$uperior Tribunal de inJustiça Desportiva

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de STJD)
Ir para: navegação, pesquisa
Aviso importante: Futebolismo aqui NÃO, cazzo!
A Desciclopédia é um site de humor, logo, NINGUÉM aqui se importa pra quem você torce, seja o Corinthians, o Paulínia FC ou o Santos. Seja engraçado e não apenas idiota.


Fatos.png
Conheça os fatos sobre o STJD


Suposto Triboanal de Justiça Anti-Desportiva
Real Logo STJD.jpg
O logo que expressa a putaria o equilíbrio e ordem desportiva brasileira.
STJD
Estado legal Orgão privado
Propósito Tornar o futebol algo mais chato do que ele já é
Sede Rio de Janeiro, Bandeira do estado do Rio de Janeiro Rio de Janeiro
Presidente Ronaldo Picasente
Pessoas-chave Luiz Zveiter
Paulo Schmitt
Sítio oficial https://www.stjd.org.br/
® Desciclopédia

Cquote1.png Você quis dizer: Superior Tribunal do Jeitinho Desportivo Cquote2.png
Google sobre Superior Tribunal de Justiça Desportiva
Cquote1.png Você quis dizer: Sabotador e Triturador de Justiça Desportiva Cquote2.png
Google sobre Superior Tribunal de Justiça Desportiva
Cquote1.png Barrabás conseguiu o efeito suspensivo, por isso não houve parcialidade. Cquote2.png
Paulo Schmitt esclarecendo o julgamento de Jesus
Cquote1.png Porra, mas esse STJD passou até por aqui? Cquote2.png
Jardins da Babilônia sobre STJD
Cquote1.png Sorte de hoje: Você foi suspenso pelo STJD Cquote2.png
Pagina inicial do Orkut para um jogador que atua no Brasil

Suposto Tribunal de inJustiça Desportiva (STJD) é o órgão que cuida dos mimimis e outras chatices que permeiam o mundo do futebol moderno. Apesar de 99,876...% dos brasileiros acharem se tratar de um órgão publico, o tribunal na verdade é um órgão do direito privado, sendo assim, não tem que dar satisfação nenhuma ao brasileiro revoltado porque a merda do time dele vai mal dentro e fora de campo.

Este famoso Tribunal é reconhecido por todo o país por decisões sempre corretas, justas e imparciais, tais quais a de banir somente o Patético Paraguaiense no caso do Ivan Mendes (inocentando os Gambás de SP), anular 11 jogos do Campeonato Brasileiro de 2005 pra dar o título do Internacional para o Corinthians, a de suspender todos os jogadores do Grêmio e absolver a todos do Palmeiras em 2008, ou ainda, o salvamento de dois times cariocas (um time de série C) em detrimento de outro pobre coisado coitado timéco da série B.

História[editar]

O tribunal foi criado com a Lei n° 9.615, lá no Art. 49, que regulamenta o tribunal e coloca como sua principal atribuição a de se intrometer em todos os assuntos em que não lhe é devido, inclusive julgando peladeiros amadores e definindo perda de mando de campo para um time de solteiros ou de casados, deixando de atuar em outros, como no caso que livrou a pele dos Flores em 1996. Além destas, também suspende todo mundo e avalia denúncias de seus imparciais e profissionalíssimos procuradores, como o Paulo Schmitt, inocentando-os todas as vezes.

Os primeiros anos de vida já começaram bem pro tribunal, quando já teve de trabalhar no caso Sandro Hiroshi. Naquela ocasião, o Bostafogo inaugurou aquela que seria um procedimento protocolar do pós-jogo: O recurso. O caso foi uma prévia do que seria o Campeonato Brasileiro nos anos seguintes: um cabaré com cegos onde quem comia eram os poucos que enxergavam. Ainda assim, nada perto do que era (e continua sendo) o Congresso Nacional.

Logo do STJD de quando ocorre um julgamento onde os dois clubes envolvidos são tratados com o mesmo peso e a mesma medida.

Em 2005, o Juiz Zveiter teve a brilhante ideia de anular 11 jogos do Campeonato Nacional, dentre eles um jogo vencido pelo líder Internacional e outros três em que o vice Corinthians havia sido derrotado. Tudo isso porque veio a público que o jogador do Corinthians, Edílson, havia sido comprado pra favorecer o time do Hyundai Kia, conforme o interesse de apostadores. Ao invés daquele clube ter sido penalizado, ele saiu outra vez beneficiado, dessa vez com a anulação dos jogos, e ainda se sagrou campeão naquele ano.

No fim do Campeonato Brasileiro de 2013, o Fluminense, não satisfeito com as quadras e com o gramados e com o jockey, resolve investir na modalidade esportiva judiciária também. Para isso, montou um All-Star Team de dotores adevogados brasileiros, com uma grande promessa do esporte, como o menino Bittencourt. Aquele time travou goleadas memoráveis jogando em casa, no Pleno do Tribunal, quando ganhavam todas as partidas disputadas no local. Uma daquelas batalhas, foi o caso do futebolista Héverton, onde num melhor de três contra os advogados da Portuguesa e do Flamengo, ganharam todas as partidas, levando aqueles torcedores ao delírio. Ao fim do caso, o eleito o melhor jogador do torneio, o dotô Mário Bittencourt, foi promovido depois a Vice-Presidencia de seu clube e o tribunal foi arrendado pelo Fluminense por tempo indeterminado.

Mais recentemente, durante uma partida do Bah, vi! em que os jogadores do Derrota foram tirar as diferenças após uma comemoração potencialmente ofensiva do Vinícius do Bahia, o STJD atuou por omissão, ou seja, jogadores quase se mataram em campo, ofenderam a mãe um dos outros e acabou por isso mesmo.

Relacionados[editar]