São João do Paraíso (Minas Gerais)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
A sofisticada prefeitura de São João do Paraíso - Como sempre, fechada.

São João do Paraíso é uma legítima terra-de-ninguém, localizada no sertão de Minas Gerais. Por ser a maior cidade do sertão mineiro (o que não significa lá grande coisa), o sonho de todos os caipiras que moram em cidades como Araponga, Taiobeiras, Pintópolis (epa!) e congêneres é morar em São João do Paraíso. Porém, esse sonho nunca é realizado, pois para entrar em São João do Paraíso, o recém-chegado deve estar pronto para morrer, visto que toda a bandidagem está concentrada naquela região.

História[editar]

O centro de São João do Paraíso, durante a movimentada temporada natalina.

Nos primórdios, São João do Paraíso era apenas um gigantesco matagal, que abrigava diversos ninhos de mosquitos transmissores da malária. Obviamente, nenhum caipira que morava nas pseudo-cidades vizinhas se atrevia a ir para São João do Paraíso, pois todos sabiam que era uma cilada.

Porém, como sempre tem um doido para encarar a morte de frente, sem demonstrar medo, um explorador que estava coçando o saco em Araponga resolveu ir até São João do Paraíso, pois acreditava que valia a pena enfrentar todos os animais selvagens que viviam em São João do Paraíso, pois pensava que por lá encontraria ouro. Com esse pensamento, o explorador pegou a sua peixeira de 30cm e foi com toda a sua coragem até São João do Paraíso, tendo em mente que conseguiria obter sucesso - Sim, a auto-confiança é tudo, ou não - Nesse caso em especial realmente não, pois, no caminho, esse destemido explorador afcabou sendo devorado pelas onças que habitavam nos matagais de São João do Paraíso, e os seus restos mortais nunca mais foram vistos...

Apesar disso, outros doidos apareceram, querendo continuar o trabalho que havia sido iniciado pelo primeiro destemido explorador. Como estavam em grande quantidade, esses doidos conseguiram retirar a virgindade das matas virgens de São João do Paraíso, conseguindo assim chegar lá no centro. Chegando lá, eles construíram os primeiros barracos da cidade, além de começarem os primeiros comércios e bebércios da região. Com isso, estava formado o primeiro esboço do que seria São João do Paraíso. Infelizmente, a cidade nunca saiu desse esboço, mas algum dia pode se tornar uma cidade de verdade - Ou não.

Cidade[editar]

Atualmente, São João do Paraíso é uma cidade tranquila e pacata, apesar dos mais de 50 homicídios diários. Os caipiras da cidade em nada se diferem dos caipiras das cidades vizinhas. Ou seja, eles também ficam o dia todo apenas coçando o saco e ouvindo os seus radinhos de pilha.

Grande parte da população (para não dizer toda) é extremamente preguiçosa, e não faz hoje o que pode deixar para se fazer amanhã. Mas isso é facilmente explicável, pois São João do Paraíso fica bem próxima da Bahia.

As mulheres da cidade que ainda não contraíram o vírus da vagabundagem passam o dia todo apenas atendendo as vontades de seus maridos caipiras. Ou seja, elas ficam levando a cerveja para os seus maridos que estão se divetindo nos puteiros da cidade (puteiros que, diga-se de passagem, existem em abundância em São João do Paraíso).

Economia[editar]

Xiii... Até eu ganho por mês mais dinheiro do que São João do Paraíso tem em caixa atualmente.

Educassaum[editar]

A educassaum di Sãu Juãu du Paraísu hé muitu boa. Todus us allunus sabi como iscrivinhá direitinhu. Eu sô un delis, cum muitu orguiu!