Rede Salt Cover de Televisão Ltda, com limitações

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa



Salt Cover - Cover

Cover2008.JPG

TipoPrivada e urinol
País Bandeira do Brasil Brasil
Disponibilidade YouTube e
Proprietário Igor C. Barros
Data de Lançamento 21 de maio de 1948
Nomes Anteriores Verco Tals,Salte Cover
Programação Vinhetas, programação gráfica e chamadas para programas que ninguém viu
Slogan Os segredos da Cover permanecem na Cover
Website http://cover.sem

Cquote1.png A Cover vira e mexe, mexe e vira, parece até que está dançando forró! Cquote2.png
Locutor sobre Salt Cover
Cquote1.png Vem aí mais um campeão de audiências! Cquote2.png
Salt Cover sobre Jorge Kajuru
Cquote1.png Estou sempre de olho no que passa na telinha da Cover Cquote2.png
Steve Wonder sobre Salt Cover
Cquote1.png A concorrência vai tremer de medo Cquote2.png
TV da província de Sichaun sobre Salt Cover
Cquote1.png Piiiiiiiiiiiiiiiiiii Cquote2.png
Anselmo Cordeiro sobre Salt Cover
Cquote1.png ... Cquote2.png
Anônimo

(A-) Fundação

A televisão Salt Cover foi fundada no dia 32 de quatrembro de 1948 pelo magnata das comunicações e também desenhista de embalagens de picolés Igor C. Barros.

A Salt Cover foi a primeira rede de televisão do Brasil, apesar de tecnicamente a TV só ter começado no país em 1950 e ter sido vista por meia dúzia de gatos pingados em sua inauguração.

Em sua primeira exibição já mostrava imagens a cores, apesar de àquela época ainda não ter sido inventada a antena para transmissão de imagens coloridas.

A programação de seu primeiro dia é uma espécie de elo perdido já que os telespectadores da Salt Cover, desde o seu primeiro dia no ar, só lembram das suas bem-feitas vinhetas e traquitanas gráficas.

(Senta que lá vem a) História

Salt Cover antes da reforma ortográfica

Os primeiros meses da Salt Cover foram muito difíceis, mas também não há registros disso, afinal, o Videotape ainda não tinha sido inventado na época. E ainda que tivesse sido inventado faltaria dinheiro para comprar tal equipamento.

Mas, a ideia da Cover era ser muito mais que alguma coisa brilhando na tela de um aparelho televisor. Para isso a emissora contratou alguns promissores estudantes recém-saídos da faculdade de engenharia (era o curso mais próximo de comunicação que exista até então). Foi assim que os famosos Pedro Penélopes, Gans Bonner e o astro maior de sua constelação criativa, José Delfin Producciones, um mexicano revolucionário que criou a computação gráfica a partir de máquinas de calibrar pneus, chegaram a Cover. À época, os profissionais que eram contratados achavam o nome da empresa meio estranho para uma emissora de TV...

Espetáculo do crescimento

Com a filosofia de que nenhuma vinheta poderia ser desperdiçada e de que é possível fazer uma televisão apenas com computação gráfica, a Salt Cover cativou o público através dos anos.

Somando-se a isso um time com a criatividade a flor da pele, a Cover foi lançada ao estrelato. Em 1945 a audiência da Cover teve um crescimento de 100% atingindo 2 casas. Não, não duas casas decimais. Duas casas mesmos. A de seu dono, Igor C. Barros, e a de seu vizinho, que então importou (sem pagar impostos) seu primeiro aparelho televisor.

A caminho da liderança

Bolinhas metálicas nas vinhetas

Vinheta atrás de vinheta, a Salt Cover atingia todas as camadas do folhado de queijo com presunto que é a sociedade brasileira. Num lance de gênio, em 1975, José Delfin Producciones chamou a atenção do mundo a algo o qual ninguém tinha reparado: A terceira dimensão. A Cover foi a primeira tv do mundo a ter vinhetas no que chamamos hoje de 3D. A partir de então, todos viram um mundo novo através da tela da Cover: eram bolinhas metálicas flutuando sobre cidades futuristas, bolinhas metálicas sobrevoando um planeta fututista e bolinhas metálicas passeando sobre um chão de triângulos futurista. Com isso a Cover superou todas as demais TVs e alcançou a liderança num mercado até então pouco desbravado: o de bolinhas metálicas que voavam por propulsão própria.

