São Carlos (São Paulo)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Mafiapre.jpg PORCA GIUSTIZIA!!

Questo articolo è 100% made in Italia ed è sotto il controllo di Cosa Nostra! Perciò sta' bene attento a dove metti le tue manacce zozze o i nostri amici verranno a casa tua per spezzarti le gambine!

Romanopre.jpg ROMANI ITE DOMVM!!!

HÆC ARTICVLVS ROMANVM EST. LATIM LOQVÆBITVR. NON INTERLEGIT? HVMORIS PRIVATVS NON EST. MVITISSIMVS ENGRAÇATVS! SED ROLA MEAM VADE MAMARE! VADE FŒDERE CVM PORRIBVS NOSTRVM.

Spqrpre.jpg
Carroca1.jpg Enxada-1.png Esti artigu é caipira, sô!! Enxada-2.png

Este tar di artigu pareci caipira, foi escritu purum caipira, ô ele é de fato
CAIPIIIIRRA!!!

Num istraga eli naum, si não nóis crava a inxada pra riba docê!


Cquote1.png Enfia a seta na sua bunda, seu filho da p$#%! Cquote2.png
Motorista de outra cidade sobre motorista são-carlense
Cquote1.png Com os opcionais farol e seta o carro fica mais caro Cquote2.png
Vendendor de carros sobre os itens de série de um veículo para um comprador
Cquote1.png Só Carlos Cquote2.png
Araraquarense sobre a quantidade mulheres em São Carlos
Cquote1.png Cidade de ex-prefeitos ladrões do estado! Cquote2.png
Paulistano
Cquote1.png Me identifico demais com a Cidade-Sorriso! Cquote2.png
Tião Macalé
Cquote1.png Agora é Nóis! Cquote2.png
Prefeito
Cquote1.png Aqui não precisa de diploma, erga minha bandeira e consiga um emprego Cquote2.png
Vereadores de São Carlos
Cquote1.png Se publicarem algo que vai contra nossos princípios iremos te processar Cquote2.png
Poderosos de São Carlos

Brasão da cidade de São Carlos. Lá seu lema é lembrado todos os dias.
Placa de "Aluga-se" na escola Jesuino de Arruda em São Carlos.

Cquote1.png Onde é isso? Cquote2.png
Paulistano
Cquote1.png Puta que pariu?!? Por meia urna? Cquote2.png
Danone Melo, ex-prefeito e fuinha
Cquote1.png Xupa Federupa! Cquote2.png
Típico estudante do CAASO cumprimentando cordialmente seu colega da UFSCar
Cquote1.png Xupa CAASO! Cquote2.png
Típico estudante da federal cumprimentando cordialmente seu colega da CAASO.
Cquote1.png "É Carlos" Cquote2.png
Corretor Ortográfico do word.

São Carlos conhecida como São Carlos dos Ventos Uivantes ou vale do silício brasileiro e também como "Cidade Jesus" (pois morre na sexta e ressuscita no domingo), é polo tecnológico do interior paulista (heeee...existem outras), localiza-se na região central do Estado de São Paulo, na Região Sudeste do Brasil. A cidade faz divisa com Ibatexas, Linchaquara, Américo Vespúcio, Enxada Lúcia, Luiz Ontonio, Rincones, Ribeirão Beleza, Brosta, Descaldado, Itirapino, e Analandina; sua água é considerada muito boa, pois a coloração esbranquiçada, dizem os especialistas, vem de fontes naturais de cloro localizadas no aquífero da cidade.

==PoTexto em itálico == Conteúdo do cabeçalhoTexto em itálico


Falhou ao verificar gramática (erro de sintaxe): {\displaystyle '''Inserir fórmula aqui'''} == pulação== A cidade é completamente dominada pelos italianos desde o século XIII antes de Cristo. Apesar da maioria ser descendente de italiano, a maioria da população torce para os gambás. Na cidade há a mão são-carlense de direção, não existem pista da esquerda ou pista da direita, em todas as ruas e avenidas a única pista utilizada é a do meio.

