Bufonidae

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de Sapo)
Ir para: navegação, pesquisa
Sapos bufões
Um bufonidae, mas nem tem orgulho disso
Um bufonidae, mas nem tem orgulho disso
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Acordados
Superclasse: Quadrúpedes
Classe: Gosmentos
Ordem: Ânus ra
Família: Bufões

Bufonidae é a família dos sapos comuns. Não precisa gritar e chamar a mamãe quando avistar um, porque eles não terão o mau gosto de pular em você, mas se você pular nele, ele se assusta e solta veneno. Isso porque é a única arma que o sapo desenvolveu, apesar de estar aqui desde o período Devoniano. Qual é o período Devoniano?

Não sei porque isso eu colei na prova ao invés de estudar e ainda fui pego. Já o sapo é difícil de ser pego, apesar de ocupar quase todo o globo, e também porque ele pula até dez metros de distância e cerca de dois de altura o que os permite pular de um continente para outro com facilidade.

Evolução[editar]

O sapo é camarada e sempre se oferece como voluntário para estudos...

O sapo-cururu (o da musiquinha tonta mesmo, e não confundir com a Cululu que isso parece um puta de um veadinho enrustido ou não... ou sei lá que bichao é esse Pokémon Digimon) foi o primeiro sapo a existir, isso porque o primeiro anfíbio era mais próximo a um sapo mesmo, antes de qualquer outro anfíbio ou anuro, depois é que apareceram as cobras cegas, salamandras (que não mandram muita coisa), as rãs e as suculentas pererecas... embora sejam comestíveis alguns tipos de rã, mas as pererecas são mais gostosas, ah, não preciso explicar isso (acho).

No período devoniano, os primeiros sapos, que estavam com poucas sapas, combinaram de tentar uns ajustes para conseguir mais fêmeas, e conseguiram, não só mais fêmeas como ocorreu o surgimento das variantes rã e perereca entre os anuros. Mas teve um certo preço e suas bolas, mais conhecidas como testículos, mudaram de lugar passando então para a garganta, por isso eles coaxam: quando isso acontece as fêmeas sabem que o saco está inchando e vão até eles através desse canto para ir pro canto, daí é só a saparada montar nas fêmeas, encoxar e soltarem seus gametas na água, nem é preciso que a sapa fique pançuda por meses, para ver como esses olhudinhos são evoluídos, ora muito mais matusalém com eras e eras de evolução.

Anatomia[editar]

Saltos[editar]

O gogó mais afinado do reino animal.

Os sapos possuem mais veneno que os demais anuros, mas isso porque não pulam tão alto e tem a pele mais enrrugadinha. Nem por isso eles deixam de saber pular quando se faz necessário, mesmo os sapos mais fraquinhos, tipo Crazy Frog, Toad, ou Michigan Frog (esse é campeão no coaxado), se saem razoavelmente bem saltando. Falando em salto, eles adoram os saltos que as fêmeas humanas usam, mas sabem que não é aconselhável chegar perto delas, apesar de gostarem de ver os tais saltos frenéticos dando pulinhos, que os fazem lembrar de suas próprias fêmeas.

Sobre os pulos, descobriu-se ainda, que os humanos e outros tipos de primatas aprenderam a pular com eles, antes disso eles só sabiam que o joelho dobrava pra andar, tanto de frente quanto de ré.

Ainda no campo da grande sapiência sabedoria sapal, eles não cantam apenas para chamar fêmeas, como também usam esse atributo para imitar outros tipos de animais, isso porque só tem permissão de tupã para chamar as sapas na primavera, então eles desenvolveram os mais diferentes tipos de sons e muitas vezes dá certo... se não acredita preste atenção e vai perceber que à vários sons diferentes quando eles coaxam.

Língua[editar]

Achou uma perereca das grandes.

Não chega a ser considerada uma arma, aquela língua enorme do sapo, mas ela o ajuda muito além de pegar os insetos em pleno ar, coisa que para os humanos é difícil, para os sapos é moleza. Eles usam a língua também para laçar sapas, e para lamber quem estiver disposto a um sexo oral sinistro e furry, mas eles são seletivos: mesmo tendo preferências por pessoas que depilam o órgão sexual, isso porque os pêlos grudam muito em sua língua por causa da mucosa que já é feita para prender os "alimentos" do sapo oque lhe causa muitos problemas estomacais. O estômago do sapo apesar de não parecer não tolera tudo, ora, tente oferecer a ele a merenda escolar do governo e ele saíra pulando para bem longe de sua oferenda. Falando em oferenda, não pense que o sapo só foi desprezado, claro que não chegou ao nível de adoração que gatos, cachorros e pavões, mas já foi bem mais respeitado do que hoje, porém quando lhes ofereciam algo com idéia de sagrado eles preferiam deixar pro exu, por terem medo da religiosidade humana, mas assim mesmo há quem diga que eles possuem um deus sapo... eu nunca vi...

Com toda essa versatilidade, você jamais verá um sapo brigando por, fêmea, comida, ou território... a não ser o Toad, mas ele é mais cagumelo do que sapo.

Gêneros[editar]

Sapo rezando.