Tele-Mansell

Pouca gente sabe, mas a Salt Cover teve sérios problemas de falta de dinheiro (não que isso fosse novidade, mas no começo da década de 1990 a situação estava pior). Com a caderneta de poupança confiscada por 18 meses, a emissora ficou quase sem um tostão! E ela chegaria a pedir falência, não fosse uma ideia de gênio de Chrystian Cover Jr. (filho de um dos primeiros executivos da Cover, Chrystian Cover) que salvou as finanças das Organizações Cover!

Inspirado nas loterias do Banco da Inglaterra, que realizava os sorteios das loterias Mega-Mansell e Duplo-Mansell, Chrystian Jr. criou o Título de Descapitalização Tele-Mansell, que consistia em cartelas vendidas a preços altos, que dava direito ao incauto cliente participar de 4 sorteios, com 9 bolas de isopor cada, que rolavam em caminhões de mistura de cimento - pois eram muitas bolas. O objetivo era acertar todos as números da cartela (geralmente uns 50, eles nunca foram bons em matemática) que era indefinida, nem o pessoal da Cover sabia com certeza quantas bolas eram no total - só sabiam que qualquer uma poderia ser sorteada, fosse ela algarismo, número romano, alogarítmo, radiano, decimal ou até o número do pi!

Alguns criticam por acharem que se trata de enganação, pelo fato dos ganhadores somente saberem que se trata de descapitalização quando acham que vão receber os prêmios de mais pontos, menos pontos, ou, do Prêmio Instantâneo com Achocolatado (que consiste em raspar a cartela aqui, ali e acolá até achar o prêmio ou rasgar a porcaria de papel cartela - vale o que chegar primeiro). Mas o pessoal da Cover nem dá bola, afinal, são poucos os ganhadores mesmo, pode abafar...

Graças ao sucesso da Tele-Mansell, as Organizações Cover jamais passaram fome de novo, sobrando até uns trocados, o suficiente para construir o novo complexo de estúdios da emissora - para gravação de novelas, programas de auditório e afins - em 1995, o chamado PROFEV (Projeto Ferro Velho).


Atualmente, são 12 as campanhas de sorteios da Tele-Mansell, uma para cada mês:

Tele-Mansell de Ano-Velho - Janeiro

Tele-Mansell de Carna-á-Vácuo - Fevereiro

Tele-Mansell de Fórmula 1 - Março

Tele-Mansell do Ovo de Pernil - Abril

Tele-Mansell das Babás - Maio

Tele-Mansell do Quentão Sabor Rojão - Junho

Tele-Mansell do Recesso Parlamentar Remunerado - Julho

Tele-Mansell dos Cunhados - Agosto

Tele-Mansell da Dependência - Setembro

Tele-Mansell do Dia das Crianças - Outubro

Tele-Mansell de Vera Verão - Novembro

Tele-Mansell da Rena do Nariz Vermelho - Dezembro

O preço do Sucesso

Esse crescimento fez com a Salt Cover Multi Global Megacom Cyber Tele Incorporation do Brasil, braço do Grupo Cover, procurasse empresas dispostas a rebater seu sinal de teledifusão nos mais diversos rincões desse mundão gigante de Meu Deus.

Afiliada em Curitiba

Não bastava apenas o canal 3 1/2 (aquele entre o 3 o 4) da cidade de São Paulo. O negócio era penetrar país adentro. Sua primeiras afiliadas, a TV Litoral de Minas, de Juiz de Fora, e a TV Cidade Gelada, de Curitiba (nos Estados Unidos do Sul), levaram a essas cidades informação, diversão e claro, bolinhas metálicas. Posteriormente foi lançada a TV Retaguarda, que cobre a região onde a Salt Cover mais precisa. Desde então a Salt Cover coleciona afiliadas Brasil afora assim como os nerds colecionam aqueles cards de RPG que vende em banca de jornal.