A população se divide em:

Geografia[editar]

  • Clima:

Conhecida como Capital do Clima, apresenta um clima muito peculiar, onde o cidadão pode experimentar todas as quatro estações do ano em um único dia, pois, pela manhã podemos nos deliciar com um frio intenso recheado com pitadas de ventos cortantes (e sempre contra, não importando o sentido que trafega) que duram até quase o meio-dia, quando podemos vivenciar o delicioso clima desértico (como o da Mongólia no inverno e Saara no verão) e mais à tarde e noite um clima mediterrâneo com chuvas torrenciais e frio cortante (inverno, primavera, outono e verão, respectivamente).

Outro fenômeno climático muito conhecido do município são as Monções de Janeiro, onde chuvas ora catastróficas, ora alagadoras, delicadamente se derramam sobre a cidade a cada 30 minutos. Dia sim, outro também e de janeiro a março. Ou seja: chove pra caralho.

Há também chuvas de besouros espaçadas ao longo do ano onde milhares destes insetos se precipitam sobre QUALQUER superfície da cidade. Estudos apontam as causas da chuva de besouros como mudança climática global. Há quem diga também que se tratam de flash-mobs. Seguida das chuvas de besouros vem as magníficas poças de cremogema crocante, fáceis de ser encontradas sob refletores e postes da rede de energia.

  • Território e localização:
Cidade de São Carlos vista do espaço.

A cidade está localizada entre 400 metros abaixo do nível do mar e 1.200 metros acima do nível do mar.

Como pode se ver, o território de São Carlos está bem localizado, pelo menos para se andar de carrinho de roleman, isso tirando as ruas (maioria delas) que são de paralelepípedos (os famosos filhos da puta) e esses estão com um espaçamento de apenas 50 centímetros, em média.

Para o habitante sãocarlense, ou estudante de alguma faculdade da cidade (maioria da população) sair da sua casa (ou república) e ir a casa (ou república) do vizinho ou do colega de classe, ou de qualquer outra pessoa para conversar ou fazer uma festa, esse cidadão subirá ou descerá cerca de 200 metros.

Para se ir ao mercado mais próximo, o cidadão sãocarlense, deverá subir e descer uns 5 ou 6 ou 7, até 20 morros ou mais, com aproximadamente 500 metros de altura. Sem contar o excelente tipo de asfalto, que só faz com que o cidadão vá de carro ao mercado, levar um tempo de viagem entre São Paulo e Manaus montado em um burro.

Educação[editar]

Um fato curioso sobre a cidade é que quase não existe concorrência entre as escolas particulares da cidade. Elas são tão vinculadas que aprovam em provas exatamente a mesma quantidade de alunos, fato que pode ser observado em épocas pós-vestibular, quando todas as escolas colocam anúncios dizendo que são recordes de aprovação em vestibulares e olimpíadas. São Carlos também possui uma Orquestra de Abelhas, ops, de músicos que tem recebido muitos inve$timentos, não para os músicos, claro.

Custo[editar]

Compensando o custo de vida relativamente alto, a cidade oferece um dos melhores níveis brasileiros em serviços sociais, educação, segurança, e emprego, os quais são gratuitamente oferecidos para a classe dominante da cidade a um custo módico de R$ 4.500,00 mês.

São Carlos tem aproximadamente 230 mil habitantes locais, soma-se aos mais de 25 mil estudantes que quase nunca estão na cidade nos fins de semana (pois voltam para a casa das mamães), outros 30 mil migram para outras cidades pois não suportam o clima louco e o restante (mais uns 20 mil), não entende de censo e nunca respondem corretamente as perguntas o que gerou esses valores acima descritos. Portanto quando estão todos na cidade ela se torna "caótica", pois todos juntos passam de 280 mil.

Turismo[editar]

Conde do Pinhal, um dos fundadores de São Carlos.

