Santo Antônio do Aventureiro

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Wikisplode.gif
A nossa sátira autorizada, a Wikipédia, tem um artigo sobre: Santo Antônio do Aventureiro.
Galinhacaipira.jpg Enxada-1.png Esti artigu é caipira, sô!! Enxada-2.png

Este tar di artigu pareci caipira, foi escritu purum caipira, ô ele é de fato
CAIPIIIIRRA!!!

Num istraga eli naum, si não nóis crava a inxada pra riba docê!

Gnome-searchtool blue.png Santo Antônio do Aventureiro é uma pequena cidade desconhecida.
Você pode estar perdendo seu tempo à-toa ao ler sobre essa joça.
Todos os habitantes usam a mesma operadora de celular. Isso quando existe alguma.

Sciences de la terre.svg.png

Santo Antônio do Aventureiro
SeloSACCCXMG.JPG
Brasão da cidade
Localização Prá lá de onde o vento faz a curva, depois de onde Judas perdeu as botas, perto da República Fanfarrona dos Coqueiros, à esquerda dos cafundó do mato dentro. Indicação para turistas: In the middle of nowhere.
Clima De tarde: Quarenta graus à sombra. De noite: -32ºC.
Governo Dois partidos se alternam no poder desde que a cidade foi fundada: Parentes com Mordomias Decretadas pelo Bigodudo (PMDB) e o Partido da Farsa Louca ou simplesmente Demoníacos (DEM)
Heróis Locais Ninguém, Quem?, Não sei
Gentílico Aventureirense ou minerim.
População 23 habitantes, 8 cachorros, 5 bois e 2 papagaios.
Área 0,5 km²
Densidade 0,001 hab/km²
IDH desconhecido (nunca nenhum pesquisador do IBGE teve coragem de ir até lá pra pesquisar)
PIB per Capita R$10 conto e uma figurinha de chiclete
DDD 32, mas não ligue a cobrar heim seu Salim pão duro MacMoney
CEP 36670-000 - preguiçoso, da próxima vez olhe no site dos Correios

Cquote1.png Você quis dizer: Cu do Mundo Cquote2.png
Google sobre Santo Antônio do Aventureiro
Cquote1.png Você quis dizer: Santo Antônio do Rio de Janeiro Cquote2.png
Google sobre Santo Antônio do Aventureiro
Cquote1.png Você quis dizer: Que merda é essa? Cquote2.png
Google sobre Santo Antônio do Aventureiro
Cquote1.png Nunca vi cidade mais linda! Cquote2.png
Stevie Wonder sobre Santo Antônio do Aventureiro
Cquote1.png Isto non eczizte! Cquote2.png
Padre Quevedo sobre Santo Antônio do Aventureiro
Cquote1.png Por favor, olhe para esta luz vermelha. Cquote2.png
Agente J sobre Santo Antônio do Aventureiro


Características geográficas[editar]

Santo Antônio do Aventureiro se localiza bem no meio deste mapa.

Embora o nome da cidade seja gigantesco, isso não equivale ao seu território. Seus 24 habitantes, 8 cachorros, 5 bois e 2 papagaios reclamam de não conseguirem se localizar nessa mata cidade, já que ora estão em Além Paraíba, ora em Leopoldina, ora em Juiz de Fora.

Santo Antônio do Aventureiro se caracteriza como um amontoado de casinhas no meio do nada.

Apesar dos esforços neste sentido, não se comprovou cientificamente a existência deste lugar, por isto naqueles mapas de Atlas de colégio nunca se acha Santo Antônio do Aventureiro. A cidade possui como principais características do ponto de vista geográfico a existência de:

  • Mato;
  • Mato;
  • Morro pra tudo quanto é lado;
  • Mais mato.

