Sales Oliveira

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Gnome-searchtool blue.png Sales Oliveira é uma pequena cidade desconhecida.
Você pode estar perdendo seu tempo à-toa ao ler sobre essa joça.
Bois são mais comuns que carros aqui.

Sciences de la terre.svg.png
Mazzaropi02.jpg Enxada-2.pngEsti artigu é caipira, sô!!Enxada-1.png

Este tar di artigu pareci caipira, foi escritu purum caipira, ô ele é de fato
CAIPIIIIRRA!!!

Num istraga eli naum, si não nóis crava a inxada pra riba docê!

Night creature.JPG Sales Oliveira surgiu das trevas!!

E está aqui pra puxar seu pé!

Puro osso.gif


Cquote1.png Você quis dizer: Roça Cquote2.png
Google sobre Sales Oliveira
Cquote1.png É uma cilada Bino! Cquote2.png
Pedro sobre Sales Oliveira
Cquote1.png É uma bilada Cino! Cquote2.png
Pedro sobre Sales Oliveira do Mundo Invertido
Cquote1.png Yo no lo conozco señor! Cquote2.png
Mini mexicano do episódio do "Pica pau Delegado" sobre Sales Oliveira
Cquote1.png Mas quem conhece?!? Cquote2.png
Qualquer pessoa não Salense sobre Sales Oliveira
Cquote1.png Isso, perto de Ribeirão Preto... Cquote2.png
Salense sobre a localização de Sales Oliveira

Sales Oliveira é apenas mais uma grande pequena cidade do nosso país, linda como só, tem seus 107 mil anos e ainda preserva os seus pacatos 10 mil habitantes, vergonhosamente absolutamente relutante ao crescimento populacional. Prova disso é a distribuição exagerada de camisinhas no carnaval... Sales Oliveira é conhecida por sua hospitalidade, também é um refúgio de velhos prontos para morrer, pessoas com problemas judiciais, e é um grande escola para a formação de projetos de traficantes, já que a cidade é conhecia por ter uma grande população de maconheiros sem vergonha na cara, que sempre vão fazer isso, já que nada acontece, eles fazem o que querem!

População[editar]

O povo salense orgulha-se de serem preconceituosos religiosos, onde só existem cristãos, todo domingo a igreja fica lotada pra missa, as menininhas e os menininhos já vão para missa com suas roupas de balada, pois assim que saem da igreja já se estacionam na praça, para ficarem um olhando pra cara do outro com cara de bunda. A atividade favorita dos mais velhos é sentar na calçada e falar mal conversar sobre a vida alheia.

Economia[editar]

Destaca-se o comércio de carne de cachorro, já que a cidade é o maior abatedouro legalizado de cachorros do estado de São Paulo.

Se quiser levar seu cachorro a algum rodeio da cidade, trate de equipá-lo com esporas e botas com ponta de metal.

Sales Oliveira faliu!
Graficozero.JPG Nem o Lula quita suas dívidas!

Outros que ficaram no vermelho.


O Cumércio[editar]

A moderrrna estação de trem cujo construtor dá nome a cidade.

Comporta hoje, um mercado interno, bruto viu, quase dez... Isso mesmo, dééééz grandes pequenas lojinhas de dar lágrimas inveja a olhos alheios... Lojas de roupas, todas, ou na maior parte, são de marca caseira, lógico, o que não falta, todas super horríveis estilosas, até parece que os donos(as) não sabem que a população sabe de tudo. O pessoal apenas compra para parecerem "bóis" e "paty's"...

Um grave problema também é o excesso de buteco espalhado por toda a cidade. As belas e gostosíssimas garotinhas mal conseguem andar semi-nuas com suas roupas de grife nas ruas sem serem cantadas por bebuns, sendo mais conhecido o Cowboy. Mesa de bilhar é o que não falta também.

Sales vive hoje da palha, não é preciso dizer que no fundo do quintal de toda casa há uma palheira, com aquele cheirinho horrível de enxofre...

Orlândia (cidade vizinha) que o diga... diariamente recebe os "turistas" salenses em sua cidade para compras em suas badaladas, big, super, master-bláster, éx-plus evolution navigator centro comercial... Mas, não, eu não estou aqui para falar de "Orla Metal City".

Carnaval[editar]

Carnaval é o que há, a população toda, somada a vizitantes burros inocentes, se reúne em apenas 3 quarteirões, imagina só o cheiro bom que fica lá no meio... A banda é sempre um muito trach boa, consegue fazer o público ir ao delirio com músicas variadas, des de Xuxa - rainha do pentelhos baixinhos até com funk's, como o mais conhecido Créu Céu...O som é milagroso infernal e até Deus duvida. Enquanto isso na praça, 1 quarteirão a cima, acontece o amor esfregação, lindas cenas de abraços entre namorados objetos sexuais durante a noite toda, onde são gerados pequenos bebês. São os aniversariantes da "doce Novembro". Sem contar que, em qualquer evento, a praça de Sales parece um show do Planet Hemp de tanta fumaça,digo, gente.

Atrações[editar]

Temos várias atrações como o serial dog killer, incapturável, os ônibus suicidas, Zé do lanche, Cemitério, entre outros...

Baladas[editar]

O clube, 11 de outubro, é um inferno, salão pequeno, baixo, e sempre lotado de macuquentos, um fedor total, onde se misturam drogas, cigarros, bebidas alcoólicas, e muito cheiro azedo de suor, inferno total. Os melhores bailes, e mais requintados, são Rod Hanna e Baile do Haway, onde as frutas servem para a guerra, os canhões mulheres feias pra caraleo atiram as bombas nos garotinhos play! idiotas! Praticamente só falta enterrar a cidade, porque não existe absolutamente nenhuma fonte de lazer noturno nesse ovo.

