Sardoá

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Sardoá é uma cidadezinha em Minas Gerais que você já a atravessou, mas não se lembra pois a cidade era tão pequena que parecia mais uma fazenda. É de Sardoá que vem a maior parte dos convites de garotas do Red Tube para pegar otários e virgens, também de Sardoá.

História[editar]

Sardoá, onde tudo é mini, como a "capela central".

Sardoá era só um povoado, como toda cidade pequena. Chega um dia o imperador do Brasil eleva esse povoado para vila mas isso não faz diferença nenhuma pois sendo vila ou não, ou os habitantes são camponeses e no século XX viraram caipiras quando resolveram emancipar a cidade.

Rapidamente, com a república surgindo, transformam Sardoá em um distrito de uma cidade cafetão qualquer em minas. Cidades-cafetão são tão comuns no vale do rio doce que praticamente uma cidade com 20 metros quadrados já tem o próprio distrito e já deve ter emancipado três deles, não é diferente com Sardoá.

Tá certo que Minas Gerais é grande mas ela não é o Amazonas! Por isso, cidades do tamanho de Sardoá já tem um distrito emancipado e restou ainda dois que parecem mais bairros, mas Sardoá insiste em chamar de município, onde os habitantes de Sardoá passam ou para comprar um pão ou para exibirem seu Uno no máximo.

O nome do Sardoaense que aparece em frente a esses distritos com o Fiat Uno no máximo se chama playboy e sua existência está em todos os cantos de Minas Gerais.

Cidade[editar]

A cidade é escorada em uma rodovia. É até ridículo dizer que aquilo é uma cidade, as pessoas já viram tantas cidades pequenas que agora elas "unem" essas cidades com outras, ninguém vai indicar um caminho, principalmente em minas gerais, dizendo nome por nome da cidade, é mais fácil decorar o 30º número de Pi do que dizer o nome de uma cidadezinha de Minas Gerais.

Com Sardoá não é diferente, eles a unem com a antiga cidade-cafetão dela e dizem "Só passar por Tibatetinguetá, Fogo no rabo, Juiz de Fora, cidade pequena do rio, cidade pequena do rio e chegar na Bahia!". Tá, o povo mineiro nunca foi muito bom em geografia, principalmente os caipiras no território.

A população vive em sociedade socio-feudal, onde todos são obrigados a interagir e fingir que produzem algo nos 10 quilometros quadrados de Sardoá. Fingem que a cidade não gira em torno de uma pastelaria ou de um hotel/churrascaria e também fingem que a prefeitura não fica nesse hotel churrascaria.

Nome[editar]

O nome da cidade vem de "cão sarnento", em tupi. O que descreve muito bem o estado atual da cidade.