Sandro CBF/Corinthians Meira Ricci

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
DramaticQuestionMark.png
Você sabia que...
Sandro Meira Ricci em campo

Cquote1.png Você quis dizer: Ladrão Cquote2.png
Google sobre Sandro Meira Ricci
Cquote1.png Você quis dizer: CBF/Corinthians Cquote2.png
Google sobre Sandro Meira Ricci
Cquote1.png Você quis dizer: Guarda-costas do gordo Cquote2.png
Google sobre Sandro Meira Ricci
Cquote1.png Valeu! Cquote2.png
Corinthiano sobre Sandro Meira Ricci
Cquote1.png Deixa ele vir em Belo Horizonte... Cquote2.png
Cruzeirense sobre Sandro Meira Ricci
Cquote1.png É um excelente árbitro. Cquote2.png
Ronaldo sobre Sandro Meira Ricci
Cquote1.png Esse FDP! Cquote2.png
Zezé Perrella sobre Sandro Meira Ricci
Cquote1.png Juiz promissor. Aprendeu direitinho. Cquote2.png
José Roberto Wright sobre Sandro Meira Ricci
Cquote1.png É penâlti! É penâlti! Cquote2.png
Sandro Meira Ricci ao ver Ronaldo derrubar jogador do Cruzeiro.
Cquote1.png É penâlti! É penâlti! Cquote2.png
Sandro Meira Ricci em uma disputa de bola de Ronaldo com jogador do Cruzeiro.
Cquote1.png É penâlti! É penâlti! Cquote2.png
Sandro Meira Ricci ao ver Ronaldo sentado à beira do gramado.
Cquote1.png Eu quero um jogo limpo e justo. Se encostar no Ronaldo tá fora. Cquote2.png
Sandro Meira Ricci dando as intruções prévias aos jogadores.
Cquote1.png Tá impedido! Cquote2.png
Sandro Meira Ricci ao ver Diego Souza 1 metro antes do último marcador marcar gol contra o seu corinthians, ajudando o timeno ano da conquista da tão sonhada libertadores, que até o Once Caldas já tinha.
Cquote1.png Espera os 42 e marca o penâlti. Cquote2.png
Ronaldo passando as instruções do técnico para Sandro Meira Ricci.
Cquote1.png Dá o sinal e eu faço o resto. Cquote2.png
Sandro Meira Ricci em resposta às instruções acima.
Cquote1.png Esse sim resolve. Grande contratação do Corinthians! Cquote2.png
Neto sobre Sandro Meira Ricci
Cquote1.png É um sonho realizado. Cquote2.png
Sandro Meira Ricci ao ser perguntado como se sentia por ajudar o Corinthians a ganhar uma partida
Cquote1.png Fiquei muito triste. Cquote2.png
Sandro Meira Ricci ao ser perguntado como se sentia por ficar de fora dos jogos finais do brasileirão 2010

Sandro Meira Ricci é um ladrão safado juiz e jogador de futebol que atuou no campeonato brasileiro de 2010 pelo Corinthians, quando foi determinante na vitória de seu time contra o Cruzeiro. Sandro Meira Ricci foi muito elogiado por diversos dirigentes de futebol, especialmente Zezé Perrella, que passaram a querer buscar comprar seu passe. Contudo, a CBF, detentora de seus direitos, não quis negociá-lo, sobre a justificativa de que ele só atua nos clubes que estão fechados com ela.

Sandro Meira Ricci e seus auxiliares em foto oficial do campeonato brasileiro


Inicio da Carreira[editar]

Sandro Meira Ricci começou sua carreira sob orientação do grande safado técnico de juízes/jogadores José Roberto Wright, que teve grandes atuações na época em que entrava nos gramados, sobretudo quando defendia as cores de seu time do coração, o flamengo.

Grande técnico, foi o principal responsável por Meira Ricci conseguir chegar à sua condição ideal

Após uma passagem apagada por clubes pequenos, onde pouco conseguia influenciar nos resultados das partidas, acabou por ter seu passe comprado pela CBF, aonde foi jogar, atuando como zagueiro, freando os ataques adversários, e atacante, inventando faltas para seus clubes.

