André (apóstolo)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de Santo André)
Ir para: navegação, pesquisa

Nota: Para outros significados consulte Santo André (desambiguação).
Judeu0.jpg Cadê o moedinha?

Este artigo é judeu! Ele odeia alemães, foi escolhido por Javé e não come camarão porque é caro e anti-kosher. O autor deste artigo provavelmente é contador e deve estar cuidando da lujinha.

Cristão.jpg E nomine patris et filii et spiritus sancti!

Este artigo foi criado por um cristão devoto. Ele vai à igreja todos os domingos com o intuito maior de tomar vinho louvar o SENHOR. Se você vandalizar, Jeová Deus te mandará sem hesitar para o inferno!

Santo André era um dos 12 Apóstolos de Jesus, um grande time de futebol do século I. André jogava de ponta direita e era muito bom nos cruzamentos na área para Pedro, excelente cabeceador.

Antes de Jesus[editar]

André, irmão de Pedro, era só um pescador no Mar da Galileia, e aparentemente não era muito bom, já que precisou da ajuda de Jesus para pescar mais peixes, e as vezes multiplicá-los (João 1:44).

Apóstolo de Jesus[editar]

Jesus era tão fodástico, que ensinava pescadores a pescar. Isso transformou André no seu maior fã.

Quando encontrou Jesus pela primeira vez, o mestre disse: "Pescar é coisa de peão e de boiola. Venham comigo! E lhes transformarei pescadores em homens de verdade!" (Marcos 1).

De início todo mundo ficou meio assim, e André foi muito importante por ter sido o cara que puxou o trem. Pois na hora que Jesus estava reunindo os apóstolos para montar um time de futebol, todo mundo estava pensando "sei lá se sigo esse cara... esse lunático aí... será que eu vou mesmo?", e foi André o primeiro quem disse "tô contigo mano do Deus único! Você é melhor que o David Copperfield!" e então os demais apóstolos Pedro, Tiago, criaram coragem e sentiram-se mais confortáveis em entrar para a trupe.

André que escutava todo santo dia as lorotas de João Batista sobre a profecia da chegada do mestre dos magos, tanto que André imediatamente reconheceu Jesus como o Messias, e apressou-se a apresentá-lo a seu irmão (João 1:41).

Numa ocasião posterior, Jesus and the Pussycats passaram a ser companheiros mais íntimos, dividiam escovas de dentes, camas, até o dia que abandonaram todos os seus pertences para seguir Jesus na base da mendicância (Lucas 5:11; Mateus 4:19-20; Marcos 1:17-18).

Morava numa cabana com seus 11 companheiros jogando PlayStation 2 o dia inteiro (Atos 1:13).

Tudo parecia ir bem até o dia que alguém que não sabe brincar mata Jesus, que embora imorrível, decidiu flutuar para o Paraíso mesmo assim, só para deixar a humanidade com peso na consciência de ter matado Deus.

Evangelização na Ásia[editar]

Cquote1.png Na União Soviética os canibais evangelizam VOCÊ!! Cquote2.png
Reversal russa sobre André na União Soviética

Sem Jesus que era o cara que saia caminhando e os apóstolos seguiam, os apóstolos decidiram se separar, e André foi virar camelô na União Soviética. Foi até a Sibéria convertendo inúmeras tribos canibais para o comunismo, a filosofia do mestre Jesus, o que viria a terminar na Revolução Russa.

André saiu satisfeito de seu trabalho na Rússia, e foi para a Turquia onde fundou o Império Bizantino e mais de 8000 igrejas para competir com o Vaticano que seu irmão Pedro estava fundando lá no ocidente.

Martírio[editar]

Santo André fazendo alongamento com a ajuda de uns amistosos turcos.

Alguns turcos não gostaram daquelas igrejas que André estava fazendo só para ficar imune aos impostos, e então foi capturado e crucificado em Patras. Santo André desejou ser crucificado numa cruz em forma de "X" porque achou bonito a ideia de morrer como se estivesse fazendo polichinelo.

Os seus restos mortais foram levados à Constantinopla onde foram expostos para que ninguém mais se metesse a besta de criar igrejas cristãs por ali, é claro que isso foi burrice, pois a ideia do cristianismo é justamente se sacrificar, e muitos se converteram por ter o desejo de morrer igual Sandro André e assim surgiu o Patriarcado de Constantinopla.

A Quarta Cruzada roubou os ossos de Santo André e os levaram para a Basílica de São Pedro onde o papa Pio II, em 1461 usou esses restos sagrados para fazer bonequinhos de vudu. Muitos anos mais tarde, no século XX, o papa Paulo VI não aguentava mais aquele Santo André fedendo na basílica, e mandou que seus restos fossem levado de volta para Patras.

Precedido por
Ninguém
Patriarcado de Constantinopla.jpg
Chefão da Igreja da Turquia

0 - 38
Sucedido por
Estácio