Se pra baixo todo Santo ajuda, em Santo Antônio do Aventureiro o Santo judiou, pois na cidade pra tudo se tem que subir um morro. A localização da cidade enquadra-se perfeitamente no logo ali de mineiro, perto de onde Judas perdeu as botas, logo depois de Onde o vento faz a curva, passando pelo Triângulo das Bermudas, logo após o Acre,a Casa do Caralho e a Republica Fanfarrona dos Coqueiros. Cientistas desciclopedianos ainda não puderam constatar que Santo Antônio do Aventureiro caramba, já cansei de digitar esse nome gigante pertença a Minas Gerais, pois há fortes indícios desta roça cidade fazer parte do estado do Rio de Janeiro, sendo fortes indicativos desta tese a mania do povo local de dançar funk, fumar maconha vinda do Rio de Janeiro, torcer pro Vasco, Flamengo ou outra equipe de peladeiros outro time carioca.

História[editar]

O fundador de Santo Antônio do Aventureiro, o famoso Tripa Seca aventureiro-que-eu-não-sei-o-nome

Santo Antônio do Aventureiro eita nome grande da poha já não começou bem. O que aconteceu foi que um comerciante de pinga ladrão corajoso resolveu tentar um caminho diferente da Estrada Real pra fugir dos impostos cobrados pelos portugueses sobre o ouro das Minas Gerais. Assim, um belo dia, se embrenhou no meio do mato para dar uma cagadinha mais sossegado e descobriu um lugar onde os portugueses não passavam. Logo, começou a passar sempre por ali. (Como se vê, desde mil novecentos e guaraná com rolha o povo do lugar dá seu jeitinho pra ir vivendo). O comerciante acabou fazendo uma casinha pelo caminho pra descansar, e logo mais safados comerciantes fizeram o mesmo, assim foi surgindo esta cidade. Como os cobradores de impostos haviam espalhado que o lugar era cheio de onça, pra ninguém ter a idéia de passar por ali e não pagar os impostos, esse malandro nobre comerciante - de cujo nome eu me esqueci - acabou levando o nome de Aventureiro. Já o Santo Antônio no nome da cidade veio desta mania danada de mineiro de tacar nome de Santo em tudo, mas há quem diga que foi porque o tal comerciante tinha uma tia solteirona e fez promessa pra Santo Antônio desencalhar a véia, que acabou casando com o Russo e vive feliz pra sempre com o contra-regra da Rede Globo de Manipulação. Outras famosas figuras históricas da cidade são o pintor Caboclo, que criou a frase "Você não pinta como eu pinto", a empregada doméstica da casa do diretor da TV Globo, Boninho, algumas prostitutas que se casaram com famosos políticos além de outras sub-celebridades esquecidas que eu não lembro o nome.

Habitantes típicos[editar]

Casamento típico em Santo Antônio do Aventureiro: uma bela nativa e um nativo mais feio que bater na mãe.
Um habitante de Santo Antônio do Aventureiro perdido no matagal que cobre boa parte da cidade.

Os caipiras habitantes desse pedaço de nada lugar são todos parentes e se dividem em 4 grupos:


  • Os favelados que moram no Morro do Sapé;
  • Os póbri que moram no Centro (que abrange todo o resto da sede da cidade);
  • Os metido a muita bosta que moram em São Domingos (sendo a comprovação dessa tese, a alteração no artigo, desprovida de lógica, porém risível, e por tal motivo mantida, produzida por um são-dominguense típico, em destaque abaixo):

Alteração feita por um emo poser São-Dominguense, comprobatória de sua "humildade": [[Os cuzão, bobos, metidos a boi de 100 conto, que de vez em quando toma uma surra da galera de Sâo Domingos, (são tudo um bando de "pau no cu" que depende de São domingos para tudo desde um Prefeito, ou um diretor para a "escola", ate o mais simples cargo)somam todos os integrantes da GRANDE SEDE. Os mais foda que moram em São Domingos (onde os mais inteligentes, curtem Charlie Brown Jr e Slipknot); resumindo, sem São domingos issu aki tava verdadeiramente fudido!!!!*\\ \,,/ ^^ \,,/]]

  • Os metido a pouca bosta que moram em Alto da Conceição.


Aventureirense mostra sua linguinha.