Tentou algumas experiências em alguns clubes, no Cruzeiro teve uma passagem tímida, quando inventou um penâlti em um jogo contra o Atlético. Acabou não agradando e foi posto na reserva. Insatisfeito, pediu sua transferência e foi emprestado ao Corinthians para o restante do campeonato. Segundo alguns, o motivo pelo qual ele jogou tão bem na partida contra seu ex-clube, foi justamente a de se vingar de seu antigo treinador, Cuca, lhe mostrando que ele realmente tinha um bom futebol, e que não haviam tido a devida apreciação de suas capacidades. o próprio Cuca reconheceu isso, ao pedir que tirassem seu voto favorável a ele na puxação de saco enquete que era realizada sobre o mais ladrão melhor juiz do campeonato, voto que ele havia dado em um momento de consciência pesada.

Passagem pelo Corinthians[editar]

Sandro Meira Ricci é apresentado no Corinthians

Após a passagem pelo Cruzeiro, a CBF o empresta ao Corinthians. Sandro Meira Ricci fica muito feliz com a negociação, e diz aos mais próximos que sempre foi seu sonho jogar pelo clube paulista que é seu time do coração desde criança.

No começo, ele sofre um pouco de rejeição por parte da torcida corinthiana. pseudo comentáristas como Neto, acham que ele não vai solucionar o problema do time. Em mais uma de suas épicas frases, Neto afirma que se Meira Ricci fizer algo pelo Corinthians ele troca seu nome e vai morar no Acre.

Aos poucos, porém, Ricci começa a ganhar a confiança da torcida, a ponto do técnico decidir ultizá-lo no jogo decisivo contra o cruzeiro. Ricci vê nisso a grande oportunidade de sua vida para mostrar seu potêncial e calar a boca dos críticos e, ao mesmo tempo, se projetar internacionalmente.

O grande jogo[editar]

Meira Ricci entrou em campo determinado a dar a vitória para seu time, custasse o que custasse. E mostrou toda essa garra durante todos os 90 minutos da partida: não permitiu jogadas de contra-ataque do adversário, não marcando faltas, neutralizou a marcação do cruzeiro, amarelando toda a defesa do time, criou chances de gol para sua equipe, forjando faltas próximas à grande área adversária, e atraiu a marcação de Ronaldo, não deixando ninguém encostar nele.

Mesmo com todo esse esforço, o adversário continuava melhor e Meira Ricci ficava preocupado. O nervosismo crescia no estádio, e parte da torcida começava a gritar o nome de Márcio Rezende de Freitas, outro grande ídolo do clube, que teve grande passagem no campeonato de 2005. Vendo nisso uma provocação, e sabendo que Ricardo Teixeira estava no estádio para observá-lo, Meira Ricci foi para o intervalo e cobrou de seus companheiros mais atitude. Disse que não queria ser o bode expiatório da derrota e combinou com Ronaldo que as principais jogadas passariam entre eles. Ronaldo concordou e disse que a melhor jogada a fazer era inventar um penâlti no fim do jogo para não dar tempo do adversário reagir, expulsar uns dois jogadores cruzeirenses, não dar acréscimo e depois administrar a partida. Ricci achou muito boa a estratégia e pediu para Ronaldo lhe dar o sinal para fazer a jogada.

Sandro Meira Ricci cobra mais atitude de seus companheiros

No retorno, o jogo continuava duro. A conversa do intervalo não havia surtido efeito nos demais jogadores. Sandro dava duro, batia de frente com os adversários, honrando sua camisa, e tentava motivar seus colegas. Deixava de marcar penâltis para o adversário, fazia vista grossa com a pancadaria de seu time, assinalava impedimentos inexistentes, inventava outros, mas nada dava certo. A pressão da torcida aumentava. O medo maior de Ricci era o de o adversário marcar um gol que não pudesse ser roubado que dificultasse a partida, e que, depois, para roubar outro virar, seria uma grande dificuldade.


Sandro Meira Ricci desanimado com a atuação de seus companheiros

Contudo, Ronaldo estava em campo, e Sandro Meira Ricci sabia que com este grande craque em campo seria impossível perder, pois ele certamente faria alguma jogada genial e mudaria o rumo da partida.