Tem as super-faiadas saveiros com som, com música horrível, se poder ser chamado de música é uma ofensa! Objetivo de vida de um motorista de saveiro: trabalhar a semana inteira que nem burro de carga, receber o salário, comprar som, ou pagar a multa do som, sair pela avenida atrás de meninas de 13 anos ou menos, para ver se consegue pegar! Coloca no carro, sai andando com a menina, sai falando que comeu, mais não chegou nem perto!

Dialeto Próprio[editar]

Ao longo dos anos Sales Oliveira curiosamente desenvolveu um dialeto próprio, utilizado para facilitar a comunicação entre seus cidadães. A prática de se comunicar de uma maneira diferente surgiu em meados da década de 40 com o estouro da Segunda Guerra Mundial, temendo pela segurança das informações trocadas no comercio da região Sr. Fabrício Sales criou uma forma criativa de criptografar toda e qualquer palavra dita no centro comercial. Daí em diante os moradores continuaram com a prática que é reconhecida culturalmente pela UNESCO.

Dialeto:

Lamber a frigideira - Passar a língua sobre a b....

Você não paga força? - Conta de energia elétrica.

Bilinha da Garrafa - Tampinha da Garrafa.

Chamei o Juca - Vomitar.

O bichão ta berrano - Estar sofrendo; Passar por ou experimentar ato de sofrência.

Largato - Lagarto.

Lagarto - Carne recheada.

Encher uma sacola de nutella - Expelir fezes; defecar.

Xulipa - Corpo sólido completamente redondo em toda a sua extensão; esfera, globo, bola.

Estilingar - Deixar um local, sair de algum lugar, ir-se embora, retirar-se.

Aparelho - Celular.

Pau de bosta - Treta; Ação que se vale de astúcia.

Freia no estilingue - Boiola.

Macuco - Ato ou efeito de sujar; imundície, porcaria, sujidade.

Dar um espaiô - Dar barraco.

Errei o gorpe - Fazer algo algo errado.

Sentá no pau do paiaço - Agir como sacana.

Bater um pavão - Praticar roubo(s) [em]; agir como ladrão.

Batendo Biela - Ficando Maluco.

Febrento - Encher o Saco; Tirar a paciência.

Chutô meus bago - Quebrar as perna - Sacanear, Apoquentar, Chatear.

Largata (da borboleta) no argudão - Deu caruncho na farinha - Algo saiu fora do planejado.

Marrá o Arco - Beber todas; Ficar Bebado.

Ranquei procê peida - Deixar pra lá.

Punhado - Bastante, Um monte de algo.

Biroca - Bolinha de Gude.

Tequei - Quando acerta uma bolinha de gude em outra bolinha. Atirar algo ou objeto em um alvo pré-determinado.

Pinguela - Obra construída para estabelecer comunicação entre dois pontos separados por um curso de água ou qualquer depressão do terreno.

Cagá em Cascata - Não vai dar certo.

Nem Luil - Não se manifestou.

Época da política - Período no qual ocorre as eleições.

Binga - Isqueiro, objeto munido de pederneira, a qual, ao ser atritada, produz centelhas que inflamam um pavio.

Vou dar um sapo seco - Bate e volta, Fazer rápido, no relaxo.

Reguinho D'água - Riacho Pequeno.

Zangô - Pau de Bosta.

Joga pedra na Lua - Louco.

Vuá - Avuá - Sustentar-se ou mover-se no ar por meio de asas ou algum meio mecânico.

Pau na Gata - Mandar bala - Let's go - Deixar algum lugar; Sair de algum lugar; Partir.

Dar um furão - Conjunto de excitações e atividades, presentes desde a infância (de um indivíduo), que está ligado ao coito, assim como aos conflitos daí resultantes.

Peloto - Porção de quaisquer coisas amontoadas.

Principais feriados[editar]

1 de janeiro - comemoração do primeiro dia de mais um ano pacato nessa megalópole.

2 de janeiro - dia de aproveitar a ressaca vergonhosamente orgulhosamente conquistada no dia anterior.

1 de Abril - "Dia da Independência", ou "Dia da Mentira", como preferir.

21 de Abril - Dia do reabastecimento do "álcool" de péssima ótima qualidade nos butecos.

4 de Maio - Dia das lombadas, em homenagem às duas construídas com barro no <feudo na cidade.

5 de Maio - Dia de ir ao banco (usado como pretexto para ir tomar sorvete na única maior sorveteria da cidade, afinal, o nível econômico não permite que se faça muito num banco).

6 de Maio - Dia das ruas que por acaso são denominadas em homenagem aos vassalos cidadãos mais inúteis ilustres.

22 de Maio - Aniversário da cidade.

21 de Junho - Dia da praça, único maior local de lazer ou não, que possui uma bacia fonte que está quebrada há séculos.

15 de Agosto - Dia do bar da praça, que é o que mais atrai os moradores à tal praça.

7 de Setembro - Dia da Libertação dos Escravos porém, o trabalho pentelho infantil continua nas palheiras que se estabelecem em cada esquina da metrópole salense.

11 de Outubro - Dia do único preferido lugar para se realizar festas juninas baladas.

31 de Dezembro - Dia de beber (um dia muito diferente de todos os outros).