São Geraldo (Minas Gerais)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

São Geraldo (Minas Gerais) é um município de Minas Gerais que é pequeno pra caralho e também um município em que ninguém achou onde fica a cidade. É muito confundido com um bairro de Belo Horizonte quando na verdade a cidade de São Geraldo é um bairro de Juiz de Fora, o município é constituído por carolas, caipiras e playboys.

História[editar]

Mesmo com uma foto, ainda não é comprovado se a utopia masculina de São Geraldo existe mesmo.

O município não devia ter história mas como tinha um sujeito que sabia escrever entre os caipiras ele escreveu um livro de 10 páginas e meia (algo que é considerado demais) sobre a história de São Geraldo. O município começou quando um barão resolveu programar uma suruba entre seus familiares no local.

Ele pretendia fazer isso pois ele era Indiano, e achava que essas coisas promoviam a alegria e a afetividade entre a família e fortalecia os laços. Acontece que antes de se realizar a Suruba eles acabaram virando reféns de indígenas selvagens que os levaram consigo, onde as mulheres viravam objeto de prazer e os homens eram castrados.

Para as mulheres era uma coisa boa já que o nome da tribo era "os homens de três pernas" já para os homens nem tanto. Depois que eles castravam os homens os libertavam e ficavam com suas mulheres. Esse homens, já castrados, vaguearam até achar um fim de mundo onde poderiam se envergonhar o quanto quisessem.

O nome desse fim de mundo se chamou "Apenis" (A=sem; Penis=Pênis) e no futuro se chamaria São Geraldo, terra dos homens sem pênis.

Emancipação[editar]

Uma palavra que não se pode dizer em São Geraldo devido ao seu sentido de "separar", que é a mesma coisa que castrar. Seja como for, a sociedade de São Geraldo, sem o pinto, virou a primeira sociedade de homens semi-organizada. Agora toda a atenção que o homem dava ao pênis acabou sendo direcionada para outras coisas, como aprender a ler e escrever.

Sendo assim, o povão de São Geraldo aprendeu que poderia se emancipar e virar uma sociedade única. Chamaram até uma linha de trem para compor o município. Apesar de tudo o único defeito era que "faltava algo" no município, e no caso seriam mulheres. Como os homens de São Geraldo não podiam procriar eles se casavam com mulheres por se casar.

Não tinha Sexo então todo ano ocorre um exôdo, uma emigração de mulheres para as cidades vizinhas, por sorte, elas tinham bigode e eram gordas. É uma das consequências de viver em uma sociedade masculina.

Atualmente, o município ainda continua como uma cidadezinha pequena de homens castrados.

Economia[editar]

Ironicamente, o município super valoriza a produção de produtos agrícolas fálicos, tais como a Cana de Açúcar, o Café e a Mandioca, o qual é o maior produtor do Brasil.