Santo Antônio de Posse

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Gnome-searchtool blue.png Santo Antônio de Posse é uma pequena cidade desconhecida.
Você pode estar perdendo seu tempo à-toa ao ler sobre essa joça.
É a única cidade do mundo com apenas um CEP.

Sciences de la terre.svg.png
Galinhacaipira.jpg Enxada-1.png Esti artigu é caipira, sô!! Enxada-2.png

Este tar di artigu pareci caipira, foi escritu purum caipira, ô ele é de fato
CAIPIIIIRRA!!!

Num istraga eli naum, si não nóis crava a inxada pra riba docê!

Va-a-merda-porra-(Luiz-Carlos-Alborghetti).gif Este artigo pretende ser ofensivo!

Se você não se sentiu ofendido, edite-o até se ofender.

E se se sentiu ofendido, VÁ A MERDA, PORRA!!!


Município de Bandeira.jpg Santo Antônio de Posse

Bandeira de Santo Antônio de Posse [[Imagem:{{{ImagemBrasão}}}|125 px]]

Brasão de Santo Antônio de Posse.jpg

LemaA terra dos Pés Vermelhos
Estabelecida 1850
Tipo de Governo Coronelismo Latifundiário
País Brasil
Estado SP
Prefeito Coronel ou Coroné
Área Meia quadra de Vôlei
População 12
Gentílico Pé Vermelho
Hino Nóis é Jeca mais é Joia


Cquote1.png Você quis dizer: Santo Antão do Pó? Cquote2.png
Google sobre Santo Antônio de Posse
Cquote1.png Graças a Deus que existe! Cquote2.png
Engenheiro Coelho sobre Santo Antônio de Posse
Cquote1.png E agora, com vocês, mais um sucesso de Tião Carreiro e Pardinho! Cquote2.png
Rádio de Santo Antônio de Posse sobre Santo Antônio de Posse
Cquote1.png Pelo menos temos o Aterro Mantovani Cquote2.png
Santo Antônio de Posse sobre Engenheiro Coelho
Cquote1.png Nunca vi cidade mais linda do que essa Cquote2.png
Stevie Wonder sobre Santo Antônio de Posse

Sobre[editar]

Santo Antônio de Posse é uma cidade brasileira, fundada em 1850 por um casal baiano vindo de Martim Francisco. O lugar é conhecido por ser a maior colônia de baianos fora do nordeste e por ter o maior número de Kombis por metro². Atualmente disputa pau a pau com Engenheiro Coelho, o título de cidade mais caipira do estado de São Paulo.

O chefe político da cidade é conhecido como Coronel, Coroné, ou ainda como Dotô Coroné, pela população com renda inferior à meio salário mínimo (o que representa 98% da população).

Seu Brasão é o Pé vermelho, uma referência a areia vermelha da cidade, capaz de manchar os pés das pessoas mesmo quando usam sapatos.

História[editar]

A origem dessa roça remonta aos tempos em que Dercy Gonçalves ainda menstruava, o que hoje se sabe graças a anotações primitivas feitas em folhas de bananeira, é que tudo começou com um fazendeiro rico que possuía terras onde hoje fica a cidade de Santo Antônio de Posse, tal fazendeiro arrumou uma briga com o Sub Prefeito de Martim Francisco, o fazendeiro começou a soltar gatos no Distrito de Martim Francisco, e em retaliação, o Sub Prefeito soltou um casal de baianos na fazenda, o que originou a cidade.

O município, originalmente chamado sítio da posse, até então só habitado pelo Coroné, sua família e o casal baiano com seus 58 filhos, após iniciar o comércio de Pamonha e Pinga Corotinho, (Produtos que representam hoje em dia mais de 70% do PIB da cidade), viu-se recebendo hordas de imigrantes vindos dos quatro cantos das Américas, como: Ciganos fazedores de pulseira, que cruzaram a fronteira para vender cocaína, vendedores de kombis interessados em popularizar seu produto na região, e comonão poderia deixar de ser, baianos fugidos da Guerra de Canudos.

Devido a cidade ser composta em 90% por canaviais, a produção da pinga corotinho pode se tornar lucrativa, e com o capital alavancado por esse mercado, surgiram grandes e duradouros avanços na cidade, como a Estação Ressaca, (Em ruínas), o Cinema de Posse (Fálido e fechado), e o Time União Possense Futebol Clube, (Caído para a 19º divisão do futebol paulista). Surgiu também nessa época, o coronelismo latifundiário, espécie de governo que perdura até hoje, onde o Coronel, líder maior da cidade, é eleito, sendo sempre aquele que possui o maior comércio pamonheiro ou a maior porção de canaviais para a produção de Corotinho, tal política é nacionalmente conhecida como A Política da Pamonha com Corotinho.

