Seleção Taitiana de Futebol

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Composta por pedreiros, lixeiros, engraxates e camelôs agentes especializados em compra e venda de artigos para o lar, a Seleção Taitiana de Futebol é a maior potência futebolística da Oceania. Ao sagrar-se campeã de sua confederação em 2012, ao vencer na final a tradicional Seleção Neocaledônia de Futebol em uma acirrada e emocionante partida de truco, a Seleção Taitiana carimbou seu passaporte para a Copa das Confederações no Brasil, onde eles tem a oportunidade de ver pela primeira vez uma bola de futebol.

História[editar]

Treino físico dos atletas do Taiti.

Ninguém sabe ao certo como o futebol chegou ao Taiti (na verdade, ninguém sequer sabe onde é o Taiti), mas, de acordo com lendas locais contadas pelo pajé, o primeiro contato que os nativos taitianos tiveram com uma bola foi em 1950, quando o cacique em atividade, em um momento de fúria, por ter perdido no braço de ferro para o cacique de Tonga, chutou um coco na cabeça de um guerreiro de sua tribo. Os outros guerreiros taitianos que observaram essa cena acharam legal, e começaram a chutar cocos uns nos outros. Esse é considerado o primeiro treino de finalizações e cabeceios da seleção do país.

Anos mais tarde, influenciados pelas lendas acerca do histórico cacique que introduziu o conceito de futebol no Taiti, alguns trabalhadores resolveram reerguer a seleção local, formando uma equipe sólida e consistente. Para garantir a solidez da equipe, os taitianos sabiam que precisavam de um "goleiro muralha" para fechar sua defesa, mas como não tinham nenhum, resolveram improvisar, colocando um "goleiro especialista em construir muralha". Foi assim que o pedreiro foi escalado para ser o goleiro.

Para o meio de campo e ataque, o treinador/preparador físico/preparador de goleiros/nutricionista/roupeiro/pai de santo da equipe costuma escalar os lixeiros, pois, se debaixo do calor infernal de 40° do Taiti eles conseguem correr 8 horas diárias atrás de um caminhão sem perder o fôlego, correr por 2 horas atrás dos adversários é brincadeira de criança.

Ídolos[editar]

Delegação taitiana chegando no estádio.
  • Ninguém Um dos maiores jogadores da história do Taiti, jogou algumas partidas por lá, e fez o primeiro gol da equipe em competições oficiais. Mas como ninguém é perfeito, resolveram naturalizar o ninguém em uma seleção europeia, onde está jogando até hoje.
  • Irmãos Metralha Atualmente, são considerados os melhores jogadores da seleção. Tendo adotado o sobrenome "Tehau" para despistar a polícia, todos os 300 integrantes da gangue fazem parte do plantel taitiano, sendo que um deles até fez um gol contra a Nigéria, causando um orgasmo no narrador Nivaldo Prieto.
  • Wilson Nascido em uma fábrica taitiana, Wilson é um ídolo não apenas em seu país de origem, mas em todo o mundo. Sendo um dos principais futebolistas em atividade no cenário mundial, por ter marcado presença em várias Champions League, Wilson é a grande esperança de gols da seleção taitiana, talvez por ser o único que sabe chutar uma bola, mesmo não tendo pés. Assim como outros futebolistas proeminentes, como Cristiano Ronaldo e Messi, Wilson já aventurou-se na mídia, participando de comerciais, filmes, clipes musicais e vídeos pornô. Destaque para o filme "Náufrago", que protagonizou.
  • Mickaël Roche O goleiro titular do Taiti no jogo contra a Espanha, foi aplaudido de pé por 70.000 torcedores brasileiros, não pela sua habilidade, que é inexistente, mas por ter comemorado como se fosse um título o pênalti que Fernando Torres chutou na trave. Ignoremos o fato de que, apenas naquele jogo, ele já tinha levado 8 gols, além de que, menos de 1 minuto depois, o próprio Fernando Torres marcou um gol.

Hino (compartilhado com diversas outras seleções)[editar]

Wilson, um dos destaques da seleção nos últimos torneios. Famoso não apenas pelo seu espetacular futebol, mas pelos seus penteados punk e aparições na mídia.

A gente não sabemos
Escolher presidente
A gente não sabemos
Tomar conta da gente
A gente não sabemos
Nem escovar os dente
Tem gringo pensando
Que nóis é indigente...

"Inúteu"!
A gente somos "inúteu"!
"Inúteu"!
A gente somos "inúteu"!

A gente faz carro
E não sabe guiar
A gente faz trilho
E não tem trem prá botar
A gente faz filho
E não consegue criar
A gente pede grana
E não consegue pagar...

"Inúteu"!
A gente somos "inúteu"!
"Inúteu"!
A gente somos "inúteu"!
"Inúteu"!
A gente somos "inúteu"!
"Inúteu"!
A gente somos "inúteu"!
"Inúteu"!
A gente somos "inúteu"!
"Inúteu"!
A gente somos "inúteu"!

A gente faz música
E não consegue gravar
A gente escreve livro
E não consegue publicar
A gente escreve peça
E não consegue encenar
A gente joga bola
E não consegue ganhar...

"Inúteu"!
A gente somos "inúteu"!
"Inúteu"!
A gente somos "inúteu"!
"Inúteu"!
"Inúteu"!
"Inúteu"!
Inú! inú! inú...