E foi exatamente isso que aconteceu. Aos 42 minutos, Ronaldo deu o sinal para ele e se jogou sobre o zagueiro adversário, estatelando-se caindo no gramado. Antes mesmo de ele cair, antes mesmo do choque, antes mesmo de Ronaldo dar o sinal, mostrando toda a sua capacidade de um grande juiz/jogador, prova inequívoca de seu talento, Sandro Meira Ricci já havia marcado o penâlti, expulsado o zagueiro, o técnico do Cruzeiro, o massagista, o presidente e três cadeirantes cruzeirenses que estavam atrás do gol. Era seu propósito expulsar também o goleiro mas, contagiado pela alegria de ter marcado o penâlti, acabou se esquecendo.

Cuca lamentando ter dispensado Sandro Meira Ricci

Após o gol, Ronaldo o dedicou para Ricci, apontando para ele. A torcida gritou o nome de Sandro e este pode ficar contente, dissipando as desconfianças contra ele. Ao final do jogo, foi cumprimentado por Ronaldo, que o felicitou pela boa partida, e foi comemorar com seus colegas em algum bordel numa pizzaria.

Pela boa atuação na partida, ficou com o terceiro lugar no prêmio de melhores árbitros do campeonato, dado pela CBF, ao lado de outros grandes icones da CBF, como Carlos Eugênio Simon.

Comemoração e ameaças[editar]

Mas nem tudo foi festa para ele. Por sua grande atuação, despertou a ira dos torcedores de seu antigo time, o Cruzeiro, que passaram a considerá-lo como um traidor. O presidente do clube, Zezé Perrella, chegou a xingá-lo e disse ter lamentado ter feito tudo o que fez pela carreira dele, considerando os dois, Sandro e Ronaldo, como ingratos, por terem esquecido a ajuda que o Cruzeiro lhes prestou.

Cruzeirenses indignados com a atuação de Sandro Meira Ricci protestam na Itália

Temendo por sua segurança, Ricci inventou uma viagem aos Estados Unidos, para onde fugiu o mais rápido possível. Lá, aproveitou para se aprimorar, conhecendo diversos juízes bandidos outros jogadores, que lhe deram grandes conselhos e possibilitaram que ele tivesse metade de seu passe comprado pela FIFA, que já pensa em emprestá-lo para alguma seleção na Copa do mundo de 2014.

Por causa de sua viagem, não pode participar das partidas finais do campeonato brasileiro o que, segundo algus, foi um dos principais motivos para a perca do título por parte do clube paulista

Libertadores[editar]

Sandro Meira Ricci era a grande esperança dos corinthianos para a Copa Libertadores de 2011. Todos estavam esperançosos de que ele pudesse repetir sua boa atuação do jogo contra o Cruzeiro. A decepção da torcida foi enorme ao ficar sabendo que ele não poderia atuar porque seu passe não se estendia à torneios continentais.

Sandro foi um dos que mais sofreram com a eliminação, pois sabia que poderia fazer a diferença se estivesse dentro de campo nos jogos contra o Tolima.

Como também não pôde atuar pelo campeonato paulista, acabou sendo afastado das atividades do grupo, e se encontra agora treinando à parte, para estrear com toda a força no campeonato brasileiro e buscar o título para a torcida corinthiana.

Perguntado qual era sua expectativa para o campeonato deste ano, disse que "da última vez, nos escapou, mas desta vez não escapará. Farei o meu melhor para a coquista do brasileirão e para fazer a alegria desta nossa enorme torcida."


GRAN.jpg
Árbitros do futebol
v d e h

Árbitros brasileiros: Daronco "Maromba" · Arnaldo Cesar Coelho · Djalma Beltrami · Edílson Soares da Silva · Carlos Eugênio Simon · Héber Roberto Lopes · José Roberto Wright · Márcio Rezende de Freitas · Margarida · Oscar Roberto de Godoi · Paulo César de Oliveira · Sandro Meira Ricci · Vagner Tardelli

Árbitros internacionais: Hector Baldassi · Javier Castrilli · Graham Poll · Howard Webb · Kyros Vassaras · Massimo Busacca · Pierluigi Collina· Urs Maier

Latino.png Este artigo se trata de uma personalidade mortalmente, incrivelmente e filhadaputamente odiada!
Dá nojo só de pensar nele(a)

Conheça outros filhos da puta clicando aqui.