Foram os anos dourados da cidade, que perduraram até o fim da Segunda Guerra Mundial, quando os pracinhas apareceram (Não os pracinhas veteranos de Guerra, sua anta! Os vagabundos que ficam na praça domingo a noite), trazendo sua cocaína barata, narguilés e péssimo gosto musical, o que acabou transformando a cidade nessa amostra grátis do inferno, que ela é hoje em dia.

Geografia[editar]

A cidade, embora menor que pau de japonês, possui várias divisões geográficas como mostrado abaixo:

Bela Vista: Também conhecido como Pavão Pavãozinho 2, é a favela da cidade, não possui asfalto o que torna o acesso impossível em dias de chuva, aqui moram mais de 80% da população do município. (Os números do bairro podem variar drasticamente em decorrência de fatores como assassinatos e gravidez aos 13 anos)

Centro: Se resume a uma avenida, aqui fica a Praça Matriz, o local mais importante do Município. O Centro é o único bairro da cidade onde é possível encontrar comércios, embora os mesmos se resumam a Lan-Houses e Farmácias.

Pedra Branca: O bairro mais esquecido da cidade, ninguém dá a mínima para o lugar, nada acontece lá, nem irá acontecer.

Popular: Bela Vista com asfalto.

Portal das Pérolas: Os moradores daqui se consideram os poderosos, mas esquecem que o bairro não possui asfalto ou iluminação nas ruas e que a única coisa realmente relevante sobre o local, é um campo de Bocha, esporte praticado por aposentados de 80 anos que não tem nada melhor para fazer já que o centro múltiplo do idoso nunca está aberto.

Ressaca: Local de difícil acesso, não possui rotas de transporte público, serviço de saúde e nem saneamento básico, o local foi batizado como Ressaca devido ao fato de ninguém sóbrio ter coragem colocar os pés lá.

São Judas é um pedacinho do México no Brasil, já que a temperatura lá passa fácil de 90ºC na sombra e o lugar não possui nada além de maconha, ciganos e morros que fariam o Everest se sentir uma putinha barata.

Vila Esperança ou Monte Santo: Apesar do nome, o bairro não tem esperança alguma de melhorar, é composto unicamente por bares e igrejas evangélicas.

Vila Rica: Bairro nobre da cidade,(ou pelo menos é o que pensam aqueles que moram lá), é famoso por não possuir absolutamente nada além de oficinas, o que faz com que os moradores tenham de andar 3 quilômetros para comprar 1kg de arroz.

                                             O bairro Bela Vista após sua reforma pela Prefeitura
                                                       Zarchi1.jpg 

Divisão Populacional[editar]

Santo Antônio de posse vem passando por um período de grande expansão populacional, devido principalmente ao fato de não possuir nenhum cinema, nem teatro, nem casa noturna, nem shopping, nem nenhuma outra porra de opção de entretenimento. Energia elétrica e água encanada são conquistas recentes do município e a baianada por não ter o que fazer, e por não terem dinheiro para saírem da cidade, só tem a opção de fazer sexo para passar o tempo, esse fator aliado a gravidez na adolescência e a péssima educação pública, catapultaram os índices de natalidade as alturas, hoje em dia os caipiras se dividem em:

Desocupados Pingaiada: Desempregados, costumam passar a vida sentados na frente dos bares da cidade, discutindo o brasileirão, bebendo alguma cerveja de luxo no município como Sol ou Cintra, e apreciando os grandes sucessos de Inezita Barroso.

Fanáticos Religiosos: 80% da População da cidade, são católicos, crentes ou testemunhas de Jeová desocupados, que como todo bom caipira, passam a vida condenando ateus, gays, evolucionistas e qualquer um que não siga seus princípios, mas domingo depois da igreja, caem na farra bebendo corotinho na praça como todos os outros.

Juventude Estrondosa-Narguiléira: São funkeiros, drogados e trombadinhas, geralmente moradores do bairro Bela Vista ou Vila Esperança, na faixa dos 12 anos que passam a vida nas ruas fumando narguilé de garrafa PET (Aquela merda de cachimbo muçulmano que eles passam de boca em boca) e se acham fodões por isso, mesmo que uma porcaria daquelas carregue mais DST do que a vagina da Paris Hilton.

Periguetes: Abrem as pernas para qualquer um que tenha carro e são mães aos treze anos, enfim, as mesmas periguetes de qualquer cidade brasileira, só que com menos dentes.

