Saruman

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Mr. M.jpg Hocus Pocus!

Este artigo se trata de charlatanismo magia, encantos e todo tipo de macumba. Ele serra pessoas ao meio, tira coelho de cartola, faz vodu e adora uma varinha mágica. Se vandalizar, Mister M fará você desaparecer.

Admmalvado.jpg
Este artigo é sobre um vilão!

Isso significa que ele rouba, mata e faz outras coisas sem nenhum motivo.
Oswaldo Montenegro Saruman, o Branco, guru das celebridades e fundador da Sociedade de Estudos Teosóficos

Cquote1.png Meus olhos! Estou sofrendo um ataque epilético! Ahhh! Cquote2.png
Gandalf sobre Saruman, das muitas cores
Cquote1.png Matei Cquote2.png
Gríma sobre Saruman

Saruman, pseudônimo de Christopher Frank Carandini Lee, S.J, (Londres, 1922 - Roma, 2007) foi sacerdote jesuíta, místico, e líder do movimento hippie. Em 1943, assumiu o nome de Saruman, o Branco e em 1948 fundou a Sociedade de Estudos Teosóficos, após voltar de viagem da Ásia, onde estudou diversas filosofias orientais. Em 1961 mudou seu nome para Saruman das Muitas Cores, abraçando a filosofia hippie.

Biografia[editar]

Infância[editar]

Nascido na Londres pós Primeira Guerra Mundial, o jovem Christopher foi desde cedo educado dentro da religião católica, aos 10 anos foi colocado em um seminário jesuíta. Aos 20 fora ordenado sacerdote, sendo o aluno mais destacado de sua turma.

Vida adulta[editar]

Em 1938, Christopher conheceu, durante uma palestra, o famoso Padre Oscar Quevedo estabelecendo uma frutífera amizade. Devido a sua amizade com Quevedo, Christopher foi designado para participar da Comissão de Investigação de Milagres. Em 1940, Christopher foi enviado para a Índia para investigar diversos relatos de milagres que teriam ocorrido. Durante suas investigações foi que ele primeiramente encontrou-se com o guru Gandalf, também conhecido como Gandalf, o Cinzento, no qual durante o curso de vários encontros levou Christopher a questionar suas crenças; Gandalf também introduziu Christopher ao uso da Erva.

Carreira[editar]

Essa também possui a Voz, mas é uma outra Voz e isso é assunto para outro artigo...

Em 1943, em plena Segunda Guerra Mundial, Christopher renunciou seu nome de batismo e sacerdócio jesuíta e assumiu o nome de Saruman, que em sânscrito significa "Eu sou mais inteligente e hábil que você portanto cala sua boca" e largou o hábito dos jesuítas pelo manto branco. Durante vários anos ele peregrinou pela Ásia estudando sob vários professores. Em 1946 ele desenvolveu a chamada "Voz de Saruman", técnica de oratória famosa pelo seu poder de convencimento, tanto que nos anos 70 ela virou moda entre os empresários e artistas americanos.

Durante este período escreveu extensa bibliografia, eis alguns de seus livros:

Esse aqui por sua vez não usa Voz nenhuma mas também é assunto para outro artigo...
  • Meditações jesuítas (1936)
  • Diálogos com Padre Quevedo (1942)
  • Parapsicologia, Mito ou Realidade? (1943)
  • A Filosofia Quevediana (1943)
  • Gandalf, o Cinzento (1944)
  • Erva, alucinógeno ou instrumento sagrado? (1946)
  • A Voz de Saruman. Como desenvolver técnicas de oratória (1946)
  • Eu, Saruman, o Branco (1947)
  • Oratory for Dummies (1948)
  • Minhas experiências no Leste, da Cortina de Ferro à Cortina de Seda (1948)
Foi assim que a mão de saruman ficou quando ele "ordenhou a vaca"

Volta para o ocidente[editar]

Em 1947 Saruman volta para o Ocidente após sua longa viagem pelo leste, seus companheiros de viagem infelizmente não voltariam, faleceram em 1945 durante passagem pelo Sião, mortos pelos japoneses durante a Segunda Guerra. Inicialmente voltando para sua Londres natal, Saruman tornou-se uma celebridade, seus conselhos e filosofias viraram moda entre a classe descolada da época. Juntamente com Madame Bla... Madame Bla... Madame Bla-bla... Madame Blavatsky fundou a Escola Hogwarts de Magia e Bruxaria; Saruman convidara seu velho amigo Gandalf mas esse sempre vagante recusou-se. Durante esse período ele rompeu definitivamente com seu velho mentor Oscar Quevedo. Ressentindo-se de tanta badalação e assédio sofrido em Londres, ele mudou-se para o País de Gales, morando em uma propriedade rural, que chamava-se Orthanc, lá ele criou seu centro de estudos esotéricos chamado de "Mão Branca".Dizem que ele ganhava uns trocados com "A Voz de Saruman" em puteiros casas de shows noturno, mas isso não foi confirmado.

Morte[editar]

Teve sua jubilar cortada por Gríma após ter sido derrotado pelos Ents, Saruman e Gríma viraram mendigos saíram por aí pedindo esmolas vagando até chegarem ao Condado. Chegando lá, ele, junto com seu exército de rufiões, escravizou ou os hobbits, desmatou os bosques e assumiu o controle do Condado (para se cumprir a premonição que Sam viu no Espelho Mágico de Galadriel). Mas Frodo, Sam, Merry e Pippin chegaram para salvar o dia Condado; Merry reuniu um exército na Terra dos Buques, Pippin reuniu o clã Tûk, Sam chamou o a família Villa e os outros Hobbits da Vila dos Hobbits, e Frodo... o viadinho num feiz porra nenhuma! Merry comandou o exército, matou todos os rufiões e cercou o moinho onde Saruman estava escondid o. Frodo o deixou ir em paz, mas Gríma cortou a garganta dele depois foi morto por um bando de hobbits.


v d e h
Universo Tolkieniano
LOTR.png

</div></div></div>