Sabão

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Discionario em png.PNG
O Descionário possui um verbete sobre Sabão

Cquote1.png Juntando os pedaços de sabão pra fazer um novo porque sustentabilidade é tudo Cquote2.png
Jaciara Macumbeira sobre Sabão
Cquote1.png Não conheço... Cquote2.png
Você sobre Sabão
Cquote1.png Então tenha um bom dia... Passabão Cquote2.png
Seu tio engraçadão
Sabão (do latim: sapo) é uma barra que quando freccionada produz espuma de diferentes cores e odores.

Origens[editar]

Sabão de côco religioso.jpg

O sabão foi criado ainda na Roma Antiga, por volta do século III a.C., para facilitar a lubrificação de diversas partes íntimas nos famosos banhos romanos (ai, que loucura!) mas logo mostraram-se ineficientes, uma vez que causavam muita ardência.

Para reparar a falta de utilidade desses objetos, os romanos decidiram criar um novo esporte: derrubamento de sabão, que é o precursor do atual arremeço de sabonete, comum em vestiários públicos de masculinidade duvidosa.

O esporte era praticado em três etapas distintas:

  1. Arremeço: O objetivo desta etapa é lançar o sabão o mais próximo possível de seu companheiro de equipe, facilitando assim sua penetração na meta. Se a primeira etapa for bem executada, o sabão deve ser recolhido, ou pelo próprio arremeçador (lance curto, ou tomada oriental) ou pelo seu parceiro (lance longo, ou tomada africana).
  2. Pegada: Nessa etapa, os concorrentes disputam usando técnicas de luta greco-romana quem recolherá o sabão. Apenas aquele que recolhe o sabão poderá marcar ponto, desde que a próxima etapa seja bem executada.
  3. Cravada: Este é o lance que permite a uma dupla marcar pontos. Um bom cravador deve ser forte e ter boa mira. Se o sabão foi recolhido pelo adversário, o cravador funciona como um bloqueador, uma vez que, este tendo cravado, o companheiro do apanhador não terá como marcar (ou sim)

Vence a dupla que cravar mais com seu parceiro.

Fabricação[editar]

O fabríco de sabão segue uma receita bastante símples, e que qualquer idiota pode fazer em casa. Segue a receita para se fazer cerca de 500 g de sabão:

Ingredientes[editar]

Opcional
  • Petalas de flores, raspas de canelas e outras coisas gays para o aroma

Modo de fazer[editar]

A fabricação das barras de sabão é semelhante ao modo de fabricação de tijolos. Portanto, para tal, é necessário, além dos ingredientes, um forno de olaria.

Em formas de pão, use o um pouco do KY para untar, e numa banheira misture o óleo de baleia, e a soda. Quando a mistura efervecer, acrescente aos poucos a sobra do lubrificante e as cinzas, e leve ao fogo.

Em fogo baixo siga mexendo até alcançar uma consistência pastosa. Reserve por trinta minutos.

Acrescente o Lico de Cair Pinto e/ou os ítens aromáticos e leve ao forno por 30 minutos.

Rende 500 g.

Variações[editar]

Além do sabão em pedra tradicional, é possível encontrar:

Outro sabão.

Quem não toma banho[editar]

Ver também[editar]