São mais de 115 afiliadas sendo 57 com nomes indígenas. E não para por aí, no intúito de conquistar o mundo, as Organizações Cover lançaram o canal Salt Cuever Internacional, e também a Salt Cuever Grêmio, assim cobrindo todo o mapa-múndi do Rio Grande, principal território dos Estados Unidos do Sul, para posteriormente atingir o universo.

Novelas

O conceito de criar padrão gráficos também foi parar na teledramaturgia. A Cover foi responsável por novelas que marcaram época, sem ser trama sobre escravidão, socidade paulistana dos anos 20 ou os anos rebeldes.

Entre os folhetinhos, digo, digo, folhetins da Cover estão grande estórias como:

  • O Cofre

Uma novela em que o desfecho de ninguém abrir a caixa-forte foi surpreendente. Até hoje a cena final onde é revalada a combinação do cofre é lembrada como um momento clássico da televisão brasileira.

  • Colheres de Aveia

Foi a primeira novela a utilizar a recursos de computador para gerar irmãs gêmeas. Mas como a computação gráfica ainda engatinhava nos idos dos anos 90, a sensação de que uma irmã era humana e a outra um robô acabou derrubando a audiência.

  • O Corrupto

De longe o maior sucesso da rede, gerou grande repercussão positiva (entre o público) e negativa (já que a carapuça serviu em muita gente em Brasília). Por essa razão, os atores, autores e autistas da trama tiveram que terminar a novela às pressas, inclusive mudando o nome da trama para Brida.

E o futuro já começou

Os objetivos futuros da Salt Cover, como todos sabem, é uma icógnita. Segundo Alcides Ligado, um executivo que não quis se identificar, a TV Salt Cover pretende desbravar uma nova tecnologia chamada rádio e conquistar também o monopólio de computação gráfica nesse mercado. Em uma parceria com a BBC, da qual o governo britânico não tem conhecimento, a Cover deve ter um frequência em inglês e outra em espanhol, assim atingindo o público dos países mais ricos e instruídos e também de todos aqueles que jogam a Copa América.

A Programação

A programação da Salt Cover foi criada para trazer a família brasileira o mais próximo do que pode se chamar de tv de primeira,diferente das concorrentes da Salt Cover consegue unir informação erotismo e mais umas merda em um único canal. Acompanhe agora a programação mais recente da Salt Cover.

5:05 - Hora Zero
5:41 - Chaves
5:45 - Bom Dia Praça
6:00 - Bom Dia Barril com José Luiz Dapena
7:15 - Vai Você com Ana Maria Briga
8:00 - Chaves
8:45 - Mau Estar com Juca Kfouri, Jorge Kajuru e Milton Neves
9:30 - Desencontro com Lástima Bernardes
11:45 - Balança Geral com Ivete Sangala
12:00 - Praça VT
12:45 - Cover Explode
13:15 - Jornal Nojo
14:00 - Video Solto
14:40 - Chaves (quanto Chaves!!!!!)
15:20 - Sessão Confusão: Fanhos, Gagos e Loucos com David Brasil
16:20 - Vale a Pena Ver de Novo Outra Vez: Banjo Mau
17:30 - Chaves
18:00 - Molhação
18:30 - Êtá Mundo Ruim
19:15 - Praça VT
19:35 - Cala Coração
20:00 - Chaves
20:15 - Jornal Jacional
21:00 - Velho Quico
21:45 - Chaves
22:00 - Vela Quente: O Parque dos Dinossauros,com Oscar Niemeyer e João Havelange
00:05 - Jornal da Cover
00:30 - Programa do Jôsé Ribamar
01:05 - Chaves
01:15 - A Noite é uma Adolescente Chata e Sem Graça,com Otário Mosquito
01:30 - Fala que eu te Chuto
02:30 - Morcegão: Ajeitando a Meia do Roberto Carlos
03:30 - Chaves

Só passa Chaves,caramba!Devia se chamar TV Chaves, porra!

Ligações externas

Mirror2.jpg Conheça também a versão oposta de Salt Cover no Mundo do Contra:

Espelhonomdc.jpg