Sabaton

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Passarinho.jpg

Este artigo é sobre um(a) artista, grupo musical ou uma banda.
Certamente, fãs idiotas alienados odiarão este artigo!!

Swedish bikini.jpg STOR SVENSK KUNGARIKE!!

Este artigo é sueco! Foi embalado pela Tetra Pak, dirige um Volvo e tem um Ericsson. O autor deve ser um loiro holmiano que financia a Fundação Nobel e come pyttipanna com mostarda.

Sabaton
Sabaton.jpg
Foto deles
Origem Vietnã
Gênero Musical Macho, porra!
Álbum mais Vendido Prima Vitória
Maior Sucesso Hino da França
Integrantes Homens másculos
Influências Adolf Hitler, Segunda Guerra Mundial, armas
Vícios Counter Strike e outros jogos FPS
Cafetão/Produtor Ares
Integrantes da banda se preparando para mais um show. Repare que os integrantes vestem a mesma roupa, uma armadura conhecida como piso de busão.

Cquote1.png Você quis dizer: Passar batom Cquote2.png
Google sobre Sabaton
Cquote1.png Pop e comercial. Cquote2.png
Slayer sobre Sabaton
Cquote1.png Meus meninos, que emoção!!! Cquote2.png
George W. Bush sobre Sabaton
Cquote1.png Vocês traíram o movimento pacifista, véio! Cquote2.png
Dado Dolabella sobre Sabaton
Cquote1.png Tropa de Elite, o que é que você faz??? Cquote2.png
Sabaton berrando para turma de aspirantes ao BOPE
Cquote1.png Sou do esquadrão que afugenta o Satanás!!! Cquote2.png
Aspirantes ao BOPE respondendo para sobre Sabaton
Cquote1.png O senhor tá de sacanagem, sr.01? O senhor errou essas notas de novo, sr. 01? Cquote2.png
Joakim Broden sobre Chris Rörland


Sabaton é uma banda sueca de heavy metal formada por nerds jogadores de FPS, que cansados de tanto morrerem na faquinha e errarem headshots, decidiram cantar e tocar sobre guerras, armas, guerras, heróis, guerras e heróis mortos em guerra. São considerados também os inspiradores do BOPE, da SWAT, da FBI e da KGB, além de terem instruído Jack Bauer e Rambo em táticas de batalha. As músicas da banda são iguais umas as outras, com os mesmos riffs, solos, letras e temas, mas os fãs retardados jogadores de FPS não enjoam e cantam junto com Joakim nos shows, onde a banda passa táticas de guerrilha. Os termos mais repetidos em suas músicas são Reich, Panzer, Berlin, Dominatus, Army e Bota no saco, sr. 02!.

Formação[editar]

  • General-de-Exército Joakim Broden - Vocal e Infantaria
  • Almirante de Esquadra Chris Rörland - Guitarra e Corpo da Armada
  • Tenente-Brigadeiro Tommy Johansson - Guitarra e Aviação
  • Capitão de Fragata (Sem soldado para ocupar este posto) - Teclado e Corpo de Fuzileiros Navais
  • Marechal-de-Campo Par Sundstrom - Baixo e Blindados
  • Coronel Hannes Van Dahl - Bateria e Artilharia

História[editar]

Tudo começou no começo dos anos 2000, quando Joakim e seus amigos frequentavam as lan houses e disputavam intensas batalhas de Counter Strike e guerras no Tibia. De tanto matarem aula, seus pais entucalharam os rebeldes numa escola militar, onde quem tentava pular o muro tomava surra de cinta e borrachada na cara. Porém, descobriu-se que eles eram mais pródigos que qualquer aluno lá dentro, e então eles se tornaram instrutores de milícia. Deram aulas para o Capitão Nascimento e técnicas de combate corpo-a-corpo para o Rambo. No tempo livre, ouviam heavy metal, mas estavam bravos com toda aquela firula de gritinhos castratti, letras sobre fadinhas e cabelinhos alisados, e então decidiram criar uma banda de macho, com o mais puro metal, onde guitarras fritavam com batidas agressivas na bateria. Nascia, então, o Sabaton. Esse nome foi escolhido para tirar uma com lésbicas, comumente chamadas de sapatão. Para Joakim, todos aqueles cantores de metal eram mulheres que curtiam colar um velcro, e um exemplo sempre citado por ele nas entrevistas é o André Matos.

= Alguns alunos instruídos pelos soldados do Sabaton[editar]

"Dormindo na guerra, soldadinho?"


Discografia[editar]

  • 2000 – Fist For Fight
  • 2005 – Prima Vitória
  • 2006 – Aterro Dominado
  • 2007 - Metallica
  • 2008 - A Arte do War
  • 2013 - Caroço Rex
  • 2014 - Heróis
  • 2016 - O Último Estande

Todos os álbuns seguem o mesmo estilo de composição. Guerra, guerra, guerra e mais guerra! Os riffs são um copicola de outras músicas, assim como os solos. Porém, quanto mais guerra, mais Sabaton, e quanto mais Sabaton, melhor!

Ver também[editar]