Schizophrenia

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Charlemagne-4.jpg Este artigo se trata de um álbum

E provavelmente tem só duas músicas que prestam.

Conheça o resto da playlist clicando aqui.

Certificação Vendas
Latão.png Esse álbum/single recebeu disco de Latão por

vender mais de 150 cópias pirateadas

A capa do disco, perceba o bug nos seios da pessoa da imagem

Schizophrenia é o segundo álbum da banda agora de thrash metal, Sepultura, lançado lá por mil novecentos e oitenta e tantos. Esse é o primeiro álbum com o guitarrista Andreas Beijoqueiro Kisser que entrou na banda depois da saída do antigo guitarrista Jairo Guedz após sua conversão ao cristianismo. Neste álbum, a banda entra na modinha do thrash metal, diferente dos últimos que seguem a linha do death metal, afinal, o que tava realmente dando dinheiro naquela época era o thrash, banda que tocava death ficava no underground a vida toda.

Capa em homenagem a Dercy Gonçalves.

É o último disco lançado pela gravadora Cogumelo Records, depois disso, o pacto que eles fizeram com o capeta acaba funcionando, fazendo eles ficarem famosos pelo mundo, assim eles não precisam mais de uma gravadora de bandas de fundo de garagem. Assim eles assinam com a grande Roadrunner Records e começam a estourar pelo mundo.

Formação[editar]

Os membros da formação, fazendo umas caretas bem escrotas.

Faixas[editar]

Segue as 10 faixas, selecionadas por Dercy Gonçalves:

Intro[editar]

A intro do disco, é nada menos que uma passagem de violino fazendo a trilha sonora de um famoso filme de terror com um grito de Max Cavalera no final. MAAAAS existe uma mensagem subliminar escondida aí, e ela já foi admitida por um dos integrantes da banda. Se você passar a faixa de trás pra frente, o grito quer dizer: SCHIIZOOOOOPHREENIAAAAAAAAAA. Mas isso não é nada de grande importância que poderá mudar sua vida.

From the Past Comes the Storms[editar]

Como diz o título do álbum, Schizophrenia é doença de gente maluca. Para você compor uma música dessa você tem que ser maluco. A música fala sobre anões, carne podre, moscas, merda, cérebros, voar pelo universo e outras paradas loucas. Tem que cheirar muitos gatinhos pra compor algo assim.

To The Wall[editar]

Conta a história de alguem que vai morrer fuzilado na parede, e começa a se lamentar todo. Se você olhar a tradução da música fica até com pena do cara, mas imagine que ele era um pedófilo, estuprador otário, aí tenho certeza que você não terá mais dele.

Escape to the Void[editar]

Fala sobre outro cara, que me parece que ele está morrendo, e isso é culpa dele. Como se ele estive-se se matando aos poucos. Provavelmente, deve ser um usuário de crack fudido por aí que se arrepende na última hora, e decide fugir pro vazio.

Inquisition Symphony[editar]

Um instrumental muito loco.

Screams Behind The Shadows[editar]

Trata sobre a morte, e depois dela. Mais uma letra quase sem-sentido. Crianças que escutam ela frequentemente tem tendências a se tornarem psicopatas, que sentem prazer no sofrimento das pessoas em sua volta.

Sepitic Schizo[editar]

Um cara maluco, doente, louco, que fica delirando, esse é o tema da música, dá pra aprender muito sobre os sintomas de doenças mentais, talvez se aprenda mais do que nas universidades brasileiras.

The Abyss[editar]

Outro instrumental loco.

R.I.P." (Rest In Pain)[editar]

Provavelmente você está morto, e tem alguem te desejando pra que você sofra mais ainda, DEPOIS DE MORTO.

Troops of Doom[editar]

Regravada do álbum anterior Morbid Visions, como a gravadora obrigou a banda a ter pelo menos 10 músicas no álbum, eles tiveram que regravar esse clássico, pois estavam sem ideias para novas músicas. Fala de umas tropas do capeta que vão sair por ai pra devastar geral.