São Sebastião do Rio Preto

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

São Sebastião do Rio Preto é uma localização usada como uma das locações das Zonas Negativas que a Marvel tanto fala. Segundo o que é uma Zona Negativa seria um lugar tão conturbado que as leis da física não valem por lá. Por isso nunca ninguém viu uma pessoa de São Sebastião do Rio Preto, que é um lugar tão paradoxal que para as pessoas que não moram lá, a cidade não aparece.

Surgimento[editar]

A próspera e hospitaleira cidade de São Sebastião do Rio Preto.

O retiro de férias do Enéas, como chamam a cidade (Nota:Ela é chamada assim porque Enéas está no inferno, logo a cidade é o inferno) surgiu em 1814, quando um fazendeiro teve a ideia maluca de deixar os seus vizinhos cavarem os cadáveres dos parentes deles nos fundos de sua propriedade.

Depois, com o tempo, as pessoas começaram a pedir para o dono da fazenda deixar elas também enterrarem seus parentes lá. E logo, um número grande de pessoas apareceu aos arredores da fazenda, todos querendo enterrar alguém nos fundos de lá.

O fazendeiro viu uma oportunidade de ganhar dinheiro, fundou um cemitério e junto com o cemitério, uma cidadezinha chamada Cachoeira Alegre. Se havia mais ironia mórbida escondida no nome da cidade, ninguém sabe. Só sabem que após alguns anos, com o aumento da população, mudaram o nome da cidade para Cemitério.

Cquote1.png ... Cquote2.png
Você sobre o estranho gosto da cidade

Crescimento[editar]

A pequena cidade de Cemitério poderia fazer um bocado de sucesso atualmente se mantivesse o antigo nome. O único atrativo da cidade era o cemitério do fazendeiro mesmo. Quando o fazendeiro morreu, seu filho assumiu a direção da cidade, e como ele não era um gótico maluco como o seu pai, colocou um nome com maior bom senso na cidade: Cemitério de São Sebastião.

Mias e mais aglomerados de pessoas se reuniram na cidade, dessa vez, querendo ser enterradas no cemitério onde o santo teria sido enterrado (sim, eles interpretaram o nome da cidade errado). O cemitério tinha proporções gigantes, sendo que todas as casas ao redor do cemitério faziam parte do bairro rico.

Emancipação[editar]

Com tamanho suficiente e pessoas suficientes para fundar um município, o bisneto do fazendeiro emancipa a cidade de Cemitério de São Sebastião, e dessa vez, dá realmente um nome com alguma coisa que não envolva mortos ou morte: daquele dia em diante, a cidade se chamaria São Sebastião do Rio Preto.

Segundo a nomenclatura da cidade, Preto significaria a morte... Bem, pelo menos o significado está implícito.