Santana do Araguaia

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Santana do Araguaia é só mais uma cidade rodeada de desmatamento do querido estado do Carajas. Conhecida pelo seu vasto grande numero de pistoleiros, e intitulada como "terra do boi gordo"! Ainda mescla-se na cidade um grande numero de indígenas e evangélicos, principalmente evangélicos chatos e escandalosos que instalaram suas igrejas de madeira em frente às bocas de fumo da cidade.

História[editar]

Vista da Praça da Bíblia e a questão que permanece... Existe alma viva nessa cidade? Cadê as pessoas trabalhando?

A cidade surgiu em 1966, quando uma grande fazenda foi criada nos arredores de Santa Maria das Barreiras. Diversos roceiros goianos foram trazidos, enganados e ludibriados por propostas de enriquecimento fácil, foram todos enclausurados numa enorme fazenda pecuária. Como alguém foi gênio de construir a zona urbana grudada no leito do rio, a cidade foi totalmente alagada em 1980, o que forçou a sede ser movida mais para o interior do território.

Geografia[editar]

Ficando a mais de oito mil quilômetros da capital Belém e do mundo, perto apenas de Santa Maria das Barreiras que é uma porcaria, a cidade de Santa do Araguaia, assim como todas as demais cidades no estado do Carajás, é cheia de defeitos e atrasos. Pouquíssimas ruas são asfaltadas, saneamento básico não existe, e "serviços públicos" é uma expressão que ninguém nunca ouviu falar no local, exceto quando o assunto são funcionários fantasmas e cabide de empregos.

O que não é mato é fazenda. O que não é fazenda é mato

Economia[editar]

Santana do Araguaia é historicamente ligada a atividade de arrancar pau (madeireira), criar boi e trabalho escravo.

A economia da cidade gira em torno da produção de boi, soja, tráfico de drogas, dízimos de pastores, mais bois comprados pelos pastores, compra e venda de pistoleiros, tráfico de animais silvestres e cabarés.

Tudo pode ser encontrado na Ficasa (feira agropecuária de bois e prostitutas), em um garimpo abandonado (talvez você encontre um ouro por lá se procurar bem), um frigorifico grande que emprega 40% da cidade e a agropecuária que emprega o resto da população. Enfim uma cidade muito rica para os padrões cajaenses, afortunada por fazer fronteira com Tocantins, um estado miserável que consegue ser ainda pior, tornando Santa do Araguaia um bom lugar comparativamente.

Turismo[editar]

Santana do Araguaia tem belas praias onde todos são livres para brincar com arraias, peixes eletricos, jacarés e esgoto em geral.

O que reúne muitos turistas é a famigerada Festa do Boi, ótima para os apreciadores da música sertaneja raiz, sem ser as putarias promíscuas do sertanejo universitário, um festival onde senhores de mais de 50 anos de idade tocam músicas tristes para cornos ouvirem, daí o nome festa do "boi".