até aproximadamente as 18h, devido ao fato que a grande massa de frequentadores não tem carro para ir dirigindo, tendo assim que esperar o metrô abrir para voltar aos seus barracos. E mesmo que tivessem carro, não tem lugar pra parar e os estacionamentos ficam abertos até a 1h da manhã, o que é ridículo devido a grande quantidade de baladas e bares.

A Augusta apoia fielmente o princípio "Upstaris", ou seja, se não cabe mais gente no bar, abre um ou dois andares aí pra cima que nóis dá um jeitinho esperto. Princípio que por sinal, foi adotado também por suas vizinha, a Frei Caneca!

Pontos de putrefação[editar]

  • Esquinas da Baixa-Augusta: Pontos de prostituição de gays, mendigos, Pessoas formadas em direito, lésbicas, mães e travestis
  • Esquinas da Alta-Augusta: Cheios de cafés que servem cappucinos com chocolate siberiano a míseros R$25 , restaurantes de comida greco-usbequistanesa e brechós indies.
  • Outs: Clubezinho indie imundo aonde o Cansei de ser sexy tentava ganhar algum dinheiro.
  • Vegas: Pseudo-cassino que não deu certo e virou "buatchy".
  • Studio SP: Outro clubezinho indie onde só se apresentam bandas que você nunca vai ouvir falar e Mallu Magalhães.
  • Galeria Ouro Fino: Galeria de lojas pra quem caga dinheiro.
  • Galeria Ouro Velho: Galeria de lojas pra mendigos que querem cagar.
  • Bar Ibutirama: Bar com a mesma densidade demográfica de Bangladesh, ou seja 9834792784 Pessoas/m².
  • Inferno: Bar onde você pode encontrar o Jeremias e beber o que o cão botou pra vocês beberem.
  • Cine Unibanco: localizado na esquina com a paulista esse cinema oferece toda sorte de filmes cults gays, o lugar perfeito pra tirar aquela soneca no meio da tarde. Era arquinimgo mortal do finado Cine Belas-Artes
  • Sarajevo: balada alterné que está sempre lotado independente do dia e hora, ponto de encontro dos maconheiros da Augusta.
  • Bar Vitrine: Um bar quente, sujo, fedorento e emo que tem a caipirinha mais cara dessas bandas.
  • Bar O pescador:Unico bar que e totalmente dedicado aos pagodeiros.
  • Bar Ecléticos:Point da viadada em geral; geralmente chamado carinhosamente de "Epiléticos" pelos frequentadores coloridos.
  • Cocobongo: Nem o próprio máscara se atreveria a entrar nesse cocobongo.