Essas criaturas esquecidas pessoas são muito hospitaleiras e tem como suas principais atividades diárias fofocar da vida de seus familiares (ou seja, da cidade toda) criar boi e coçar o saco trabalhar na mãe Prefeitura. Incrivelmente, a minguada população tem belas mulheres e homens feiosos, todos com o hábito de tropeçar em sua enorme língua. O aventureirense que se preza, inclusive, contrata o plano funerário PLANMINAS assim que nasce, com medo de não ter como pagar um caixão pra ele mesmo e outro pra sua língua gigante.

Reconhecendo um Aventureirense[editar]

Aventureirense tomando no meio do cu
desgraça, tô eu quetim no meu canto picanu meu fumim, vem esses besta da Desciclopédia mi amolá... ara, vão tudo pentiá macaco, "!
O trânsito no centro de Santo Antônio do Aventureiro dá sono até nos vira-latas

Reconhecer um aventureirense é algo muito simples. Converse com a pessoa durante alguns minutos e veja quantas das expressões abaixo ela irá utilizar:

  • Liso igual bunda de Santo Onofre = sem dinheiro
  • Mas que savajão = mas que rapaz bobo, virgem e sem malandragem
  • Sobrei que nem abóbora na janta = Não peguei ninguém
  • Sem um puto de um tostão = outra variação para estar sem dinheiro
  • O trem é feio e tem um buraco no meio = o negócio não é bom
  • Rapadura é doce mais num é mole, não = o negócio não é fácil
  • Quer moleza? Senta no pudim de leite = estou te avisando, o negócio não é facil
  • A vida é um cão de saia = a vida é dura
  • Vi barro = passei aperto, dificuldade
  • Vazei na braquiara = fui embora rapidinho
  • Tomei no cu de morro acima = me dei mal
  • Vai tomar na tarraqueta = vai tomar no cu
  • Deitei os cabelo = me dei bem
  • Tô olhando a volta do seu = estou te manjando, de olho em suas atitudes
  • Dei co's burro n'água = não deu certo pra mim
  • Dá igual chuchu na cerca = faz muito sexo
  • Você tá com a roda seca = você está irritante
  • Vai pentiá macaco = pára de me chatear
  • Se espremer, dá um caldim = é baranga, mas eu comeria de boa
  • Só tem Bandaia = termo utilizado para designar mulheres desprovidas de beleza residentes do Morro do Sapé

Se a pessoa usar pelo menos duas dessas expressões na conversa, fuja o quanto antes parabéns!!! Vocâ acaba de identificar um típico capiau do mato aventureirense.

Taxa de Natalidade[editar]

A Igreja Matriz, cuja reforma estima-se que seja concluída no final da Era de Peixes
"Uai, benzinho, o muleque nasceu morenim, né não?"

Santo Antônio do Aventureiro caralho, estou ficando com cãibra de escrever isto está em pleno progresso nesse quesito, afinal de contas, não possui nenhum cinema, nem teatro, nem shopping, nem McDonald's, nem nenhuma outra porra de opção de entretenimento. Energia elétrica e água encanada são conquistas recentes do município.

Assim, por não ter o que fazer, só resta aos aventureirenses se conhecerem biblicamente, seja em casa ou na casa do vizinho.

Pontos Turísticos[editar]

Algumas das casas coloniais que compõem essa bostinha cidade

A cidade é conhecida, segundo cálculos do IBOPE (Instituto do Batalhão de Operações Policiais Especiais Faca na Caveira) por mais de 2,9 turistas, que vêm admirar sua tediosa bela paisagem de morros, cachoeiras, praias e meia-dúzia de casinhas coloniais. A Igreja Matriz da cidade também é muito bonita, e está sendo reformada numa obra veloz que se iniciou em 1893 e ainda não foi concluída. Além disto, em Santo Antônio do Aventureiro se eu escrever isto de novo meus dedos cairão há o Hotel Fazenda do Serrote, onde globais vão se esconder da revista Caras e dos malas-sem-alça repórteres do Ego. A diária cobrada no local corresponde a € 1.027 ou seja, não é para o seu bico, seu pobre.

Patrocinador melhor.jpg