Dentre suas atrações turísticas destaca-se a Fazenda Conde do Pinhal, a Av. São Carlos (a única da cidade), residência do famigerado Conde do Pinhal, que possuia uma fascinação enorme por pinheiros e sua excitante forma, a Catedral, construída com fósseis de mesossáuros, e as universidades, a UFSCar, USP e o IFSP (que ninguém conhece mas que existe e é federal porra, tão federal que fica dentro da própria Federal!). Vale salientar que, a primeira dessas, chamada coloquialmente de "federal", nada mais é que um belo disfarce, uma "fachada", para um governo central de uma sociedade socialista de caráter homossexual e prostituitório. O fato de ser localizada entre a estrada em um nada facilita as manobras de gosto duvidoso da população dessa região, que busca sempre atrair mais agregados para a comunidade formada fundamentalmente por gays e prostitutas. Como prova dessa afirmação, tem-se o apelido das pessoas provenientes de tal lugar: "federupa", palavra essa que consilha "federal" com "chupa", "puta", etc. A universidade estadual do lugar também é motivo de vergonha para a população local, devido a alta concentração de nerds, cabaços, gays e bichas. Um dos candidatos a prefeito prometeu fechar tal escola se for eleito, ganhando assim amplo apoio popular. Já o IFSP é uma universidade tecnológica (também conhecido como antigo CEFET), que destaca pelos 34567324 campus no estado de SP e agora um em São Carlos, situado dentro da UFSCar, ocupando um prédio que ninguém usa e na espera de sua sede ser construída, também vale acrescentar que na construção dessa sede haverá um hangar, onde vão enfiar os aviões que essa ilustre universidade possuí, do lendário curso de Manutenção Aeronáutica.

A cidade conta ainda com uma frota rodoviária digna das grandes metrópoles, o que inclui preços de grandes metrópoles, pois óbvio, os moradores merecem o melhor.

São Carlos também é conhecida por suas ruas remendadas e de grande movimento (cof!cof!) de forma digna de exemplo (a não ser copiado) tem uma excelente rede de coleta de águas pluviais (apenas em maquete).

Se você vier para São Carlos, não saia na rua depois das 24hs em um final de semana, porque provavelmente você será a única pessoa vagando a essa hora na rua. Não faça barulho também, a cidade tem um grande números de velhos que não suportam a diversão alheia.

Lazer[editar]

Dentre as atrações de lazer estão o Shopping, localizado estratégicamente a quilômetros do centro, que conta com vastas três salas interativas de cinema, tão interativas que ao assistir o filme "O Senhor dos Anéis, a sociedade do anel" pedaços do teto despencam, uma alusão ao desmoronamento de gelo do filme, fazendo com que seus cliente sitam-se dentro do filme, com direito a primeiros socorros ao final da sessão. Além dos cinemas o Shopping conta com ampla área contruída, precisando o visitante de longos 5 minutos para cruzar essa área de ponta a ponta.

Também tem o São Carlos Clube, onde os sócios são compostos por: 98% Velhos e velhas ricos acima de 137 anos. 0,5% de playboys do tipo "eu pego todas". 0,5% de gordinhos nerds que vão no final de semana para falar que não são nerds. 1% de patricinhas que dizem não ficar com ninguém, mas já pegaram todos os playboys. Os bailes são super animados, onde a única pessoa que aparece nova a cada ano é um idiota que paga 50 reais para entrar e nunca mais faz essa cagada na vida, ou um garçom novo, que está substituindo um que foi demitido por causa de reclamaçoes dos velhos com mais de 137 anos.

São Carlos também possui o Parque Ecológico, que é um lugar bastante interessante, os animais mais perigosos ficam fora das jaulas, na administração. Se pensarmos em história poderemos aprender muito sobre o período medieval, no qual animais quando estão doentes ou serão almoço, são abatidos através de marretadas e facadas; a tecnologia de injeção não chegou na cidadela.

Léxico[editar]

Fruto da presença de imigração italiana e estudantil, o dialeto são-carlense vem continuamente se desenvolvendo há 150 anos, provando todo o dinamismo de metrópole multicultural:


Aoooba - Método de cumprimento utilizado entre os habitantes da cidade.


Acha? - equivale a "sério?". Responde a perguntas em tom jocoso sem esclarecer patavina, mas na realidade é coisa falada pelos moradores de Ibaté que circulam por São Carlos.

Ex.: - Será que chove hoje?

- Acha?

- ?

AAAAcha! - Forma típica do sãocarlense em responder um agradecimento, equivale a "que nada!", "imagina!".

