Santo Antônio do Amparo

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Santo Antônio do Amparo é uma cidade que nem eu, nem você e nem um morador de lá sabiam que existia. Na verdade, Minas Gerais deveria ter um gigantesco deserto onde estão estas cidades pequenas atualmente. Ou então uma floresta que tem várias árvores que dão pão de queijo...Ah, de qualquer maneira, a parte oeste de Minas Gerais é um lugar tão conhecido quanto o rabo da Suzana Vieira: quem viu uma vez, nunca mais consegue olhar para a cara dela sem vomitar antes.

Surgimento[editar]

Foto desfocada de Santo Antônio do Amparo.

A cidade começou quando um português chamado Manoel (Manoel de novo? Ponte que partiu!) estava passando pela região sem nada para fazer e percebeu que as terras onde seriam futuramente Santo Antônio do Amparo eram muito produtivas e blá blá blá.

Dessa maneira, ele achou o dono das terras e com o instinto de negócios português, começou a dialogar:

Cquote1.png Você poderia dar estas terras para eu usá-las para fazer alguma coisa da minha vida? Cquote2.png
Português
Cquote1.png Hum... Você tem algo para me dar? Cquote2.png
Donos das terras
Cquote1.png Tenho o rabo e o cangote! Cquote2.png
Português sobre o rabo de seu chapéu e um capote para o frio

Dessa maneira, ele conseguiu toda aquela parcela de terras inúteis, trocando com o dono as duas peças de roupa que ele tinha. Assim, no dia seguinte já era dono da propriedade, o antigo dono sumira do mapa e Manoel não sabia mais oque fazer. Então chamou uma turminha que começou a morar com Manoel e perto dele para sugar dinheiro dele, criando assim a pequena vila de Santo Antônio do Amparo.

Cidade[editar]

Os habitantes não se orgulham de terem sido frutos de uma mera troca de roupas com o antigo dono, por isso as escolas de Santo Antônio do Amparo mostram uma versão diferente que narra diversas lutas que nunca existiram com municípios como Vespasiano (a nação do galo do mal) e Belo Horizonte (só a nação do mal). As crianças acreditam mesmo não tendo fundamento algum a história e ambas as cidades ficarem longes uma da outra.

Atualmente[editar]

A cidade tenta ganhar mais visitantes inventando algumas mentiras difíceis de engolir (pode levar no mal sentido mesmo, seu tarado!) como o fato que lá existe um portal para a galáxia dos Pesadelos ou que ETs pousam lá.

A "Terra Dos Cafezais", no ano de 2012, ganhou do Guinness World Records o prêmio de pior evento do planeta Terra, com a 31ª Exposição Agropecuária de Santo Antônio do Amparo, também conhecida como "exposição" (assim chamada pelos caipiras locais). O mesmo aconteceu no Parque de Exposições da cidade, do dia 19/07 ao dia 22/07. Todavia, a cidade tem uma salvação, um forró que acontece semanalmente no bairro Lava-Pés, contando com participações especiais como Zé Vigilato. A população amparense se reúne para comemorar a falta de estrutura da cidade e as promessas de melhoria feitas pelos safados integrantes da hierarquia política da cidade.