Universitários Enrustidos: São os caras na casa dos 20 que cursam aqueles açougues que vendem diploma como UNIP e FAJ, pagam de machões e bons moços, mas curtem mesmo é a erva da Jamaica e liberar o brioco sexta a noite no motel obsessão.

Economia[editar]

A economia da cidade se baseia em 3 mercados, o tráfico de drogas (antes monopolizado pelo bairro Bela Vista, mas agora um ramo de comércio lucrativo em toda a cidade), os incontáveis brechós existentes em cada esquina e a venda de Corotinho e pamonhas, em especial as famosas Pamonhas de Piracicaba.

Lazer[editar]

Santo Antônio de Posse é conhecida por não ter absolutamente nenhuma opção de lazer, aqueles que desejam escapar da dobradinha Praça-Bosquinho, dar a bunda discretamente ou simplesmente tem o bom senso de não querer ficar entre um bando de bêbados drogados, podem ainda pagar 5 mangos em um ônibus que passa a cada 23 horas e ir até Campinas, ou simplesmente se contentar com os passatempos dos possenses: Contar os buracos nas estradas, cuidar da vida dos outros e fofocar sobre Deus e o mundo.

Turismo[editar]

A cidade possuí como atrações turísticas para os corajosos que pretendem visitá-la:

Aterro Mantovani: A Chernobyl brasileira, Um local santo que tornou a cidade conhecida nacionalmente, por ser o lugar mais poluído do planeta. Repleto de lixo radioativo e camisinhas roxas usadas(aquelas do governo), Os moradores da cidade, fazem romaria e picnic nos seus arredores, sua visitação é proibida sem o devido equipamento protetor e autorização do Coroné.

Bosquinho: Ruínas do bosque da cidade, depredado por desocupados uma semana após a sua construção, hoje é um local sagrado onde a Juventude Estrondosa-Narguileira se diverte em meio a jatobás e o que sobrou dos equipamentos de ginástica da prefeitura, sua visitação não é recomendada após as 18 horas.

Chuva Negra: O turista pode ainda, observar na cidade o Fenômeno conhecido como chuva Negra, que ocorre quando os canaviais da cidade são queimados, jogando 50 toneladas de cinzas ao vento, o que ocorre 128 vezes por dia. Relatos de viajantes dizem que é lindo ver o povo da cidade varrendo as cinzas da calçada com mangueira e logo em seguida reclamando que sempre falta água na hora do almoço.

Praça Matriz: O ponto de encontro principal do público da cidade. Natal, Ano novo, Páscoa, Dia da Árvore, tudo é comemorado aqui, tem seu auge nos sábados e domingos a noite, onde é frequentado pelo pessoal Fanático religioso que acabou de sair da igreja, pela Juventude Estrondosa-Narguileira, Universitários Enrustidos, Piriguetes e todas as outras desgraças da sociedade que vivem no município, é o lugar ideal para aqueles que desejam observar a fauna local.

Rodeio de Santo Antônio de Posse: Recém criada, a festa ocorre anualmente e reúne montaria, pamonha (como sempre) e músicos da região que nem faz ideia de quem são, é o local ideal para apreciadores de culturas exóticas.

União Possense Futebol Clube: O time de futebol local, apesar de já ter sido da terceira divisão nos anos 80, a equipe caiu nas tabelas mais rápido que bêbado na ladeira em dia de chuva, e hoje, só não continua caindo porque campeonato de várzea não tem rebaixamento. Atualmente, seu estádio só é frequentado por filhinhos de papai que treinam no campo do time, com a esperança de um dia poder vestir a camisa de um clube grande da região, como o Pirassununguense, e pelo pessoal Narguileiro do bairro Bela Vista, que desce o morro nos domingos a noite (se não estiver chovendo), para a domingueira, uma pseudo balada realizada na boate do clube.

Curiosidades[editar]

  • É a cidade natal do jogador Neto, ao contrário do que afirma Merchan Neves, que diz que Neto é gaúcho de Erechim.
  • Balada na cidade é presságio de morte, sempre que abrem uma balada no lugar, morre alguém lá dentro.
  • O ultimo semáforo instalado recentemente no Pais foi em Santo Antonio de Posse.
  • A cidade esta sendo toda pintada de azul, como uma homenagem a TIM, única operadora que funciona no local.
  • É a única cidade do Estado de São Paulo que ainda tem leis de trânsito para carroças e para os burros que as guiam.
  • A cidade é conhecida por ser tão fofoqueira, que um dito popular nos conta que Se você peidar dormindo na Ressaca, acordará cagado no São Judas