Ah, vá?, usado como exclamação ou idignação.

Exs.:

- O Corínthians ganhou hoje.

- Ah, vá?


- Já peguei aquela menina.

- Ah, vá?

Dei embora - ato ou efeito de excluir algum pertence de determinado patrimônio.

Exs.:

- A campanha do agasalho já começou?

- Já sim. Tenho um monte de roupas lá em casa pra dar embora.

Passo de lá - afirmação propositiva de carona e/ou localização espacial. ATENÇÃO: funciona apenas entre sãocarlenses. Não tente marcar um rendez-vous num barzinho usando "passo de lá, depois". Fatalmente perceberão que você é estrangeiro.

"I" aberto - característica mais notória da língua são-carlense. Em uma conversação, ao ouvir um "leitIII" ou "dIIIa" faça força, segure a risada e siga em frente. Um são-carlense legítimo, se arguido pode contra-atacar com uma teoria de que "esse é o som certo", etc. Nada perigoso, mas vai lhe tomar umas horas.

Não - usada no início de frases numa conversa, não nem sempre significa exatamente uma negação.

Horas

Os horários de transporte coletivo são fixos desde o primeiro bonde puxado a cavalo. Por tal, os habitantes não falam a hora que o ônibus fala, mas apenas os minutos, pois são valores universais imutáveis. Exemplos:

"O Castelo Branco passa HORAS e cinco"

"Será que o quinze pra HORAS já passou?"

Média - Modo de um sãocarlense legítimo de pedir PÃO FRANCES na padaria. Se você entrar em uma padaria sãocarlense e pedir:

- Me dá 5 pãezinhos... 

A atendente só vai entender que você é de fora.

O certo lá é pedir dessa forma:

- Me vê 5 médias!

Aí sim a atendente vai saber que vc é da cidade e que está pedindo pão francês.

Descer- Ato de se locomover da periferia ao centro. O sãocarlense nativo usa o verbo descer para dizer que se locomoverá até o centro da cidade. Exemplo:

- Onde você vai?

- Vou descer pro centro pra pagar as contas!

Vichhh - Interjeição muito utilizada pelo nativo da cidade de São Carlos para traduzir seu espanto em relação a algo inesperado. (Variação muito frequente: Ichhh. Exemplo:

- Você viu que o centro inundou? - Vichhh!!!

Pula - Indica ação de ir ou entrar. Exemplo: "Vou dar um pulo ai!", ou então: "Pulá na ai atrás e bora dar um rolê",(Neste segundo caso também pode-se usar a palavra: "Munta".)

Etnias e Costumes[editar]

Sobre os nativos de São Carlos (chamados sãocarlóides ou sãocarlinos), pouco registro existe. Entretanto, a observação revela o hábito de se arrumar nas idas ao shopping, falar tíiiiaaaa e leítii (no seu dialeto local), chamar professora de Dona e, finalmente, de apresentar humor bipolar alternando entre ente algo como a fleuma inglesa num dia chuvoso e a empolgação brejêira de um Joselito do Hermes e Renato.

Prticavel indignação do povo karlopolitano'tecnologies:

"Nuuuuussss..."

Muito praticado entre os estudantes da UFscar e USP, para significar qualqer ato q eles qestionam ou não gostam. (Indignação). E está virando moda até entre o povo mais conservador karlopolitan'das tecnologies.

Ex Prático:

Chega um parente de Ibatexas ou Araralanja falado a um são-carlense (que ainda teima em torcer para o timeco da cidade) que o Corinthians ganhou um jogo. É batata :

Nussss...sério ? Tá brincando néah? (são-carlense das'tecnologies tem costume de falar "né?" com um um som diferenciado dos de mais seres humanos em sua sã conciência, o som sai como se ele estivesse tentando seduzir alguém, ou mesmo, para ser mais prático, parece o som da voz de atendente de telemarketing).

Xingamento típico entre os nativos :

"Seu idióóóóóóta"

São-Carlense'das tecnologies puxa muiito o som na palavra "idiota" e esse som sai como um pedido de súplica.

Para saber mais a respeito da cidade, consulte os tópicos CAASO, USP, UFSCar e Tusca.