São Joaquim da Barra

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Gnome-searchtool blue.png São Joaquim da Barra é uma pequena cidade desconhecida.
Você pode estar perdendo seu tempo à-toa ao ler sobre essa joça.
Todos os telefones começam com o mesmo prefixo (4 primeiros números iguais).

Sciences de la terre.svg.png


DramaticQuestionMark.png
Você sabia que...
  • ...essa cidade não merecia tamanha homenagem em formato de artigo?
Não é a igreja Parelepipidal do Reino da Graça não, é uma igreja Católica

Cquote1.png Você quis dizer: Cidade que acha é a soja mas é cana Cquote2.png
Google sobre São Joaquim da Barra

Cquote1.png Você quis dizer: Capital da poeira Cquote2.png
Google sobre São Joaquim da Barra

Cquote1.png Experimente também: Capital da cana Cquote2.png
Sugestão do Google para Capital da soja

Cquote1.png Experimente também: Cu do mundo Cquote2.png
Sugestão do Google para São Joaquim da Barra

São Joaquim da Barra é apenas mais um buraco município do estado de São Paulo.

Nomenclatura[editar]

Segundo os franceses esse brasão deve ser censurado pois o Estado deve ser secular

São Joaquim da Barra é segundo o Data Folha, Ibope, CNN e outras respeitas instituições de estatística CNN não um canal de noticias? a cidade detentora do recorde de cidade que mais mudou de nome.

Chamava-se Jussara na época em que era vilarejo porque a única gostosa da cidade tinha esse nome até hoje foi a única gostosa que a cidade já teve

Depois passou a ser chamada de São Joaquim de Nuporanga (isso antes de ser chamada de São Joaquim de Oiçaí), pois não passava de mais um santinho bairro de Nuporanga assim como Orlândia

Depois Capão do Meio, não me pergunte porque

E depois São Joaquim

E depois São Joaquim da Barra em alusão bosteiro entre a cidade e Ipuã.

Discute-se a possibilidade da cidade se chamar São Jéca, em homenagem ao personagem criado por Montero Lobato, que ilustra bem a personalidade da cidade.

História[editar]

Essa segue o projeto regional de abandono das ferrovias e patrimônios históricos

São Joaquim era apenas um hotelzinho para desocupados que iam de uma merda a outra já que naquela época ainda não haviam inventado o para-quedas para poder descer direto na cidade, apesar de que também não tinha inventado o avião e o carro também.

Em 1898 houve um grande crescimento da população. E alguns moradores espertinhos ladrões sentiram a necessidade de maior convívio social e organizaram uma comissão para obter fundos e adquirir algumas terras que constituíssem "patrimônio" de uma povoação. Aparentemente não foram detectados esses patrimônios construídos, mas registros históricos mostram que coincidentemente foi a partir desse momento que começaram as compras de terrenos para as famílias que hoje são o Sheiks de São Joaquim da Barra

Geografia[editar]

Parabéns, sr. prefeito! O sr. sabe com agradar o público local
Músicas homenageando uma terra natal desconhecida nunca são um grande sucesso

A cidade tem solo de terra roxa que não é roxa, é vermelha, mas tudo bem, podemos destacar também a vegetação de cerrado CERRADO MORREU (antes ele do que a Floresta Amazônica), virou pasto pro boi pasta.

Educação[editar]

Constitui-se uma cidade bastante amigável para filhinhos de papai que podem pagar particulares, tendo para eles muitas opções. Já se você é pobre se ferrou. Vai ter que estudar na que tiver vaga, se houver.

Saúde[editar]

Uma maravilha, tendo o hospital melhor entre as cidades num raio de 10 km, atendendo assim cidades vizinhas. O único problema é que não vaga nem mesmo para quem mora lá e ainda vem gente de fora. O lado bom é que é transmite doenças das mais variadas regiões, dando assim a oportunidade aos infectologista de investigar novas doenças usando os pacientes com infecção hospitalar como cobaia. O lado ruim é que esses pacientes geralmente morrem. Mas tudo pelo bem da ciência, até porque pesquisas com animais da roça são permitidas pela ciência.

Economia[editar]

Assim como as outras da região São Joaquim da Barra é dominada por indústrias de cana que só permitem o prefeito colocar umas outras pequenas indústrias na cidade como as micro-siderúrgicas e de calçado

Turismo[editar]

  • Festa da soja: atrai dezenas de turistas das cidades vizinhas. Não se sabe o porquê de ser festa da soja já que esse cultivo é insignificante perante as canas-de-açúcar, alias, tem a cara de pau de se auto denominarem a capital da soja como se fossem o incrível produtor de soja do país. Não acreditem neles isso é mentira! São pobres que não se destacam em nada e resolvem inventar coisas.
  • Outras atrações turísticas: mais nenhuma, na verdade recebem pessoas apenas por ser uma rota de passagem da Anhanguera, mas essas pessoas rapidamente vão embora.

Personalidades fatalmente odiadas que nasceram aqui[editar]

  • Ana Maria Braga: esse negocio de CUzinho e CUzinha e por aqui mesmo. Tem muitos outros especialistas no assunto na cidade que não são famosos, outros atuam em outras cidades, em regiões como a Frei Caneca.
  • Rolando Boldrin: quem assisti Cultura sabe que esse cara é uma tentação que fica aparecendo toda hora no comercial com aquele Rolando Boldrin no Sr. Brasil, MW-HA-HA-HA.